1. Spirit Fanfics >
  2. Reloading - Markhyuck >
  3. 2 de 3

História Reloading - Markhyuck - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, amores! Mais um capítulo chegando pra vocês, hehe. Primeiramente eu quero agradecer muito o carinho de vocês. Todos os comentários, curtidas, lista de leitura, para as pessoas que vieram falar comigo no instagram ou twitter... Eu não esperava tanto carinho, estou surpresa até agora com o tanto que vocês curtiram minha história. De coração, obrigada! <3

Capítulo 2 - 2 de 3


Fanfic / Fanfiction Reloading - Markhyuck - Capítulo 2 - 2 de 3

Autora pov. 

- Hyung? Hyung? - Uma voz ao fundo me acordou da conversa com Doyoung que estava em meu pensamento. Jisung estava em minha frente com um suco e uma toalha. Os garotos estavam cuidadosos comigo, não estavam falando muito, porém sempre de olhos em mim. Fofos. 

- Ah, oi sungie! Obrigada. Vamos repassar a coreografia? 

- Não. Já ensaiamos o suficiente para algo que não será ao vivo, não acha? Está na hora de irmos tomar banho e nos arrumarmos pro Inkigayo. Você precisa também comer alguma coisa, a gente já tomou café. - Renjun disse recolhendo minha bolsa que estava no canto da sala, perto do aparelho de música. Os garotos apostaram uma corrida até o carro, me deixando pra trás com o chinês. - Não sei o que houve, hyuck. Mas sei o quanto ele é importante pra você. Tente conversar com ele depois, tá? Ele te ama muito pra ficarem assim. 

- Renjun, você acha…

- Sim, Haechannie. Eu acho. E apoio. Muito! Você seria menos chato. - O chinês me cortou, sorrindo enquanto fazia um carinho em meu cabelo, em seguida saindo da sala. Meu coração estava acelerado, flashbacks da briga e da conversa com Doyoung permaneciam em minha cabeça. Será que faz sentido? Mark sente alguma coisa por mim… da forma como sinto por ele? 

✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰

Autora pov.

- Eu nem sei como te contar isso sem você sair daqui me odiando, sinceramente. - Mark disse abrindo uma garrafa da cerveja, se acomodando no sofá enorme da sala de Johnny. O americano “morava” sozinho há quase seis meses, morava entre aspas porque mais vivia no dormitório que qualquer coisa. 

- Que tal pelo começo? O que te fez surtar dessa forma hoje? E porque o surto final foi com o Hyuck? Entendo que às vezes ele merece uns berros, digo isso por dividir o quarto com ele. Mas é aquilo, fica só na imaginação, não levamos pra vida real. - Johnny disse brincando.

E foi assim que mark contou para um de seus amigos mais íntimos o que estava acontecendo, desde o começo. Sua sexualidade definida, seus beijos com garotas, suas transas. A forma como começou a notar as coxas à mostra de Haechan, seu sorriso, como suas implicâncias, flertes e toques deixaram de ser algo “amigável”e se tornaram algo quente. Vocês já tiveram a experiência de ter um mísero toque de alguma pessoa e sua pele queimar? Se não tiveram, sinto muito. Espero que possam ter um dia. Contou também de como sua mente está confusa, o quão difícil é chamar Hyuck de amigo e ver ele se esfregando em outros caras. E principalmente, Doyoung. Porque as czennies do nada acham que “Dochan” é real? Porque parece ser mais aceitável do que Markhyuck? São traíras assim, a ponto de mudar o ship em um segundo? Será que Doyoung enxerga Haechan agora como o Lee enxerga, e não como o garotinho implicante? 

Após finalizar sua explicação, Mark já estava em sua quinta cerveja. Johnny apenas o olhava, abrindo e fechando a boca. O mais novo não o culparia se não falasse nada, afinal, ele é… ou era a pessoa que mais enchia a boca pra dizer que é hétero. E agora se encontra nessa situação, pagando o famoso pato.  

- Mano… você tá lascado. Nem pelo fato de gostar de alguém implicante e gostoso como o Haechan  - ele disse, afim de provocar ciúmes em Mark. Conseguindo. - mas sim pelo que você fez. Você sabe que ele é rancoroso, não é? Não acho que você devia ter agido assim, mas isso eu também sei que sabe. Entendo o calor do momento, quem nunca sentiu ciúmes, não é? - Johnny falava, parecendo um pai. O garoto soltou um riso baixo pensando nisso, fazendo com que Suh tirasse a bebida de sua mão. - Okei, continuando. Acho que você precisa entender seus sentimentos antes de tudo. Não chegue no Haechan agora, principalmente porque você não conseguirá explicar o que aconteceu, se confundirá, e pode acabar dando ruim, de novo. Não machuque ele novamente, não o faça criar expectativas. Afinal, é meio óbvio os sentimentos dele. Você que foi muito lerdo em perceber que são soulmates. 

- Sentimentos dele? Óbvio? Como assim? 

- Sério? Não, sinto muito. Eu não irei falar dos sentimentos dele. Vamos fazer coisa melhor! - Johnny disse ligando o youtube na TV….

- Markhyuck moments I think about a lot? REALLY? - Mark disse reclamando, porém se sentando melhor no sofá, pegando sua comida japonesa e a cerveja de volta. Atento. 

(...) 

- Ei, eu não sou tão próximo assim do Yuta! Eu só me sinto confortável ao redor dele, amigavelmente. - O garoto disse, se defendendo após o quinto vídeo markhyuck. Esse tinha alguns momento yumark, e algumas olhadas de Haechan que ele não havia notado nas promoções de kick it. Eles sempre agem como namoradinhos? Seria ele o lerdão da história mesmo?

- Ah, parou. Você e o Yuta mexeram muito com os coraçõezinhos por aí. 

- Yuta namora, o Sicheng. 

- E nossas fãs por um acaso sabem disso? Não sabia que eles puderam assumir. 

- Johnny, Haechan não teria ciúmes. Ele não me disse nada. Ele me falaria se gostasse de mim. Foi tão fácil se declarar pro idol lá. 

- Mark, você se faz de burro ou realmente é? Não é todo mundo que tem ciúmes que não sabe lidar, como você. - Ok, essa ofendeu o canadense - outra coisa, foi fácil se declarar pro garoto do exo porque sabemos que ele é gay. Você se declararia para um cara que insiste em afirmar que é hétero? Sabendo que levaria um fora? Não, né? Óbvio. 

- Você acha… que ele pode começar a me odiar? Nunca mais querer me ver? -  O menino disse, demonstrando uma sensibilidade que Suh nunca pensou que veria. 

- Não. Ele é trouxa. AÍ MARK, DÓI. Não, ele não irá te odiar. No máximo ficará ressentido. Nada que uns beijinhos não ajudarão… Quando você se decidir do que sente. Mark, não estrague tudo. Não romanticamente, digo profissionalmente e em questão da amizade dos dois. 

- E você?

- Eu? Eu o que? Posso dividir o Channie com você, sem problemas. 

- Estou perguntando de um certo coreano, cantor… que coincidentemente também é do NCT! 

- MARK, VOCÊ PEIDOU? - Johnny berrou, tentando trocar de assunto.  

✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰

Os meninos do dream seguiam seu caminho de volta ao dormitório. Alguns riam e brincavam entre si, um dormia e o fullsun se encontrava olhando pela janela. Ele estava receoso, sentindo seu estômago revirar, e não era de fome pensando no banquete que o líder do 127 tinha pedido. E sim, por pensar em encarar seus companheiros de grupo. Desde o incidente, trocara algumas mensagens de texto com Doyoung, e respondeu algumas perguntas de Taeyong, como se ele estava bem, que cor de sombra usou de maquiagem e se ele tinha comido alguma coisa da máquina de doces do Inkigayo. Ele ficou aliviada por ver que não seria discutido sobre o episódio de manhã naquele momento, mas sabia que uma hora chegaria. Os outros hyungs, será que estavam ok com ele? Estavam com raiva pela forma que ele agiu? Agiriam como Doyoung? 

Mark…Será que estava bem? A raiva passou? Será que ele gostaria de olhar na cara do menor? Porque Haechan pensava tanto nele, sendo que Lee era o errado? 

- Hyung, chegamos. Na hora certa, olha o tae e o doyoung hyung pegando a comida. - Jaemin disse pulando da van, junto com os outros meninos para ajudarem. Suspirando, Haechan só queria perguntar ao motorista da SM se ele o acomodaria em sua casa… por um mês. Sabendo não ter essa opção, levantou, indo em direção aos maiores. Doyoung o olhou junto de Tae, e foi na direção do mesmo, pegando sua mochila. 

- Oi, sang. Pedi o seu favorito, para ver se fechamos seu dia bem! Taeyong também comprou aquela bebida que você geralmente pede quando temos stage na SBS. - O maior disse sorrindo e acariciando o cabelo de Hyuck, que sorria levemente. - Tá tudo bem, tá? Queremos apenas que você descanse. Ninguém vai te pressionar, nem você nem o Mark. O que precisa ser resolvido é entre você e ele… E talvez o Tae hyung. 

- Parem de fofocar, eu tô com fome! Doyoung-ah, porque fala tanto? - Taeyong disse entrando no elevador, sendo xingado pelo coelho do grupo. Os andares passavam, fazendo com que o coração de Haechan batesse mais rápido. Assim que chegaram na porta, conseguiam ouvir alguns barulhos, Yuta falando em japonês e Jungwoo o irritando por algo. Assim que entraram, foram recebidos pelos meninos, que parabenizaram o primeiro stage, e discutiam se preferiam Rollin’ ou Quiet Down. Haechan sorria leve, colocando as comidas na mesa, arrumando um espaço correto pra elas. Ao virar pra sala, deu de cara com Mark, que o encarava. Seu coração errou uma batida. Uma não, mil. Em um segundo. Será que é capaz morrer por ficar um segundo sem respirar? O garoto canadense usava um moletom enorme… Era o moletom de Haechan. Seu cabelo estava molhado, sua barba estava por fazer, aparecendo alguns pelos pequenos. Usava óculos. Ele estava exatamente da forma que o menino gostava. Seu coração já era de Mark, porém quando ele usava moletons enormes, sem maquiagem, óculos… Sem palavras. Eles continuaram a se encarar por alguns segundos, até Mark levantar, indo em direção ao menor. Ambos os corações estavam acelerados, Haechan mais do que tudo queria ouvir a voz de Mark direcionado a ele, e se achava um idiota por isso. Já Mark, só queria que Hyuck o puxasse para um abraço e contasse como é chato stages sem a presença dele. Porém, nenhuma das duas coisas aconteceu. Mark pegou seu prato de comida, e Haechan se dirigiu ao quarto, com a desculpa de que deixaria sua mochila. 

- Mark… você não acha legal ir dar uma olhada em Haechan? Um oi? Tenho certeza de que ele deve ter ido pro quarto chorar. - Jisung disse baixo pra Minhyung, que sentiu seu coração despedaçar, sabendo que a culpa era totalmente dele. 

- É um pouco mais difícil do que isso, saeng. Não acho que ele queira me ver agora. Enfim, faz seu prato, vi como se esforçou hoje, deve estar morrendo de fome. - Ele disse sorrindo minimamente para o maknae, saindo de perto com seu prato. 

✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰✰

Haechan estava olhando para a janela grande da sala do dormitório, onde ele conseguia ver seu bairro bem iluminado, próximo do prédio principal da SM. Deitado esparramado no sofá, ainda não havia aprendido sobre o clima e suas variações, uma vez que se tremia de frio estando com apenas uma regata e um shorts curto. Seu rosto continha lágrimas secas, resultado de uma conversa com o líder do 127 após a janta. Taeyong em seu quarto, adormeceu pensando na situação, lembrando do rostinho do maknae cheio de lágrimas e o biquinho tentando não soluçar, lembrando bem quem é o vizinho de quarto de Tae: Mark. 

Haechan preferiu não ser claro sobre o motivo pelo qual os dois discutiram (uma vez que não conseguiria falar pro Líder que Mark brigou com o mesmo por aparentemente ele querer dar para o grupo todo). Ao finalizarem com Haechan inventando ter sido referente a falta de concordância em uma coreografia, coisa que Taeyong não acreditou porém preferiu não pressionar (no momento), optou por não ir para seu quarto, onde Suh provavelmente o estaria esperando para tentar arrancar alguma informação. Por isso, estava há trinta minutos na sala, fazendo o mínimo de barulho possível, focando em sua respiração e na vista para deixar de sentir vontade de chorar, e assim poder ir dormir em seu quarto. 

- Hyung o que você… Ah, olá. - Mark dizia caminhando perto do menino sentado no sofá, pensando ser Jungwoo. Haechan levou um susto enorme, tapando sua boca para não gritar, dando um pulinho, se endireitando. Mark queria ter rido do quão adorável foi a cena, mas não se achou no melhor momento para isso. Felizmente, o garoto ainda tinha noção e perigo da morte. - Desculpe, Haechan-ah. - Novamente, nada foi dito. Haechan continuou encarando a vista, balançando seu pé nervosamente, esperando que o mais velho saísse. Porém, não foi o que aconteceu. Mark sentou na outra ponta do sofá, olhando a vista também, porém vendo o garoto de canto de olho: seu olhar de cansaço misturado aos olhos inchados de choro partiram seu coração. Seu cabelo para trás da orelha, sua boca sendo mordida e seu nariz fungando baixo. O garoto conseguia ser lindo de todas as formas, como é possível? - Você está com frio? Vejo que está tremendo. Quer meu casaco? - O de cabelos pretos disse se levantando, começando a tirar seu moletom, sendo parado abruptamente pelo mais novo. 

- Não Mark, obrigada. Irei dormir, tenha uma boa noite. - O garoto disse seco e baixo, passando pelo canadense. O mesmo não aguentou, puxando o garoto pelas mãos, o fazendo ficar próximo de seu corpo. - O que foi, Mark? Vai me chamar de puta ressentida porque não quis seu casaco? Quer saber quem eu irei abusar sexualmente hoje, já que sou guloso? - Haechan disse rosnando, olhando nos olhos do maior. - Você não cansa? 

- Não estou tentando brigar ou te provocar, hyuck. Ao contrário. Vim pedir desculpas. 

- Não, eu não aceito. Pronto, pode me soltar? Amanhã eu tenho compromissos, preciso estar acordado antes das 9. 

- Podemos resolver isso como adultos, por favor? Eu não quero ficar assim com você. 

- Pensasse antes, Mark! Suas palavras foram cruéis, sem noção alguma. Você foi um imbecil egoísta, eu não tenho culpa se você estava em um dia merda ou seja o que foi. Eu me senti humilhado, você me fez passar vergonha na frente dos saengs e dos hyungs. Nem ao menos correu atrás de mim pra tentar se desculpar. Outra coisa, se eu tenho alguma coisa com alguém aqui ou não, se eu transo ou não, não é de sua conta. Não se meta no que não é chamado. 

- Então… Existe alguém aqui que você olhe desse jeito? 

- Por Deus, Mark Lee! Cala a boca! - Haechan rosnou mais uma vez, indignado com a situação. Seus olhos estavam marejados, porém Mark não conseguia ver, já que encarava os pés do menino. - Doyoung é meu amigo. Jaemin é meu amigo. Yuta é meu amigo, como Taeyong e Johnny também são. Eu não dou em cima de ninguém aqui, todos eles são minha família. Porém, se eu sentir algo por alguém, não é de sua conta. Se você não quer me ver dançando com um deles, beijando algum deles… Simplesmente não olhe. 

As palavras de Haechan atingiram em cheio o garoto, que levantou os olhos, indo de encontro aos do outro. Seu coração amoleceu vendo as lágrimas querendo se soltarem, fazendo com que os próprios olhos ficassem marejados, o que assustou Hyuck, uma vez que se lembrava em dedos contados as vezes que viu Mark se emocionar. 

- Mark? Porque está chorando? - “Merda”, Haechan pensava. Não queria amolecer agora, mas ao ver o canadense fungando, não pensou duas vezes em puxar o maior para um abraço. Seus braços o rodearam na cintura, fazendo um carinho de leve em suas costas. Sua cabeça encostou em seu peito, ouvindo o coração acelerado do mesmo. Mark deixou escapar um soluço, colocando seu queixo contra a cabeça do menor e o abraçando de volta, com toda a força do mundo. Era a primeira vez que Haechan sentia alguma intensidade do mesmo. - Mark, me desculpe. Eu acho que não devia ter sido tão duro assim… 

- Deveria sim, Donghyuck. Deveria. Porque só assim para eu realmente me tocar o quanto você é importante pra mim, e deixar de lado todas as dúvidas possíveis. - O mais velho tomou coragem, puxando delicadamente o queixo de hyuck pra cima, o olhando e suspirando. O moreno estava completamente apaixonado. Por um garoto. Pelo seu companheiro de grupo. Pelo seu melhor amigo. Por Fullsun. Com um sorriso pequeno, uniu ambas as bocas em um selinho rápido, porém delicado. O menor estava com os olhos arregalados, mais um pouco sairia de sua cara. Sua boca estava entreaberta, e Mark jura ter sentido o garoto se tremer inteiro. Já o canadense estava nervoso, com sua boca queimando por apenas um toque. Mais do que nunca, sabia que estava predestinado àquele menino, e se perguntava como nunca havia percebido. Markhyuck é real.

2/3


Notas Finais


Qualquer sugestão, feedback, surto... não deixem de dar seu comentário e opinião!

Caso queiram amigar, vocês podem também me encontrar no twitter/instagram: @limitlessctzen <3

Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...