História Reencontro - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lgbt, Romance
Visualizações 1
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo Três


-Oi meu pequeno, já não esta muito tarde pra você esta acordado?

- Eu queria que você me colocasse pra dormi - Disse com uma carinha que era impossível resistir.

Dylan é um dos meus pacientes, meu Deus como amo esse menino com se ele fosse meu, cuida dele me ajudou a ser uma pessoa boa de novo, parei de frequentar baladas por causa dele, pois de noite ele queria que eu o colocasse pra dormi, então tinha que esta disponível pra ir na casa dele a noite.

Ele não tem mãe, seu pai queria ter um filho, mas nunca quis uma mulher, então ele fez uma inseminação artificial em uma barriga de aluguel com óvulos doados.

E aqui esta esse lindo menino de oito anos, quando ele tinha cinco anos descobrimos que ele tinha asma, então sempre que ataca e fica muito forte ele vem pra cá.

O que é uma coisa muito ruim, ele tem apenas oito anos e já não pode se diverti como qualquer garoto da sua idade, se quer jogar futebol ele não consegui por muito tempo e se tenta já sabe que de noite vai parar no hospital.

Ele já se acostumou com tudo, ate com as vindas noturnas no hospital, com as enfermeiras e médicos, e ele vem me visitar todos os dias, depois da escola, ele é praticamente meu filho, ate me chamar de mãe ele chama.

- Tudo bem, então vamos dormi agora. A onde esta seu pai?

- Ele foi comer, disse que já voltava.

- Ah sim.

- Mamãe?

- Sim

- Na onde você estava?

- Numa festa com a tia Bah - Disse me ajeitando na cama com ele.

- E quem mais estava lá? A tia Julie também estava?

- Não, a tia Julie estava aqui trabalhando.

Dylan sabe sobre minha orientação sexual, logico pedi permissão ao pai dele para contar sobre isso, ele sempre foi um menino muito curioso e de vez em quando no meu tempo livre saio com eles, e o Dylan sempre perguntava por que eu não tinha um namorado.

Então falei que eu gostava de garotas e não de garotos, acho que no começo ele ficou um pouco sem entender, mas agora ele fica feliz pelo fato de pode ter duas mamães.

- Mas só tinha você e a tia Bah?

- Não meu pequeno, tinha outras pessoas, mas a mamãe não os conhecia, a tia Bah que é amiga do moço que deu a festa.

- É a senhora beijou alguém lá?

- Você não acha que é muito novo para temos esse tipo de conversa?

-Não, olha meu tamanho, já sou um homem que nem o papai.

Dylan só tinha idade, pois ainda era um bebe, bom pra mim ele sempre vai ser um bebe, e quando ele quer uma coisa é só ele fala miando que eu e o Bryan fazemos.

- Sim, você já esta um homem, mas ainda é meu bebe certo?

- Certo, mas sou um homem, então posso saber.

-Ok... É bom... Eu reencontrei uma pessoa.

- Quem? Eu conheço?

- Bom não, não conhece, mas você sabe dela.

- Quem?

- Lembra que eu falei que eu namorava uma mulher, mas que nos tínhamos terminado?

- Sim, a Natasha.

- Isso, ela mesmo, então, ela estava lá.

- E vocês se beijaram? - Ele perguntou com a curiosidade estampada em seu rosto.

- É a gente se beijou.

- Vocês estão namorando de novo?

- O que? Não Dylan, é melhor você ir dormi agora, se não seu pai vai volta e você não dormiu ainda.

- Tudo bem, boa noite mamãe. - Disse me dando um beijo.

- Boa noite meu pequeno, durma bem.

***

- Ei, oi faz tempo que esta aqui?

- Não, cheguei faz pouco tempo.

- E faz tempo que ele dormiu?

- Não, dormiu agora.

- Fiquei sabendo que saiu de casa, nem quis te incomodar.

- É a Barbara me arrastou pra uma festa, e já falei que você não deve hesitar em me ligar se precisar, a onde eu estiver eu venho ver ele.

- Você nunca sai, achei que era melhor não te chamar, então ligue para a Barbara pra saber se você ainda estava na festa, ela disse que estava mas que se não falássemos pra você que o Dylan queria você era provável que você nos matasse.

- E ela tinha razão, não sou mas de ir em festa, e você sabe disso, ela sabe disso, todos vocês sabem e continuam querendo fazer eu ir. - Digo já frustrada, por ninguém entender que foi por causa de uma festa que minha vida amorosa acabou. - E foi por causa dessa festa que a Barbara esta brava comigo.

- Porque, o que aconteceu?

- Eu reencontrei uma pessoa na festa, e a Barbara queria fica com essa pessoa, e de todas as pessoas que eu já fiquei essa é a única que todos vocês tem que manter distancia.

- O que, calma você reencontrou uma pessoa na festa? - Afirmei com a cabeça. - E a Bah quis fica com ela e essa não pode, ai meu Deus, você reencontrou ela? Só pode ser brincadeira de todos que você poderia encontra naquela festa você encontra logo a Natasha, é isso mesmo?

- Isso, fica me zoando, mas fique sabendo que isso não tem a menor graça.

- Ei, não, eu sei que não tem graça, é que fala serio justo ela dentre tantas, e fora que... Nossa nem sei o que fala.

- Não tem nada o que falar.

- O que como assim? Me conta tudo o que aconteceu.

- Já sei da onde o Dylan herdou a curiosidade dele.

- Por quê?

- Porque ele já sabe de tudo, pois a primeira coisa que ele perguntou foi sobre o que tinha acontecido na festa.

- Esse é meu garoto, cuidando da mãe dele, mas então me conta.

- O que você quer saber Bryan?

- Como assim o que quero saber, você ficou com ela?

- Porque vocês só querem saber se eu a beijei, porque não perguntam se conversamos, sei lá. Sim, nós nos beijamos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...