História Regras do Destino. - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Adrian Harris, Brett Talbot, Chris Argent, Derek Hale, Isaac Lahey, Liam Dunbar, Lydia Martin, Melissa McCall, Scott McCall, Stiles Stilinski, Talia Hale
Tags Drama, Lemon, Listian, Romance, Sterek
Visualizações 80
Palavras 2.672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi... bjkass!!!

Capítulo 12 - Encontros e Desencontros.


Stiles chegou cedo de mais ao local marcado, ficou andando estre as arvores, roendo as unhas e sorrindo sozinho enquanto pensava no lobo, estava nervoso, pensando se tudo aquilo não passava de um sonho, Derek chegou algum tempo depois e se manteve a espreita, sorrindo feito bobo e tentando entender porque estar na presença de Stiles o deixava tão mergulhado em sentimentos tão viscerais, ele tinha certeza que era amor, ou algo maior, seu coração disparava, as mãos e pernas ficavam tremulas, seu estomago revirava de anseio pela presença do castanho e ele estava finalmente grato de não ter que fingir mais um maldito mau humor na presença do humano, quando o alfa finalmente tomou coragem se fez enxergar, novamente uma sensação maravilhosa tomou seu corpo quando Stiles abriu um sorriso de contentamento.

-Oi... você veio?!... – Stiles questionou de forma divertida.

-Seria um idiota se não viesse... afinal o que eu mais desejava nessa minha vida era finalmente estar bem com você.

-Engraçado você dizer isso, pois era o que eu mais desejava. - Derek terminou com a distância entre eles e Stiles o puxou para um beijo afoito.  Quando eles se separaram Stiles sorria ainda mais. – Enfim sós e em paz?... – Derek sorriu divertido concordando com o mais novo e voltou a beijar o adolescente. –Vamos caminhar um pouco, conversar, tentar entender porque você fingia me odiar?

-Não... prefiro ir para a beira do lago e ficar sentadinho, beijando você até meus lábios cansarem, me afogar nesse sentimento bom que você me causa. – Stiles sorriu com carinho, Derek retribui o sorriso. – Na verdade eu já cansei de tentar entender porque você me faz sentir assim, agora penso que só posso aproveitar. – Mais um beijo, eles se deram as mãos e passaram a caminhar juntinhos sorrindo e finalmente se entendendo por completo, em paz e com muito carinho um pelo outro.

Derek ficou apenas de boxer e mergulhou no lago indo se juntar a Stiles, nada de vergonhas nem inibições, eles nadaram, se beijaram, brincaram de pegar, sempre sorrindo muito, no fim da tarde se sentaram a beira do lago e trocaram algumas caricias, Stiles decidiu que estava mais que pronto para sua primeira vez com o moreno, na verdade ele ansiava por finalmente se perder nos carinhos do mais velho, mas Derek se negou. – Sem pressa, vamos nos curtir bastante, e com certeza quando tivermos num lugar mais confortável irei sim sem sombra de duvida marca-lo todinho menino, mas não hoje.

-Você é que sabe lobo, mas não me enrole muito, afinal fiquei sabendo que eu sou mais que cativante para outros lobos. –Derek gargalhou junto do mais novo, se deitando na grama e puxando Stiles junto de si, fora o fim de tarde mais agradável na vida do alfa e ele não achava que Stiles pensasse diferente, mas as horas passaram rápido, entre beijos e carinhos, uma conversa divertida e calorosa, Derek tinha a certeza que sua vida não poderia ficar melhor.

............................................

 

Chris saiu da cama e logo se aproximou de seu celular, ele viu de quem era à chamada e pensou em não atender, o loiro olhou para a cama e viu que Liam ainda estava adormecido, então decidiu que poderia dar alguns minutos de atenção a sua ex-mulher, o loiro atendeu ao telefone saindo do quarto e descendo rapidamente as escadas. – O que você quer?

-Oi pra você também Christian. Posso saber onde você está?

-Não, não pode, e porque isso seria de sua conta?

-Pois, eu estou em Beacon, na sua casa exatamente, e acabei de pegar minha menina se agarrando a um lobo, então fico pensando, onde é que está o pai dela que não impediu essa situação.

-Scott e Allison são namorados, o que eles fazem não nos diz respeito e o mais importante, saia já da minha casa e deixe minha filha em paz!

-Sinto muito querido, mas Allison é menor de idade, está sozinha nessa cidade, não soube me explicar onde posso encontrá-lo, e seu pai idiota e sua irmã devassa não estão aqui, penso que Allison não está sendo bem assistida, então vou leva-la comigo. –Chris respirou fundo e ouviu os gritos ao fundo, Allison pedindo para que ele não deixasse Victória levá-la embora da cidade.

-Victoria eu estou resolvendo um problema particular, assim que puder volto...

-Se não chegar aqui em meia hora vou concluir que nem na cidade você está, vou leva-la comigo e garantir que você nunca mais cheque perto de minha filha.

-Sua desgraçada!...

-Olha a boca querido, você é o único desgraçado nessa historia, fugiu de mim, não deu uma segunda chance ao nosso casamento e tirou minha filha de mim, vou leva-la comigo e você nem pode fazer nada, pois deve estar se esfregando em alguma vadia ou quem sabe vadio.

-Victória saia da minha casa e deixe minha filha em paz afinal.

-Grite o quanto quiser, mas Allison vai comigo e depois disso vou fazer com que você se arrependa de ter me deixado seu caçador idiota! – Chris gritou alguns palavrões, mas a ruiva já havia desligado, Chris tremia de raiva, pois mais uma vez sua ex-mulher estava tentando lhe roubar Allison, o caçador respirou fundo por alguns minutos e ligou para seu pai, tentando entender porque ele não estava em Beacon com sua filha, mas não consignou entrar em contato com o mais velho, decidindo assim que ele iria até sua casa, deixaria Liam por algumas horas, nada que fosse prejudicar o menino.

 

..........................................

 

Liam despertou alguns minutos depois que Chris deixou a cama o adolescente resmungou por não sentir o corpo forte e aconchegante do caçador a seu lado, Liam se concentrou e logo encontrou seu caçador, Liam foi até a janela e do lado de fora viu Chris andando de um lado para outro esbravejando ao telefone. –Alguém está encrencado – O menino sussurrou sorrindo. Liam esperou pacientemente e quando percebeu que Chris levaria algum tempo no telefone o adolescente fez sua higiene matinal e seguiu para fora de seu quarto passando a encarar o outro lado do corredor com curiosidade, Liam correu para seu quarto e viu que Chris continuava no telefone e parecia que não terminaria tão logo, o gama então voltou correndo em direção ao corredor proibido e com alguma expectativa fez o que o mais velho o havia proibido de fazer, Liam caminhou vagarosamente e logo sua mãos resvalavam na fechadura do primeiro quarto, o adolescente mordeu os lábios e girou a maçaneta dourada com cuidado e tendo a certeza de que ela não estaria aberta, mas para sua total satisfação o clique informando que a porta estava aberta soou fazendo o gama engolir em seco, o adolescente abriu a porta vagarosamente com medo do que poderia encontrar ali.

Liam respirou profundamente quando no primeiro quarto visualizou em imediato uma imensa cama de casal com dossel de metal esculpido, os lençóis de seda vermelha reluziam.  Liam  definitivamente gostou daquela visão, assim que o menino deixou de reparar na cama visualizou um banco estranho de madeira forrado com couro, o menino caminhou até o móvel e passou suas mãos de forma curiosa no banco, tentando entender como aquilo funcionaria, mas deu de ombros, imaginando que aquilo era somente um banco ou sofá muito estranho, três das paredes eram completamente preenchidas por portas e gavetas embutidas de cor escura, algumas portas e gavetas continham trancas e para tristeza do menor, essas sim estavam trancadas, na parede livre havia um grande espelho na lateral direita da cama e logo ao lado uma segunda porta, o adolescente seguiu até a porta a, mas antes de conseguir abrir a porta ouviu passos e Chris logo surgiu com cara de poucos amigos.

–Pensei ter dito que não queria você aqui! – Liam deu um pulo colocando a mão sobre o peito e sorrindo de forma aflita. – Porque você apenas não me obedece Liam.

-Nossa!... Você me assustou. – Liam disse com angustia vendo que o mais velho estava irritado. – Eu só....

-Saia... vá para o seu quarto e me espere lá!

-Chris... eu... só...

-Obedeça e não volte aqui até que eu permita, vou sair por algumas horas, mas logo volto e vamos falar sobre essa mania que você tem de ficar me desafiando.

-Mas... eu só queria ver..- Liam se deu conta do que o mais velho tinha falado e passou a hiperventilar. ...Você vai me deixar aqui sozinho?

- São só algumas horas...

-Não Chris... eu não vou ficar sozinho...

-Vai sim... não me desafie, só obedeça.

-Não!

-Liam!

Você me prometeu... você disse que não me deixaria aqui sozinho.. você  prometeu que não me prenderia aqui, eu não vou ficar sozinho aqui Christian. – Liam esbravejou as palavras e correu na direção contraria do caçador que pensou em seguir o menor, mas teve outra chamada, e Alisson passou a gritar ao telefone pedindo para que ele fosse para casa.

 

 

.................................

 

Allison e Scott estavam sentados no sofá encarando à ruiva que gargalhava ao telefone, a morena gritou por socorro e sua mãe a encarou com irritação, mandando que a menina se calasse, mas para sorte dos adolescentes os Argent conseguiram chegar até a casa que lhes pertencia.

Kate desceu do carro, limpou o sangue que havia em seu rosto com a manga de sua camisa, logo sacando sua arma, mas Gerard pediu que a loira tivesse calma.

-Pai essa vaca tentou nos matar, e agora minha sobrinha está correndo risco, porque aquela cadela ruiva acha que pode continuar a infernizar a vida do meu irmão. – Allison saiu carregada por um dos capangas da ruiva, enquanto Scott vinha sendo arrastado por mais dois brutamontes, Gerard, Kate e mais meia dúzia de caçadores se colocaram no caminho dos invasores.

 -  Solte a minha neta e o namorado dela também! – Gerard disse também sacando sua arma, Victória que vinha sorrindo perdeu a postura divertida assim que percebeu que estava cercada. – O que foi norinha, você achou mesmo que iria acabar comigo e minha filha, que iria vir a minha cidade e rouba a minha neta?

-Ela é minha filha!

-Allison não te suporta sua cobra... –Kate esbravejou.

-Olha a boca sua biscate. – Kate apontou a arma para a ruiva.

-Eu vou arrancar seus olhos de víbora. – Kate engatilhou sua arma, todos os presentes se armaram, mas logo sirenes foram ouvidas e o circo completo estava armado, quando Noah saiu de sua viatura dando voz de prisão a todos os invasores. – Até que enfim uma dento, em xerife.

-Baixem suas armas, e se acalmem, deixem as crianças saírem do meio dessa confusão. – Allison correu para os braços de Scott e ambos seguiram até Gerard que os abraçou pedindo que ficassem calmos, enquanto os oficiais recolhiam todas as armas de todos os presentes.

-Vocês estão  bem?... tudo bem? – O mais velho disse para os meninos, encarando Allison de perto e sendo abraçado com força pela menina.

-Ela queria me levar, disse que iria matar Scott ... eu odeio ela.

-Eu sei meu amor, fique tranquila, essa mulher nunca mais vai chegar perto de você.

-Ela é minha filha! – A ruiva voltou a esbravejar.

-Senhora, eu recebi uma ligação aflita do pai da menor em questão, e o senhor Argent me passou o numero do processo que prova que os Argent tem uma ordem de restrição contra a senhora e nesse mesmo processo está atrelada a clausula que informa que a senhora perdeu todos os direitos matriarcais sobre Allison Argent, então eu nesse momento estou lhe dando ordem de prisão, por tentativa de sequestro, infração de uma ordem judicial, por ameaça a vida de um menor e por porte ilegal de armas. – Victória e seus capangas que já haviam sido desarmados foram algemados e levados para as viaturas, à ruiva tinha o olhar furioso e gritou a Gerard que aquilo não ficaria barato que ela daria um jeito e voltaria para atormentá-los.

Depois que a ruiva tinha sido levada pelos oficiais, Noah se aproximo sorrindo de Gerard coisa que fez o mais velho ter vontade de soca-lo. – Ligue para seu filho, diga que as crianças estão bem e que eu vou cobrar o favor.

-Você é o xerife idiota, não fez mais que sua obrigação, meu filho não lhe deve nada!

-Isso pouco me importa, mesmo assim eu quero meu pagamento, e eu agradeço a você por ter deixado sua neta na mão, se não fosse por seu repentino sumiço Chris não teria me ligado suplicando que eu viesse até aqui averiguar a menina Argent, então, sim, eu vou querer uma bonificação e você bem sabe do que eu estou falando. – Kate revirou os olhos e mandou que os adolescentes entrassem na casa.

-Você deveria se dar ao respeito, ou ao menos ser discreto.

-A vida é curta de mais para eu fingir que não gosto do que tenho com seu irmão, diga a ele que só registrarei uma queixa formal contra a ex-mulher dele quando ele for falar comigo, caso contrario irei deixá-la livre para que volte a atormentar a todos vocês. –Noah seguiu para sua viatura sorrindo por enxergar a raiva nos olhos de Gerard.

-Vamos mata-lo pai, alias, vamos matar ele e Vistoria, seriam dois idiotas a menos.

-Deixe disso menina, vamos ver como as crianças realmente estão e eu vou ligar para seu irmão.

 

...............................................................

 

Liam correu para o andar de baixo e ficou em frente à porta, o menino tinha dificuldade em respirar e tinha lagrimas correndo por sua face, Chris veio logo depois gritando com alguém no telefone, dizendo que a pessoa tinha a obrigação de ajuda-lo, quando o caçador desligou o celular o menino observou Chris pegando seu casaco e as chaves do carro.

-Chris...

-Liam... minha filha precisa de mim...

-Por favor, me leva com você, não me deixa aqui... por favor...

-Você sabe que eu não posso tirar dessa casa...

-Não me deixa aqui... não quero ficar preso aqui...- Chris se aproximou do menino o agarrando pelos braços e tentando fazer Liam entender sua situação.

-Não posso te levar... será só por algumas horas, eu não vou te deixar por mais de algumas horas, tenta me entender.

-Você não vai me deixar aqui sozinho. – Liam disse em prantos.

- Serão só...

-Não! – Chris viu o menino perder totalmente a serenidade, Liam se soltou de suas mãos e se ajoelhou a seus pés. – Eu sinto muito, não quis te irritar, por favor.... não vá, não me deixe, eu faço o que você quiser, eu peço desculpas, perdão.. o que for preciso, mas não me deixe aqui. – Chris se ajoelhou junto do menino o abraçando e passando a lhe pedir calma, Liam soluçava pedindo perdão por algo que ele não entendia o que era. – Eu prometo que serei melhor, vou fazer o que você quiser, do jeito que você desejar, só não me deixe preso aqui.

-Liam... você não fez nada de errado, eu só preciso....- O telefone de Chris tocou e ele viu que a chamada era de seu pai. – Pai... onde você está... aquele vadia....- Chris se calou  e ouviu seu pai  com apreensão. – Tem certeza? – Gerard colocou Allison no telefone e o caçador sorriu de forma aliviada, alguns minutos de uma conversa rápida com seu pai e Chris desligou o telefone, Liam o encarava com desespero, Chris tentou enxugar as lagrimas do menino, mas não as vencia, o mais velho abraçou o adolescente e pediu que ele se acalmasse. – Ei pare de chorar, meu pai já conseguiu ajudar Allison, eu não vou mais a lugar algum...- Liam ainda soluçava de forma angustiada. –Agora quero que me explique... o que foi tudo isso?

-Eu não sou um qualquer... eu não sou assim... por favor... não me trate dessa maneira....

-Mas eu não fiz nada! – Chris indagou com desespero. – Eu disse, só iria sair para ajudar minha filha. – Liam passou a encarar o mais velhos com seus olhos chorosos e voltou a se desculpar se abraçando a Chris e o caçador entendeu que teria uma longa tarde tentando entender porque Liam tinha reagido daquela maneira a sua provável saída da cabana.

..........................................


Notas Finais


Sinto cheiro de confusão a vista!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...