1. Spirit Fanfics >
  2. Reencontro do clube Glee >
  3. Vulcão

História Reencontro do clube Glee - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Dessa vez eu fiz um capítulo meio grande (se tu for comparar com os que eu geralmente faço) Mas se vocês gostarem eu posso adotar esse modelo! Se preferirem capítulos maiores comentem!

Boa leitura!

Capítulo 11 - Vulcão


Fanfic / Fanfiction Reencontro do clube Glee - Capítulo 11 - Vulcão

Um tempo depois… (Autora pov)


 Estavam todos na sala devidamente arrumados esperando, claro, o Kurt…

 Todos estavam de saco cheio. Já passara uma hora e o garoto não saia do quarto.


- Que saco! - Bufou Sam. - Como alguém demora tanto para se arrumar?!


- Vamos fazer assim… - Pensou Puck. - Aqui tem um dado? 


- Tem! - Disse Blaine.


- Onde? - Perguntou Puck.


- Pra que? - Perguntou Blaine.


- Para ver quem vai chamar o Kurt! - Respondeu Puck.


- Ah pelo amor de deus… Deixa que eu vou! - Disse Blaine se levantando.


 Blaine subiu as escadas, parou na frente da porta do quarto do Kurt, esperou três segundos e começou a bater na porta com as duas mãos, parecia até uma criança de cinco anos…

- Que foi? - Disse Kurt bravo abrindo a porta, dando de cara com Blaine.


 Blaine não respondeu, apenas ficou de boca aberta com a beleza de Kurt.

 Kurt estava com a pele brilhando, seu cabelo estava perfeitamente para cima. Estava usando uma camisa social de manga curta azul maya e uma gravata normal azul royal, uma calça preta beeeemmm apertada e um sapato preto simples.


-Ehh… Blaine? - Perguntou Kurt ao perceber que Blaine o secava com os olhos.


-Oi! - Blaine disse ao ver que Kurt estava o encarando com uma cara estranha.


-Você estava me olhando? - Perguntou Kurt com um pequeno sorriso, era quase imperceptível, mas era um sorriso!


-Que? Não! Claro que não! - Respondeu com as bochechas extremamente vermelhas.


-Tá né… Vamos descer então! - Disse Kurt indo até a escada.


 Blaine foi indo logo atrás de Kurt, e em todo o trajeto, de ir da porta do quarto de Kurt até a sala onde estavam todos, Blaine só ficou olhando para a bunda do Kurt, como a calça era bem apertada dava para ter uma bela visão de sua bunda. Blaine ficava olhando aquela bunda com um certo desejo, mas então, um pensamento sensato veio em sua cabeça “Se eu continuar assim o Kurt vai acabar ficando magoado, pois ele vai acabar achando que eu estou usando ele apenas para sexo.” E então Blaine decidiu ficar um pouco mais na sua.


-Quanta demora heim Kurt!? Achei que só iríamos sair daqui em dois anos! - Disse Sam.


-Cala a boca! - Disse Kurt rindo e batendo no ombro do Sam.


-Vamos? - Perguntou Finn.


-VAMOS! - Responderam todos juntos.


 No carro que o Puck tinha alugado estavam: Quinn, o próprio Puck, seus três filhos.

Já no carro que Mike e Tina alugaram estavam: Mike e Tina (obv) e seus dois filhos.

 No carro do Blaine estavam: Finn, Rachel, Blaine, Kurt e o Sam.

 E no carro da Santana estavam: Brittany, Artie, Santana e Mercedes.


(No carro do Blaine) (Kurt Pov)


 Blaine saiu do estacionamento da casa com o carro, ficando em frente da mesma esperando por os outros carros para segui-lo, afinal era o único que sabia o caminho.

 Quando todos os outros carros chegaram Blaine abriu a janela do carro e disse:


-Fiquem atrás de mim e me sigam! - Blaine disse por fim abaixando a janela do carro e dando partida no carro.


 Depois de uns segundos percebi que aquilo estava muito silencioso, aquilo realmente me incomodava, então resolvi ligar o rádio.


-Se importam se eu ligar o rádio? - perguntei 


-Claro! - Respondeu Finn, Sam e Rachel do banco de trás, e Blaine assentiu com a cabeça. 


 Liguei o rádio e primeiro começou a tocar um rock pesadão, não que eu odeie esse tipo de música… MAS EU ODEIO ESSE TIPO DE MÚSICA. Mas infelizmente eu não podia tocar de rádio pois Sam e Finn estavam amando a música, Finn estava fingindo tocar bateria e Sam estava fingindo tocar guitarra enquanto Rachel e Blaine riam horrores, se não fosse esse rock pesado tocando eu também estaria me divertindo com essa cena, mas rock não dá.

 Percebendo meu incômodo Blaine ainda com as mãos no volante virou o rosto para mim.


-Você ainda odeia rock né?! - Perguntou Blaine falando bem baixo e eu assenti com a cabeça.


 Nisso Blaine vai até o rádio e troca. 


-Obrigado! - Disse beeeemm baixo e ele deu um pequeno sorriso de lado.


-EI! - indagou Finn


-Essa música está me desconcentrando Finn! Você quer que todos nós morramos? - Perguntou Blaine e Finn só cruzou os braços e fez cara feia igual a uma criança de sete anos.


(Carro da Santana) (Artie Pov)


 Estava eu e Mercedes no banco de trás e Santana e Brittany no banco da frente.


-O que tem feito da vida Artie? - Perguntou Mercedes.


-Eu sou casado com a Kitty, ela está grávida, eu moro em Los Angeles agora e sou diretor. E você? 


-Pera você está casado com a Kitty? - Perguntou Santana do banco da frente.


-Você vai ser pai? - Perguntou Mercedes.


-Você continua sendo um robô… - Disse Brittany.


-Sim, sim e Brittany, eu não entendi onde você quer chegar… 


-Menino ou Menina? - Perguntou Mercedes.


-Menino. - Respondi.


-Fico feliz por você Artie, mesmo não entendendo o porque você se casou com aquela cobra… - Disse Santana 


-Santana! - Brittany a repreendeu - Não tem como se casar com um animal! Eu já tentei me casar com o Lord Tubbington, mas não deu certo… 


-Okay - Respondi.


-Para onde nós estamos indo mesmo? - Perguntou Brittany. 


-No vulcão, não se lembra Britt?! - Disse Santana.


-Legal! Espero que consigamos ver um dinossauro… - Brittany Disse animada.


(Carro do Blaine) (Kurt Pov)


Estávamos no carro a mais ou menos meio hora, a paisagem era bonita, mesmo sendo meio repetitiva, era bonita. Era uma estrada boa, não tinha buracos e estávamos a 120km por hora, não estávamos acima da velocidade, apenas queríamos chegar logo no local.

 No rádio tocava músicas bem boas, não muito atuais, Mas mesmo assim boas. Às vezes quando aparecia algumas músicas que eu amo, e eu não me segurei, cantei horrores.

 O clima entre nós todos estava ótimo.


-Estão animados? - Blaine Perguntou.


-Sim, Mas eu só quero saber como vai ser ir em um vulcão… - Sam respondeu.


-Acho que você me entendeu errado Sam. Nós vamos ver o vulcão sim, mas não vamos no vulcão, não podemos chegar muito perto pois o vulcão é ativo. O lugar mais próximo que podemos chegar com o carro e em segurança é em um penhasco. - Blaine respondeu.


-Ata. - Disse Sam.


 Depois dessa pequena conversa entre Sam e Blaine, houve um silêncio meio incômodo pois a rádio parou de pegar. Mas isso não durou muito tempo, pois logo Blaine trocou a estação. A música que começou a tocar era “Just give me a reason”, Finn e Rachel fizeram um pequeno dueto no carro.


Rache:

Right from the start

You were a thief, you stole my heart

And I your willing victim

I let you see the parts of me, that weren't all that pretty

And with every touch you fixed them

Now you've been talking in your sleep oh oh

Things you never say to me oh oh

Tell me that you've had enough

Of our love, our love

Just give me a reason, just a little bit's enough

Just a second we're not broken just bent, and we can learn to love again

It's in the stars, it's been written in the scars on our hearts

We're not broken just bent, and we can learn to love again


Finn: I'm sorry I don't understand

Where all of this is coming from

I thought that we were fine 


Rachel:(Oh we had everything)


Finn:Your head is running wild again

My dear we still have everythin'

And it's all in your mind 


Rachel:(Yeah but this is happenin')


Finn:You've been havin' real bad dreams oh oh

You used to lie so close to me oh oh

There's nothing more than empty sheets between our love, our love

Oh our love, our love


Rachel e Finn:Just give me a reason, just a little bit's enough

Just a second we're not broken just bent and we can learn to love again

I never stop, you're still written in the scars on my heart

You're not broken just bent and we can learn to love again


Rachel:Oh tear ducts and rust


Finn:I'll fix it for us


Rachel e Finn:We're collecting dust, but our love's enough


Finn:You're holding it in


Rachel:You're pouring a drink


Finn e Rachel:No nothing is as bad as it seems


Rachel: We'll come clean


Rachel e Finn:Just give me a reason just a little bit's enough

Just a second we're not broken just bent and we can learn to love again

It's in the stars, it's been written in the scars on our hearts

That we're not broken just bent and we can learn to love again

Just give me a reason, just a little bit's enough

Just a second we're not broken just bent, and we can learn to love again

It's in the stars, it's been written in the scars on our hearts

That we're not broken just bent, and we can learn to love again

Oh we can learn to love again

Oh we can learn to love again oh oh

Oh that we're not broken just bent and we can learn to love again.


 Quando a música acabou, Blaine estava olhando para frente dirigindo. Já eu e Sam… estávamos encarando o Finn e a Rachel que estavam abraçamos.


-Isso foi bom! - Disse Blaine cortando o silêncio.


-Vocês vão mesmo fingir que nada está acontecendo? - Eu perguntei olhando para o Finn e a Rachel.


-Nós voltamos! - Finn Disse acariciando os cabelos da Rachel.


-AAAA! MDS! QUE LINDO! - Gritou Blaine batendo palminhas.


-BLAINE! COLOCA ESSA MÃO NO VOLANTE! - Sam berrou já que Blaine quase perdeu a direção do carro.


-Desculpa aí pessoal! - Se desculpou.


 Depois de toda essa doideira finalmente chegamos no local. Era um penhasco, e Blaine estacionou em frente a uma lojinha. Descemos do carro e em seguida demos de cara com todos os outros.


-Me sigam - Blaine disse.


 Seguimos ele e fomos até a ponta do penhasco. Era seguro, óbvio, tinha meio que um muro que era um pouco maior que a criança mais alta que estava com a gente, então não tinha perigo de alguma criança dar a louca e se jogar do penhasco. Era afastado do vulcão mas mesmo assim parecia que ele estava perto de nós, o que era assustador, mas ao mesmo tempo lindo.


-Então o quê acharam? - Blaine Perguntou.


-Isso é incrível! - Puck disse admirando a vista.


-Que bom que gostaram! Bom… aqui tem essas lojinhas que vendem souvenir e coisas do tipo. Seguindo reto aqui nessa estradinha dá para chegar mais perto do vulcão, não é muito seguro, mas é incrível… alguém quer ir comigo?


-Eu! - Finn, Puck, Sam e Mike responderam juntos.


-AAAH MAS O SENHOR NÃO VAI MESMO!!! - Tina berrou.


-Que? Porque? - Mike Perguntou.


-Não ouviu o Blaine falando?! Não é seguro! Você não vai! - Tina bateu o pé.


-Tá. - Mike respondeu de braços cruzados.


-Eu trouxe uma GoPro, vai dar para fazer altas imagens! - Sam disse animado.


-Finn… não vai por favor… - Rachel disse manhosa.


-Nada vai acontecer! Não se preocupe! - Finn disse beijando a testa da garota.


-Vamos! - Sam disse.


 Eles foram andando… andando… e andando até que eles desapareceram no horizonte. Começou a bater um frio na barriga só de pensar no Blaine morrendo ao algo do tipo… Preciso espantar esses pensamentos! Então logo entro na lojinha para comprar alguma coisa.

 Na lojinha veio comigo, Rachel, Mercedes, Quinn, Tina e os filhos da Quinn, menos o Henry.

 Saí da lojinha animado pois tinha comprado um monte de coisas legais. Comprei cinco cartões postais do vulcão, um mini vulcão, quatro imãs de geladeira, um mapa da ilha, e uma camisa do vulcão que eu comprei para o meu pai. 


-Você comprou muita coisa Kurt! - Rachel disse rindo.


-Era só para ocupar minha cabeça! Porque eu estou tão preocupado? - Suspirei


-Porque você ainda ama ele. - Rachel disse tocando no meu ombro.


-Só espero que eles estejam bem - Disse olhando para cima.


-Eu também… - Rachel respondeu.


(Finn Pov)


 Quanto mais andamos mais quente fica. Todos os caras incluindo eu estamos sem camisa, está realmente muito quente, a ponto de eu estar passando mal.


-Blaine, você tem certeza que isso é seguro? - Perguntei.


-Claro que não é 100% seguro, mas eu acho que não vai matar a gente, e falta tão pouco para chegarmos! - Respondeu. - Mas se você não estiver se sentindo bem eu sugiro que você volte! O caminho é bem simples, igual o da ida, é só seguir reto.


-Ok! Eu vou voltar! Boa sorte pessoal! E TOMEM CUIDADO! - Gritei a última parte me distanciando. 


(Rachel Pov)


-Porquê você não foi com os outros tio Artie? - Perguntou Max.


-As rodas da minha cadeira podiam derreter. - Respondeu


 Andei até Kurt que estava sentado em um banco em frente ao muro, e me sentei ao seu lado, o abraçando de lado.


-Ele vai ficar bem! Não se preocupe. - Disse


 Nisso vejo Finn todo suado e sem camisa vindo até nós correndo, e eu claro, fui correndo até ele.


-Cadê os outros? - Kurt Perguntou preocupado.


 Finn estava ofegante, então se sentou no banco e tentou acalmar sua respiração.


-Eles ainda estão lá! Eu não fui até onde eles queriam ir, estava muito quente e com bastante fumaça, e eu comecei a sentir uma forte dor no peito, falei com o Blaine e ele me disse que era para eu voltar.


-Ai meu deus! - Kurt colocou a cabeça apoiada nos joelhos.


-Vai ficar tudo bem! - Eu o abracei.


(Blaine Pov)


-Olha tem algumas pessoas aqui! Cof cof - Tossiu - Falta muito ainda? Cof cof cof - Sam tossiu mais ainda na última parte.


-Acho que chegamos! - Puck respondeu parando e admirando a vista.


-É! Cof cof - Tossi.


-VOCÊS SÃO MALUCOS? - Um dos homens que estavam ali gritou. - O QUE ESTÃO FAZENDO AQUI SEM MÁSCARAS? VOCÊS PODEM MORRER! 


-DÁ PARA PARAR DE GRITAR?! - Puck rebateu na mesma intensidade. Mas logo depois começou a tossir descontroladamente. - Cof Cof Cof Cof.


-Desculpe meu amigo, Mas ele está certo, a fumaça preta que vocês estão vendo, é extremamente tóxica, e pode matar vocês ou até mesmo causar doenças futuras! Eu sugiro que vocês saiam daqui o mais rápido possível! - Disse um homem com uma roupa verde.


-Pois é, vocês estão sem nenhuma proteção! Como chegaram até aqui assim? Sua pele não está queimando não? - Perguntou o mesmo homem que gritou com a gente.


-Realmente está queimando e ardendo bastante… Mas nós viemos até aqui com um propósito, e nós vamos tirar pelo menos uma foto nossa! Cof Cof Cof - Disse Sam tossindo no final (claro).


-Pode tirar uma foto nossa? Cof Cof Cof - Eu disse entregando meu celular para o homem que não gritou com a gente.


-Claro! Mas vocês vão sair daqui no exato momento que eu tirar a foto! - Disse o homem pegando meu celular.


 O homem tirou a foto, e devo admitir que valeu a pena, mesmo estando todo ardido, completamente queimado, com uma forte dor no peito, fedendo a fumaça e tossindo horrores, valeu a pena, pois a foto ficou um máximo, eu com certeza vou enquadrar essa foto.


(Quinn Pov)


 Acho que todo mundo deve estar me achando maluca por não estar desesperada pelo Noah, eu o amo muito, mas eu não preciso entrar em pânico e assustar meus filhos. Noah sabe muito bem se cuidar, e ele com certeza vai se sair ileso como sempre.

 

 Nisso vejo três seres sem camisa e completamente vermelhos, Sam, Blaine e Noah. Kurt saiu correndo para abraçar Blaine, o que eu realmente achei um pouco estranho, os dois não estavam mais juntos anos, nem se falavam, e agora só porque o Blaine foi em um vulcão o Kurt ficou todo preocupadinho, tem alguma coisa nisso… Mas eu não tenho que me preocupar com o Kurt e o Blaine, eu tenho que me preocupar com meu maravilhoso marido.


-Amor! - Disse o abraçando fortemente.


-AÍ Aí Aí! - Noah gritou me afastando.


-Tá tudo bem papai? Perguntou meu filho mais velho.


-Tá sim Henry! É que o papai deu uma queimadinha, uma pomada resolve! - Disse colocando a camisa.


-Queimadinho!? Tá mais pra assado… frito… torrado! - Disse fazendo meus garotos rirem.


-Tá pessoal, que tal irmos para a casa?! Estou morto! - Disse Noah botando a mão na testa.


-Lembre-se que você vai cuidar das crianças para a mamãe ir para a balada. - Disse com um sorriso.


-Pior… - Se lamentou.


-Desculpem atrapalhar o momento família - Disse Sam.


-Mas que tal nós irmos para a casa? - Perguntou Finn.


-Perfeito! - Respondeu Noah colocando as mãos para o alto.









Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Bjs e até breve! 💙🙂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...