1. Spirit Fanfics >
  2. Redenção >
  3. Herói

História Redenção - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Oeeeeeee

Capítulo 6 - Herói


No dia seguinte, Himiko já se sentia melhor. Não estava mais doente, e tinha que admitir, por mais de chato que ele fosse, Bakugou cuidou bem dela e ela sentiu falta quando ele foi embora do quarto dela.

Mas ele só estava fazendo aquilo pra ela melhorar logo. E ela sabia disso. Como ele está de olho nela, se ela permanece doente, ele iria ficar mais um dia confinado naquele quarto junto com ela, coisa que ele não queria.

Ela desceu e foi pro pátio da UA, sentir-se sozinha. decidiu não puxar assunto com ninguém, não iam com a cara dela ali ainda, e aquilo era um fato.

Himiko estava determinada a ficar ali, ela queria fazer parte daquele lugar, fazer o bem, ser uma heroína.

Longos Minutos depois, viu o loiro se aproximar, ele estava com sua cara fechada habitual e com certeza iria reclamar de algo.

_ Tava aonde? Te procurei esse tempo todo!- ele disse irritado, sentando-se ao seu lado do banco.

_ No quarto, tomei café e em seguida vim pra cá sentar. - ela disse com calma, estava disposta a aprender a lidar com Bakugou.

_ Tsc, custa se comunicar? Você sabe muito bem que não tem permissão pra  sair circulando por aí sozinha. - Bakugou disse olhando pra frente, evitando o contato visual.

_ Desculpe, foi mal, tem razão. - as três coisas que Bakugou adorava ouvir.

_ Hm. - resmungou ele, se sentindo vitorioso.

_ Ei eu tenho que falar com você. - Himiko voltou ao assunto, depois de segundos de silêncio constrangedores.

_ Então desembucha de uma vez.- disse ele, como sempre.

_ Eu preciso sair hoje, sinto muito é urgente. - ela disse, seria.

_ Sair? Você não vai sair. Nem pense nisso. - ele disse irritado.

_ Eu não vou só, tava pensando em você ir comigo.- ela disse.

_ Ok, tenho meus planos pra hoje e esses planos não incluem sair com você. - ele disse se encostando desleixo no banco.

_ Oh, por favor, Bakugou, não é nada errado, preciso comprar umas coisas de mulher importantes pra usar. - ela disse.

_ Como vai comprar algo? Você por acaso tem dinheiro? - ele disse arqueando uma sobrancelha.

_ Tenho um pouco guardado, diz que vai, por favor? - ela disse e mandou um sorrisinho.

_ Aff, tudo bem garota, eu vou...

_ Ehhhh- comemorou ela fazendo o mesmo revirar os olhos.

_ Agora anda logo e deixa de conversa, tenho que treinar muito hoje. - ele disse e levantou.

Ambos subiram para o dormitório.

Na sala de convivência estavam Midoriya, Uraraka, Todoroki e Kirishima, estavam lendo algo interessante numa revista, não paravam de rir. Viram a duplinha de loiros se aproximar.

_ Ei gente, vamos jogar videogame? - Kirishima sugeriu.

_ Agora não cabelo de merda vamos sair. - disse Bakugou de mais humor sentando no sofá ao lado, enquanto Himiko vai buscar seu dinheiro.

_ hmmm vai sair com a loirinha, Kacchan. - disse Midoriya debochando, interessado.

Bakugou olhou mortalmente para o sardento que se arrependeu da frase.

_ Faz o seguinte, Deku: vai se foder, beleza? - o loiro disse e bufou.

_ Onde cês vão? - perguntou o ruivo, jogando a revista no centro da sala.

_ A idiota mor precisa comprar umas merdas que está faltando, e eu, como sempre tenho que ir junto. - ele disse como se fosse o maior martírio.

_ Nhá, Kacchan, não deve ser tão ruim assim ficar perto desda menina o tempo todo ela até que é bem bonitinha. - Midoriya disse e levou um beliscão de Uraraka. 

_ AII! QUE ISSO! _ ele disse passando a mão no braço quase choramingando.

_ Bem feito. - Bakugou disse, sério.

Himiko saiu do quarto.

_ Prontinho. - ela disse sorridente.

_ Demorou hein? Vamos embora.

Os dois saíram juntos.

Himiko sentiu uma vibração estranha, como se estivessem sendo observados. Ela parou no meio da rua.

Bakugou foi andando na frente, depois de alguns segundos, percebeu que a menina parou de andar.

_ Anda garota! - disse ele estressado, entre os dentes.

_ Espera Bakugou... - ela disse preocupada.

_ Ei, o que foi? - ele soou preocupada.

_ É como se tivesse alguém me seguindo. - ela disse ainda travada.

_Nao tem ninguém aqui, a rua tá vazia, anda vamos.

Himiko entrou no estabelecimento, Bakugou ficou do lado de fora, observando-a. Preferiu ficar só lado de fora. Achou estranho ela sentir uma vibração mais cedo de serem observados.

Alguns segundos depois viu um cara de capuz entrar no lugar. Achou aquilo estranho. Acompanhou-o com o olhar. E sim. Ele foi até Himiko, que estava observando produtos numa prateleira pra levar. Puxou seu braço com força. Bakugou entra.



_ O que você quer? - ela disse baixo e com medo, ao ver Tomura encapuzado.

_ Você vai comigo nem que seja a força. - ele disse com raiva.

_ Você disse que eu era inútil pra vocês agora! Eu não quero voltar para aquilo e não vou! - ela disse tentando se soltar.

_ Você sabe demais e você tem noção disso! Você vem comigo numa boa, ou eu te dou uma surra ou eu vou ter que te matar. Você decide. - ele disse.

_ Então tente. Eu acabo com você! - ela desafiou com ódio.

Ele a puxou discretamente para os fundos da loja. Bakugou demorou pra acompanhar. E foi atrás.

_ Você vai me contar o que está fazendo lá naquela porra daquela academia de heróis agora! 

_ Me deixa em paz! - ela disse com raiva.

Tomura então a estapeou com força e a fez cair.

_ Ah! - gemeu ela. - Você vai me pagar por isso!

_ Ei, babaca! - Bakugou gritou atrás do vilão, o que fez ele se virar. 

_ Bakugou Katsuki, seu fedelho filho da puta, hoje você me paga. - ele disse.

Bakugou nada disse e explodiu pra cima do vilão com uma única mão, o deixando no chão muito ferido.

_ É isso que acontece com covardes como você quando desafiam gente maior.O loiro se aproxima do vilão e fica de cócoras perto dele que gemia de dor e ódio.

_ Deixa ela em paz, nos deixe em paz. Se por acaso encostar nela de novo, vai acertar as contas comigo mesmo, e na próxima, não sei se você sai vivo de mais uma. - ele disse tudo isso calmo e levantou.

Puxou Himiko, que estava no chão pelo braço e a levou com ele.

_ Obrigada! - ela disse tímida.

_ Esse é meu trabalho... Quer ir embora? - ele disse sério.

_ Nem pensar! Vamos fazer compras em outro lugar. - ela disse mais animada, e forar pra outra loja mais longe.


No dormitório de Himiko a mesma pensava em Tomura.

Estremecia. Ele iria persegui-la pro resto da vida?

Ouviu batidas violentas na porta.

_ Entra. - ela disse.

_ Tá atrasada pro jantar. - ele disse e se jogou na poltrona.

_ Eu sei, foi mal. - Bakugou percebeu o tom de preocupação da garota.

_ Como se prestou a um papel desses? - perguntou ele com nojo.

_ Me arrependi tá? - ela disse sem conseguir encara-lo.

_ Esse cara não vai mais te incomodar. - ele disse de um jeito calmo e seguro porém ainda arrogante e pretensioso.

E de alguma forma ela se sentiu protegida.



Notas Finais


Tchaaaaau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...