História Relativos - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Chris Argent, Hayden Romero, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Kira, Kira Yukimura, Liayden, Scalia, Stydia, Theo, Theo Raeken
Visualizações 37
Palavras 1.674
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Helloooo! Eu sei, por favor não pensem em me matar pela demora antes de ler e mudar de idéia Ok?

Capítulo 2 - 2. Kira e a goteira


Fanfic / Fanfiction Relativos - Capítulo 2 - 2. Kira e a goteira

A falta de seu inimigo mortal ao seu lado na cama foi o que a despertou. A linda garotinha ainda dormia ao seu lado por isso ao invés de gritar de desespero pelo seu "sonho" ainda estar sendo sonhado, só se ergueirou cuidadosamente para fora da cama. Ainda estava nervosa obviamente e nada tirava de sua cabeça que aquilo era mais um plano do Raeken de destruir todos da alcatéia. O pensamento vai até Scott e ela o ignora agarrando a sua catana que agora via que estava ao lado da cama. Não sabia o que Theo tinha preparado mas de qualquer forma, ela poderia fatiar qualquer alimento para o café da manhã se não fosse a sua cabeça loira. Mas ao chegar na cozinha o encontrou totalmente desinibido somente de cueca preparando panquecas! Como se fossem uma família feliz ou estivessem saído da famosa lua de mel, o que nunca seria o caso. 

-- Há crianças nessa casa. -- diz objetiva. 

-- Não nesse cômodo. -- Theo rebate a ignorando enquanto bebe uma xícara de café. Pelo menos ele queria que ela pensasse porque notava claramente suas bochechas vermelhas e seu desconforto. Mas ela tinha razão. 

Ele não odiava Kira como ela pensava... Mas nunca se importou de que ela pensasse o contrário. Só a achava idiota por correr por aí como o cachorro do MacCall. Claro, que talvez realmente não goste dela já que contribuiu bastante para sua temporada no inferno. E as variações de humor aparentes dele estava começando assusta-lá. 

-- Bom diaaa! -- uma pequena voz doce e simples conseguiu desarmar a carranca dos dois em um segundo. Aos olhos da garotinha, mas existia uma pequena briga "armada" embaixo da mesa, Theo segurava a catana de Kira com um garfo de acogueiro. 

-- O que ainda fazem parados aí? Já viram a hora? Corram vão se aprontar! -- Lídia Martin invade sem nem um pudor a cozinha e o medonho sonho de Kira. Era estranho como ela também parecia real. Tudo parecia real.

-- Tia Lydia! -- Fresa plano no colo de sua tia com um sorriso. Aproveitando a distração, Theo sai "despercebido" pela cozinha. Lydia como boa amiga e analisadora que era não deixou os fatos passarem. -- Porque parece tão assustada? -- perguntou para sua melhor amiga. 

--N-Nada. -- suas palavras soam falhas. Freya percebendo que a conversa não seria para seus ouvidos, resolveu ir se deliciar com as famosas panquecas do papai. 

-- Não está não. -- a ruiva constata. Kira sabia que a maldita Martin sabia tudo sobre ela bem demais. 

-- Eu ando com os nervos um pouco alterados últimamente e tenho medo de me descontrolar na frente dela. -- As palavras eram sinceras enquanto encarava perdida a garota que dizia ser sua filha. Lydia suspira. Sua amiga sempre mantinha o controle e isso as vezes a amedrontava, mas a falta dele era ainda pior pois sempre a fazia pensar que iria voltar para o deserto do qual Kira nunca queria falar. O que ela deveria ter passado lá? 

-- Vá se aprontar que me resolvo com Freya. -- diz sem exibir seus reais pensamentos. Sua amiga forjada a ferro na própria arte da calmaria a agradece simples e corre para o quarto. 

-- O que quer vestir? -- a menina de quatro anos a encara sorridente com o rosto totalmente lambuzado por mel. 

_

Theo simplesmente perdeu a conta de quantas vezes Kira mentiu por todo o percurso até a casa dos MacCall. Talvez Lydia não pudesse sentir mais ele concerteza sabia todas as vezes que seu coração falhava uma batida e estava finalmente ficando empolgado  com o que quer que aquilo estava se tornando. MacCall agora era plural? Ela fazia até idéia de quem era a MacCall fêmea. Acho que sempre soube. 

-- Vou colocar o carro na garagem e já encontro com vocês. -- Lydia anuncia antes de arrastar o carro. 

-- Quero muito ver a Alisson! -- Freya pede empolgada. 

O nome fez Kira sorrir. Sabia que Scott nunca a superou. Uma garotinha de enormes cabelos ruivos e olhos castanhos surge na porta e simplesmente grita ao ver Freya.

--Alisson! -- e não é como se Freya não tivesse feito o mesmo e quando elas se abraçaram e correram para dentro da casa, Kira deu um passo para trás. Aquilo tudo era demais para ela... Alisson não era filha de Scott afinal! Sim, a única pessoa que acho que poderia tê-la amado mais que qualquer um que não fosse seu próprio pai, concerteza seria Lydia. Mas Scott estava lá dentro... concerteza com a sua família... a família de Malia. 

-- Você parece calma... -- Theo observa ardiloso. No momento ele não merecia suas palavras, e se era só um sonho, porque não conseguia fugir? Porque sentia tantos corações batendo dentro daquela casa? 

Ela queria chorar e isso fez algo empedrar dentro de si. Fraqueza... estava sendo fraca e não poderia mais se permitir a isso porque isso a tornava instável. Raiva era muito bem o que substituía e foi a maneira que usou para ressentir. 

-- Não sabia que sentia falta de ser o segundo amor... 

Uma lágrima corre pelo seu rosto duro como pedra, e não sabia dizer o que realmente se passava. Theo tinha razão e talvez fosse isso. 

-- Eu ainda tenho vontade de te mandar para o inferno, então Cale a boca! -- suspira. Kira põe toda a sua força para dar uma passo a frente mas novamente recua. 

-- Kira, você  enfrentou a si mesma da maneira mais obscura que deve existir, e seu medo é entrar ali e mostrar que você é e foi mais do que a segunda opção de alguém? -- Theo a indaga desacreditado de que o que estava vendo fosse mesmo real. 

A morena pisca atordoada. Não soou um elogio. Não foi como se tivesse dito a ela que era medrosa e boba. Ele disse a verdade. A sinceridade a encorajou a andar para dentro da casa confiante. 

Logo na sala encontrou com Hayden e a sua linda e enorme barriga de grávida. Era uma visão muito engraçada como a Japão estava de olhos arregalados como se nunca tivesse visto a barriga da  amiga antes. Confidenciando que era realmente isso. As crianças brincavam e corriam. Várias delas. E seguindo para a sala de jantar aonde tudo parecia estar realmente acontecendo, se encantou pela mesa farta de ações de graças e todos os amigos reunidos. Alguns é claro, nunca poderiam estar ali. Mas seu sorriso não vacilou nem mesmo quando viu Malia sentada no colo de Scott. Claro, que não foi porque estava feliz pelos amigos porque sendo sincera, ela não estava. Queria estar mas não estava. E o seu discreto revirar de olhos concerteza foi notado por Theo. 

-- Família Raeken, como estão? -- Stiles vêm até nós com um enorme sorriso e me abraça. Eu procuro pelo olhar de Lydia que sorri e aponta o dedão em direção a garganta indicando que ele deve ter bebido algo. Jackson também estava lá, e por algum motivo eu sabia que desta vez sozinho, sem nenhuma de suas engraçadas aventuras românticas. 

-- Vamos nos sentar que a comida já está na mesa! -- Malia se senta com manda todos fazerem. Logo Scott vai até a cozinha e volta com vários pratos que não eram cervo, como os dotes culinários de Malia sempre preparavam. Tive  certeza de que foi ele  que cozinhou e me senti mais aliviada em comer algo que não foi caçado pela manhã. 

Sentei em uma das cadeiras com Theo ao meu lado e Lydia no outro... e infelizmente Scott a minha frente. Novamente revirei os olhos aquele dia. E não seria a última vez. 

-- Já são quantos meses de gravidez exatamente? -- perguntou a Lydia sobre Hayden. 

-- 9. -- diz com um sorriso. -- ela pode dar a luz a qualquer momento! 

Isso me assustava de certa forma. O almoço é servido e reparo que o tempero continuava o mesmo de antigamente. Scott não havia mudado muito... ao final do almoço, dos adultos pelo menos já que as crianças comiam em uma mesinha menor animados, eu me oferecia para ajudar a lavar a louça esquecendo completamente da sobremesa. Claro que se eu já não estava desconfortável o suficiente antes, com um sobremesa então em, Kira Yukimura  estava triunfante com a idéia. 

O casal MacCall trouxeram várias taças de sorvete de morango o que não me trouxe uma boa impressão imediatamente. O que tinha de errado com o sorvete de morango? Hum...

-- Nós temos algo a contar! -- Malia diz Alegre e ansiosa. Malia havia mudado... e mesmo sem perdoá-la estava bem por ela está feliz... mesmo que com o homem que eu amo. 

Scott sorria entortando mais ainda o seu maxilar torto. Os dois se encaravam de forma natural. E alguns como Liam e Nolan só tomavam sorvetes ignorando a felicidade alheia. Queria seguir o exemplo mais não queria o sorvete Alegre com cobertura de traição deles. 

-- Eu estou grávida. -- Malia quebra o suspense.

Theo imediatamente correu os olhos para Kira porque queria ver o baque da realidade atingir seus ossos. Até aonde ela iria até perceber a verdade? Não estava interessado em mais nada que não fosse a garota politicamente correta e boazinha de mostrando discretamente falsidade. 

Grávida! E os sorvetes rosas eram obviamente para indicar uma menina! Que coisa mais criativa. Ela revirou os olhos com vontade, demorou encarando o teto branco e perfeito da casa. 

-- algum problema Kira? -- finalmente Scott se pronunciar durante todo o momento que o viu. Isso a assustou e da maneira mais doce e atrapalhada Kira o encarou como se tivesse sido pega no flagra, e foi. Se sentiu culpada por se sentir bem em se sentir mal pela felicidade dos amigos. 

-- Hun? Tem uma pingueira no teto! -- ela diz finalmente encarando seus amigos que acreditaram pois havia uma gota de água descendo pelo seu rosto. E o único teto que vazava agora eram os de sua íris. 




Notas Finais


Eu sei. Sim, meio triste... lembrando que a Kira descobriu a pouco tempo de Scalia viu gente? O sorvete rosa não foi Alegre no final!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...