1. Spirit Fanfics >
  2. Redenção - Uma Drarry Fanfiction >
  3. Confissões

História Redenção - Uma Drarry Fanfiction - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá amigos!

Vou começar a fazer algo novo. Infelizmente, estou correndo para o bloco criativo e não tenho muitas idéias sobre como continuar isso. Se vocês quiserem, por favor, deixem algumas idéias que me deixariam usar para esta história nos comentários. Já falei o suficiente, vamos entrar neste capítulo!

Por favor, diga-me nos comentários se houver algum erro gramatical!

Capítulo 4 - Confissões


"Ok, então, o que aconteceu?" Ron perguntou, quando o trio ficou sozinho no quarto de Harry e Ron mais tarde.

“Um amigo estava sendo julgado em uma audiência. Eu fui defendê-los." Harry respondeu simplesmente.

"Espere o que? Who?" Ron perguntou, chocado.

"Você não vai gostar disso ..." Harry avisou.

"Continue." Hermione disse, curiosa.

"Draco Malfoy."

Seus olhos se arregalaram e suas mandíbulas ficaram frouxas. "O que?!"

Harry apenas sorriu. “Ele e sua família estavam sendo julgados por sua liberdade. Eles seriam enviados para Azkaban se eu perdesse o caso."

"Quem se importa!" Ron deixou escapar, mas parou quando viu o olhar que Harry estava dando a ele. "Está bem, está bem! Sinto muito, droga!"

Hermione balançou a cabeça em perplexidade. - Mas por que Harry? Ele tem sido cruel conosco todo esse tempo! "

“Algo mudou em nós dois no dia em que salvamos ele e Goyle. Não sei o que era e não consigo explicar como sabia. No trem ontem- ”

"Então é disso que vocês dois estavam falando!" Ron interrompeu.

"Sim. Ontem, conversamos no trem e ele se desculpou pelo que fez durante todos esses anos. "

Ron zombou. "E você acreditou nele?!"

"Sim. Eu podia sentir que ele era genuíno, da mesma maneira que eu senti que algo mudou naquele dia. Então eu o perdoei."

Hermione assentiu. “Eu podia sentir algo diferente com Malfoy naquele dia também. E você está conversando com a garota que deu um soco na cara dele há alguns anos!"

Todos riram.

"Harry, o que você não está nos dizendo?" Hermione perguntou, depois que eles terminaram.

Ele pareceu surpreso. "O que?"

"Você não está nos dizendo tudo. Conheço você há tempo suficiente para dizer quando está mentindo."

Harry levou a mão aos lábios, que ainda estavam vermelhos pelo beijo. "Draco, ele ..." sua voz sumiu e ele corou.

O queixo de Hermione caiu. "Não ele não fez."

Ron parecia confuso. "O que?"

Harry ficou vermelho. "Sim, ele fez."

Ron olhou para ele. "Do que vocês dois estão falando?!"

"Ele ... ele me beijou."

"Ele ... o quê?"

"Ele me beijou."

"E você não bateu nele?! Que diabos!"

"Quieto, Ron!" Hermione repreendeu. “Deixe ele falar! Então o que você fez? "

"Eu-" O rosto de Harry agora se misturava com a bandeira da Grifinória atrás dele.

"Vocês…?" Ron perguntou.

Harry cobriu os olhos com as mãos. "Eu te beijei de volta." ele admitiu.

"O QUE." Ron disse irritante.

"Acalme-se, Ron." Hermione disse nervosamente, colocando a mão no braço dele.

Ele afastou o braço dela. "ESTOU CALMA!" Ele se virou para Harry. "Por que diabos você faria isso ?!"

"Eu- eu não sei!" Harry disse humildemente.

Ron revirou os olhos. "Claro que não. Você o ama, não é?"

"O que não!"

"Conte-nos mais sobre o beijo." Hermione disse. "Como foi?"

Harry pensou por um minuto. “Bem, ele quase me atacou no começo, mas o resto foi melhor. Seus lábios ... "ele fez uma pausa." ... eles eram tão macios. E quando eu o beijei de volta, ele sorriu e isso me fez sentir tão bem. Parecia tão certo; como ele e eu éramos como devíamos ser ".

"Inferno ..." Ron murmurou.

"Harry?" Hermione disse, sério. "Eu acho que você está apaixonado."

⭐⭐⭐

Draco sentou na cama, ainda pensando no beijo. Ele nunca parou para considerar como os olhos de Harry brilhavam, como seu cabelo preto bagunçado caiu em seu rosto quando ele estava perturbado ...

De repente, a porta do quarto se abriu e Lucius entrou. "CRUCIO!" ele gritou.

⭐⭐⭐

Harry se levantou. "Algo está errado." ele disse aos outros dois.

Hermione parecia preocupada. "O que é isso?"

"Algo está acontecendo com Draco. Ele está com problemas."

"Como você sabe?" Ron perguntou, parecendo entediado.

"Eu não sei, apenas sei." Ele começou a andar. "Eu preciso ir ajudá-lo."

“Woahwoahwoahwoahwoah. Tenho certeza que o Wonderboy está bem. Você não vai a lugar nenhum." Ron tentou puxar Harry de volta para a cama, mas ele resistiu.

"Não ele não é. Voltarei em breve." Ele pegou sua capa de invisibilidade e saiu da sala antes que eles pudessem dizer mais alguma coisa.

"Sra. Weasley?" ele disse quando desceu as escadas.

Ela virou-se para encara-lo. "Sim, Harry, querido?"

"Estou indo para a casa de um amigo. Volto às 16:30. "

Ela assentiu. "OK. Esteja a salvo!"

"Eu vou."

Ele saiu pela porta da frente para onde a fronteira mágica terminava.

Mansão Malfoy. ele pensou, antes de girar e se deixar levar pelo tempo e espaço.

⭐⭐⭐

"Pai, por favor!" Draco implorou, lágrimas escorrendo pelo rosto.

"VOCÊ SABE MELHOR!" ele gritou. "CRUCIO!"

O grito de Draco atravessou o ar da noite, chamando Harry para atenção. Colocou a capa da invisibilidade e, mantendo a varinha, aproximou-se lentamente da janela da qual o grito havia saído. Ele viu Draco enrolado em uma bola no chão com Lucius de pé sobre ele, sua varinha apontada para o peito de Draco. Ele também viu que a janela estava ligeiramente aberta e a abriu mais para que ele pudesse ouvir o que estava acontecendo.

"POR QUE VOCÊ FEZ ISSO?! ME RESPONDE!" Lucius estava gritando.

"Eu- eu não sei!" Draco chorou.

"Sim, você sabe! CRUCIO!"

Draco gritou novamente, carregando tanta dor em sua voz que a visão de Harry ficou turva com lágrimas.

Lucius ignorou os pedidos do filho para que ele parasse. "DIGA-ME A VERDADE OU TENHO FORÇÁ-LO DE VOCÊ ?!"

Draco cobriu o rosto com os braços. "Eu amo Harry, pai!"

Harry ficou tão chocado que parou de chorar.

"O que você disse, garoto ?!"

"Eu amo-o!" Draco repetiu, novas lágrimas escorrendo pelo rosto.

Lucius parecia que ele ia explodir. “Você é uma desonra! CRUCIO! "

Draco soltou um grito pior do que nunca e Harry não aguentou mais. Ele apontou a varinha para a janela de abertura e gritou: "EXPELLIARMUS!"

A varinha de Lucius voou de sua mão e Harry, sendo um buscador, a pegou perfeitamente.

Lucius enfiou a mão nas vestes, tentando encontrar sua varinha, mas sem sucesso.

Harry torceu a varinha entre os dedos. "Procurando por algo?"

O rosto de Lucius estava contorcido de raiva. "Seu pequeno-!" Ele agarrou Harry, mas antes que ele pudesse alcançá-lo, Draco puxou sua varinha e gritou: "STUPEFY!"

Lucius congelou no local. Harry se abaixou no quarto de Draco e passou os braços em volta dele, puxando-o para o colo.

Ele escovou os cabelos de Draco, úmido de suor dos olhos. "Há quanto tempo ele faz isso?"

"Minha vida inteira."

Harry balançou a cabeça com raiva. "Ele não pode fazer isso com você!"

"Ele faz." Draco suspirou. "Toda vez que ele está bravo. Mamãe odeia, mas ela não pode fazer nada ou ele faz isso com ela também.

Harry o apertou protetoramente. "Isso não vai acontecer novamente, eu vou ter certeza disso."

"Então, como você sabia que estava vindo?" Draco perguntou.

"Eu não sei." ele admitiu. "Algo não parecia certo e parecia que você precisava de mim, então eu vim."

"Quanto você ouviu?" ele perguntou, preocupado.

Harry sorriu. "Chega. Eu também te amo, Draco."

Draco sorriu, inclinando-se sobre o peito de Harry e fechando os olhos, deixando o calor se espalhar por todo o corpo.

Eles ficaram assim por um tempo, até Harry lembrar o que ele disse à Sra. Weasley. Ele olhou para o relógio ao lado da cama de Draco. "16: 26", ele lê.

"Eu tenho que ir." ele disse a ele. "Eu disse à Sra. Weasley que voltaria às 16:30."

"Espere, não vá ainda! Eu tenho que lhe dar uma coisa." Draco disse.

Harry voltou sua atenção para ele. "Sim?"

Draco se inclinou para mais perto de Harry e selou seus lábios em um beijo. "Eu te amo." ele sussurrou.

"Eu também te amo. Envie-me uma coruja, se quiser encontrá-la em algum lugar.

Draco assentiu e se levantou para que Harry pudesse se levantar.

Harry se levantou e sorriu para Draco antes de pegar sua capa, sair pela janela e aparatar de volta à casa dos Weasley.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...