História Remember - ChanBaek - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Heeey nenis
Chengay
Eita nem posso mais falar isso
Kskskskss
Chegaay**
Tadinho do Xiumin gente
Corno do século o bixinho
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk parindo ainda
.
.
.
Vocês já podem chorar viu?
É o penúltimo cap
Oh Deus
.
.
.
N posso mais dormir tarde pq tô acordando cedo demais
Ou seja
N tenho minhas preciosas 8 horas de sono
Culpa da minha mãe e tia que fazem questão de falar alto em plena sete da manhã
22:00 eu tenho q tá indo dormir
Oh misericórdia viu
.
.
.
Agora vamos ler neh??
Tá um delicinha esse cap
Desculpem pelos erros e boa leitura ✨

Capítulo 6 - Memorável nada típico


Fanfic / Fanfiction Remember - ChanBaek - Capítulo 6 - Memorável nada típico

“Nós fizemos amor memorável

Nós fizemos amor nada típico”

- O-o que? - coloco a mão no peito na tentativa de aliviar tudo aquilo que estava sentindo - não s-se lembra de mim ?

- Não... - sua mão vai lentamente até a cabeça como se estivesse sentindo dor - você é só um enfermeiro certo? - ele não poderia imaginar o efeito que suas palavras causaram em mim, mas não é culpa dele, ele apenas não se lembrava.

- E-eu...

- Baek, temos que... - Luhan adentra o quarto e a sua frase morre assim que vê Chanyeol desperto - Chan, você acordou! - ele se aproxima animado.

- Oi Lu - e agora sim, o meu mundo inteiro caiu - pode me dizer o que aconteceu? - ele se lembrou do Luhan e não de mim.

- Baek, você não contou a ele? - eu abaixo um pouco a cabeça tentando disfarçar minhas lágrimas.

- Ele não... Se lembra de mim Luhan - digo murmurando baixinho.

- O-o que? - levanto um pouco o olhar para encarar o meu amigo que direciona sua atenção para o maior - Chan, você não lembra do Baek?

- Ele aparentemente é um enfermeiro Lu, por que eu me lembraria dele? - a feição de Luhan não nega o quão surpreso e abalado ficou, entretanto, nada se compara com o que acontecia com o meu coração.

- Chanyeol ele é o seu...

- Enfermeiro - interrompi Luhan que ficou com uma enorme interrogação - sou seu enfermeiro e realmente não tinha como se lembrar de mim - sorri triste.

- Baek... - Luhan fala num sussurro sofrido, como se implorasse para que eu dissesse a verdade.

Mas eu não poderia fazer isso, seria um balde de água fria até porque agora ele estava noivo com uma mulher, se ele não lembra de mim pode também não se lembrar de sua sexualidade, de qualquer forma, não quero faze-lo sofrer mais uma vez.

- Bem, eu tenho que ir - me ajeito - fico feliz que acordou Chanyeol.

- Obrigado - coloquei minha máscara novamente e sai de seu quarto, indo em direção a garagem.

Ao chegar em meu carro apoiei minha cabeça no volante e chorei, e como chorei, chegando ao ponto de soluçar alto, meu coração estava despedaçado e não tinha nada que eu pudesse fazer para concerta-lo, sabia que teria que esperar o Luhan sair de lá para poder ir embora, então aproveitei para colocar tudo que sentia pra fora.

- Baek! - Luhan entra no carro as pressas depois de terem se passado alguns minutos e abraça o amigo forte, deixando que as lágrimas do mesmo molhassem parte da blusa que usava.

- E-ele me esqueceu Lu - em meio a soluços Baekhyun solta o que estava preso em sua garganta - o Chanyeol e-esqueceu de m-mim.

- Baek - o amigo acaricia os fios do outro na tentativa de faze-lo se acalmar - o Chanyeol não esqueceu só de você - de algum modo o Byun se acalmou e encarou os olhos do amigo - ele perdeu boa parte da memória e não se lembra de nada em relação ao acidente, nem de certas coisas antes disso - Baekhyun ficou um tanto tranquilo depois daquilo, por mais que seu coração ainda doesse - troca de lugar comigo, você não está em condições de dirigir.

Baekhyun nada disse apenas fez o que o amigo pediu, o mesmo se perguntava se o ex marido se lembrava da atual noiva, ficou imaginando que seria injusto se lembrasse dela e não de si, talvez um pouco egoísta da sua parte mas não tinha noção que ainda amava o Park, suas conclusões foram tiradas quando seus olhos entraram em contato com o corpo desacordado do maior.

- Baek - o menor é desviado dos pensamentos quando o amigo lhe chama.

- Hm? - com cabeça encostada na janela do carro, Baekhyun murmura sem olhar para o amigo.

- Em meio a toda essa confusão, eu achei incrível o fato do Chan ter acordado logo quando você foi visitá-lo - o Byun não havia parado pra pensar nisso e acabou sorrindo involuntariamente - é como se... Ele precisasse disso sabe - ainda com um sorriso nos lábios, mesmo que não mostrassem os dentes, Baekhyun sente uma lágrima solitária rolar por sua face.

- Eu o... - Luhan estaciona o carro, já haviam chegado - beijei - o amigo totalmente desacreditado se vira para o Byun.

- VOCÊ BEIJOU ELE? - o sorriso besta nos lábios de Luhan fez Baekhyun soltar um riso assim que o encarou.

- Sim, eu beijei - respirou fundo antes de começar, ele já estava pronto pra chorar novamente, mas queria continuar a fala antes disso acontecer - foi realmente inacreditável sentir os lábios dele se mexendo, quando me afastei ele estava com os olhos abertos, me encarando totalmente perdido - Luhan tinha uma feição de surpresa e felicidade, por mais que a tristeza existisse, ele não permitia isso transparecer já que seu amigo estava em um estado não muito bom - quando o vi deitado e inconsciente, o meu coração não aguentou Lu, quando fiquei imerso a tantos sentimentos, soube na mesma hora que ainda o amava, e pior que isso... O amor que sinto por ele está ainda mais forte do que antes - aquelas palavras fizeram o seu próprio coração aquecer e tudo o que Luhan poderia fazer era abraçar o amigo.

Naquela noite Baekhyun tentou ficar mais tranquilo, quando entrou em casa foi diretamente para o seu banho relaxante, não sentiu fome então foi diretamente para a cama, quando Sehun chegou ouviu que Luhan contara tudo o que aconteceu a ele, logo o mesmo estava no quarto se deitando ao seu lado para lhe confortar um pouco.

- Hey Baekkie... - uma carícia nos fios e um selar na bochecha fez o coração do pequeno se aquecer quando o Oh se aproximou de si.

- Oi Hunnie - respondeu com a voz sonolenta.

- Espero que fique tudo bem com você tá? - o menor assentiu de modo preguiçoso - vou apenas tomar um banho e comer alguma coisa, essa noite irei dormir aqui com você.

- Assim o Lu ficará com ciúmes Hun - Sehun se espantou um pouco.

- Como...sabe?

- Sehun eu não cego - sorriu fraco por conta do sono - fico feliz por vocês dois, e talvez um tanto desapontado por não terem me contado.

- Não contamos porque achamos injusto sabe? Você tá sofrendo pelo Chan enquanto nós dois estamos "felizes" juntos.

- A felicidades de vocês me deixa feliz também seu bobo - Sehun sorriu dando beijinhos na face do pequeno.

- Luhan sabe o quanto eu gosto de você, ele jamais teria ciúmes... E essa noite ele terá que voltar ao próprio apartamento e dormir por lá - as carícias nos fios continuam - você precisa de mim e eu não quero dormir sozinho, nada mais justo do que eu vir te fazer companhia, como sempre fiz.

- Como sempre fez - Baekhyun sussurra confirmando e o Oh se afasta para fazer o que era preciso antes de adormecer do lado do amigo.

`

Alguns dias se passaram e todos na casa evitaram falar sobre Chanyeol, Baekhyun estava se sentindo estranho entretanto continuou a sua rotina, por mais que visse um certo afastamento por conta de Luhan ele ainda sim tentava transparecer a normalidade, até em uma manhã qualquer acordou encontrou os dois amigos cochichando algo, não era a primeira vez que acontecia, sempre que o Byun chegava eles simplesmente paravam de conversar.

- Tá bom, o que está acontecendo? - pergunto completamente sem paciência atraindo a atenção de ambos.

- O que?

- Não está acontecendo nada Baekkie.

- Então porque você está vindo aqui com menos frequência Luhan? E não venha me dizer que é o trabalho, eu não sou idiota - ele morde os lábios - vocês dois vivem cochichando algo e sempre se calam quando eu chego, que porra estão escondendo de mim? POR QUE NÃO ME CONTAM O QUE ESTÁ HAVENDO? - eu odiava que me escondessem as coisas, eu realmente odiava.

- Não queria comentar porque se trata do Chanyeol Baekkie, nós estamos vendo que você está um pouco melhor nesses dias e nem tocou no nome dele, então decidimos deixar assim - suspiro com a fala do Sehun.

- Me contem logo - digo já cabisbaixo, me sentando no sofá.

- BoA foi até o hospital no dia seguinte após o Chanyeol acordar - Luhan começa e eu escuto com total atenção - só que ele não lembrou dela, assim como não lembrou do acidente e... De você - ele fala a última parte olhando pra baixo.

- O Chanyeol recebeu alta naquela mesma manhã Baekkie - Sehun deu continuidade - mas se recusou a ir embora com a BoA, já que não se recordava dela - um certo alívio se instalou em meu coração, por mais que fosse errado me sentir... "Feliz" por ele não se lembrar dela assim como não se lembrou de mim.

- Ela deu um ataque estérico e isso só fez com que Chanyeol não tivesse nenhum interesse para voltar a lembrar dela, pelo menos foi isso que ele me disse - um sorriso involuntário brotou em meus lábios e vendo isso, ambos a minha frente também sorriram - desde que recebeu alta, ele está lá em casa... então estou dando a atenção que ele precisa afinal, nós somos amigos - eu concordei com a cabeça, sabia que Luhan eram tão amigo dele quanto meu - Baek...ele perguntou sobre você - sinto minhas bochechas esquentarem e engasgo com a minha própria saliva.

- Sobre...mim? - pergunto um tanto desacreditado, porque Chanyeol perguntaria sobre mim sendo que ele sequer lembrava, eu era somente um enfermeiro em sua concepção.

- Sim.

- E o que você disse?

- Eu disse a verdade - fico incrédulo - calma, não disse toda a verdade Baek - suspiro não tão aliviado como queria.

- Qual parte da verdade você contou a ele?

- Eu disse que você não era um enfermeiro, comentei tudo muito brevemente... Falei que vocês se conheceram já faz muito tempo e que você se tornou alguém muito importante na vida dele - mordi os lábios um tanto nervoso ao imagina-lo ouvido a verdade a meu respeito - também comentei que vocês se desentenderam e que deixaram de se ver por um tempo, disse que vocês eram sócios e mais nada além disso.

- Ele devia isso ao Chanyeol Baekkie... Imagina como deve ser horrível perder a memória.

- Eu sei Hun, eu só... - suspirei alto pois não sabia o que dizer.

- Ele não sabe nada além disso Baekkie, não se preocupe.

- Chanyeol perguntou mais, só que eu não disse nada além do que te contei... Falei que se ele quisesse saber mais deveria vir aqui pessoalmente.

- Você disse o que??? - me levanto do sofá.

- Baekhyun se ele quiser respostas mais afundo, ele terá que vir perguntar cara a cara - merda.

Não disse mais nada, sabia que não deveria ficar tão tenso pois ele não viria para tirar perguntas sobre mim quando tinham coisas muito mais importantes que ele deveria lembrar, tentei apenas ignorar e seguir o meu dia.

Baekhyun pegou o turno da manhã naquele dia, iria trabalhar até às quatro da tarde, era óbvio que Chanyeol não havia voltado para a empresa, ele ainda não tinha cabeça para isso e era nítido, o dia do Byun corria muito bem mesmo que a sua mente fizesse breves viagens até o assunto de seu ex marido sempre que o mesmo se distraía.

`

Algumas semanas se passaram e Sehun junto a Luhan voltaram ao normal, ambos estavam em um lindo relacionamento e isso deixava Baekhyun muito feliz, o assunto "Chanyeol" não voltou e como imaginado o mesmo não apareceu por lá ao longo da semana, isso fez o Byun se convencer de que estava certo, pelo menos foi o que concluiu antes de chegar em casa em uma tarde como qualquer outra e notar uma outra presença por lá.

- Eh... Oi Baekhyun - suspiro ao ouvir o meu nome saindo de uma forma tão natural de seus lábios, sua voz rouca me fez perder a noção do tempo e espaço.

Era óbvio que eu me espantei ao entrar em casa e ver a sua imagem ali, tão lindo, tão... Meu. Afastei os pensamentos e tentei voltar ao foco, não me culpo por ter ficado tão surpreso, já haviam se passado semanas desde que ele perguntou de mim para o Luhan, imaginei que ele teria desistido de saber quem eu sou ou pelo menos quem eu fui em sua vida, em seu passado.

- O-oi Chanyeol - me amaldiçoei no mesmo momento em que gaguejei.

- Bem... Hm... Me desculpa por meio que... Entrar aqui e permanecer é que... - ele esfregava as mãos e parecia tentar achar a palavra certa, eu o conhecia o suficiente para saber que ele estava nervoso - o Sehun estava aqui e me deixou entrar, mas teve que sair... Como eu precisava muito falar com você então eu meio que fiquei aqui te esperando.

- Não tem problema nenhum nisso - sorri tentando lhe transmitir tranquilidade, ele assentiu duas vezes - e então... - nós dois estávamos em pé então eu comecei a caminhar até o sofá, e ele fez o mesmo.

- Eu deveria ter vindo alguns dias atrás, no entanto fiquei sem coragem e também não quis incomodar você... Deve ser chato ter alguém que não lembra de quase nada no seu pé, fazendo perguntas sobre o passado e...

- Chanyeol - o paro já que ele falava tudo muito rápido e embolado, o seu nervosismo o deixava assim, porém não o via assim desde a nossa adolescência - está tudo bem, você jamais incomodaria - ele suspira aparentemente se tranquilizando um pouco - apenas faça as perguntas, responderei todas - fraquejei um pouco, não queria remexer em todas as feridas do passado, mas ele precisava daquilo.

- Tá bom... A primeira pergunta é meio constrangedora pra mim - e ele mordeu os lábios antes de fazê-la, eu sorri vendo o quão lindo ele ficava de qualquer jeito - eu sou gay? - seguro o riso assentindo a sua pergunta.

- Por que essa pergunta? Se interessou por alguém no decorrer dessa semana? - aquela pergunta era arriscada, se ele dissesse que sim eu não saberia como reagir, agora a minha situação se baseava em ansiedade e medo.

- Não - ele riu meio sem graça e eu suspirei aliviado - não é isso... É que me lembro que ao acordar no hospital, você estava me beijando - agora sim, estava em completo desespero pela vergonha, queria enfiar a minha cara em qualquer lugar para evitar o seu olhar sobre mim - e de certo modo eu gostei e... Não consegui parar de pensar nisso - o encarei, seus olhos se manteram fixos nos meus de uma maneira que me impedia de quebrar o contado.

- V-você gostou? - ele assentiu.

- Baekhyun, eu quero que me conte quem é você...aquele beijo seu me fez sentir umas coisas que nem eu sei explicar, preciso saber de você o nível de importância que teve em minha vida - suspirei antes de dizer.

- Éramos casados Chanyeol - sua feição de surpresa me fez querer rir, mas sua pergunta depois da revelação me deixou sem reação.

- Éramos...? - eu arqueio a sombrancelha pelo modo em que ele pergunta- por que não somos mais ? - engoli em seco sentindo todo o meu rosto esquentar, era como se ele quisesse continuar casado comigo, mesmo sem lembrar de mim.

- Depois de 1 ano de casados, você focou muito na empresa... Então foi se afastando aos poucos, meu horário de trabalho divergia com o seu na época então só nos viamos pela manhã e noite, porém, do mesmo jeito continuavamos distantes, você sempre estava muito cansado pra mim a noite e pela manhã, saia muito cedo ou sempre estava com muita presa - suspirei.

- Eu fui um idiota - ele diz me fazendo voltar a encara-lo - digo, por não ter dado a devida atenção, poxa por mais que eu não lembre posso notar que você é um homem e tanto Baekhyun, e poxa, você era o meu marido - desviei o olhar de si envergonhado, a palavra "marido" saindo de sua boca me fez sentir coisas inexplicáveis - além de ser maravilhoso, muito bonito e uma ótima pessoa, da pra perceber até mesmo em suas palavras - eu estava tão corado que chegava a ser ridículo.

- Obrigado... - tentei me recompor para continuar - bem, eu estava vendo que o nosso casamento estava indo de mau a pior então tomei minhas devidas providências - sorri ao lembrar da minha determinação naquele dia - lembro que no dia estava de folga, então decidi ir até a empresa para lhe buscar para um almoço... - meu sorriso morre assim que penso nas próximas palavras - até que te encontrei numa cafeteria, muito próximo a sua empresa - não seguro minhas lágrimas - v-você estava lá... Com uma mulher e-e... Por mais que n-não estivesse fazendo n-nada demais... Me doeu muito ver você conversando c-com ela tão livremente e-e... Sorrindo de um jeito q-que nunca mais havia feito c-comigo - respirei fundo limpando minhas lágrimas e me recompondo ao máximo para falar melhor - eu fui pra casa correndo, depois de alguns minutos você veio atrás de mim e nós brigamos... Eu joguei tudo pra fora, mesmo que não tivesse provas de que você havia me traído, não o julguei por isso, pedi divórcio porque você colocou outras coisas acima do nosso casamento, você esqueceu como era me amar, e a decepção de te ver mais a vontade com uma desconhecida do que comigo foi a gota d'água - eu já não soluçava, mas as lágrimas se faziam presente.

- E-eu... Me d-desculpa... Baekhyun E-eu...

- Está tudo bem Chanyeol - o corto, ele estava nervoso e também confuso por não lembrar de nada daquilo- no final eu acabei indo para Seul, quando nos separamos você impôs uma condição que foi a de virarmos sócios... Isso fez muito bem pra mim e te agradeço eternamente, principalmente por me fazer conhecer o Sehun que se tornou alguém mais que importante em minha vida - sorri lembrando da peça fundamental que o Sehun foi e ainda é - ficamos quase dois anos sem se ver...mas quando você sofreu o acidente eu voltei como um raio e descobri toda a verdade que eu não deixei você contar naquele dia - sorri triste.

- Qual?

- Naquele dia que te encontrei com uma mulher, ela era a BoA... Sua esposa atual, voc...

- Ex - ele me corrige e eu sinto o meu coração palpitar - ex esposa.

- Ok... Ex esposa - tento não sorrir - bem, vocês estavam conversando sobre o trabalho e eu acabei entendendo tudo errado...

- Mas você mesmo disse que não pediu divórcio por achar que eu o traí - assenti - então não precisa se culpar.

- Não é esse o ponto, a questão é que se eu tivesse lhe escutado, talvez nós estivéssemos juntos ainda... E eu iria completar todos os planos que havia feito com você para aquele dia - faço um bico involuntário e ele acaba rindo fraco.

- Quais eram os planos? - mordi os lábios antes de começar... Não deveria ter comentado.

- Iria a empresa te buscar, em um restaurante almoçariamos enquanto conversávamos sobre nós, depois disso iríamos pra casa e... - suspiro alto sentindo um calafrio por todo o meu corpo.

- E o que? O que faríamos?

- O que um casal faz quando se amam feito dois loucos - sua expressão mostrou que ele havia compreendido.

- Nós fazíamos...muito? - acabei sorrindo e ele me acompanhou.

- Feito coelhos - agora ele gargalhou.

- Eu era... bom? - seus lábios presos entre os dentes depois da pergunta me fizeram estremecer, eu estava morrendo de saudades mas ainda não era certo, ele não se lembrava.

- Era sim.

- Você sente...a minha falta? - o encaro mirando seus olhos que transbordavam algo que eu não sabia identificar.

- A todo o momento...eu ainda amo você Chanyeol, é normal que eu sinta a sua falta em tudo.

- V-você ainda me ama?

- Amo sim.

- Eu... Preciso saber se te amo Baekhyun - eu me perco em suas palavras por alguns segundos e quando volto ao foco, vejo o quão perto ele estava de mim.

- E como fará isso?

- Do mesmo jeito que fez ao me acordar do coma - entreabri a boca para o responder mas a sua língua invade a mesma, eu estava no céu, estava beijando o Chanyeol, o meu Chanyeol.


Notas Finais


Podem começar a chorar de agora
Próximo cap é o último
Lutemos juntas
.
.
.
VCS JA VIRAM O FINAL ÍCONE DA MINHA FFC
PUT MY HANDS ON YOU - CHANBAEK?
POIS VÃO LÁ DAR UMA OLHADA E ME XINGAR NOS COMENTÁRIOS
.
.
.
O sangue de Jesus tem poder
E com fé em Deus eu consigo postar mais um cap hj (De Unfair)
Me aguardem
Caso eu n durma antes neh
.
.
.
QUEM LEU E GOSTOU FAVORITA E COMENTA ✨ KISSIS
WAIT FOR ME


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...