1. Spirit Fanfics >
  2. Relearning To Love >
  3. Birthday Surprise

História Relearning To Love - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


O capítulo é curto por ser um bônus do aniversário da Zara, mas o próximo capítulo está pronto e não vai demorar a sair <3


Comecei uma nova fanfic e vou deixar o link nas notas finas.

Capítulo 25 - Birthday Surprise


Fanfic / Fanfiction Relearning To Love - Capítulo 25 - Birthday Surprise

Point of View Zara Martinez Saskia, Los Califórnia. CA. Estados Unidos 

08 de outubro de 2019 

Justin me tirou do meio da minha festa dizendo que estava tarde. Realmente, são quase duas horas da manhã e ele disse que tinha uma surpresa para mim em seu apartamento.



Estou ansiosa, Justin é uma caixinha de surpresas, esse homem me surpreende a cada dia que passa. Vamos para Austrália juntos, meu Deus! 



— Vem — Ele diz assim que para o carro na sua vaga. 



Pego na sua mão e vamos para o elevador. Justin coloca o código da sua cobertura, e encosto no metal gelado. 



— Não vai me dizer o que é? — Pergunto. 



— Não, baby, para de ser curiosa — Gargalho alto e reviro meus olhos. 



— Você é muito chato, credo — Reclamo e cruzo meus braços. 



— Você vai gostar, linda — Ele descruza os meus braços e segura na minha cintura — Prometo. 



O elevador para, e entramos no seu enorme apartamento, já disse o quanto sou apaixonada por ele? Pois eu sou. 



— Vem comigo — Segura nas minhas mãos e subimos as escadas. 



— Está escuro, Justin — Reclamo quando tropeço no degrau.



Ele me ajuda a subir devagar, e vou me apoiando nele para não cair. Justin acende as luzes do corredor e vejo várias pétalas de rosas no chão. 



— O que é isso? — Sorrio olhando para ele que dá ombros. 



— Segue o caminho, depois é só abrir a porta — Olho para ele sem reação — Vai, linda — Aponta para o caminho. 



Vou andando lentamente pelas rosas, e tem algumas velas ao redor delas. O caminho para até a porta do seu quarto, abro ela devagar e vejo que o caminho continua até sua cama. E tem escrito a seguinte frase "Happy bday, Zara"



Levo as mãos até a minha boca, e olho para o loiro ao meu lado. O quarto dele está todo enfeitado com rosas vermelhas e balões em forma de coração pendurados no teto. 



— Baby — Murmuro com os olhos marejados — Isso é tão lindo, meu Deus! 



— Você gostou? — Me entrega uma taça de champanhe que abriu. 



— Amor, eu tô sem palavras, está tão lindo — Chego mais perto dele — Você me surpreende todos os dias. 



— Isso é tudo que posso fazer por você, Zara, eu sou assim, gosto de surpreender quem eu gosto, estou sempre por perto e fazendo de tudo para a pessoa ser feliz. Espero que isso não seja um problema para você — Nego com a cabeça, e seguro na sua nuca. 



— Não, gosto do seu jeito, que mulher não gostaria de receber uma surpresa dela? O melhor momento do meu aniversário é esta aqui com você — Tomo a taça da sua mão e coloco no móvel da cama — Obrigada por ser homem tão incrível que eu tive o prazer de conhecer. 




— Desculpe, mas às vezes sou muito inseguro comigo mesmo, mas estou tão feliz que você gostou — Puxa-me mais para ele. 



— Eu amei, mas podemos pular toda essa parte do romantismo? Preciso do meu homem em cima de mim, sabe? — Falo com um sorriso malicioso e escuto sua risada.



— Seu homem? — Debocha. 



— É. Meu homem — Afirmo empurrando ele em cima da cama. 



— Então deixa o seu homem cuidar de você, sabe, preciso da minha mulher — Inverte nossas posições, ficando por cima do meu corpo, mas sem todo seu peso. 



Justin ataca os meus lábios, invadindo minha boca com a sua língua. Com sua ajuda, tiro a sua blusa, deixando todo o seu peitoral de fora. Arranho suas costas quando sinto seus beijos no meu pescoço. 



Justin puxa meu vestido para cima, deixando-me apenas de calcinha azul. Mexo meu corpo quando sinto sua boca no seu seio. Ele morde a minha aréola e respiro fundo puxando o seu cabelo. 



Meus seios estão implorando por atenção, e Justin trabalha com sua boca em um deles, e no outro apenas aperta com suas grandes mãos. 



Com sua outra mão, Justin tocou minha intimidade por cima da calcinha, e arqueio meu quadril com ansiedade pelo seu toque. Ele percebe isso e sorri safado, e desce seus beijos parando na barra da minha calcinha. 



Justin ajoelha na minha frente, e tira a única peça do meu corpo, me mexo ansiosa, e o loiro abre as minha pernas. 



— Mal comecei e já está assim, querida? — Provoca esfregando os dedos no meu clitóris. 



— Menos papo, mais ação, amor — Reclamo e Justin dá risada. 



— Tudo bem, vou dar o que você deseja.



— Finalmente, achei que teria que ir atrás de outro para me satisfazer — Justin fecha a cara com a minha zombaria — Brincadeira, amor, não existe outro além de você. 



— Zara, você brinca com fogo, porra — Gargalho alto, mas ele volta a dar atenção a minha boceta. 



Ele desfere um tapa na minha coxa e agarro no lençol quando sua boca toca o meu clitóris. Sua língua trabalha muito bem para me dar o prazer que estou ansiando. Ele escorrega dois dedos para dentro de mim, e gemo alto. 



Seguro no seu cabelo, fazendo ele continuar me chupando. Sua respiração bate na minha intimidade e arqueio as costas com isso. 



Sinto que estou quase no meu limite e puxo ainda mais os cabelos do Justin, ele percebe isso é para. 



— Justin — Reclamo abrindo os olhos — Parou por quê?



— Porquê você vai gozar, mas sentando na minha cara — Ele tira suas últimas peças de roupa, e mordo os lábios olhando para o meu pau ereto. 



— 69? — Pergunto com a voz falha.



— 69! — Responde deitando na cama. 



Fico de costas para ele, e sento em cima da sua barriga, ficando cara a cara com o seu pau. 



Seguro em toda a sua base, espalhando todo o seu pré-gozo. Coloco dentro da minha boca, chupando como se fosse a melhor coisa do mundo. Respiro fundo quando sinto a língua do Justin me penetrando, mas tento ao máximo conseguir fazê-lo gozar. 



Chupo a sua glade, e passo a língua lentamente e ouço ele gemendo baixo. Paro quando sinto que estou prestes a gozar e Justin aumenta os movimentos dos seus dedos. Aperto seu membro, e me desfaço na boca dele. 



Volto atenção ao seu pau, e masturbo o restante que não está dentro da minha boca. Sinto as suas veias grossas e aperto às suas bolas. Ele goza dentro da minha boca, e me certifico de limpar tudo. Viro de frente para ele sorrindo.



— Cadê a camisinha, Justin? — Pergunto o masturbando. 



— Ah, Zara. Eu gozo fora, odeio essa porra — Reclama e reviro meus olhos. 



— Se eu engravidar te mato, filho da puta — Ouço a sua gargalhada. 



— Nosso filho seria lindinho, amor. Olha só os pais que ele ia ter — Se gaba e bato no seu peito. 



— Cala a boca. E senta na cama — Mando e ele senta com as costas encostada na cabeceira. 



Sento lentamente no seu pau, olhando dentro dos seus olhos. E seguro nos meus ombros para me apoiar. Justin segura nos meus meios, enquanto eu rebolo no seu pau. 



Meus seios bate na sua cara, e Justin sorri safado. E gemo alto jogando a cabeça para trás. Justin segura na minha cintura, e me ajuda a rebolar mais rápido. Sinto minha apenas fracas, e Justin inverte nossas posições, deixando-me embaixo dele. 


Ele entra rapidamente dentro de mim, e coloco minhas pernas ao redor da sua cintura. Seguro na sua nuca, e trago sua boca para mais perto da minha. Nossas línguas trava em uma batalha intensa, mas era impossível conseguir conter meus gemidos.



— Mais rápido, baby — Peço entre os gemidos. 



Justin faz o que eu pedi, e aumenta ainda mais os movimentos das suas estocadas. Não demoro muito e chego ao meu limite primeiro que ele, mas Justin não para até encontrar o seu. 



— Por que parou, bebê? — Pergunto confusa. 



— Porquê você já chegou ao seu limite, amor. Isso é o que importa para mim — Fala beijando o meu rosto. 



— Continuar, Drew, o prazer tem que ser para nós dois — Ele assente com a cabeça e volta a se mover. 



Dentre várias estocadas, e algumas chupadas nos meus seios, Justin gozou em cima da minha barriga e dou risada quando ele fica preocupado, com medo de eu ficar brava com isso. 



Ele corre para me limpar, e nego dizendo que não tem problemas nenhum com isso, mas Justin é tão bobo. 



— Para com isso, vem aqui — Puxo ele para cima de mim. 



Faço um carinho no seu rosto, e observo seu rosto, vendo suas pequenas pintinhas. Ele deixa a cabeça nos meus seios, e continuo com o meu carinho. 



— Está com sono? — Pergunto. 



— Não, mas seu carinho é tão bom que não quero abrir os olhos — Murmura com a cabeça no vão dos meus seios. 



— Você é folgado — Brinco. 



— Estou apenas aproveitando esse momento com a minha mulher, não posso? — Levanta a cabeça e me olha. 



Um choque passa pelo meu corpo quando ele me chama assim, são pouquíssimos meses que estamos nessa, mas esse homem já preenche quase todo espaço no meu coração. 



— Pode, mas estou morrendo de sono — Falo entro meus bocejos. 



— Vem cá — Deita na cama, e puxa-me para o seu peito. Escondo minha cabeça no seu pescoço, e aspiro seu perfume.



— Boa noite, bebê. 



— Boa noite, amor. 



Sorrio, e fecho os olhos gostando do seu carinho. Suas mãos estão subindo e descendo pelas minhas costas. Foi assim que acabei adormecendo, nos braços do homem que está me fazendo a mulher mais feliz do mundo.



♡♡♡


Acordo com o Justin me chamando, mas viro para o outro lado tentando continuar dormindo, mas ele não deixa e puxa a coberta do meu corpo. 



— Porra, Justin Bieber! Me deixa dormir — Abro os olhos brava e escuto ele gargalhando. 



— Zara, são duas horas da tarde, vamos almoçar, poxa — Se joga em cima do meu corpo, e reclamo.



— Caralho, sai de cima de mim então, quero tomar banho e arruma uma roupa para eu vestir — Mando, e ele sai de cima de mim. 



— Tem roupas suas no meu closet, e sua escova de dentes está no armário, vou pedir para colocar a mesa — Avisa e sai do quarto. 



Levanto da cama totalmente nua, e vou até o banheiro escovando os meus dentes e lavo o meu rosto. Prendo Meu cabelo em um coque e vou até o box. 



Ligo na água quente, e deixo escorrer pelas minhas costas. Estou com um pouco de dor de de cabeça, acabei bebendo muito na noite passada e ainda esgotei minhas energias quando transamos. 



Depois de passar bons minutos na água, enrolo-me no seu roupão preto, e vou até o closet do Justin procurando alguma roupa fresca. Acho um vestido azul, ele era de mangas com algumas flores desenhadas por ele. 



Visto minhas peças íntimas, e jogo o vestido por cima. Deixo meu cabelo solto, e vou atrás do Justin. 



Desço as escadas, vendo algumas pessoas arrumando a sala, apenas dou oi a elas e vou até à sala de jantar. 



— O cheiro está ótimo, estou com fome — Comento parando na sua frente. 



— Sente-se, pedir para fazer lasanha e frango assado — Sento na sua frente, e ele me serve. 



— Porra, eu amo isso — Falo colocando um pedaço dentro da minha boca. 



Justin está morando nesse apartamento, e passo boa parte do tempo junto dele. Dormimos juntos quase sempre, e tem roupas minhas pela casa toda, assim como meu closet tem várias roupas dele. 



Tivemos um almoço agradável, a comida estava tão gostosa que comi duas vezes. Ele me deu um remédio para dor de cabeça, e depois fomos a sua sala assistir a nova série da netflix. 



Esse é a coisa que mais gostamos de fazer quando estamos juntos, acho que assistimos quase todas as séries da plataforma. 



— Zara, não é para você dormir, porra — Abro meus olhos assustada. 



— Ai, Justin, que susto — Reclamo deitada no seu peito. 



— Não é para você dormir, amor, estamos ainda no primeiro episódio e você vai perder as partes mais importantes — Assinto com a cabeça, e olho para a TV. 



Justin odeia que durmo quando no meio da série, ele sempre me acorda bravo dizendo que não vai assistir mais nada comigo, mas não dá dois minutos e ele já está colocando o próximo episódio. 



— Não quero assistir, podemos namorar um pouco, estou com saudades — Deito em cima do seu corpo, e ele desliga a TV. 



— Podemos — Ele sorri e beijo os seus lábios. 



Não tenho nenhuma pressa, apenas quero aproveitar esse tempo ao lado dele, pois daqui onze dias e o desfile, e não teremos quase tempo para ficarmos juntos. 



E passamos o dia todo nos beijando e trocando carinho, Justin sabe ser muito amoroso quando quer. Não tenho nem palavras para descrever o quanto nossa noite foi incrível, mal posso esperar para irmos à Austrália.


Notas Finais


Desde já peço desculpas pelos possíveis erros.

Fugitives
https://www.spiritfanfiction.com/historia/fugitives-19717510


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...