História Relacionamento abusivo - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Taemin Lee
Visualizações 11
Palavras 1.216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - Dormindo com o inimigo


Fanfic / Fanfiction Relacionamento abusivo - Capítulo 22 - Dormindo com o inimigo

Taemin conversava com Key. O mais velho lhe dizia que queria mais do que tudo colocar seu plano em prática e acabar de vez com o relacionamento de Minho. Seria a sua vingança depois do que Minho fez. Taemin o alertou e disse que não queria mais contribuir com isso. 

"Eu pensei que você quisesse o Minho pra você? Você não era apaixonado por aquele troglodita?"

"Key... a vida me deu uma oportunidade de ser feliz com uma pessoa maravilhosa."

"Quem? Não vai me dizer que você está apaixonado pelo Onew?"

"Bem... apaixonado ainda não, mas... eu gosto mais dele do que o convencional. E já não penso mais em Minho como antes. Acho até que eu e ele nunca faríamos um par perfeito". 

"Pelo menos você poderia me ajudar". 

"Eu não quero mais contribuir com isso, e aconselho você abandonar essa ideia. Aceite o fato de ter perdido Jonghyun. Ele ama Minho e Minho a ele". 

"Nunca! Jonghyun sempre foi apaixonado por mim". 

"E agora ele é apaixonado por Minho. Cai na real, Key. Você nunca quis nada com ele, e agora que ele está com Minho, você quer roubá-lo? Acho que você perdeu a chance de conquistá-lo quando teve oportunidade. Aceite e siga o meu conselho". 

"Acho que você está se apaixonando mesmo, já está falando como um bobo". 

"Se estou me apaixonando, então que seja. Onew é a pessoa mais maravilhosa por quem eu poderia me apaixonar". 

"Eu vou te dar um aviso para você não quebrar a cara. Saiba que o coração do nosso irmão mais velho já tem dono, mas ele nunca ousou declarar isso. Pior do que eu, ele sempre transformou isso em um amor platônico. Isso é o que eu chamo de cafonice. Fala sério...". 

"Do que está falando?"

"É Jonghyun quem Onew sempre amou, meu caro".

"O quê? Não fale besteiras. Agora todos vocês são apaixonados por Jonghyun? Só me faltava essa, aliás, só faltava eu estar apaixonado por ele também". 

"Pergunte a Onew. Se ele tiver coragem de lhe dizer, o que eu duvido, então você saberá se terá alguma chance com ele". 

"E como você sabe disso?"

"Por acidente. Naquela festa quando ganhamos o prêmio de Sherlock. Ele ficou tão bêbado que eu tive que consolá-lo por horas, e foi só então que ele se revelou". 

Taemin ficou com raiva de Key e daquela história. Não queria mais ouvir nada. Saiu do quarto. Não podia aceitar que o segundo homem por quem ele se encanta também é apaixonado por Jonghyun. Sentiu uma imensa raiva de Jonghyun e queria todo o mal para ele. Mas pensou e refletiu. Ele não era assim. Taemin não tinha esse coração ruim. Jonghyun não tinha culpa. Mas mesmo assim era difícil digerir isso. Taemin preferiu sair de casa para visitar alguns amigos. Quem sabe um tempo fora e longe dos irmãos ele poderia refletir melhor. Mas quando ia saindo ele encontrou com Jonghyun voltando. Ele descia do táxi. 

Taemin se aproximou dele. Os dois se olharam. Jonghyun sentiu saudades do irmão caçula. Ele esperava ser recepcionado e receber um abraço dele, mas Taemin foi seco e apenas disse:

"Está melhor?"

Jonghyun sorriu e afirmou com a cabeça. 

"Hum... que bom então. Então a gente se vê mais tarde". respondeu Taemin.

Taemin saiu e deixou para trás Jonghyun que ficou olhando seu irmão partir em um carro de um amigo que veio lhe buscar. Jonghyun entrou na casa e encontrou com Key. O amigo lhe sorriu e Key lhe abraçou demoradamente. Ele recepcionou Jong com carinho e saudade. E pouco conversaram. Jonghyun perguntou de Minho, e Key respondeu que ele estava visitando seus pais. Jonghyun tomou coragem e perguntou o que aconteceu depois daquele dia. Key disse que ele inventou uma mentira, que ele e Minho brigaram por qualquer desentendimento. Key queria preservar o nome de Jonghyun. Por mais vontade que ele tinha de destruir esse relacionamento, esse problema poderia ser maior para Jonghyun e até o futuro de Shinee, se caso o gerente souber que os membros do Shinee são gays e estão vivendo juntos como um casal.

"Mais cedo ou mais tarde ele irá descobrir".

"Enquanto pudermos evitar constrangimentos, melhor". 

"E Minho?"

Minho entrou neste exato momento. Seu corpo parou assim que viu Jonghyun sentado no sofá e conversando com Key. Os olhos de Jonghyun percorreram os de Minho. Eles demoraram naquele olhar. Key sentiu raiva e ciúmes daquela cena em que os dois se encaravam com um misto de saudades, mas ao mesmo tempo, havia tristeza em seus olhares. 

Minho preferiu ignorar Key. Ele se dirigiu para seu quarto. Jonghyun olhou para Key. 

"Eu vou tomar um banho e me deitar. A gente se vê mais tarde". 

"Claro. Mas acho melhor você ir conversar com ele. Ele está estranho desde aquele dia". 

"O que tiver para ser conversado, será conversado.O que não tiver para ser dito, não será dito". 

Key não compreendeu o que ele quis dizer. Jonghyun se levantou e dirigiu-se para seu quarto. Quando abriu a porta, encontrou Minho sentado na cama, e cabisbaixo. Ele fechou a porta e foi para o guarda-roupa procurar uma roupa limpa para usar assim que tomar seu banho.

"Jonnie... posso lhe falar?"

Minho perguntou, muito preocupado. 

Jonghyun parou na frente dele, a uma distância segura. 

"O que quer me falar?"

Minho se levantou e caminhou até Jonghyun, mas o mais novo se afastou. Minho percebeu e se sentiu mal por ele fazer isso. De repente aquele olhar de confiança perdeu e deu lugar a alguém arisco e que segurava um escudo para se defender. Esse era Jonghyun. 

Minho não conseguia encará-lo. Sua vergonha e arrependimento lhe consumiam. Ele caiu de joelhos em frente a Jonghyun e desabou em lágrimas. Jonghyun ficou sentido em ver aquele homem grande chorando feito uma criança e implorando por perdão. Ele deu um passo à frente e abraçou aquele homem. As lágrimas de Jonghyun cairam silenciosamente, porque lhe doia ver Minho daquele jeito, tão miserável. E saber que agora, ele tinha um namorado que poderia lhe oferecer perigo ao invés de conforto e tranquilidade. 

Naquele mesmo dia, e nos dias seguintes, Minho e Jonghyun dormiam no mínimo abraçados, mas o sexo não aconteceu tão cedo. Precisou de semanas para que alguma coisa voltasse ao normal, afinal, o que Minho fez não era algo que uma pessoa normal e apaixonada faria, mesmo enciumada. Mas Jonghyun queria dar uma chance para Minho provar que ele não era o tipo de pessoa que precisaria de tratamento para não desenvolver a agressividade. 

Mesmo sem saber disso, essa foi o maior erro que Jonghyun cometeria em sua vida. Minho era como se fosse uma bomba relógio. Enquanto tudo estava calmo, tudo estava fundionando a seu favor. E nos tempos em que eles se reconciliaram, Key havia dado uma trégua, mas não havia desistido de sua paixão. Até mesmo o relacionamento com Minho melhorou, com ajuda dos outros irmãos, inclusive de Jonghyun, que provou para Minho que por mais que Key quisesse tê-lo como amante, nunca o teria, porque ele o considerava apenas um amigo e o dono do seu coração continuava sendo Minho, mas Minho não poderia mais demonstrar aquele ciúmes destruidor.. 

E Minho prometeu. A promessa foi cumprida e eles voltaram a ser um casal feliz, mas por pouco tempo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...