História Reine sobre mim - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Albert Spencer (Rei George), August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Daniel, David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Archie Hopper (Jiminy Cricket), Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Emma Swan, Fa Mulan, Henry Mills, Lacey (Belle), Madre Superiora (Fada Azul), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Milah, Neal Cassidy (Baelfire), Paige (Grace), Personagens Originais, Peter Pan, Princesa Aurora, Príncipe James, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sidney Glass, Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma, Emmaeregina, Onceuponatim, Ouat, Regina, Sotorybrook, Swanqueen
Visualizações 69
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom dia, boa tarde ou boa noite.
Primeiramente, desculpe-me pela demora. Tenho como regra postar uma vez por semana, porém dessa vez teve vários imprevistos, e acabei atrasando. Mas hoje, finalmente saiu.

Espero que gostem. E como o título do capítulo sugere, esse será em duas partes.

Boa leitura!

Capítulo 4 - Conversas Parte 1


Fanfic / Fanfiction Reine sobre mim - Capítulo 4 - Conversas Parte 1

Alguns dias se passaram depois da reunião na prefeitura. Emma se esforçava ao máximo para poder solucionar os desaparecimentos na cidade. Porém, até aquele momento ainda não havia novas pistas. As câmeras estavam sendo reavaliadas, e Emma solicitou uma busca pela florestas, com equipe especializada, ela acreditava que talvez a floresta poderia lhe dar novas pistas.

- Você está muito calada desde a reunião.

- Impressão sua August.

- Será? Está distante, a gente só se ver no trabalho e mesmo assim...

- Não começa! - Emma o interrompeu. - Eu não vim aqui para encontros.

- Só estou preocupado com você.

- Eu estou bem. Só estou concentrada na investigação.

- Está envolvido emocionalmente Emm. Isso me preocupa, pode atrapalhar no seu foco.

- Como é que é? Não acredito nisso.

- É a sua cidade, seu povo.

- Sou profissional August. Quando foi que deixei minhas emoções atrapalharem em alguma investigação?

- Nunca. Mas é diferente. Você conhece as vítimas. 

- Sabe quantos anos eu não os vejos?

- Muitos! Só a gente tem uns dez anos de amizade.

- Então?! Essa gente não é meu povo. Mudamos, crescemos, evoluímos. 

- Memória afetiva. Qual é Emm? Você disse que Daniel era um cara super gente boa.

- August!... Eu sai daqui quando ainda era jovem. Todos eles também eram. Somos adultos agora, não somos mais as mesmas pessoas. Fui criada aqui, isso é fato. Contudo, hoje em dia, eu não pertenço mais a esse lugar. Entendeu? Então chega desse assunto!

- Okay! 

- Irei ter uma conversa com o Sr. Gold.

- Sozinha? Quer que eu vá com você?

- Não precisa.

- Mas o Xerife já falou com ele.  Já colheu o depoimento.

- Gold é um cara inteligente, nunca fala tudo que sabe. 

- Certeza que não quer que eu vá com voce? Ele não tem uma boa fama.

- Ora, eu sei me virar. Ainda mais com Gold.

- Tudo bem. Então eu vou me encontrar com o Xerife na entrada da floresta. As buscas por lá começam hoje.

- Isso... Preciso de você lá, o Xerife é um bom cara, mas preciso de alguém mais confiável.

- Pode deixar. Serei os seus olhos.

- Mantenha-me informada.

- Sim senhora.

Emma seguiu para loja de penhor de Gold.  Ele era um homem poderoso, e bem influente. No passado havia uma boa relação entre ele e a prefeitura, apesar dos conflitos. Porém ele sempre foi muito reservado e misterioso. Ninguém nunca entendeu como ele obteve tanta riqueza  e tanta influência, a loja lhe dava um bom lucro, mas não justificava tantos bens. A relação dele com Emma era estável, ele sempre a tratou cordialmente. Na juventude Emma se relacionou com Neal, o único filho de Gold. 

- Olá? - Emma entrou na loja aparentemente vazia. Como sempre havia vários objetos ali, todos organizados e catalogados por cadegoria. Objetos valiosos, históricos. 

- Cada objeto representa história de alguém. - Gold apareceu assustando Emma. - Desculpe-me. 

- Sr. Gold!

- Detetive Emma Swan, seja bem vinda de volta.

- Obrigada. - Gold não era um homem muito atraente, andava sempre arrumado, terno e gravata, era um homem de negócios. Cabelos acizentados, entregando assim a sua idade. E usava uma bengala. Havia uma pequena deficiência na perna direita, e a bengala de servia de apoio.

- Em que posso ajudá-la? Creio que não tenha vindo aqui penhorar algo.

- Não! Vim falar sobre o desaparecimento de sua esposa.

- Ex. Ex esposa na verdade. 

- Bem, oficialmente.

- Oficialmente, estou somente esperando os documentos para assinar. Apenas isso.

- Tudo bem, quero falar sobre desaparecimento de Milah.

- Informei tudo que sabia ao Xerife.

- Eu estou a frente da investigação agora. Só estou recolhendo novas informações, talvez você possa ter se lembrando de algo...

- Não... E se tivesse me lembrado eu com certeza falaria com o Xerife.

- Senhor Gold! O senhor é um homem influente, pressumo que seja um dos mais interessados na investigação.

- Detetive Swan, o que posso fazer? Minha parte eu já fiz, dei meu depoimento.

- As circunstâncias da sua separação, sabemos que foram bem complicadas.

- Milah sempre foi mais aventureira. Uma hora a vida de casada se tornou monótona demais para ela.

- Ela o traiu! - Emma percebeu um certo desconforto em Gold. 

- É o que dizem. - Ele apertou mais a sua bengala.- Mas boatos há de montes numa cidade pequena liderada por uma prefeita adúltera, não é mesmo?

- Não estamos falando da prefeita aqui. 

- Eu sei, só que você sabe assim como eu... Que boatos nem sempre são verdades. Não tenho provas da suposta traição de Milah, caso contrário teria entregue no precesso do divórcio.

- Suajaria sua imagem...

- Minha imagem? Nao, não. Não na sociedade em que vivemos detetive. Caso fosse verdade, Milah teria uma imagem bem manjada.

- A protegeu? Por quê? - Emma ficou em silêncio por poucos segundos. - Fez um belo acordo.

- Não houve acordo. Apenas dei a ela o que tanto queria.

- Entendo... Me diga, quando foi a ultima vez que a viu?

- Na última audiência.

- Certo... E onde estava quando ela desapareceu.

- Não sei lhe responder. Pois pelo o que sei, a semana que fizeram o boletim de ocorrência sobre o desaparecimento dela, bem, eu estava fora da cidade. Se quiser, posso provar.

- Não será preciso... Já terminei por hoje. Obrigada pela atenção.

- Detetive?

- Sim?

- Se me permite, posso lhe fazer uma pergunta?

- Claro. Diga!

- Por que voltou?

- Já disse. Estou a frente da investigação.

- Mentir não combina com você Emma. Eu a conheço desde sempre. Tenho admiração por você. Sempre foi uma pessoa forte e determinada. Mas voltar só agora? Depois de anos? 

- Foi a necessidade.

- Não é a mim que precisa convencer... 

- Nao vim com objetivo de convencer ninguém.

- Só um conselho... Cuidado. Cuidado em quem você confia. Você sabe tanto quanto eu que está entrando em um terreno perigoso.

- É o meu trabalho. Já estou acostumada.

- Sentimentos, lembranças, amores... O amor é uma fraqueza.

- Aonde quer chegar com isso?

- Lugar nenhum. Apenas tenha cuidado em quem você confia.

- Não confio em ninguém... 

- Muito menos em seu coração... Coração é traiçoeiro. Não é mesmo? Você sabe disso tão bem. As pessoas mentem suas intenções... Escondem segredos...

- Obrigada pelo conselho. Até mais.

- Estou a disposição. 

Emma saiu da loja com uma sensação estranha. O final daquela conversa. Gold sempre falava nas entrelinhas, tinha que prestar bastante atenção em suas palavras. Ele sempre sabia demais, na verdade sabia mais do que demonstrava.  Mas não havia tempo de pensar nisso, não agora. Ela ainda precisava ir a prefeitura e conversar com Regina. Emma achou por bem conversar com as pessoas mais próximas às vítimas. E quem era mais próximo a Daniel, a não ser sua esposa? Porem, ela sabia que com Regina seria diferente. Não ganharia a confiança da prefeita. Muito pelo contrário. E aquelas informações sobre Regina. Emma sabia que Regina não iria receber tão bem. Seria a primeira vez que as duas se encontrariam a sós depois de tantos anos. E o que esperar? Emma estava prestes a descobrir.


Notas Finais


Então gente, se chegou até creio eu que seja pelo motivo de ter terminado a leitura. Espero que tenha sido prazeroso.

Como vimos, Milah e Daniel estão desaparecidos.
Emma e Gold, sempre são faísca. E Gold sempre sabendo mais do que diz.
Agora o encontro é com Regina...

Dessa vez não vou atrasar muito. Entrei de férias, terminei um relacionamento. Acumulei várias coisas e acabei atrasando. Peço desculpas mais uma vez.

Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...