História Remember (KARD) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jiwoo, Somin
Tags Bmin, Bwoo, Jiwoo, Jseph, Jso, Jwoo, Kard, Somin
Visualizações 168
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Policial, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então gente VOLTEI! Fiquei um tempo sem postar devido aos estudos, mas agora que o ENEM passou (amém irmãos) estou de volta. Mas sem enrolação e vamos ao que interessa, boa leitura ❤

ATENÇÃO!
A história transita do presente para o passado em diversos momentos, então para facilitar o entendimento de vocês o passado estará em itálico

Capítulo 6 - Convivendo com um leão


Fanfic / Fanfiction Remember (KARD) - Capítulo 6 - Convivendo com um leão

2013

Segui JiWoo até uma das mesas da biblioteca, o ódio dela por mim era palpável. O trabalho que a professora nos passou com certeza não seria fácil. Permaneci em silêncio o máximo possível para não cutucar o leão.

Precisávamos elaborar uma apresentação sobre a Guerra Fria, era um assunto extenso e complicado, então dividimos para a pesquisa. Ouvi o som de conversa de duas pessoas que entravam na biblioteca e acabaram se sentando a algumas mesas de distância a nossa frente, olhei de relance, reconheci TaeHyung e BM. Provavelmente estavam fazendo seu trabalho também.

Voltei a escrever e percebi que JiWoo havia parado, olhei para ela que observava os garotos com um olhar distante, perdida em pensamentos, nem mesmo piscava, não movia um único músculo. “Será que ela está olhando para ambos ou apenas um deles? Qual seria?”, pensei passando meu olhar dela para eles. “Será que ela gosta de algum deles? Com certeza é o BM, são muito parecidos.”  Retornei meu olhar para JiWoo que me encarava séria.

- Não vai fazer o trabalho?! – Disse em um tom alto, claramente irritada, chamando a atenção de todos que estavam na biblioteca.

Pelo canto de olho percebi que ambos os garotos viraram para olhar antes de se levantar e virem em nossa direção.

- Oi meninas. – BM cumprimentou enquanto largavam suas coisas na mesa e sentavam-se na nossa frente, TaeHyung fez o mesmo.

- Somin, está melhor? – TaeHyung pediu com preocupação, via-se nos seus olhos, ainda me sentia envergonhada pelo que aconteceu no terraço.

- Sim... obrigada. – Sentia os olhares dos outros dois sobre mim. – Amanhã devolvo suas roupas. – Ele assentiu com um leve sorriso.

JiWoo me olhava com uma mistura de incredulidade e frustação, já BM me encarava  com olhos maliciosos como se dissesse: “Eu sei seus segredos, agora você está na minha mão”.

- O que você vai fazer hoje à noite, Somin? – Matthew pediu.

- Ahn... Nada. – Respondi.

- Então sairá comigo. – JiWoo e TaeHyung estavam tão estupefatos quanto eu.

- De jeito nenhum. – Não queria que JiWoo me odiasse ainda mais.

- Não? Você tem certeza? Sabe, quando eu levo um fora acabo falando demais... – Meu estomago se retorceu de ódio.

- Ok, eu saio com você. – Falei apressadamente.

Os outros dois nos encaravam em silêncio, sem entender o que havia acontecido. Já Matthew sorria vitorioso.

2017

- JIWOO! Onde está meu salto alto preto? – reviro o quarto enquanto a outra Jeon  come salgadinhos e assiste anime na TV.

- Não sei. – Responde tranquilamente. – Não lembro onde “guardei”.

- Nunca, NUNCA, mais pegue minhas coisas. – Desmancho algumas pilhas de roupas, JiWoo pode até parecer bonita, mas ela é uma porca, havia roupas imundas ali, talvez um dia no inverno possa atear fogo nelas e nos aquecer. – ACHEI! – grito pegando o salto que apesar do meio onde se encontrava está limpo(o suficiente, ok!).

- Pare de gritar, você é tão barulhenta que não consigo nem me concentrar no anime. E mais, tire um pouco o salto Somin, seus pés vão entortar. Sabe você fica lin... – Ela se cala.

Saio do quarto pronta, uso um vestido de látex preto, a maquiagem também preta e batom vermelho, meu cabelo loiro está solto em ondas bagunçadas.

- Eu não estou linda de morrer?! – Falo dando uma voltinha. – E toda Cinderela precisa de um sapatinho de cristal. – Aponto para o salto.

- Ok, eu admito, você até se parece com um ser humano.

- YAH! – Jogo uma almofada em seu rosto com toda minha força e Jiwoo cai do sofá, ri tanto que minha garganta dói, quando ela se levanta seu cabelo está para o alto e seu rosto me diz que a situação não é nada boa, droga. Consegui cutucar o leão, em seguida corro para salvar minha vida.

__________________*__________________

- Hey TaeHyungie.

Entro no pub Mommae - meu favorito - e vou até o balcão onde o garçom -também meu favorito-  organiza alguns copos. Há apenas algumas pessoas, ainda está cedo.

- Somin! – Ele fala animado. - Já disse para me chamar de V. -  Me sento na banqueta. - Então... o de sempre madame?

- Você me conhece..

Ele serve um copo de whisky, observo as pessoas que dançam procurando por algum alvo, mas até agora nada me chama atenção.

- Sabe... você sempre vem aqui e fica até de manhã cedinho mas nunca bebe mais do que um copo, por quê? – Olho diretamente em seus olhos procurando maldade mas vejo apenas curiosidade, sorri.

- Por que estou aqui a trabalho. – Falo baixinho para mim mesma, a batida alta da musica impede que TaeHyung ouça com clareza.

- O que?

- Você fica lindo de uniforme. – Ele cora imediatamente.

É verdade, ele fica mesmo, TaeHyung é um garoto bonito, e fica ainda mais bonito de calça social apertada e uma blusa social branca. Muitas garotas dão em cima dele, mas acho que ele é inocente de mais para isso ou apenas não gosta de nenhuma.

Eu sei que não devo criar amizades no trabalho, ainda mais no meu tipo de trabalho, e eu evitei isso ao máximo, mas com ele foi diferente. Apesar de o seu nome ser exatamente igual à de outro TaeHyung de minha vida, o TaeHyung do passado, esse do presente é diferente.

- Quando vamos nos ver? Quero dizer... sem ser aqui, enquanto eu trabalho. – Ele fala sem jeito. – Gostaria de falar com você sem estar atrás de um balcão.

- Um dia, TaeHyung. – Bebo tudo em um gole e coloco o dinheiro na mesa, durante a minha curta conversa o pub encheu. Encaro um homem a alguns metros de distância. – Tenho que ir.

Preciso retirar todas as informações necessárias agora, caminho até o desconhecido.

Marca de aliança no dedo, casado ou divorciado. Relógio de ouro e cordão de prata com símbolo cristão, então ele é religioso. Sobrancelha grossa e cabelo cumprido, não é vaidoso. Terno azul escuro, diria Gucci, mas ainda sou leiga quando a questão são marcas famosas.

Chego ao meu destino.

- Algo me diz que você está perdido, primeira vez aqui?

- Oh, sim. Como você sabia?

- Intuição. – Sorrio e toco levemente seu braço. – Venha comigo, o bar daqui é ótimo.

__________________*__________________

Já são cinco horas da manhã, abro a porta lentamente, mesmo assim ela range, não quero acordar Jiwoo, ela trabalha muito. Jogo-me no sofá e pego o notebook sobre a mesinha de centro, eu preciso encontrar um alvo melhor, estou cansada de lidar com homens em bares.

Hoje a única coisa que consegui foi um relógio de ouro e quinhentos dólares, pensei em pegar sua corrente, mas parecia ter grande significado espiritual para ele, acho que uma carteira vazia já é o suficiente.

Procuro por grandes empresas afastadas de minha casa, a policia está na minha cola, não devo continuar atuando nesse bairro por muito tempo.

- Achei. – falo baixinho, é a empresa perfeita.

“Acusado de desvios públicos e pagamento de propina a empresa Taechi responde em julgamento pela terceira vez em quatro anos”. Algo me diz que se eu não fizer nada, tudo sairá impune novamente.

Outra notícia:

“Câmeras de segurança flagraram CEO da empresa Taechi recebendo propina do vereador Choi Dal-Po. O CEO J.Seph responde as acusações em entrevista”.

- J.Seph... Parece familiar.

 

 

 

 


Notas Finais


Então... gostou? Se sim comenta aqui pra mim o que achou. Não se esqueçam de dar uma olhar em minhas outras fics, prometo que são boas (eu acho), inclusive tenho outra do KARD "What is Love?", vão dar uma conferida lá.
Obrigada por sua leitura, Até o próximo capítulo!
XOXO, CuteCouple.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...