História Reis e Castelos - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Guerras, Medieval, Rainhas, Reis
Visualizações 11
Palavras 1.000
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


essa e minha primeira fan fic aqui no site, espero que gostem, tenha uma boa leitura.

Capítulo 5 - Guerra das palavras


Fanfic / Fanfiction Reis e Castelos - Capítulo 5 - Guerra das palavras

Enrique:

-CALE A BOCA! SUA VADIA!

Ana:

-Retire o que disse! AGORA!

Denver:

-ANA SE ACALME! Por favor, não vamos mais criar conflitos, por motivos bobos! sejamos civilizados!

Todos da sala ficam olhando para a cara do enrique, e da Ana, qualquer palavra errada poderia, desencadear uma guerra, ali mesmo naquela sala, olhado para o rosto, de cada um deles, você conseguiria saber que, nenhum deles esta intimidado, todos estão confiantes, quanto a seu poder.

Evam da avaria:

-olha quem fala? O homem que mato seu amigo, e seu tio! Sejamos honestos? Por quê? Aceitamos a palavra desse! Doeste mental? Poderíamos simplesmente! Repartir as terras da Palaquia!

Darci de Grestim:

-enquanto ao exercito? E a corte?

 Denver:

-isso não vem ao caso! é tão bom falar dos outros, mas pelo menos, eu não perdi 3 guerras! para um mesmo pais!

As vezes nos perguntávamos, são eles que nos governam? A reunia parece que só sérvio para gerar mais conflitos, ao Ives de, reis civilizados, e responsáveis, tínhamos crianças discutindo coisas bobas, mas são essas crianças que comandam, os maiores exércitos do mundo.

Carlos:

-vamos parar com essa baderneira! E vamos falar sobre a Palaquia! E em primeiro lugar, vamos ser honestos sobre os nossos objetivos, nada de ofensas, nos somos dá realeza! Não somos qualquer servo, que usa palavras de baixo escalão, onde esta o berço de vocês.

Ana:

-concordo, seria melhor ao invés, de ficarmos discutindo isso, porque não deixamos a Palaquia decidir?

A proposta de Ana foi boa, mas não o suficiente, para todos entrarem em um acordo, a Palaquia, decidindo com certeza, iria escolher a tradição, e botar Carlos, ou Darci, no trono por eles serem mais próximos do rei.

Denver:

-a proposito? Enrique parece que, sua tentativa de matar os dois infelizmente, não funciono.

Os espiões lapônia, que estavam no Ziraque, repassarão tudo, para o rei Denver, cada vês mais, víamos que eles não iam chegar a um acordo, mas ate uma pessoa que estava, em silencio, o tempo todo decide se levantar.

Duque do vale, Palaquia:

-AGORA E MINHA VES DE FALAR! eu como representante! do reino da Palaquia! nego todas as propostas! A Palaquia não será dividida, e a coroa! Nunca ira para alguém, que não seja da família de nosso rei, e lhes garanto! Que a Palaquia continua firme, e forte, e seu governo estável, e influente! Não pensem, porque que estamos sem um rei, significa que! Não a governadores, e sinto lhes enformar, a coroa continuara sempre na cabeça de um palco!

Evam:

-JÁ CHEGA! EU NÃO SAÍ, DE MEU REINO, PARA SAIR DA AQUI! DE MAUS VAZIAS!

Duque do vale:

-pois você vai sair daqui! de maus vazias, e não, É só você todos vocês! Que se iludirão vão ter que, ir também!

Enrique:

-eu já sabia que isso iria acontecer! E se você não nos quiser da a coroa! Do jeito fácil, teria que fazer do jeito difícil! Eu rei enrique I, em nome do grão reino do Ziraque, eu declaro guerra a Palaquia!

Ana:

-NÃO SE ATREVA A FAZER ISSO! VOCE NÃO TEM DIREITO AU TRONO!

Enrique:

-E você oque você esta fazendo aqui!? SENHORES! SABE OQUE E ISSO!? E FALTA DE UM MARIDO! PARA PODER ENSINALA! OQUE E SER UMA MULHER!

Ana:

-JÁ CHEGA! EU DECLARO QUERRA OU ZIRAQUE! E a todos os Ziraqueanos que estão em meu reino! deverão ser executados em meu nome!

E assim foram, logo depois do fim da reunião, todos pareciam estar bem decididos, de suas escolhas, sem ao mínimo, pensar nas consequências, que isso poderia trazer, logo depois, eles já começaram, a se reunir os aliados, e os países que iriam ajudar na guerra, um deles foi o Ziraque e a avaria.

Evam da avaria:

-Vou te fazer uma proposta!

Enrique do Ziraque:

-diga qual e sua oferta?

-e que tal eu e você, nos aliarmos na guerra contra a Palaquia!

-o que eu, e o meu pais, receberá em troca?

-vamos dividir a Palaquia ao meio, a parte leste e minha, e a oeste e sua.

-não parece ser tão vantajoso assim?

-se nos ganharmos a guerra, você poderá ficar com a coroa, e o exercito da Palaquia

-fechado!

Enquanto isso, as alianças corriam soltas, então cada um deles decidi se aliar, ali mesmo.

As principais alianças foram, entra a lapônia e Pomerania, contra o Ziraque, o Ziraque e avaria, contra a Palaquia, e a Palaquia e Grestim, contra o Ziraque, ainda existem vários países, que os impérios tentarão se aliar, mas pelas suas, decisões espontâneas, provavelmente irão mudar quanto ao tempo, e assim começava mais uma guerra, o mundo mal saio de uma e já esta caindo em outra.

E assim começa, cada um dos reis vai para seu país, com sangue nos olhos, e com confiança de que, irar ganhar, nesse meio tempo será o necessário, para poder formar alianças, botar o exercito no ativo, e começar a batalhar, esse países chegaram a alianças muito rápidas, por isso começaram, a discutir, antes da vitória, como irão repartir o premio, a aliança da Palaquia com Grestim, foi de que: se o rei fosse declarado como morto, Carlos ou Darci poderiam ter a coroa, mas a Palaquia continuaria independente, e com seu próprio governo. mas se a Palaquia, for dominada, esse tratado, ira por agua abaixo, então Grestim estará lutando, para defender a Palaquia, já a lapônia e Pomerania, e mas complicado, pois um cuidará da defesa, e o outro,  do ataque ao norte do Ziraque, mas diferentes dos outros, o único objetivo e dominar o norte, e matar o Enrique, sem querer colonizar, ou dominar, já A varia e o Ziraque querem o exercito, coroa e os territórios.

A guerra e muito lucrativa, e quase num passe de magica, surgem minas de ferro, por toda parte, as colheitas são colhidas mais cedo, castelos, fortes e torres, são construídos por toda  partes, navios se atracam nos mares, e o exercito é aumentado, enfim o mundo se prepara, para a grande guerra.


Notas Finais


essa e minha primeira fan fic aqui no site, espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...