História Redemption - Jikook - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Demônio, Horror, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Jimin!uke, Jungkook, Jungkook!seme, Jungkook!top, Kookmin, Lemon, Satelity, Terror, Violencia
Visualizações 576
Palavras 4.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi sumidxs

> agora a coisa ficou séria
> prestem atenção nos detalhes
> ignorem os erros
> comentem o que estão achando e suas teorias

edit: OBRIGADA PELOS 400 FAVS MEU DEUS VCS SAO DEMAIS E AAAAAA

• Boa leitura •

Capítulo 38 - Trinta e sete


Fanfic / Fanfiction Redemption - Jikook - Capítulo 38 - Trinta e sete

Anteriormente

 O que foi?  Jeongguk pergunta e volto a encará-lo.

 Eu preciso que você volte para a enfermaria e me espere lá.

 Por que?

 Porque eu vou te convencer a participar do plano.

[...]

– Achei você. – Sinto um braço rodear meus ombros e percebo ser Yoongi. – Temos que ir agora, Jimin. Vamos buscar a Jisoo! 

Como será que Jeongguk e Jisoo vão reagir com esse encontro?

[...]

Agora

 Pronto Yoongi?  Pergunto encarando seus olhos.

Estávamos no banheiro do isolamento, já que precisávamos de um local sem muito movimento e mais afastado para não corrermos o risco de sermos pegos.

 Pronto!  Diz confiante e fecho os olhos.

Yongguk disse que eu tenho esse privilégio dentro de mim, que sou parte da ponte que liga o dia e a noite, e que posso transitar livremente para ambos os lados e para isso, preciso apenas pegar nas mãos de Yoongi e me concentrar no lugar em questão para onde quero ir.

Respiro fundo apertando suas mãos contra as minhas e mentalizo a sala de visitação, onde vi Jisoo pela primeira vez. Uma brisa reconfortante atravessa meu corpo, me fazendo abrir os olhos e olhar em volta. O local estava quase vazio, com apenas alguns pacientes transitando calmamente.

Consegui!

 Wow!  Yoongi exclama ao meu lado. Senti falta disso aqui.  Observa tudo com um sorriso no rosto, e em segundo plano, consigo ver Jisoo.

Sorte de principiante. Penso e me apresso até ela, tendo em mente as palavras de Yongguk. "Limite de tempo." "Se você não levar Jisoo de volta antes desse tempo, Dong vai saber na mesma hora."

 Jisoo!  Seus olhos se arregalam ao me ver.

 J-Jimin?  Pergunta como se não acreditasse que eu estava à sua frente.  O que...?  Pergunta desacreditada intercalando seu olhar de mim para Yoongi.

 Tenho muito o que te contar, mas preciso que Lisa ouça também, você sabe onde ela está?  Pergunto e só agora ela parece recobrar a consciência.

– Sim... Eu...  Ela pisca rapidamente. Eu estava indo encotrá-la agora mesmo.

 Ótimo!  Exclamo um pouco entusiasmado demais e culpo meu nervosimo por isso. A voz de Yongguk ainda ecoa em minha mente servindo como lembrete do quão importante é meu papel.  Vamos com você então.  Entrelaço um braço ao de Yoongi e outro em Jisoo e ela nos guia pelos corredores até uma divisão onde encontramos mais pacientes, mas desta vez, eles estão sentados em roda com um cavalete e um quadro à frente.

 Lisa?!  Jisoo bate de leve na porta aberta chamando atenção da ruiva que se encontrava no centro do círculo. Ela levanta seu olhar em nossa direção e logo um sorriso se forma em seu rosto.

 Jimin!  Exclama e corre para me abraçar.  O que você está fazendo aqui? Como voltou? Está aqui há muito tempo? Acabou de chegar? Como você trouxe uma criatura da noite com você?  Me bombardeia com perguntas e rio.

– Vou responder tudo, mas antes preciso falar com vocês. É urgente.  Assumo um tom sério e as duas se entreolham.

 Nós podemos ir até a minha cela.  Jisoo oferece, mas torço o nariz.

 Acho melhor um lugar com menos movimento e que seja mais perto. Não podemos correr o risco de sermos vistos por aqui.  Sinalizo entre Yoongi e eu, e só agora me dou conta de que ele estava mais afastado de nós três, encostado em uma parede olhando pela janela com uma expressão neutra no rosto, mas resolvo não interromper esse momento dele e volto a atenção para as duas garotas à minha frente.  Algo como um... banheiro?  Sugiro e Jisoo assente confusa considerando a ideia

 Tudo bem, vamos lá.  Lisa vai na frente e chamo Yoongi rapidamente antes de segui-la.

***

 Pronto, Jimin. Nos conte o que aconteceu.  Lisa pede quando estamos todos espremidos na cabine do banheiro.

 Sim, já estou ficando preocupada.  Jisoo comenta.

 Certo...  Respiro fundo antes de continuar.  O que eu tenho a dizer pode não fazer muito sentido no começo, mas vou dizer de qualquer forma.  Conto tudo para elas, desde o plano de Yongguk, todas as pessoas envolvidas, até a teimosia de Jeongguk.

 Isso é tão típico dele.  Jisoo comenta olhando para o nada. Não consigo ler sua expressão, mas ela não parece brava ou rancorosa.

 É aí que você entra na história.

 Eu?  Pergunta surpresa.

 Sim, você é a única pessoa que poderia fazer ele mudar de ideia.

 Como? Eu não posso vê-lo. É impossível!  Ela parece desanimada.

 Não para um anjo caçador.  Yoongi diz em meu lugar e ela me encara mais confusa do que antes.

 Calma, eu te explico. Os anjos caçadores são como uma ponte para a noite e o dia, e eu sou uma parte da ponte.  Explico.

 Oh! Eu já tinha escutado algo sobre isso, mas não tem como passar para o outro lado sem que o Dong saiba.  Sussurra o nome dele e Lisa olha em volta.

 Exatamente, mas nós anjos caçadores, temos uma espécie de poder que bloqueia isso por um curto período de tempo e Yoongi está aqui para que isso dê certo, porque além de ser um ótimo amigo, ele pode nos levar para o outro lado mais rapidamente e antes que Dong perceba.  O abraço de lado e ele resmunga alguma coisa.

 Vocês já pensaram em tudo, mas-

 Quando vamos?  Jisoo interrompe Lisa.

 Agora! Não temos tempos a perder.  Respondo rapidamente e fico um pouco surpreso por Jisoo aceitar tão rápido. Apesar de irmãos, ela e Jeongguk são opostos.

 Espera!  Lisa fala mais alto e paro no meio do caminho para pegar as mãos de Yoongi e Jisoo.

 O que?  Jisoo pergunta aflita, olhando em volta.

 Quando vocês vão voltar? Preciso saber.

 O mais rápido possível.  Respondo rapidamente e ela assente. Logo dou as mãos para os dois ao meu lado, mentalizando o local exato para onde gostaria de ser mandado de volta e dentro de segundos, estamos no isolamento.

 Funcionou! Eu não acredito que estou aqui!  Jisoo exclama animada, mas apesar de ficar um pouco menos tenso por conseguir cumprir a segunda parte do plano, não posso esquecer que Dong pode descobrir a qualquer momento sobre ela e não consigo nem imaginar qual seria sua vingança por ter violado uma de suas regras.

 O que tenho que fazer agora?  Ela me pergunta curiosa.

 Ir até Jeongguk?  Pergunto incerto. – Ela respira fundo.

Eu posso fazer isso.  Diz para si mesma.

 Vamos lá.  Falo e ela me segue até a enfermaria, onde pedi para que Jeongguk me esperasse.

Estou tão nervoso que começo a imaginar todos os piores cenários possíveis que podem acontecer quando Jeongguk vê-la. Não faço ideia de qual pode ser a reação dele quando ver a irmã. Ele pode surtar e começar a gritar com ela, pode ficar bravo ou pode simplesmente sumir sem dizer uma única palavra. Jeongguk é imprevisível e isso está me deixando maluco.

Continuo meu caminho sempre me certificando de que não tenha ninguém nos observando. E durante o percurso da velha sala, onde estive com SunHee e Yoongi uma vez, até a enfermaria, vejo Yongguk, que apenas faz um sinal de "positivo" como se dissesse que está tudo bem e que podemos seguir em frente.

Poucos segundos depois lá estávamos nós em frente à porta da enfermaria, a hora era agora e eu não podia estar mais nervoso. Encaro Jisoo atrás de mim e vejo que, com razão, ela está bem mais nervosa do que eu. E até mesmo Yoongi mostra sinais de ansiedade e nervosismo.

 Jimin! Espera!  Quando estava prestes a girar a maçaneta, Jisoo me chama. A encaro e ela está ainda mais nervosa, mexendo as mãos freneticamente.  Ahn... Você pode ir primeiro e conferir se ele está mesmo aí dentro? Isso vai me dar alguns segundos a mais.  Sorri nervosa e eu assinto.

Jisoo se afasta, ficando em um ângulo onde Jeongguk não iria vê-la de dentro da sala. E então giro a maçaneta, enfim, encontrando o moreno escorado sobre a velha maca que sempre estava ali, com os braços cruzados e os olhos fechados.

 Você demorou.  Ele diz e depois abre os olhos, me encarando profundamente. Ainda no batente da porta olho por cima dos ombros vendo Jisoo estática e de olhos arregalados.

É a voz dele Ela sussurra para Yoongi e depois sorri.

 Desculpe, mas estou aqui agora. E bom, eu trouxe uma pessoa que certamente vai te convencer.  Jeon arqueia uma sobrancelha como se esperasse que eu continuasse.

 Yoongi é essa "pessoa"?  Franze o cenho assim que o esverdeado se esgueira sobre meu ombro.

 Não! Na verdade ele está atrapalhando.  Encaro Yoongi que tentava a todo custo espiar a sala, e então dou passagem para que ele entre de uma vez ali.

 Então quem é, Park?  Jeongguk pergunta ficando visivelmente impaciente o que me faz revirar os olhos. Esse mau humor dele é mesmo um saco.

Volto a encarar Jisoo à espera de uma confirmação sua de que já estava pronta, e a obtenho com um aceno de cabeça. Ela respira fundo e vem mais para perto de mim, e então dou passagem para ela entrar na sala.

Um após um, com passos calmos e incertos, ela entra na sala.

 Jeongguk!  Ela diz o nome do irmão e pela primeira vez, vejo Jeon realmente ter alguma expressão.

Assim que seus olhos encontram os de Jisoo, eles se arregalam instantaneamente, e seu maxilar trinca. Suas mãos se fecham em punhos e sua respiração fica descompensada.

Yoongi o encara preocupado, e deduzo que ele nunca viu Jeongguk dessa maneira antes também.

Os olhos de Jeon examinavam de uma maneira rápida cada parte de Jisoo como se quisesse mesmo ter certeza de que estava vendo ela. E ela, por outro lado, estava com o rosto inundado de lágrimas e um sorriso carinhoso direcionado ao irmão. Suas mãos tremiam enquanto ela segurava a barra do seu "vestido" de paciente.

No instante seguinte ela corre em direção à ele e o envolve em um abraço. A princípio, Jeon se mantém imóvel, e sem reação alguma de seus atos.

 Senti sua falta.  A voz baixa dela ecoa, junto com um fraco choro. E isso faz com que Jeongguk desperte do transe em que está, e de maneira lenta e incerta ele passa seus braços ao redor da irmã, retribuindo o abraço.

 Jisoo Sua fala sai em um sussurro, enquanto ele tem o olhar vidrado na parede à sua frente.  Como?  Ele pergunta e franze o cenho, enquanto fecho a porta atrás de mim.  Como você está aqui?  Afasta Jisoo pelos ombros e pergunta alto, usando já seu tom de voz normal, outra vez. Seus olhos correm pela sala e param em mim.  Foi você?  Pergunta, enquanto mantém o cenho franzido. E minha resposta é apenas um sorriso.

Ele encara Jisoo outra vez e retira suas mãos do ombro dela. A mesma sempre sorrindo carinhosamente para ele, e o máximo que ele consegue fazer em reposta, é franzir o cenho ou a encarar sério.

 O Jimin já me contou tudo...  Jisoo seca suas lágrimas e depois muda drasticamente sua postura para algo mais "ameaçador" Você vai fazer parte desse plano.  Diz verdadeiramente, o encarando séria. Jeongguk estreita os olhos e encara nós dois.

 Não Diz seco, e volta com sua típica expressão fria.

 Você não muda nunca, não é?  Ela diz irritada, mas depois sorri.  Eu não vim aqui atoa, e é por isso que você também vai entrar nessa assim como eu.  Ele ergue as duas sobrancelhas com o que ela fala, mas sem se abalar.  Escuta Jeongguk...  Suspirou.  Já está na hora de você esquecer o passado. Não tem porquê você ficar se culpando para sempre, o que aconteceu, aconteceu. Não tem como mudar o passado, mas o futuro você pode. – Fez uma pausa.  Esse garoto...  Aponta para mim, mas sem desviar os olhos de Jeongguk. Está te dando uma nova chance de um futuro diferente. Ele é a sua segunda chance.  Meus olhos se arregalam com suas palavras.

 Ela está certa, cara.  Yoongi dá uma pequena risada e Jeongguk se mostra visualmente desconfortável.

 É por minha causa que você não quer entrar nessa? É pelo o que aconteceu?  Jisoo pergunta, mas Jeon encara um outro ponto e não responde.  Bem, eu não vou passar a eternidade odiando meu irmão, e muito menos lamentando o que não pode ser mudado. Eu sei como você se sente pelo que aconteceu, e também sei mais do que ninguém o quanto você vinha sofrendo antes de tudo aquilo acontecer...  Jeongguk ainda não volta a encará-la. É o meu perdão que você quer? Bom, então você já tem ele.  E essas são as palavras que fazem Jeon encarar sua irmã outra vez. Então, vê se agora você para de bancar o idiota e escuta aquele garoto que está ali atrás.  Aponta o dedo para ele, e o cutuca algumas vezes.  Porque mesmo depois do que você fez para ele, Park Jimin ainda está aqui disposto a te ajudar. Então não seja um babaca e não perca essa oportunidade, e nem ele.  Suas palavras são proferidas duramente, mas ela sorri da maneira mais carinhosa possível para ele.

Sinto uma sensação estranha, como se alguma coisa dentro de mim se esvaziasse e sei que é o nosso tempo.

 Jisoo, nosso tempo está acabando.  Digo e ela me encara, e assente.

 Eu tenho que ir agora, mas não se preocupe porque vamos nos ver outra vez.  Dá um último abraço nele que se mantém imóvel e com um olhar frio e pensativo. Jisoo encara essa expressão e dá risada. Você não tem jeito mesmo.  Ela caminha em minha direção junto de Yoongi e nós três damos as mãos.

 Eu já volto.  Digo para Jeon que nos observa atentamente.

 Jimin!  Jisoo me chama e eu a encaro.  Obrigada por cuidar do meu irmão. Você é a salvação dele.  Sorri para mim e depois encara Jeongguk. Não deixe Park Jimin escapar, idiota.  Finaliza.

 Nós vamos conversar quando você voltar, Park.  Essas são as últimas palavras frias que escuto dele antes de Yoongi nos teletransportar dali.

Será que ele ficou bravo? Será que eu não deveria ter me metido?

 Wow! Isso é tão estranho.  Jisoo comenta quando chegamos.  Meus ouvidos taparam.  Fala mais alto rindo e eu sorrio ao vê-la mais descontraída.

 Fico muito feliz que tudo deu certo.  Falo sincero e ela sorri ainda mais.

Sinto uma dor aguda na lateral da minha cabeça, mas não coloco muita atenção nisso, já que pode ser apenas um efeito colateral da nossa "viagem".

 Eu também, Jimin. Eu também.

 Oh meu Deus! Vocês já estão de volta!  Lisa entra em rompante no banheiro me colocando em alerta.  Tudo ocorreu bem?  Pergunta olhando para nós com olhos arregalados.  Você está bem?  Se dirige à Jisoo examinando seu rosto.

 Eu estou bem, Lisa.  Jisoo diz rindo divertida.

 Que alívio, estava preocupada com vocês.  Lisa puxa Jisoo para um abraço apertado.

 Nós estamos bem.  A tranquilizo e sinto minha garaganta seca.

 Obrigada por tudo mesmo, Jimin, mas tenho que levar ela de volta, os guardas estão começando a desconfiar.  Lalisa diz e assinto. Mas antes...  Procura algo no bolso do seu macacão. Aqui!  Me estende um pequeno papel, mas Yoongi o pega antes, parecendo interessado.

 O que é?  Ele faz menção de abrir.

 Namjoon Ela diz rapidamente fechando as mãos de Yoongi, impedindo que ele veja.  É para o Namjoon.  Ele a encara confuso e ela solta um risinho sem graça, se desculpando.

 Sou realmente muito grato à vocês por terem nos ajudado e fico mais que feliz por tudo ter dado certo.  Falo preenchendo o clima tenso que tinha se formado e elas sorriem para mim e nos despedimos, enquanto elas saem do banheiro.

 Achei que isso não ia mais acabar.  Yoongi resmunga se desencostando da parede.

 Não seja-  Meus joelhos perdem a força quando viro para ele e me vejo desabando no chão, mas ele me segura antes.

 Jimin!  Ele exclama assustado.  Você está bem?  A voz de Yoongi é pura preocupação, mas não sei qual dos três dele acabou de dizer isso.

 Eu...  Não consigo terminar a frase e sinto que Yoongi me ajuda a sentar no chão.

 Isso é algum efeito estranho de ser anjo caçador ou...  Seus seis pares de olhos se arregalam e fecho os meus com força devido à dor de cabeça horrível.  Qual foi a última vez que você se alimentou?  Me pergunta, mas não consigo puxar na minha memória esse dia, talvez porque faça muito tempo. Me responde, Jimin!  Yoongi estava aflito, consigo saber sem ao menos vê-lo, seu tom de voz já dizia tudo.

 N-Não sei.  Respondo com dificuldade, pois o menor som ecoava em minha cabeça mil vezes mais alto, e como uma maravilhosa obra do acaso, a porta do banheiro se abre abruptamente, batendo na parede com a maior força. A essa hora, já podia sentir os neurônios explodindo dentro da minha cabeça.

 Garoto!  Abro os olhos para encontrar uma paciente com seus cabelos desgrenhados apontando para Yoongi assustada.

 Shhh!  Ele tenta acalmá-la se aproximando devagar e ela se cala, mas não perde sua expressão assutada. Não queremos confusão aqui, certo?  Sibila cada palavra vagarosamente, ou pelo menos é assim que eu as escuto, já que para mim, tudo está acontecendo em câmera lenta. A paciente, posso dizer isso por sua roupa, assente tentando esboçar um sorriso, o que acaba soando como uma tosse.

 Machucado?  Ela pergunta apontando para mim e volto a fechar os olhos, sentindo minha cabeça rodar.

Abro os olhos e vejo que em um movimento rápido, ele prende os braços dela atrás de seu corpo com uma mão e tapa a boca dela com a outra.

 Temos que ser rápidos com isso, Jimin.  Yoongi a empurra e faz com que ela se ajoelhe em minha frente. A paciente se debate para se soltar, mas ele é mais forte e a mantém quase imóvel.  Agora é com você, já sabe o que fazer.  Diz rápido e entendo sua urgência, por isso não demoro a atravessar a carne de seu peito chegando em seu coração. Sinto seu sangue escorrendo por meu braço e encaro seus olhos vidrados, vendo alguns flashes de sua vida por eles.

Sinto a habitual corrente elétrica que revigora todo o meu corpo e quando ela solta um grunhido de dor, retiro minha mão trazendo seu coração junto, acabando com o sofrimento, e seu corpo sem vida cai para o lado.

Yoongi parece incomodado com a situação, olhando do corpo para mim, mas quando ele percebe que estou o olhando, sua expressão endurece e ele tira o coração de mim e o joga sobre o corpo, o arrastando para a cabine mais próxima.

 Vamos, Jimin.  Ele volta limpando as mãos no macacão e me ajuda a levantar. Damos as mãos e logo estamos de volta.

– Você aguentou bem desde a última vez.  Comenta.

 É, acho que estou sabendo lidar melhor com toda essa bagunça. – Abro a porta do banheiro para sair, mas Yoongi me pára.

 Espera!  Me viro para ele.  Você está todo sujo.  Ele ri e olho para meus braços e de volta para ele.

 Você também.  Aponto e ele joga um novo macacão para mim de uma pilha que tinha sobre a pia do banheiro.  Muito eficiente, Min.  Brinco e ele ri.

Entro em uma cabine para me trocar e quando saio, Yoongi está no corredor me esperando sem nenhum vestígio de sangue. Se não fosse por ele, nosso plano teria ido por água abaixo.

Atravessamos o corredor e logo que chegamos na sala de recreação, a porta de metal se abre revelando alguns guardas e atrás deles, Dong surge trazendo Yongguk arrastado. Ele não parece nada feliz.

 Alguém pode me dizer o que o amiguinho de vocês estava fazendo perambulando perto da minha sala?  Pergunta encarando todos e empurra Yongguk para frente, este que encara Dong com ódio e arruma seu macacão com raiva.

SunHee aparece saindo das celas com Daehyun, e logo Jeongguk surge no canto da sala também.

 Todos estão aqui, que ótimo.  Dong observa sarcasticamente.

 Funcionou?  Yongguk sibila para mim e assinto, o fazendo  sorrir. Ele me ajudou vigiando Dong e garantindo que ele ficasse longe do isolamento, então agora é minha vez de ajudá-lo.

 Ahn...  Começo e Dong me encara. Eu pedi que Yongguk fosse te chamar.  Falo a primeira coisa que me vem à mente e Yoongi suspira ao meu lado.

 Me chamar?  Ele pergunta com falsa curiosidade e confirmo. E pra quê, anjo?

 Quero conversar com você.

 Claro, vamos conversar.  Diz sorrindo de lado e sinto um arrepio correr meu corpo. Saiam! Agora! – Expulsa todos da sala, ficando apenas nós dois.

 Tenho um pedido à fazer.  Começo e ele se aproxima parecendo interessado.

 Pois então diga de uma vez, anjo.  Gesticula com a mão, me incentivado a continuar, e senta-se no sofá, me analisando.

 Ahn...  Respiro fundo tomando coragem de uma vez. Eu não posso estar nervoso, eu tenho que ser corajoso o suficiente para convencer ele.  Então, Dong, eu não sei exatamente para quê você nos manda colher informações naquele bar...  Dou de ombros, fingindo indiferença sobre isso. Mas com apenas uma saída por semana, se torna uma tarefa muito complicada.  Solto um falso suspiro, tentando dar o meu melhor.

 Onde você quer chegar com isso?  Dong franze o cenho, me analisando ceticamente.

 Hm, você tem que nos deixar sair mais do que uma vez por semana.  Primeiro ele estreita os olhos com uma expressão séria, e depois solta uma gargalhada.

 Anjo, você com certeza alegrou meu dia agora.  Diz, fingindo secar o canto dos olhos, e tento manter uma expressão neutra, tentando seguir com o plano. Desculpe, anjo, mas minha resposta é não.  Diz e se prepara levantar do sofá e ir embora.

Droga! Eu preciso fazer alguma coisa.

 Dong, ele está certo.  Uma voz rouca ecoa, e encontro no canto da sala de recreação, Jeongguk escorado à parede com os braços cruzados.

 Jeongguk...  Dong o encara com o cenho franzido, enquanto o moreno vem em nossa direção e se senta ao meu lado. Contenho um sorriso, porque agora tenho a certeza que o plano de trazer Jisoo deu certo.

 Sabe, Dong, essa merda aqui é pra você. Então o único que vai sair perdendo é só você.  Jeon dá de ombros.

 Escuta, Dong...  Solto um longo suspiro.  Eu fiz algumas amizades naquele bar, e estou quase chegando nas suas informações, mas sair apenas uma vez por semana só torna isso tudo um saco. Quanto antes conseguirmos essas informações, mais rápido eu me livro deles.  Bufo, ele me encara como se não esperasse essa atitude de mim.

 Então agora vocês trabalham juntos?!  Ele sinaliza entre mim e Jeongguk nos encarando desconfiados.

 Você sabe melhor do que ninguém que eu odeio ficar no meio desses bastardos.  Jeon diz debochado.  Só estou aqui porque você me colocou nessa merda.

 Você sabe que eu não tive outra escolha, filho.  Dong suspira. E me espanto com sua expressão de, talvez, arrependimento, como um pai que não quer mais ter que punir o filho.

 Tanto faz agora.  Jeongguk diz, e isso só faz Dong demonstrar mais sentimentos... humanos?

 E você, Park?  Volta a me olhar, e estreita os olhos.  Parece ser bem amiguinho do resto.

 Eu odeio, tanto quanto o Jeongguk, estar aqui, mas eu não sou estúpido igual à ele que prefere ser odiado por todos. Cada um usa da vantagem que tem.  Dou um sorriso de lado.

 Olha só, parece que temos aqui um lobo vestido de cordeiro.  Dá uma risada. Então está certo, eu vou dar essa chance para vocês. Mas no primeiro deslize, eu nem preciso falar o que vai acontecer, certo?  Ele nos pergunta e assentimos.  E para ter certeza que não é apenas um planinho de vocês...  Se levanta.  Peça que todos façam as malas, porque vamos ter mudanças por aqui.  Diz animado e some feito fumaça no ar.

Solto um suspiro de alívio, e me viro para Jeongguk, pronto para falar com ele, mas sou antecipadamente interrompido quando vejo todos os outros voltarem para a recreação. Provavelmente estavam ouvindo tudo.

 Ele vai nos separar, não é?!  Daehyun pergunta, encarando todos nós, mas ninguém fala nada porque a resposta é óbvia.

 Com certeza. Ele pode ter aceitado, mas não confia em nós.  Digo.

 E agora, o que vamos fazer? Como vamos nos comunicar se ele nos separar?  Yoongi pergunta irritado.

 Foda-se essa merda, nós podemos usar a compartilhamento de mentes Jeongguk diz e se levanta.

 Você está louco? Se o Dong suspeitar disso, estamos mortos, cara.  Yoongi diz e eu franzo o cenho.

 O que é isso?  Pergunto curioso.

 Transferência de mente é uma técnica usada entre as criaturas da noite. Era usada como técnica de comunicação entre as trevas quando algum de nós era pego por algum inimigo.  Jeongguk explica..

 E como fazemos isso?  Yongguk pergunta.

 Temos que fazer um símbolo específico na mão direita e isso ligará nossas mentes, e vamos poder nos comunicar mesmo não estando no mesmo lugar.  Daehyun responde Yongguk e eu não podia achar a ideia melhor.

 Temos que fazer isso antes que o bastardo nos separe, nós só temos uma chance. E agora que eu estou nessa merda, não vou deixar vocês foderem com tudo.  Jeon diz, e outra vez contenho um sorriso.

Em seguida, com um grampo de cabelo de SunHee, Jeongguk faz o pequeno sinal estranho em nossas mãos. Era algo meio estranho, e ele precisou cortar o símbolo em nossas carnes para garantir que não saísse, e certamente iria deixar uma cicatriz.

Em sua vez, SunHee resmungou um pouco pela dor, mas aguentou firme, e na vez de Yongguk, eu achei que Jeon iria arrancar sua mão. Eu realmente vi um sorriso em seu rosto enquanto ele causava dor no acastanhado.

 Está feito, agora mesmo que aquele maldito nos separe, vamos conseguir nos comunicar.  Jeongguk explica outra vez.  E não deixem que ele veja isso ou vai ser o fim desse plano.  Diz sério e todos concordamos.

A porta da recreação se abre outra vez, trazendo de volta Dong e alguns guardas.

 Já fizeram as malas, crianças?  Ele pergunta. Porque vamos ter algumas mudanças por aqui.  E um sorriso perturbador surge em seu rosto.


Notas Finais


- satelity


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...