1. Spirit Fanfics >
  2. Reinado - Chaelisa >
  3. Capítulo 4 - Uma promessa de sangue.

História Reinado - Chaelisa - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 5 - Capítulo 4 - Uma promessa de sangue.


Fanfic / Fanfiction Reinado - Chaelisa - Capítulo 5 - Capítulo 4 - Uma promessa de sangue.

Quando abrir os olhos de manhã, percebi que havia algo de diferente, a luz. A luz do sol que entrava pela janela aberta que pousava em meu rosto fez com que eu acordasse. Estranhei o fato da janela está aberta, lembro-me de ter a fechado antes de dormir. Optei pela possobilidade de ter sido Jennie, pois todo o meu quarto estava arrumando, as roupas estavam dobradas em pilhas em cima da cadeira de madeira branca, os livros que antes estavam na mesa e outros espalhados pelo quarto agora estavam nos seus devidos lugares na estantes, em ordem alfabética, e meus papéis de desenhos colocados dentro das gaveta da penteadeira.  

  Me levantei e olhei pela janela, Jennie estava com suas roupas de aventura outra vez, vovó odiava quando ela trocava os vestidos por calças de couro e camisetas. Mas esse era o que Jennie gostava de usar, e eu apoiava, calças eram melhores para correr, pular, e dançar. Tudo isso sem se preocupar em pisar nas bordas longas dos vestidos. Ela estava com seu arco e flecha, com ele, ela atirou uma flecha acertou bem no meio do alvo, ela sorrio e olhou para a mesma janela que eu estava, ela olhou pra mim, sorrio e acenou.  Sorri com o ato e acenei novamente, sai da janela e fui até o banheiro. Hoje, Jennie e eu sairiamos para andar como faziamos quando crianças. 

   Após fazer minhas higiênies matinais, vesti uma roupa parecida com a de Jennie, uma blusa de lã  confortável e uma calça de couro. Descia as escadas correndo dando de cara com algumas pessoas que trabalhavam no castelo. 

─ Oh! Majestade, tenha cuidado! Não corra pelas escadas. 

─ Bom dia pra você também, tio Élio. 

─ Espera ai! Qual é o motivo da correria? E... E que roupas são essas? ─ Vovó me observou de baixo pra cima. 

─ Jennie e eu iremos dar uma volta. Poderia pedir aos senhor kim preparar dois cavalos, por favor? ─ Pedi.

─ Sim majesta. 

─ Obrigada.

─ Tome seu café da manhã pelo menos antes de ir. 

─ Estou sem fome, tchau vovó. 

─ Roseanne, volte aqui já! ─ Vovó chamou e eu ignorei. 

─ Mamãe, Mamãe deixe a garota se divertir, lembre-se que não terá mais esse momento de paz quando se tornar rainha e se casar. ─ Titio apareceu, aproveitei que vovó estava acompanhada por sua presença e sair. 

─ Veja minha irmã, aceitei todos os alvos. ─ Ela sorrio. ─ Eu sou tão boa nisso. 

─ Tenho que concordar. 

─ Acordou cedo, achei que quisesse dormir até mais tarde para descansar. ─ Ela colocou o arco nas costas. 

─ Estava pensando em fazer um passeio com os cavalos, o quê me diz? 

─ Um momento só de irmãs? ─ Acenti. 

─ Como nos velhos tempo. ─ Sorri e ela também. 

─ Certo, então eu aceito. Preciso te mostrar um lugar mesmo. 

─ Alteza, Majestade. ─ Ele se revereciou. ─ Aqui está os cavalos. 

─ Obrigada, Kai. Como está o seu pai? ─ Perguntei subindo no cavalo com a ajuda dele. 

─ Está ótimo, porém o médico aconselhou que ele fique de repouso. Estou assumindo o trabalho dele com os cavalos, e o que eu amo fazer, então não hesitei em me oferecer.  

    Ele e  Jennie se encararam por um momento, e eu rir baixinho, mas Jennie pareceu ter percebido. Ele ajudou Jennie a subir em seu cavalo. 

─ Diga-o que farei uma visita mais tarde. 

─ Será um prazer recebe-la em casa, e a você também.... Alteza. 

─ Talvez eu acompanhe minha irmã até lá.... Rar rar ─ Ela saiu com o cavalo. 

─ Até depois, Kai! Rar Rar...
 
     Jennie parou para me esperar

─ Parece que Jennie tem um pretendente. ─ Sorri maliciosa e ela me encarou com um olhar sério. ─ Eu estou brincando, mas sabe que pode me dizer se estiver rolando algo entre vocês. 

─ Não está rolando nada entre nos, não existe um "nos". 

─ Bem, ele gosta de você. Acho que deveria tentar.  

─ Vou pensar nisso, daqui a alguns anos. 

─ Estou falando sério Jennie, não quer acabar como eu... Se casar sem ao menos conhecer seu pretendente. 

─ Eu rejeito o reino, eu deserderei. Dioceses já tem você como rainha, não precisam de mim. Vocês não podem precisar de mim! 

─ Se algo acontecer comigo, precisarão. ─ Digo e ela para o cavalo. 

─ Então não seja rainha! ─ Ela unio as sobrancelhas.

─ Por que odeia tanto o carho como rei? E eu não tenho escolhas aqui. 

─ Por que reis tem muitas responsabilidades, e o tempo todo viajando, e o tempo todo ocupado, o tempo todo vivendo com cautela para não cair em uma emboscada, ser morto, cair em um ataque. Quando se tornar rainha, não viveremos em paz, você não tera mais tempo pra mim. 

─ Eu sempre estarei aqui! 

─ Papai me disse isso também, e hoje eles estão mortos! ─ Engoli um seco. Ela desceu do cavalo, e o amarrou em volta do tronco de arvore e se sentou em uma pedra. Fiz o mesmo. ─ Perdemos o papai e a mamãe, não quero perder você também. 

   Mordi com força a pontinha do dedo fazendo com que sangrasse, com isso passei na palma da mão. 

─ O que está fazendo? Pare com isso! 

─ Uma promessa de sangue. ─ Me levantei e fiquei de frente pra ela, fechei o punho da mão com meu sangue e estiquei meu braço no seu capo de visão. ─ Eu prometo que jamais te abandonarei, prometo que sempre estarei por perto! 

─ Não faça promessas que não possa cumprir! 

─ É isso que você quer! Então eu prometo, é uma diocesana nunca volta atrás com sua palavra! 

     Um vento forte passou por nos, podia ter sido apenas impressão, mas senti contornar meu corpo dos pés a cabeça. Como se tivesse vida própria. 

─ Você sentiu isso também? ─ Jennie sorrio, e olhou para um canto da mata, como se tivesse olhando para alguém. ─ Jennie? 

─ Lembra que eu disse que queria te mostrar um lugar? ─ Perguntou e eu acenti. ─ Estamos nele! 

─ Como assim estamos nele? ─ Fiquei confusa. 

─ Vamos ter que deixar os cavalos aqui, mas eles ficarão bem. Me siga... ─ Jennie entrou no meio do Jardim. ─ Você não vem?

─ Claro. 

   Começamos a caminhar até que Jennie parou na frente de uma portinha. 

─ Quando você foi mandanda para o convento, achei que não teríam mais você, então achei que pegariam no meu pé pela eternidade, mas titio acabou voltando, e com isso, ficaram bastantes ocupados com as missões, então não estavam mais prestando tanta atenção em mim, utilizei isso pra sair escondida do castelo algumas vezes. Uma vez eu me perdi, e acabei encontrando esse lugar, muito bem Rosé... Seja bem vinda ao meu jardim secreto... 


Notas Finais


Já foram dar viws em How You Like That hoje?! :)

Esperam que estejam gostando da fanfic.

Até a próxima!
.
.
.
.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...