História Reencontro no momento certo. (Pagossi) - Capítulo 77


Escrita por:

Postado
Categorias Marco Pigossi, Paolla Oliveira
Personagens Marco Pigossi, Paolla Oliveira
Tags A Força Do Querer, Amizade, Ator, Atriz, Drama, Família, Gravidez, Isis Valverde, Juliana Paes, Marco Pigossi, Paolla Oliveira, Rede Globo, Revelaçoes, Romance, Viagem
Visualizações 457
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura meus amores, espero que gostem do HOT.








Se quiserem ouvir músicas enquanto estão lendo eu indico essas: Body on Me - Rita Ora feat Chris Brown e Gorilla - Bruno Mars. ❤

Capítulo 77 - A rapidinha. (HOT)


Fanfic / Fanfiction Reencontro no momento certo. (Pagossi) - Capítulo 77 - A rapidinha. (HOT)


Paolla pov's on:

- Só se for agora. - Marco falou baixinho no meu ouvido e eu me arrepiei inteira. No mesmo instante começamos a nos beijar calmamente fazendo nossas línguas se deliciarem uma com a outra. 
Senti a mão do Marco descendo vagarosamente pelo meu corpo, passando pela cintura e no quadril ele deixou um leve aperto, deslizando para a bunda e ali sim ele apertou com força, automaticamente eu cravei minhas unhas nas costas dele. A outra mão dele segurava firmemente minha nuca colocando minha cabeça para trás para que meu pescoço fique totalmente livre para ele beijar e depositar chupões. 
Senti o membro dele já duro e sorri, fico satisfeita com a facilidade de deixar ele dessa forma. Empurrei ele fazendo-o encostar na parede e comecei a provocá-lo beijando todos os lugares possíveis do corpo dele, passei a língua perto do pênis e senti ele agarrar meus cabelos, olhei para cima e falei "Não" quase sussurrando, ele fechou os olhos. 
- Maldade, muita maldade. - Ele falou quase sem voz enquanto eu passava a língua por sua barriga e subia, quando fiquei em pé continuei o trabalho chegando na orelha e mordendo o lóbulo, Marco no mesmo instante me puxou fazendo nossos corpos grudarem com urgência. 
- Hoje não quero demorar muito para ter você dentro de mim. - Eu falei em seu ouvido e senti ele soltar o ar pesado. Rapidamente Marco mudou a posição me deixando encostada na parede e no mesmo instante penetrou me fazendo soltar um gemido alto e ele me silenciar com um beijo feroz. 
Ele mantinha as investidas rápidas e fortes, nós dois não conseguíamos segurar os gemidos. De forma rápida eu mudei a posição ficando de costas e ele fez logo o trabalho de penetrar, eu espalhei minhas mãos na parede e Marco puxava meu cabelo para trás enquanto dava investidas fortes, me fazendo ficar mais excitada e sentindo ainda mais prazer. 
Encostei nossos corpos e ao ver que meus seios estavam livres para ter as mãos dele ali, Marco não demorou para ocupar suas mãos. Cada toque dele me deixava ainda mais louca, cada investida eu sentia prazeres diferentes e só conseguia pensar que quanto mais o tempo passa, as nossas transas ficam ainda melhores. 
- Gostosa. - Marco disse em meu ouvido, bem baixinho, eu sorri. Ele beijava meu pescoço e passava a língua. Senti que não iria aguentar mais esperar muito e comecei a movimentar meu quadril, virei rapidamente ficando de frente com ele novamente e nossos olhares se encontraram. Nos dois tinha uma mistura de sensações, tinha amor, prazer, luxúria, sensações aquelas que sempre estiveram presentes desde da primeira vez. Ele me colocou no colo.
Comecei a beijá-lo, um beijo intenso e feroz ao mesmo tempo, daqueles que a gente perde o ar rapidinho. Puxei seu lábio inferior devagar, sua mão apertava meu quadril, esse que eu movimentava e ele me deixava fazer o trabalho sozinha. Minutos depois ele começou a fazer movimentos bruscos por não aguentar mais segurar e acabou me fazendo gozar, ajudei ele a chegar no ápice continuando os movimentos junto com ele.
As mãos dele só sabiam a localização da minha coxa e bunda e deixava belos apertões. A água deslizava quente pelo nosso corpo, o banheiro parecia uma sauna, o box estava embaçado o que só mostrava como as coisas estavam naquele "banho". Marco gozou e nos olhamos, olhares safados mas carregados de amor, nos beijamos dessa vez calmamente. 
Finalizamos o beijo com selinhos, ele fazia um carinho bom no meu quadril com uma mão a outra estava em meu rosto, ele passava os dedos em cada centímetro do meu rosto, olhava tudo vendo cada detalhe, e quando seus olhos finalmente chegaram na altura dos meus eu praticamente me vi refletida ali, eu me sentia amada. Amada, entregue a ele não só de corpo, mas também de alma.
- Nunca vou cansar de te dizer o quanto eu te amo. - Nessa hora eu sai do seu colo mas permaneci encostada na parede, ele grudou nossos corpos novamente, dessa vez com calma mas ao mesmo tempo com urgência. Ele segurou meu rosto com delicadeza, fechei os olhos quando senti ele se aproximar beijando calmamente cada parte do meu rosto e pescoço. - A mulher mais linda do mundo. 
- Eu te amo. - Eu só conseguia dizer isso. O Marco sempre me surpreende e me deixa sem saber o que falar nesses momentos. Sorrimos e nos beijamos, após beijo finalizado, finalmente tomamos banho. 
Pedimos algo para comer já que na recepção a mulher nos disse que por chegarmos de madrugada temos a chance de pedir qualquer coisa para eles poderem nos demonstrar a boa recepção. Ao ligar Marco não sabia muito o que pedir e acabou aderindo a dica do homem que anotava os pedidos, disse ele que é um dos melhores pratos e um dos mais pedidos no jantar, aceitamos.
Enquanto estávamos a espera da comida fomos para a varanda, não conseguíamos ver bem o mar por ser noite mas a gente observava a lua linda e grande, ela estava refletida no mar fazendo sua luz se espalhar. O hotel era enorme e lindo, as piscinas pareciam infinitas.
- Não tenho dúvida que vou descansar muito aqui, olha esse lugar amor... Surreal. - Eu disse e Marco se aproximou me abraçando por trás, me deu um beijo rápido na bochecha e apoiou o queixo em meu ombro, sorri.
- É lindo mesmo, imagina de dia? 
- Ansiosa para ver isso. - Eu falei. Ficamos namorando naquela varanda, tem coisa melhor do que tá junto a pessoa que você ama e apenas ali trocando carinho, se beijando, sentindo a presença um do outro. 
Após alguns minutos a comida chegou, sentamos na mesa que tinha no quarto e fomos comer.
- Eu não sei nem o que dizer... - Eu falei após terminar meu prato e Marco gargalhou, terminando logo depois.
- Agora sim dá pra entender porque é um dos pratos mais pedidos no jantar, isso aqui.... - Ele apontou para o restinho de comida que ainda tinha e não aguentaríamos comer. - É de Deus. - Gargalhei. 
Fomos escovar os dentes e não demoramos nada para deitar na cama, era cansaço para dar, vender e distribuir. Antes de dormir de verdade, eu escutei uma voz baixinho no meu ouvido "Eu te amo, boa noite" e isso foi o suficiente para eu adormecer de vez. Dormimos agarradinhos, tava frio e não tem desculpa melhor para dormir de conchinha. 


Notas Finais


Gostaram? Amanhã tem mais, vou escrever de madrugada. Espero que tenham gostado, viu? Não ficou tão bom porque editei o que eu já tinha escrito só para não deixar tão pequeno (tava MUITO pequeno, me surpreendi) por isso editei.






Não deixem de comentar meus amores, quero saber se estão gostando. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...