História Relativos - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Chris Argent, Hayden Romero, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Kira, Kira Yukimura, Liayden, Scalia, Stydia, Theo, Theo Raeken
Visualizações 29
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom meus queridos leitores, mais uma capítulo vindo exclusivamente de mim. (Não podem dizer que não estou me empenhando! ) boa leitura. 💙

Capítulo 4 - O Tempo é Relativo


Fanfic / Fanfiction Relativos - Capítulo 4 - O Tempo é Relativo

O escuro nunca foi tão claro. Theo se amaldiçoou e depois se amaldiçoou de novo por estar sendo tão bobo. Kira ainda estava em seus braços, nua; como ele queria que ela estivesse desde que a idéia de família deu de cara com eles naquele "sonho". Seus pensamentos estavam viajando para lugares perigosos e por mais que aquela vida ali parecesse perfeita e tranquila aonde ele finalmente pode ser aceito sendo o trapaceiro que era, queria voltar para a Beacon Hills original. Ele e Kira pareciam ser os únicos fora de época ali. E em um dia o seu ódio foi de orgulho para a garota envolta de seus braços. Queria ter visão noturna. Por mais que seus sentidos fossem aguçados, ele de fato não a via. Kira havia feito o favor de causar um blecaute não só na casa como imaginava, mas na rua inteira.
Em uma tentativa tosca de se desvencilhar, tropeçou nos próprios pés quase tendo o mesmo destino que sua toalha no chão. Mas Theo a agarrou. Ele não a deixaria cair, e talvez tenha amplificado demais esse cuidado a abraçando. Um corpo nu e outro quase nu colados, mas não havia somente atração, na verdade isso nem era algo que vinha a mente no momento, nada vinha... e Kira não se reconheceu quando o abraçou. E por alguns segundos o loiro não fez nada. Quando ele havia entrado na posição de consolar uma garota nua sofrendo por um garoto com um abraço?

Certamente ele não retribuiu o abraço. Todas as piadas sinceras que imaginou não tinham mais graça. Dizer: "Certamente me enganei, transparente é bem mais sexy do que o vermelho da camisola." Não seria mais interessante assim. Theo Raeken havia se ferido com os estilhaços de seu orgulho abatido.

Ele a soltou e foi para o banheiro. Kira se perguntou o que tinha feito de errado. Em  toda a sua vida. Ela não era a Kira que deveria ser... Não era a sra. Raeken, e apesar disso, sentia que escondia um segredo. Algo estava estranho por baixo de sua pele e isso liberava o seu lado mais animal. Agarrou o seu celular da cômoda e correu para o closet para vestir rapidamente um pijama. Encarou aquele fino tecido vermelho em suas mãos, por um momento era sangue que via e isso a assustou. Decidiu que aquela camisola se aposentaria no fundo do armário antes mesmo de ter saido de lá.

Saiu do quarto e encontrou Liam e Hayden "conversando" dócimente na mesa de jantar. Por algum tempo só observou o quanto pareciam apaixonados até que fui notada. Ela se empolgaria bastante em apresentar a casa que a própria desconhecia. Pelo menos esqueceria momentaneamente do estrago que a maldita camisola havia feito.
-
-
 Stiles bêbado sempre foi algo cômico, mas agora não parecia tão engraçado. Quando ele havia exatamente perdido o medo de lobos? Agora atravessava a floresta seguindo um. Ele parecia querer atraí-lo, e talvez por conviver tanto com lobos não se importou em segui-lo, claro que o álcool ajudou bastante.
Finalmente depois de tanto tempo os amigos conseguiram se reunir novamente em Beacon Hills, algumas coisas haviam mudado na cidade mas tudo ainda parecia o mesmo, inclusive a antiga casa da família Hale. Será que o lobo que seguia poderia ser Derek?

Já não via mais o enorme animal e isso o preocupou. Será que era só um lobo comum? Antes que pudesse pensar mais na burrada que fez, suas costas bateram forte no chão com impacto do lobo rosnando sobre o seu rosto. Os olhos dourados não eram de Derek.

-- Por favor Cora... -- ele olhava dentro dos olhos dourados reconhecendo exatamente de quem se tratava. Ela simplesmente se transforma voltando a ser uma humana nua. Como Malia sempre fazia quando se transformava. -- O que aconteceu? O que faz aqui?

-- Stiles? -- ela o abraça antes ele possa dizer qualquer coisa. Ela parecia tão jovem quanto antes quando salvou a sua vida naquele hospital. E ela era muito grata a ele por isso. Se Lydia o visse o mataria, agora por exemplo tinham medo de que ela sentisse a morte que ela poderia causar nele.

-- O que faz aqui? -- ele volta a perguntar.
Stiles não deveria estar feliz em vê-la e com esse pensamento se levantou e o ajudou a se levantar. O garoto tirou o casaco vermelho quadriculado e a estendeu. Cora vestiu contra sua vontade, não queria andar por aí com algo que fosse dele, lembrar o passado era tão perigoso quanto lembrar o futuro e era esse o motivo de estar ali.

-- Eu vim explorar mais sobre minha família... -- resolve responder.

-- Depois de tanto tempo?

-- O tempo é relativo Stiles.

Essa frase se colou em sua cabeça como algo preso em seus dentes. O que isso significava.

-- Veio sozinha?

-- Eu estou sozinha a muito tempo. -- ela sorri de lado. Algo no ar estava errado. Como um desafio implícito sobre algo que ainda não fazia idéia. O Stilinski não sabia o que pensar, sendo do FBI sabia até ler emoções em expressões faciais, mas Cora era da família Hale e todos que Stiles já conheceu amavam demostrar fúria em belas carrancas que de alguma forma conseguiam ser neutras. Algo muito complicado para um simples humano.

-- Eu preciso ir. -- diz por fim.

E antes que Cora pudesse argumentar ele entra na floresta a deixando sozinha.
-
-
 Como Kira disfarçaria o relacionamento estranho dela com Theo? Eles teriam que dormir novamente na mesma cama?
Ela esperava que não mas sabia que sim. Em um momento estavam se dando bem e no outro ela havia feito algo idiota por causa do sentimentalismo, ela merecia estar novamente com as Skinwalker's. No momento só se conformava em fazer o jantar.

-- Vá devagar, as batatas não te fizeram nada! -- Hayden fala em tom divertido.

-- As batatas vão ficar bem de qualquer maneira. -- diz em resposta.

-- Ainda estamos falando sobre batatas? -- Hayden permanecia com o tom divertido mas agora falava sério.

-- Do que mais estaríamos falando?

-- Sei lá, talvez dê espinafre ou de Kitsunes? -- sugere. Kira sorri e nega.

-- Já escolheu o nome do bebê? -- muda de assunto. Verbalizar sentimentos não era mais tão confortável quanto um dia foi.
Devem estar se perguntando, aonde está Theo Raeken? No momento, na porta da cozinha ouvindo atentamente a conversa. Cada vez mais surpreso com a "frieza" de Kira em lidar com sentimentos, e por mais que deixasse algumas lágrimas caírem de vez em quando, ainda as tratava como se fosse um ato recluso.

-- Sim.

-- E vai me dizer? -- Kira pergunta a velha amiga. Ela só sorri se sentando a mesa dando espaço para que a japa encarasse  o alvo de sua vergonha.

-- Está aí a muito tempo? -- Kira não resiste em perguntar.

-- Eu estive aqui todo esse tempo. -- O loiro a responde.

-- Ele não parece estar falando só da cozinha. -- Hayden sussurra. 

O momento é interrompido por gritos divertidos de Freya que vinha sendo jogada para o alto por Liam.

-- Papai socorro! O tio Liam não quer me colocar no chão! -- ela ria apesar de tudo. -- E também não queria largar os meus brinquedos!

Theo ri. -- Sabemos quem será a criança, Hayden!

A morena concorda com um sorriso. Todos pareciam felizes durante o jantar.
Stiles havia voltado para casa sem conseguir parar de pensar em: " O tempo é relativo", e Kira em: "Eu estive aqui todo esse tempo". E isso se seguiu até o momento em que foram para a cama.

Kira fechou os olhos ignorando o fato de Theo estar ao seu lado, mas quando os abriu, tudo o que desejava era isso. O hambiente escuro no subsolo era marcado pela imensa câmara aonde um líquido verde borbulhava. Medo... uma sensação desagradável desencadeada pela percepção de perigo real ou imaginário. 


Notas Finais


Me perdoem os erros de escrita, o capítulo não foi revisado. Os fãs de Stydia por favor não me matem ainda. Não estou dizendo que o Stiles vá ficar com a Cora, estou dizendo que me digam o que acham desse capítulo! Em breve terá outro (não sei quando). 😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...