História Redescobrindo O Amor Ponto De Vista Joanne Versão Sem Cortes - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Visualizações 4
Palavras 994
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Capitulo 33


Joanne e Ronny chegaram na casa dos Potter onde seria realizada a festa de casamento, Joanne havia deixado Arthur em casa pois o menino estava com um pouco de cólica, ela usava um vestido verde longo, que já deixava evidente sua gravidez.

- Oi. - Rose sorriu para Joanne que deu um olhar para Ronny, e o ruivo se afastou.

- Oi. - Ela se abaixou com um pouco de dificuldade para beijar a menina.

- Eu estava esperando por você.

- Sério?

- Sim. Eu preciso ter uma conversa seria com você. Sabia que não é legal da sua parte parar de falar com o papai. Ele está triste com isso.

- Rose você sabe que eu sou sua irmã?

- Sei.

- Rose às vezes temos problemas com os nossos pais. Sabe eu gosto dele sempre fiz tudo para ficar perto dele mas estou um pouco magoada, você me entende não é? Afinal ainda não quer conversar com o seu pai.

- Então porque não fazemos assim, você conversa com o nosso pai e ouve o que ele tem para te falar e eu converso com o senhor Weasley.

Joanne não podia acreditar na aldacia daquela garota. Ela poderia até sentir pena do pobre coitado que se impuser em seu caminho. Era algo extraordinário como ela se parecia com Snape e como se já não fosse o bastante ela cruzou os braços e ergueu uma sombracelha para Joanne que não resistiu e gargalhou.

- Ok pestinha você ganhou eu falo com nosso pai e você com o Ronny.

Depois do casamento, Joanne resolveu que aquele era o momento para para procurar o pai. Ela não demorou para encontrá-lo, ele conversava com Lucio ambos estavam segurando um cálice de bebida na mão. Quando ela chegou perto os dois pararam de conversar.

- Eu poderia falar com o senhor por um momento. - Disse Joanne de forma baixa e calma.

Lucio se afastou deixando ambos sozinhos.

Joanne pediu para que o seu pai a acompanhasse até um lugar onde não poderiam serem atrapalhados. Pela primeira vez ela não sabia como começar a falar, às palavras simplesmente não saiam.

Ele olhou para ela e sorriu afinal nunca a tinha visto sem saber o que fazer.

- Vamos Joanne onde está toda sua determinação estou um pouco desapontado com você agora, durante anos eu me perguntei se viveria para lhe ver muda, e hoje estou vendo, eu quero ouvir o que tem a me dizer. - Ele zombou afinal sabia como a provocar.

- Espere se estamos sem nos falar o culpado é você, não fui eu quem deixou várias pessoas doentes.

- E não fui eu que escondi quem eu era. Joanne você nunca parou para pensar que se você tivesse me contado que era minha filha às coisas teriam sido diferentes. Para começar eu nunca a teria deixado brincar de comensal. Joanne eu paasei dias sem dormir me culpando pelas loucuras em que você se envolveu. Joanne não sabe como procurei por aquele maldito do Lestranger mas ele sumiu. Mas um dia eu ainda vou o encontrar e então eu o mato.

Joanne sorriu.

- Sabe, até que eu gostava aprendi muito. E não me olhe assim, se eu gosto um pouco de arte das trevas eu herdei isso do meu pai. E eu o amava ele não é tão culpado nunca me forçou à nada.

- Você é louca, e puxou isso da sua mãe, ela nunca deveria ter escondido de mim que estava grávida.

- Antes de morrer ela deixou uma carta que contava que o homem que me registrou não era o meu pai, então quando eu fui para Hogwarts foi mais fácil uma vez eu entrei no seu quarto, e então achei uma carta dela foi fácil então unir às coisas. Depois disso só tive que aprontar algumas coisas e pegar algumas detenções.

- Eu lembro não sabe como eu quis a matar quando você conseguiu fazer a Minerva zerar a pontuação da Sonserina.

- Mas eu não me arrependo consegui um ano de detenção limpando a sua sala e eu gostava mais porque eu estava do seu lado e eu sabia que um dia eu poderia o abraçar.

Snape sorriu gostou de ouvir aquela palavra saindo da boca dela. Ele a puxou para perto de si e a abraçou.

- Me desculpe se algum dia eu te machuquei. Mas eu prometo que eu sempre vou te proteger. - Ele sorriu pois afinal ela não era mais uma menina indefesa e sim uma mulher. - E vou amar você e meus netos.

- Eu te amo pai.

- Eu também te amo, eu sempre gostei de você Joanne.

Alguns dias depois...

Ronny olhava furioso para o medibruxo que conversava com Joanne, mas Jason fingia não notar afinal, ele amava Joanne e esperaria a hora certa para tentar te-la.

- Joanne agora tenho que ir mas fico feliz pelo convite.

- Que convite? - Ronny perguntou.

- Vou ser padrinho do casamento de vocês.

Jason foi embora e Ronny olhou para a noiva furioso.

- Joanne por Merlin eu não acredito que convidou esse idiota para ser o padrinho do nosso casamento.

- Ronny ele é meu amigo.

- Sim. Mas eu já notei como ele te olha.

- Ronny me escute daqui dois meses vamos nos casar e não haverá nada que nos separe. Eu te amo

- Eu também te amo. Agora temos que ir não é sempre que seu pai me convida para jantar e quero aproveitar para levar alguns presentes para os meus filhos. Tomara que Rose goste.

- Ronny não force a barra com ela, já é muito ela estar sentada na mesma mesa que você. Vou pegar o Arthur e então vamos ou meu pai vai ficar furioso por chegar-mos tarde e também estou morrendo de fome. - Joanne sorriu afinal estava comendo por três ela não tinha contado pois queria fazer surpresa mas estava grávida de gêmeas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...