História Rei leão- A herdeira dos ancestrais - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Rei Leão
Personagens Kiara, Kovu, Mufasa, Nala, Personagens Originais, Pumba, Rafiki, Simba, Timão, Vitani, Zazu, Zira
Tags Kiuli, Kopani, Kovara, Skay
Visualizações 27
Palavras 1.075
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Magia, Suspense, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu: coisas que começão com a letra "S"
Kopa: Sopa!
Kiara: Semente!
Kion: Seara!
Eu: kkkkkkkkkkkkkkk, tudo bem....Sorvete! *joga sorvete pra tudo qualquer lado*
Kion: PARA DE DESPERDIÇAR O BEM MAIS PRECIOSO!
Eu: Oxe! Leão com toma sorvete.
Kion: Toma sim.
Flash: Só sé for sorvete de carne.kkkkkkkkkkkkkkkkk
Eu: *bate na testa* podemos?
Todos: podemos!

Capítulo 15 - Ela......morreu?



           Kion P.O.V

-Eu não vou aceitar!- digo decidido 

-COMO?

-Eu não posso sinceramente, não  de você Tiifu

-Ma-mas...e aquele beijo?- ela gagueja com os olhos vermelhos e respiração bem fraca.

-Aquilo não significa nada entre nós, foi por impulso beijar você!

-Não....- sussura- Aquilo foi amor! 

-como?

-Eu te amo Kion- ela sé declara chorando.

Fiquei calado, minutos depois. Em seguida respirei fundo:

-Mais eu nã...- antes de terminar a fala, Tiifu me beijou denovo fazendo eu cair no chão e prendendo-me. Tentei sair do beijo, mas, continuei sem interromper.


        Kay P.O.V

Eu não entendi isso? Logico! Primeiramente, Kion deu um fora na Tiifu, Segundamente, a mesma o beijou...mas, não fez nada para enpedir. Ele tentou empurrá-la, mas, fracassou sem  esforço. Olho pro pra Fuli que estava prestes a chorar, tentei acalmá-la, só que nem ouviu só saiu correndo. Olho de volta pro dois, vendo a piranha da Tiifu saindo vitoriosa como sé tivesse ganhado a luta.

-foi bom o beijo?- pergunto sarcastica saindo do arbusto indo na sua direção.

-Você estava me espionando?- ele fico nervoso, com a voz bem grave.

-Lógico! Tecnicamente você só faz mancada.

-Eu não fasso isso- ele fico a frente de mim encarando.

-É mesmo? E aquela comversa que  ama a Fuli ou melhor demonstrou  isso- desafio ele aumentando a voz, ele ficou quieto, na sua inocência fico a olhar o chão.

-Escuta aqui! Pode até ser minha irmã,mas, não vou queixar-me disso, afinal nossa comversa termina aqui- ele praticamente cospe essas palavras na minha cara e sai correndo, na direção que a Fuli foi. É! Eu convenci a ele de ir atraz dela...mas, não sei...sinto um pressentimento estranho, melhor ir atraz dele. 


              Fuli P.O.V


Corria!Corria...e corria - pra bem longe, não quero saber de desculpas ou mentirás...oque eu ouvi eu vi - Isso doeu como esperado, porquê? Porquê, eu tinha essa ideia absurda de ao menos conquista-lo.

Senti meus olhos grudarem no chão, e um tombo forte que quebra meu corpo. Tudo bem...tudo bem...exagerei. Cai no chão ao ter tropeçado na maldita pedrinha, olho pra pata que sangrava um bocado, praricamente sujaria pequenas folhas.

Levantei ainda encarar o chão pensando no beijo. Mano! Quero mais é minha solidária toca e ficar até amanhã...

-Olá guepardo- uma voz cortou-me, ouvindo-se atraz de mim. Virei o rosto e não poderia ser mais que menos o Janja.

-JANJA? O QUE FAZ AQUI?-rapidamente, viro meu corpo em posição de ataque, pronta pra saltar no seu pescoço.

-Sabe...queria dar uma pequenina visita pra guarda- ele olhou pra mim macabro- mas, parece que a visita foi você...

Ele sorriu em seguida pula em mim, prendendo-me no chão. Tentei sair, mas? suas patas prendiam meus ombros. Ele ergueu a pata pra cima que dara uma patada, aproveito, e rapidamente levanto a pata, com as garras erguidas e arranho o seu rosto. Uso as patas traseiras e com meu peso, empuro o mesmo que saiu de cima de mim batendo a cabeça. Gemia de dor e rosnava.

Levantei, Correndo até a hiena, ficando em cima  prendendo o seu peito

-Vai embora Janja, e deixe as terras em paz- ordeno com aumento de voz.

Mas, o que fracassei é dê NÃO ter prendido seus ombros...gritei de dor, sentindo meu sangue cair no chão misturando com o sangue da minha pata. Janja perfura minha barriga com as patas dianteiras, ele empurrou-me brutalmente, bati a cabeça na cova de uma árvore.

-Quais são suas últimas palavras?- diz a hiena prestes a pular. Derrepente apatece um vulto do meu tamanho que empurrou o pra longe.

-NÃO OUSE ENCOSTAR NELA!- KION? EU....ele...veio me salvar?não estava muito bem....não sei sé era impressão. Parece o clan de Janja, que tenta atacar,mas, Kion usa o rugido fazendo voarem pra longe...tudo começou a ficar preto, assustei-me com o sangue da minha cabeça e do meu corpo...deitei minha cabeça na no tronco caido...


            Kion P.O.V

QUE? IMPOSSIVEL! o clan de Janja foi pra nuvens...menos o próprio Janja! Olho pra traz, vejo que Fuli desmaiou Droga! Deve estar piorando...encaro Janja que por sinal ria macabro, soltando as garras.

-Esse sera o seu fim Kion! E dessa guepardo...depois sua irmã sofrera as comsequencias- ele fica na posição de ataque...Uma leoa do meu tamanho pulou, com as patas empurrou o pra longe de nos, que bate as costas na árvore.

-KAY?- exclamo.

-Leve a Fuli! Cuidarei de Janja- ela ordenou, encarando a hiena que sorriu especialmente pra ela. Fiquei preocupado, mas, Fuli tem que ter cuidados, senão....

Pego a Fuli, com os dentes e a jogo nas minhas costas

-Toma cuidado Kay.

-Pode deixar...VAI!- obedeço, e corro pra bem longe deixando-a sozinha com aquele carniceiro. Não deveria. Quando afastava, mais a minha preocupação virara medo, pôs sentua angústia e desespero de perder a minha irmã, Janja estava tramando algo que talvez, não saberei...

Chego na toca da guarda e me surpreendo com a minha irmã Kiara:

-KION? O que ouve com Fuli?- perguntou assustada.

-Não a tempo de explicar...ela precisa de cuidados, chame o Rafiki e Makini- assim ela fez. Com cuidado deito a Fuli numa pedra, que gemeu de dor.

-Chegamos!-esclama Rafiki ao lado de Makini, que logo atraz chega Kiara correndo.

-Minha nossa!- Makini ficou apavorada e preocupada com a guepardo. 

-Ela precisa de remedios urgente!- repito de novo a frase "precisa".

Os babuínos nem esparam, mais nada! Fizeram ums remedios, bem estranhos e botaram uma gota nas feridas, e umas folhas que cobrem.

-Pronto, ela ficara bem...mas, precisa repousar.

-Espera Rafiki! Kay, ainda esta lutando com Janja.

-Você acha que ela vai ficar bem?- olho a Kiara que temia o pior.

-Espero que sim...

-Vou avisar os pais de vocês pra ajudá-la, enquanto isso, cuidem da Fuli.- Rafiki saiu correndo até a sainda da caverna. Makini ficou com a gente, preocupados com a Fuli e a Kay.


        Quebra de tempo....

-Porquê estão demorando tanto?- minha irmã olhava o céu, que horas atraz estava azul agora representa o preto brinhante com as estrelas.

-Calma Kia, tudo vai acabar bem..-Makini sorriu calmamente para Kiara.

Vejo um bando de leoas não muito longe aproximarem da caverna.

Eu e Kiata corremos em plena animação e na esperança de ver a Kay viva. Mas, aproximamos do bando, todas as leoas estavam cabisbaixas, algumas choravam, outra depressivas.

Vimos o nossos pais abraçados. Mamãe chorava e muito, e o papai a comfortava mais chorava mesmo assim.

-O que ouve mãe? Cade a Kay?- pergunto preocupado na esperança de ela aparecer.

-Sinto muito filho...ela..sé foi...- minha mãe abraçou eu e Kiara com força, caindo ao pratos. Não...eu...perdi a minha irmã....

Kiara chorava e muito, abraçei ela que retribuí. Tentei segurar, as lágrimas caíam no ombro da mesma. Um sentimento de culpa caí sobre meu coração...sé não tivesse ter obrigado a ela...estariamos bem. Agora não adianta pedir perdão....ela...morreu...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...