História Rem - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Channing Tatum, Fifth Harmony, Josh Duhamel, Julian Morris, Matthew McConaughey, Michael Fassbender
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Channing Tatum, Dinah Jane Hansen, Josh Duhamel, Julian Morris, Lauren Jauregui, Matthew McConaughey, Michael Fassbender, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 1.970
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey pessoinhas!
Qualquer erro...
Boa leitura 🙈

Capítulo 60 - Castelo


POV Lauren

Estava ajudando Pat com o dever dele, mas ele não se concentrava de forma nenhuma, ele só falava que moraria com a papa dele.

- Filho... A mamãe também está feliz com isso, mas você precisa fazer seu dever. Assim está livre para fazer o que quiser nas férias.

- Tudo bem, mãe. – Pat e Adônis mentiram na noite passada, eles não haviam terminado todo o dever, mas ficaram tão impressionados com a pizza que não aguentaram.

Ele começou a escrever e depois me entregou o caderno. Corrigi tudo e estava impecável.

- Perfeito, meu pequeno gênio. – Beijei a testa dele e ele me abraçou.

- Agora eu posso pesquisar a decoração do meu quarto?

- Pode. Use o computador do vovô no escritório.

- Está bem.

Ele saiu e substitui os cadernos dele pelos meus sobre a mesa. A faculdade tem me sugado muito tempo, acho que foi uma boa dica de Ally começar com meio período, pois se fizesse o dia todo não aguentaria, mesmo de férias eu vou precisar estudar todos os dias para alcançar minha turma.

Fiz alguns resumos, mas eu também estava desfocada. Extremamente nervosa com esse passo que vou dar, mas fiquei duas horas debatendo com meus pais e por mais que eles não queiram que nos afastemos, acham que vai ser boa essa experiência.

Camila entrou na sala, estava fardada e parecia com pressa.

- Oi, Lo. – Ela tirou a boina.

- Camila! O que houve com você? – Ela arqueou uma sobrancelha.

- Nada. Porque?

- Sua boca está cortada e seu olho esta roxo. – Ela negou e virou-se para o espelho.

- Filho da puta! Eu nem senti. – Ela esfregou o sangue com a boina e eu senti uma ardência, mesmo não sendo comigo, mas ela pareceu nem se importar.

- O que houve?

- Eu estava em missão, mas não percebi que o cara tinha me acertado. – Ela arrumou a farda. – Eu passei aqui porque quero mostrar uma coisa a você e ao Pat. Podemos dar uma volta rapidinho? Pegamos Adônis e vamos a um lugar.

- Tudo bem. Vou falar com ele.

Ela assentiu e levantei, Camila levantou e segurou minha cintura, selando nossos lábios e logo já aprofundando o beijo. Segurei os braços dela para me manter de pé, pois perdi o equilíbrio. A boca dela calmamente massageava a minha e eu nem tinha percebido que sinto falta dos beijos dela.

Me inclinei mais sobre ela e segurei sua nuca, ela gemeu entre o beijo e segurou minha cintura levemente, desci minha mão até a barriga dela, mas com a farda não pude tocar sua pele... Eu gostosa de como sua pele esquentava rápido com meu toque. Ela cessou o beijo, estava ofegante e colou a testa a minha,

- Senti falta do seu beijo. – Ela disse deslizando o dedo por meu lábio.

- Eu também, amor. – Ela sorriu e selou nossos lábios várias vezes. – Vou chamar o Pat.

- Verdade. Temos horário para ir a esse lugar.

Assenti e selei nossos lábios, depois corri para chamar Pat.

.................................................................................

Camila parou o carro na frente de uma casa enorme. Os portões eram parecidos com o da casa do meu pai.

- Galerinha, eu achei essa casa, acho que ela atende a todos os nossos requisitos e o melhor... nosso quintal vai ser a praia. É um pouco mais perto da cidade, Lo, mas olha como o transito é calmo aqui. – Assenti e saímos do carro. – Sei que a nossa já esta quase pronta, mas o empreiteiro falou que não é tão difícil mudar tudo da outra para essa.

- Vai demorar mais para a gente morar junto?

- Não porque já escolhemos tudo na outra, vai ser bem rápido. – Pat assentiu e caminhamos ao portão.

Camila pegou a chave no bolso e abriu o portão.

- Podemos deixar esses portões eletrônicos. Eles são pesados. – Ela disse após abrir o mesmo. A área da frente era enorme, tinham algumas flores, mas estava tudo abandonado. A casa era linda, a maior que tínhamos visitado. – Eu não mostrei essa porque tem um comprador já e eu não sabia a oferta que ele faria, mas eu posso pagar mais se vocês gostarem. – Ela abriu a garagem com o controle. – Lugar para seis carros. – Ela abriu a casa e ela era tão linda por dentro quanto por fora. Os meninos soltaram um uau e começaram a correr por ela.

Subimos as escadas e Camila parou na frente de uma das quatro portas e gritou para os meninos que estavam no que me parecia o terceiro andar.

- Quantos andarem tem essa casa?

- Três e o sótão. – Eles chegaram e ela abriu a porta. - olha meninos. Nós decoramos os dois quartos dos cantos e fechamos essas portas aqui, deixando a sala de jogos que vocês querem com entradas apenas pelos seus respectivos quartos.

- Vai ficar muito irado. – Adônis foi até a porta perto da escada. – Eu fico com esse! - Ele entrou, Pat correu para o oposto e entrou.

- Olha Lauren, esses quartos aqui podem ser para hospedes e ou outros dois... Bom... Se você quiser um dia... Sabe... Ter outro filho... Ou adotarmos uma garotinha, não importa, ela já tem um quartinho de bebê e um para quando ela ficar maiorzinha.

- Claro, amor. Vai ser perfeito.

- Isso. – Ela segurou minha mão e caminhamos até as escadas e tinha uma porta no fim delas. – Eu gostei muito dessa casa, ela é enorme e eu posso pagar por ela. Bom... meu pai está me ajudando, obviamente, mas eu sempre quis algo exagerado assim.

- É um castelo.

- Sim. – Entramos no terceiro andar. - Precisamos trocar por uma porta mais nova que essa. – ela disse passando a mão pelas rachaduras na mesma. – Esse é nosso andar. – Nesse havia três portas e outra escada no fim do corredor. – Esse vai ser nosso quarto. – Ela disse abrindo a porta do enorme quarto quer teríamos.

- É lindo aqui. – Ela abriu a janela.

- Olha a nossa vista. – Era a praia, tinha uma pequena quadra de esportes e uma piscina no quintal, estava tudo abandonado e sujo, mas já imaginei tudo organizado e do nosso jeito.

- É perfeito, Camz. Eu amei tudo e cada detalhe.

- Se você se sentir bem morando comigo... Poderíamos nos casar aqui na praia.

- Não poderia concordar mais com você. - Ela sorriu e mordeu o lábio, pegando minha mão novamente e fomos ao outro lado do corredor.

- Aqui tem dois cômodos, pensei que poderiam ser nossos escritórios, trabalharíamos e organizaríamos tudo do nosso jeito, cada uma com seu próprio espaço, se você ficar irritada por eu mimar muito nossos filhos pode ficar sozinha no seu. – Sorri, pois sabia que seria um problema real, Camila consegue fazer todas as vontades dos meninos a distância, imagina morando junto.

A decisão foi unanime. Essa vai ser nossa casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...