História Red Velvet - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Junghan "Jeonghan", Seungcheol "S.Coups"
Tags Jeongcheol, Jeonghan, Seungcheol, Seunghan, Tiawang
Visualizações 243
Palavras 1.488
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá Meus Amores <3
Sim, hoje eu vim com tudo pra cá ashaush'
Bom, hoje é aniversário do melhor líder, melhor pai, melhor marido e melhor bias desse mundo <3
Pode entrar; Choi SeungCheol, o homem da vida de qualquer Carat \o/
Bom, isso aqui é só pra não deixar o aniversário do meu bebezão em branco <3 Espero que gostem *U*
Boa Leitura <3


_Fanfic não betada e sujeita a mudanças_

Capítulo 1 - Um Terremoto de Veludo Vermelho


Fanfic / Fanfiction Red Velvet - Capítulo 1 - Um Terremoto de Veludo Vermelho

 

 

A cozinha do pequeno apartamento ocupado por Yoon JeongHan e Choi SeungCheol estava um verdadeiro inferno, o último dono do lugar não incluso no inferno causado ali dentro, mas culpado por ele.

O problema começou no momento em que o Yoon decidiu que precisava fazer um bolo de aniversário para SeungCheol, não podia deixar o aniversário de vinte e dois anos de seu namorado passar em branco assim, sem um bolinho de seu sabor favorito. No entanto, JeongHan não era o melhor confeiteiro do mundo, amava fazer massas, mas bolos e doces de modo geral não eram seu forte, até porque ele não gostava muito daquelas coisas, SeungCheol, no entanto, só faltava comer açúcar se não tivesse um chocolatinho aqui e ali. Mas, por SeungCheol, JeongHan tentaria, arriscaria uma daquelas receitas de internet que eram básicas, mas pareciam maravilhosas.

Depois de comprar todo o estoque de uma loja para fazer o bendito Red Velvet, JeongHan pegou o celular e lá se foi ele preparar tudo. Acontece que ele estava um desastre que só naquele dia, abriu um saco de farinha e metade dele tinha ido em sua cara, havia jogado metade da caixinha de chantilly no chão e o corante vermelho tinha pingado no piso perto da pia e ele pisado em cima espalhando aquela coisa pra todo lado com a meia branquinha.

Se jogou na cadeira choramingando com um bico e passou as mãos pelos cabelos se esquecendo dos dedos sujos de manteiga. Oh não…. Seu cabelo estava a gordura pura e grudando, um cheiro de manteiga insuportável.

Não era seu dia. Aquele não era seu dia.

Se levantou caminhando devastado para dentro do quarto e depois para o banheiro. Precisava de um banho, talvez aquilo melhorasse as coisas e tiraria aquele cheiro de gordura do cabelo.

Levou uma hora e meia dentro do banheiro, mas tirou aquele cheiro do cabelo e secado os fios castanhos prendendo os mesmos com um elástico. Pegou o celular sobre a cama e saiu indo até a lavanderia para colocar sua meia de molho pedindo a Deus que aquela mancha saísse, pegou também um pano molhado para limpar a sujeira que havia virado seu chão.

Enquanto passava o pano e jogava coisas na pia ele colocou o celular entre a orelha e o ombro ouvindo aquele barulhinho chato da chamada.

  - Sim, Hyung?! _ A voz grossa do outro lado veio junto de barulhos de chave e passos sobre um assoalho de madeira.

  - Mingyu. _ Choramingou parando de limpar o chão se apoiando no esfregão.  - Me ajudas fazer um bolo pro Cheol?! _ Pediu quase em desespero.

  - Quando?

  - Agora! _ Segurou o aparelho com a mão olhando a bagunça que havia feito sem conseguir nem colocar algo na batedeira largada no canto do armário.

  - Agora eu não posso, Hyung, tô saindo pro trabalho. _ JeongHan choramingou audível quando ouviu uma porta bater do outro lado da ligação.  - Vai na confeitaria e compra um, sei que vai ser tão gostoso quanto. _ O mais novo deu a opção.  - O que acha?

  - Vou ver… Obrigado, Gyunnie. Bom trabalho! _ O mais novo agradeceu pedindo desculpas por não poder ajudar.

JeongHan deixou o esfregão no lugar e respirou fundo. Não queria comprar um bolo qualquer feito por uma pessoa que nem conhecia direito, ele queria fazer e mostrar a SeungCheol que o amava e faria algo que detestava comer, mas por ele.

Ele queria dar a SeungCheol uma pontinha de seu carinho em um dia tão especial como aquele. O dia em que ele era imensamente agradecido pelo Choi existir e fazer parte de sua vida, ter lhe transformado na melhor pessoa que poderia ser ao lado dele.

Com aquela decisão em mente ele voltou em direção aos ingredientes que havia sobrado e partiu para seu trabalho de fazer aquela coisa vermelha que SeungCheol tanto gostava.



 



 

Lá estava o Yoon sentado em uma das cadeiras da mesa de quatro lugares, o rosto, sujo de chantilly e bolo, apoiado na palma enquanto olhava sua “obra” feita e colocada no meio da mesa em um prato redondo. Não estava satisfeito com aquilo, mas o relógio marcava quatro da tarde e SeungCheol já havia mandado uma mensagem avisando que tinha ido ao mercado comprar algumas coisas para jantarem e logo estaria chegando.

JeongHan torcia a face em uma careta para o bolo e o xingava mentalmente. Como poderia ser tão ruim naquilo? Era só um bolo vermelho idiota com chantilly, qual era o segredo?

Suspirou ouvindo a porta ser aberta, mas não teve ânimo de ir até lá receber o outro que chegava.

  - JeongHan?! _ A voz de SeungCheol percorreu todo o apartamento silencioso e JeongHan soltou um resmungo alto da cozinha chamando a atenção do mais velho que seguiu direto pra lá deixando um monte de sacolas sobre o balcão olhando o outro sentado de costas para onde estava.  - JeongHannie… tudo bem? _ Questionou entrando de vez na cozinha olhando JeongHan sentado com um bico e algo meio estranho na mesa.

  - Não. _ Resmungou olhando com lástima para aquela coisa melequenta que deveria ser um bolo.  - Eu tentei, mas falhei. Isso está parecendo um dos monstros de desenhos que o Hansol faz. _ Suspirou.

SeungCheol olhou aquele montinho meio murcho e vermelho coberto por algo branco que escorria pelos lados pingando para fora do prato. Parecia uma panqueca meio quebrada e remontada com chantilly passado para disfarçar as rachaduras, mas não funcionou muito já que a coisa estava mole e escorrendo. Foi impossível para SeungCheol não rir do estado daquele bolo, ele sabia que JeongHan não era fã daquelas coisas e menos ainda sabia fazê-las, a prova era aquela…. Coisa desmontando sobre o prato redondo e a mesa.

  - Não ria, isso é seu bolo de aniversário. _ JeongHan deixou a cabeça cair para frente batendo a testa no tampo da mesa, o cabelo solto indo direto no chantilly melequento do bolo.  - Eu juro que tentei, Cheol, mas isso não funcionou. Eu sujei minha meia de corante, o chão, derramei chantilly em tudo, levei um banho de farinha e ainda passei manteiga no cabelo…. Me desculpe, mas eu não queria comprar nada eu queria fazer pra te mostrar o que sinto e isso tá parecendo mais uma panqueca pisada por alguém. _ Fungou.

SeungCheol entendia bem o desespero e o drama de JeongHan. Aquele bolo estava horrível e levando em conta todo o desastre daquele dia ele entendia ainda mais, pegou um guardanapo no armário e se sentou ao lado do mais novo erguendo a cabeça dele e tirando os fio compridos do chantilly mole do bolo, passou o papel pelas pontas sujas enquanto o bico de JeongHan se tornava maior. Ele não chorava, mas SeungCheol não duvidou que ele logo faria aquilo.

  - Tudo bem, Hannie, o que vale é a intenção e eu sei que a sua foi das melhores. _ Sorriu embolando o papel sujo e jogando na mesa se arrastando um pouco na cadeira para abraçar o namorado com o drama em excesso. - Você teve um dia difícil e… nem está tão ruim assim. _ Olhou o bolo fazendo uma careta ao olhar um pedaço da coisa cair na mesa. Estava desmoronando.  - Ele só… passou por um terremoto de nível alto. _ Riu olhando outros pedaços caírem.

  - O Mingyu não quis me ajudar. _ Culpou o Kim que nem estava presente para se defender.

SeungCheol riu novamente beijando os lábios de JeongHan que formavam um biquinho fofo com as bochechas cheias de ar.

  - O Mingyu não é um bom amigo. _ JeongHan concordou.  - Mesmo que não tenha saído uma perfeição eu sei que deve estar maravilhoso, pois foi você que fez e isso pra mim já basta. _ Sorriu empurrando os cabelos do outro tirando do rosto.

JeongHan sorriu abraçando o mais velho de forma apertada. O aniversário era de SeungCheol, mas, no final das contas, JeongHan era quem ganha o presente. Cada dia ao lado dele, cada sorriso e cada riso era o melhor presente que JeongHan poderia ganhar, mesmo não sendo seu dia.

  - Eu te amo. _ Sussurrou apertando o mais velho pelo pescoço afundando o rosto no ombro dele.

 - Eu também te amo. _ SeungCheol beijou o rosto sujo de JeongHan se aproveitando do chantilly grudado no rosto bonito.

 - Prova do… Terremoto Velvet. _ JeongHan riu pegando um garfo na gaveta e entregando a SeungCheol.

O mais velho riu dando uma garfada generosa no bolo destruído e levou a boca talvez estivesse mesmo gosto bom. Talvez, mas não tinha, por Deus, aquilo tinha gosto de corante e farinha. Com aquela coisa ruim entalada na garganta SeungCheol sorriu para JeongHan.

Amava aquele homem e se pra fazê-lo feliz teria que ir parar no hospital com um pedaço de massa com corante entalado na goela ele iria feliz demais.

 

 


Notas Finais


E foi isso ai ashashu'
Amem muito o Cheol sempre, ele merece demais <3
Obrigada a quem leu, comentou e favoritou *U*
XoXo da Tia <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...