1. Spirit Fanfics >
  2. Rei Bruxo >
  3. Capítulo 08 - De volta ao passado - Parte 03

História Rei Bruxo - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo, para vocês meus amores...

Capítulo 8 - Capítulo 08 - De volta ao passado - Parte 03


Fanfic / Fanfiction Rei Bruxo - Capítulo 8 - Capítulo 08 - De volta ao passado - Parte 03

Anteriormente

- Harry, meu doce menino, o que faz aqui? - Perguntou a cabra velha, de seu quadro, com um falso sorriso de vovô estampado em seu rosto, na qual o Jovem Rei, sentiu raiva na hora.
- Dumbledore, temos muito o que conversar - Disse o Rei com um sorriso diabólico e olhos pretos como onix - fazendo o ex-diretor se assustar imediatamente.

Agora

- Dumbledore, acho que você meu reconheceu muito fácil, não estranhou quando me viu?

- Não estranhei porque não precisamos mais de teatro, se está assim, é porque descobriu tudo - falou Alvo se recompondo, com o sorrisinho agora debochado na boca - você foi muito mais burro e ingênuo, do que imaginei que seria - os outros quadros dos diretores o olhavam com nojo, pois sabiam tudo que ele havia feito.

- De fato você tem razão, mas isso não irá se repetir.

- Claro que não vai, afinal logo logo você morrerá, não tem como sobreviver sem seus destinados - falou debochado.

- Quanto a isso, não se preocupe Alvo, não tenho a intenção de morrer, já está tudo resolvido, essa bela jovem do meu lado direito é a minha ancestral e SERVA, Lady Mortem, conhecida como Morte, eu reuni as relíquias e ela me serve, significa que sou IMORTAL, corpo morre, mas minha essencial não, eu posso possuir outros corpos - falou o Rei com um belo sorriso, fazendo o sorriso do diretor vacilar - e essa outra Jovem é a Srta Celiny Prince Rosier, que vocês conhecia como Hermione Granger, ela é filha do Severus e é Evan Rosier, irmão de minha mãe, que não está morta, assim como meu pai, minha serva Morte, mandará Celiny e eu de volta ao passado, para que eu possa destruir você lá, o que acha dessa bela notícia, querido?? - o diretor  arregalou os olhos.

- SEU MALDITO, VOCÊ NAO PODE FAZER ISSO, VAI MEXER COM TODA A LINHA TEMPORAL, ALGO CATASTRÓFICO PODE ACONTECER SE VOCÊ VOLTAR - berrou o diretor com sangue no olhos de tanta raiva

O Jovem Rei se aproximou correndo do quadro ficando frente à frente, fazendo o diretor cambalear para trás - Não Dumbledore, eu vou concertar a merda que Você Fez. Você manipulou o Tom e a mim, para que nós,  nos destruissimos,  para ser lembrando eternamente como o Senhor da Luz, o bruxo mais mais poderoso de todos os tempos, muitas vidas foram levadas antes do tempo, por suas causa, seu MALDITO, a linha todo tempo foi toda alterada, por isso os 5 Deuses, Vida, Destino, Tempo, Magia e Morte, deram suas bênçãos,  para que nós  2 voltassemos ao passado e nos vingarmos de você, por eles. Eu vou te destruir Dumbledore, você ser a o primeiro a se ajoelhar perante mim, colocarei uma coleira em você, você beijava meus pés se eu mandar. Dobby?

- Sim mestre? 

- Traga os 3 Wesleys amararrados pafa essa sala.

- Sim mestre - aparatando em seguida.

- Tolo Dumbledore, você é um tolo e você perderá tudo, eu não vou te matar 1 vezes no passado, te matarei várias vezes, irei te torturar perante ao mundo, meus destinados iram te torturar, vou matar você e  te trazer de volta quantas  vezes eu quiser, como todas a suas lembranças e torturar de novo, lentamente.

- EU SABIA QUE VOCÊ SERIA UM MONSTRO - berrou o quadro 

- Sim, um que você criou, quando se achou Deus, eu vou te dobrar ao meio, você irá implorar pela morte, mas não terei misericórdia.

Dobby surgiu com Monstro e os 3 Wesley amarrados de joelho, com 1 pano na boca, para impedirem de falar.

- Fico felizes que estão aqui, chegou a hora de conversarmos, achou mesmo que não ia descobrir Molly? Toda a traição de vocês? Tudo por causa de dinheiro? Eu os amava, AMAVA, eram minha família, eu daria tudo se fosse necessário para vocês, mas vocês preferiram ouvir esse maldito - os 3 choravavam soluçando - mas não se preocupe, já está tudo resolvido, eu vou matar vocês hoje, lentamente, voltarei ao passado e os torturei lá também, colocarei coleiras em você, assim como no maldito diretor, serão tratados como escravos, pior que Elfos, no castelo que construirei para Reinar sobre o Mundo Bruxo.

O Jovem bruxo lançou um feitiço para que eles não se movessem e conjurou outro feitiço para que surgisse um kit de tortura trouxa, começando com Rony, mandou Monstro arrancar minha por unha dela, cada unha, mais e mais lágrimas surgiam, pois estava impedido de berrar, assim como os outros 2 estavam apavorados com tudo que acontecia ao jovem, o Rei mandou cortar todos os dedos, tanto da mão, quando do pé, o desespero se tornando maior, o jovem desmaiou, mas o Rei lançou um feitiço para que ele acordasse novamente, arrscando em seguida as orelhas e furando os olhos, os quadros estavam horrorizados com tudo que viam. Dumbledore gritava insultos ao Rei, mas ele apenas Ria, enquanto Celiny estava com tédio e a Morte dava dicas de tortura, cada vez mais maravilhada. Monstro fez o mesmo procedimento em Gina e por último em Molly.

- Viu Dumbledore? Coisa linda neh? Tem mais, Monstro, arranque o órgão genital do Wesley.

- Sim Mestre. - Após arrancar o órgão, o Rei falou 

- Agora veja Dumbledore - o Rei se virou para os 3 que estava em estado deplorável, levantou a mão, apontando para os 3, olhou para o Diretor, com um sorriso nos lábios e lançou a maldição - CRUCIO - Os 3 caíram se debatendo, o jovem manteve a maldição por uns 2 minutos, sorrindo, com olhos brilhando como Esmeraldo, por causa da felicidade.

- Agora adeus Dumbledore, tenho que ir para o passado te destruir - as duas jovens saíram da sala, quando o Rei chegou na porta, viu os 3 ainda vivos e o diretor do quadro olhando para ele - Não acabei diretor - ele levantou a mão convocando o chapéu que voou para ele e lançou o fogomaldito, que começou q destruir tudo em seu caminho, nada escapou, mas o fogo não chegava a porta, pois ele era o único que podia controlar folgomaldito. Depois de ver tudo destruído, estalou os dedos e o resto virou pó,  desaparecendo do escritório, deixando como se fosse um escritório vazio, fechou a porta e se dirigiu para o grande salão.

Ao chegarem no Salão, as portas se abriram imediatamente para eles, caminhando pelo Grande corredor até a mesa dos professores, todos os presente se curvaram para ele.

- Minerva, você terá que mobiliar sua sala de novo, pois acabei destruindo ela durante a conversa com o Alvo, não sobrou nada, apenas o chapéu, tome ele - entregou o chapéu a ela que o olhava com os olhos arregalados - por sorte ela estava vazia agora, não tem nadinha dentro dela, nem os quadros sobraram. - Harry se virou para os alunos - Estão liberados, todos de volta aos seus salões camunais, assim como os professores, quero o salão principal imediatamente. - Rapidamente, todos começaram a sair do salão, seguido de professores e diretora, ficando apenas os 3 no Salão.

- Morte, quero que você nos leve para 31 de maior de 1991, pois é 2 meses antes do meu aniversário, exatos 3 meses antes de irmos para Hogwarts, deixe Celiny na casa dela e eu na casa dos meus tios. Dia 01 de Junho, nós 3 nos encontramos no Caldeirão Furado e iremos para a Mansão Riddle, para libertar meus pais, de lá iremos para o Castelo Peverel, irei residir lá e nesses 3 meses planejaremos todos os nossos passos para reivindicar o que é meu por direito, assumido como o 1 e ÚNICO Rei do Mundo Bruxo, tudo que tenho que levar ao passado, está dentro dessa bolsa, que também foi encantada pelo Ragnok, está pronta, minha prima? - Pergintou o Jovem com um sorriso sincero.

- Sempre IRMÃO - Retribuiu o sorriso sincero e leal ao seu primo de sangue, irmão de coração.

- Segurem minhas mãos - Ficando a morte entre os 2 - fechem os olhos - assim fizeram, sentindo imediatamente um formigamento

31 de Maio de 1991

 - pode abrir os olhos - ouviu a voz da morte em sua mente - o Mundo Bruxo já sentiu sua magia Mestre, saia daí amanhã cedo, pois todos os ministros iram colocar essa casa abaixo para saberem a origem desse poder infinito - ouviu em sua mente.

Harry abriu os olhos, reconhecendo imediatamente o local que estava, armário embaixo da escada, se sentiu imediatamente mais poderoso e forte, pois seus destinados estavam vivos. 

- Obrigado Morte, até amanhã. - Agradeceu nosso Rei, com 2 esmeraldas brilhando.


Contínua...


 

 


Notas Finais


Espero que gostem. Desculpe os erros. Bjoss...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...