História Remanescente - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bantan Boys, Bts, Min Yoongi Suga
Visualizações 38
Palavras 1.054
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá bolinhos ♥
E então, eu tava aqui dando uma revirada no meu notebook e encontrei... encontrei isso aqui kkkk...
Enfim, isso foi uma ideia de fic que eu tive para o Yoongi há um tempo atrás. Essa ideia não foi descartada, mais eu quero contá-la de uma forma diferente, mas, não quis descartar isso e achei que vocês poderiam gostar de ler.
É só uma bobagem, só queria mostrar a vocês mesmo ♥
Bem, espero que gostem.

Música do capítulo: BTS - Let Me Know

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Remanescente - Capítulo 1 - Capítulo Único

"Você tirou as estrelas da noite, o sol do dia, a única coisa que sobrou foi o céu nublado e a escuridão. A regra diz que se existe um começo, deve haver um final" - BTS (Let Me Know)

 

Capítulo Único!

 

O princípio da homeostase é o equilíbrio do corpo, isso quer dizer que se o corpo sentir a ausência de algo ele terá que fazer um rearranjo para que tudo volte ao normal.

Já o reostasia é o princípio através do qual o corpo busca adaptar-se a uma determinada mudança.

Min Yoongi, eu juro que eu tentei fazer homeostase com nossa relação. Também posso jurar que tentei a reostasia. Posso te dizer que as noites que passei chorando por sentir sua falta, todas essas noites que eu te escondi para que você acreditasse que eu estava sendo paciente, todas as palavras que eu não disse por quê preferi me calar ao entrar em um conflito com você, todas as vezes que eu sorri fingindo um bem-estar que eu não possuía, todas as vezes que eu te vi ir embora e não ter notícias de você por dias ou semanas… Eu juro que tentei pensar que eu não estava em uma relação sozinha, mas era difícil me manter firme quando eu te ligava e ouvia que você estava muito ocupado, foi difícil não te ver lá quando eu mais precisei.

Min Yoongi, quando foi que eu passei a significar tão pouco para você?

Olhar para você agora enquanto dorme com a cabeça repousada em meu colo, exalando uma calmaria tão ilógica. Ilógica sim, pois parece que enquanto você goza de uma intensa e inquebrável tranquilidade eu me quebro, sinto o peso do mundo em minhas costas, sinto meu coração se despedaçar aos poucos, Min.

Por tantos anos eu fiz de você o ar que eu respirava, mas agora, aqui, com você respirando delicadamente com seus olhos fechados enquanto segura próximo do seu rosto uma de minhas mãos, eu só consigo pensar no quão impossível é respirar.

Na rádio começa a tocar a nossa música, ouço cada letra de A Waman do Kim Hyun Joong. Luto contra as lágrimas, mas tudo parece tão inevitável agora.

Min Yoongi, quando ficou tão difícil viver sem você?

Te deixar parece tão dolorosamente mortal para mim. Eu não sei como superar algo que nem ao menos fiz ainda.

Acaricio seus cabelos agora em um tom azul claro, um azul que me faz lembrar o oceano e todos os mistérios escondidos lá. O oceano é um ótimo parâmetro para comparar o que nossa relação se tornou. Você sempre foi tão profundo, tão intenso, assim como o oceano.

Min Yoongi, por quê parece que apesar de estar a centímetros de mim um oceano escuro e turbulento nos separa?

Lembro perfeitamente como me senti quando meus olhos pousaram sobre você pela primeira vez e sem que eu me desse conta eu havia me apaixonado pelo garoto que escondido cantava seus rap’s no meu esconderijo secreto em meio aquele inferno que chamvam de escola.

As lágrimas atrevidas insistem em se derramar sobre minhas bochechas e pela milionésima vez eu me pergunto o motivo pelo qual estou sendo castigada de novo e de novo. Como se não bastasse toda a desgraça que a minha vida havia se tornado agora eu precisava dizer adeus a você também.

Min, eu não sei como te deixar agora, eu não sei como seria nunca mais sentir o calor do seu corpo contra o meu, não sei como seria não poder encaixar minha cabeça em teu peito e sentir você envolver minha cintura com seus braços fortes e repousar seu queixo sobre minha cabeça.

Como vou te dizer para ir embora e seguir sua vida quando na verdade você parece ser a minha? Quando você é o meu coração batendo fora do meu peito!

Eu tentei por semanas dar um fim nisso e falhei miseravelmente, mas como eu poderia fugir mais uma vez disso se quando você desaparece por aquela porta parece que está levando tudo de bom da minha vida?

Se eu conseguir proferir as palavras necessárias para esse fim inevitável, eu rezarei para que não retorne para mim, Min Yoongi, eu não mereço migalhas, eu não mereço que lembre de mim apenas quando é conveniente a você. Eu não sei o quanto isso pode parecer egoísta e agora tanto faz, pensei demais sobre isso e eu tenho outras guerras para vencer por quê quando você finalmente se for, eu vou ter que aprender a viver novamente e isso não será fácil.

Não me olhe, não me procure pois não vai gostar de como vai me encontrar. Sei que irá querer que eu seja forte, eu te conheço o suficiente para saber que de alguma forma estará preocupado com a minha saúde ou coisas do tipo. Eu não posso te prometer que a princípio ficarei bem, mas eu posso te jurar que eu vou encontrar um jeito de sair disso tudo viva.

Devagar te vejo abrir os olhos e uma expressão surpresa tomar conta do seu lindo rosto.

Ah, Min Yoongi, não me olhe assim!

— Por quê está chorando?

Porque eu te amo tanto?

Logo eu que ergui muros para que ninguém nunca atravessasse, como pode me desmontar com seus sorrisos doces?

Isso dói, eu sinto tanta dor agora que parece que meu peito vai explodir.

A dor de amar me parecia algo lúdico, algo exagerado, mas é tão real que poderia existir um remédio para ela.

E existe!

Você é minha doença, mas também a minha cura.

Meu veneno e meu antídoto.

Meu problema e minha solução.

Mas hoje, sinto como se o que sentia por mim tivesse sido consumido pelo tempo.

Quanto tempo se passou, Min Yoongi?

Levo uma das mãos ao rosto e tento enxugar os rastros das quase incessantes lágrimas. Eu só teria que aguentar até você sair! Te vejo levantar-se devagar e sentar-se em minha frente, com uma expressão preocupada você leva uma das mãos aos olhos e os coça como se estivesse tentando enxergar melhor, como se para ter certeza de que eu realmente estava chorando.

Volto o olhar para frente e o prendo a TV desligada. Eu não teria coragem de começar essa conversa – na verdade eu não teria coragem nem ao menos de terminá-la – olhando em seus olhos.

— Precisamos conversar!


Notas Finais


BTS: https://www.youtube.com/watch?v=nGhw3TGtAz4 (recomendo uso de fones)

Calma que terça-feira eu me livro da faculdade pra dar a vocês as atualizações das outras fic's. Fiquem atentos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...