História Reing (Hiatus) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Bellatrix Lestrange, Daphne Greengrass, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lilá Brown, Luna Lovegood, Padma Patil, Parvati Patil, Ronald Weasley
Tags Harry Potter, Hermione, Reing, Romione, Rony
Visualizações 91
Palavras 2.295
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


CHEEEGUEEEEIIII!!! *acenos* Olaaa amorecos!
22 minutos atrasada (planejei chegar as 17:00h) mas o importante é que eu cheguei!
Espero que gostem do Cap!
Kisss!! Boa leitura😘😘

Capítulo 2 - Aliança


Grifinória 1585

Era uma bela tarde de verão e pela primeira vez naquele mês Rony tinha permissão para brincar nos jardins, e assim que terminou de comer saiu correndo pelas grandes portas de Angelim da entrada do castelo Weasley.
_ Tome cuidado - disse Molly a Rainha e também mãe do jovem príncipe.
_ Deixe-o brincar Molly - disse Arthur.
_ Me preocupo com ele Arthur - disse Molly.
_ Eu também...
_ É claro que sim - ela disse saindo de perto do homem e indo em direção ao salão reservado a ela e a suas damas.
Ronald correu por entre os arbustos do jardim central, por entre as flores e esgueirou-se rapidamente para a floresta, sabia que sua mãe ficaria uma fera com ele mas valia a pena o risco.
_ Rony, Rony me espera - gritava Neville Longbottom seu meio irmão que vinha correndo tentando alcançar Rony.
_ Mais rápido Neville, ou eles vão nos pegar - disse Rony.
_ É errado, minha mãe disse que não devo ir para a floresta.
_ A minha também, mas vai ser rápido - disse Rony puxando o garoto para ir com ele.
_ Não, não Rony - disse o garoto estancado.
_ Você é um medroso - disse Rony seguindo o seu caminho e correndo em direção a um agrade árvore e subindo.
O pequeno garoto ruivo ficou em cima da árvore durante horas apenas aproveitando o momento sozinho.
_ Ronald Abilius Weasley III o que faz em cima dessa árvore - disse uma voz conhecida por Rony.
_ Estudando a árvore - disse Rony sorrindo para Lady Violeta que era sua Tutora de Matemática e Ciências.
_ Desça já daí - ela ordenou - Árvores não são lugares para príncipes herdeiros, agora volte já para o castelo.
Ronald bufou e seguiu para o castelo, era sempre assim ele não podia fazer nada, havia sempre alguém para dizer a ele o que fazer, estava louco para se tornar logo Rei pois assim ele mandaria não o contrário.
_ Pegaram você? - indagou Neville assim que Rony entrou pelas portas dos fundos do castelo.
_ Sim... - ele bufou mais uma vez e seguiu para o seu quarto.
_ Fez muito bem em me contar Neville - disse Lady Violeta para o garoto que sorriu.
_ Não conte a Rony que eu contei - pediu o menino.
_ Não irei - ela sorriu.
Neville seguiu seu caminho por entre os corredores do Castelo, ele gostava de andar por toda a parte e as vezes conseguia saber de um segredo ou outro.
_ Mas ele é tão jovem - dizia a Rainha.
Neville abriu um pouco a porta para que pudesse ver melhor o que acontecia lá dentro, estavam todos lá o Rei a Rainha, os lordes do conselho e alguns outros membros da nobreza até a mãe de Neville estava lá.
_ Não tem idade certa para fazer-se uma aliança, e além disso só se concretizará quando eles forem maiores, a rainha tem apenas 6 anos também - disse o Rei.
_ Ótimo, venda nosso filho - disse a Rainha.
_ Não estou vendendo, é apenas um acordo e não finja que não sabia que um dia isso aconteceria - disse Arthur.
_ Só não esperava que isso aconteceria agora e ainda mais com um reino que foi nosso inimigo por tanto tempo - disse Molly.
_ Ora, mais uma razão para que esse casamento aconteça - disse o Rei.
Casamento? Neville pensou, quem casaria?
Rony? Não crianças não casavam.
Ele saiu de lá antes que alguém o pegasse, e foi até a torre onde ele costumava a passar boa parte do tempo cuidado de plantas.

Rony continuava em seu quarto tendo mais uma lição monótona de história, ele não queria saber quem havia sido o Rei que construíra a Catedral de Ravenclaw, todas as história que ele queria saber já sabia, sobre as grandes conquistas dos seus antepassados. Rei Ronald I o homem que montou no último dragão,  Sor Jorge Weasley o cavaleiro das charadas, que havia conseguido acabar com um exercito inteiro com apenas 500 homens e sem que nenhum tivesse que erguer a espada para ninguém.
Rony adorava aquelas história, fazia-o querer ser como aqueles homens, fazer algo deveras importante para o reino, queria ajudar a todos foi para isso que ele nasceu.
_ Então Ronald me diga quando foi construída a Grande Catedral de Ravenclaw? - indagou Finn seu tutor.
_ Desculpe atrapalhar mas o Rei quer ver você Ronald - disse Lady Violeta.
Rony sorriu nunca havia ficado tão feliz em saber que o pai queria o ver. Ele correu para o salão principal, afinal ele ainda era uma criança, não uma criança qualquer mas ainda sim uma criança.
_ Filho - disse Molly o chamando para perto dela.
_ Tenho algo a lhe informar Ronald - disse Arthur e Rony o olhou.
Ele notou que o pai tinha algo diferente no olhar, havia alguma coisa que fazia Rony achar que a notícia não seria boa.
_ Acho que já ouviu falar sobre o reino de Hogsmead - disse o Rei.
Rony balançou a cabeça dando a entender que sim, ele conhecia aquele lugar, haviam histórias sobre ele, histórias que diziam que haviam mulheres tão lindas que homens morriam apenas de olhar para elas.
_ A rainha de lá se chama Hermione, ela tem apenas 6 anos - começou a dizer o Rei.
6 anos? Como alguém podia ser Rainha aos 6 anos?
_ E para que ela garanta sua coroa é preciso que ela se case, mas ela é muito jovem para isso por enquanto, então ela precisa estar noiva...
_ Conte de uma vez Arthur, só está fazendo o menino ficar confuso - disse Molly.
_ Tudo bem, Ronald está noivo da Rainha Hermione de Hogsmead.
_ O que? Não entendo - disse Rony.
_ Isso quer dizer meu amor que um dia, quando for grande, terá que casar com ela - disse Molly.
_ Casar? Como você e o papai? - disse ele.
_ Sim, como sua mãe e eu e um dia reinará como nós dois - disse Arthur.
_ Tá - disse Rony não ligando muito para o peso daquilo.
Apesar de Ronald ser bem desenvolvido para sua idade ele ainda era uma criança de 6 anos, e aquilo não parecia grande coisa para ele. 

                       💮💮💮

Aos 6 anos de idade Hermione já era a pessoa mais poderosa de Hogsmead, mas com o poder vinha o risco, por isso ela fora morar em um convento quando tinha um ano, não saía daquele lugar, seus dias eram apenas estudar, rezar e as vezes brincar com alguma garota.
Mas naquele dia nublado de outono Hermione recebera uma visita, ela estranhou o fato de que alguém viera ver ela, afinal nem seu pai a visitava mas não podia mentir, sentiu-se animada para saber quem era.
Assim que entrou na salinha onde sua visita a esperava ela encontrou a Madre Superiora, junta a Irmã Ivone, ao lado das duas havia um homem ela não sabia qual era o seu nome, e nem se quer lembrava de ter o visto.
_ Alteza - ele disse se curvando para a garotinha que franziu o cenho meio desconfiada.
_ Hermione querida esse é Lorde Krum, veio trazer notícias sobre o seu pai - disse Irmã Ivone.
_ Mesmo? - disse Hermione sorrindo.
Ela sairia dali, iria para casa finalmente, moraria com o seu pai?
_ Sim, mas infelizmente não são boas - disse ele vindo até ela e se ajoelhando para tentar ficar do mesmo tamanho que ela, mas ele era alto em demasia - Sinto ter que informar isso a você princesa mas, seu pai faleceu semana passada, ele teve uma febre e não conseguimos cura-lo.
Hermione não sabia o que pensar, ela mal conhecia o pai, nem a mãe para falar a verdade, mas isso não significava que ela sentiria menos falta dele ou dela.
_ E agora? - ela indagou olhando nos olhos do estranho buscando algum apoio.
_ Fique tranquila - disse ele - O Duque Potter cuidará do reino até poder ter idade para governar, ele é seu primo.
_ Eu continuo aqui? - ela indagou.
_ Vamos para o enterro de seu pai, e depois sim você volta, e sairá daqui quando tiver idade para casar e reinar.
_ Casar?
_ Sim, temos um noivo para você seu pai acertou tudo antes de falecer, mas não se preocupe com isso agora - disse ele.
Hermione olhou para as duas mulheres na sala, tinha os olhinhos cheio de lágrimas, era muita coisa para uma criança de seis anos processar.
_ Vem, eu ajudo você a arrumar suas coisas - disse irmã Ivone.
Ela seguiu de mãos dadas com freira, olhava para o chão.
Depois tudo passou muito rápido para ela, e em um piscar de olhos ela já estava em uma carruagem para Beauxbatons, ela nascera lá mas não se lembrava de nada daquele lugar.
Senti-se levemente nervosa e assustada, não conhecia esse tal Potter que era seu primo, ele era uma boa pessoa? Ou era mal?
O caminho parecia longo e as vezes tortuoso, hora passavam por belos campos de grama verdinha hora passavam por florestas íngremes e assustadoras.
Hermione acabou adormecendo no banco, tinha finas lágrimas em suas bochechas, resultado do curto choro antes de adormecer, ela acordou assustada quando Lorde Krum abriu a porta da carruagem.
_ Chegamos Alteza - disse ele.
Hermione passou as mãos pelo rosto e saiu da carruagem com a ajuda do homem.
Assim que olhou para frente encontrou várias pessoas, vestindo preto e enfileiradas, mais ao longe ela avistou três pessoas, uma mulher ruiva, um homem moreno, e um garoto, que deveria ter a  mesma idade que ela, eles começaram a andar em sua direção.
_ Olá Hermione - disse a mulher - Me chamo Lílian bem vida ao lar.
Hermione sorriu para a mulher que parecia bem amigável.
_ Eu sou James Potter e esse é o nosso filho Harry, venha vamos entrar - ele ofereceu a mão para Hermione que aceitou e eles entraram no castelo.
_ Oi - sussurrou o menino para ela.
_ Oi - respondeu Hermione no mesmo tom.
_ Seu pai foi um grande Rei - começou a dizer James Potter - Deixou um bom e prospero país para você.
_ Eu vou ter que governar agora? - indagou Hermione.
_ Não, por enquanto vamos tomar conta disso para você, até você poder governar, mas você é nossa Rainha agora - disse Lílian.
Hermione riu um pouco, era esquisito, ela era apenas uma menininha e já era Rainha.
_ Aquele homem disse que eu vou ter casar, que meu pai tinha mandado - disse Hermione olhando de James para Lílian - é verdade?
_ Não - disse Harry alto pela primeira vez - crianças não casam, não é mãe? - disse ele.
_ Sim, está certo Harry, mas Hermione não vai casar agora - disse James - você irá se casar sim, mas no futuro, quando for uma mulher.
Hermione não disse nada  apenas concordou com a cabeça.
Eles a guiaram para um quarto onde foi cuidada por várias servas, Hermione nunca tinha recebido esse tipo de tratamento apesar de ser princesa, as coisas no convento não eram nada parecidas com a vida no castelo.
O enterro do Rei fora longo e cansativo para Hermione que só queria sair correndo dali, ela vestia um vestidinho preto e um casaco pois fazia muito frio, tinha ao seu lado Harry, Lílian e James, eles eram boas pessoas e ela em pouco tempo já havia se afeiçoado a eles.
Depois do enterro eles seguiram de volta para o castelo e Hermione foi direto para o quarto, e ficou lá sentada em sua cama, com medo do que o futuro lhe reservava.
_ Oi - disse Harry surgindo por uma porta na parede.
_ Harry? - disse Hermione olhando para ele curiosa.
_ Papai disse que eu não devia importuna-la mas eu quis ver você  - disse ele se aproximando da cama - não há muitas crianças aqui no castelo, as vezes o Lorde Krum trás o filho dele mas ele é bem mais velho, vai ser legal ter você aqui - disse sorrindo para Hermione.
Harry era um garoto engraçado, tinha os cabelos muito bagunçado, olhos extremamente verdes, e usava óculos redondo e tinha uma pequena cicatriz na testa resultado de uma queda quando era um bebê.
_ Acho que não vou ficar aqui - disse Hermione.
_ E por que não? - indagou Harry sentando na cama.
_ O Lorde Krum disse que eu terei que voltar para o convento - disse Hermione.
_ Mas você é a rainha agora, pode dizer a ele que quer ficar aqui - disse Harry.
_ Eu poderia - disse Hermione parecendo pensar mas sabia que estaria mais segura no convento - mas não posso, preciso voltar era o que meu pai queria.
_ Ah que pena, poderíamos ser amigos - disse Harry.
_ Podemos ser, um dia eu vou voltar e aí a gente continua sendo amigo - disse Hermione sorrindo.
_ Legal - disse Harry - Já que somos amigos, vou ter mostrar uma coisa mas não pode contar a ninguém que eu te mostrei - disse Harry olhando para os lados como se tivesse mais alguém no quarto além deles.
_ Eu não conto - disse Hermione empolgada.
_ Vem - Harry a puxou para a passagem na parede.
Hermione ficara em Hogsmead durante uma semana, e depois disso voltou para o convento, e tudo não pareceu passar de um sonho bom e distante de uma vida que ela não sabia se um dia teria de volta.


Notas Finais


Então me digam o que acharam!!!
Kisss😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...