História Remind Me To Forget - Camren - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, One Direction, Zayn Malik
Visualizações 535
Palavras 5.628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Algumas curiosidades:

- Lauren faz engenharia elétrica, e sua mãe é dona de uma rede de hotéis spas famosa, a Morgado Spas. O pai de Lauren, Mike, é um dos dirigentes da rede, mas nada é decido sem a anuência de Clara.

- Os pais de Camila, Alejandro e Sinuhe são professores da Universidade de Miami (que fica em Oxford, Ohio, e não em Miami, Flórida) e sócios de uma empresa farmacêutica. Eles desenvolvem a maioria dos remédios vendidos pela empresa. Alejandro Jr., irmão mais velho de Camila é o CEO da empresa. Camila cursa engenharia em saúde, e vai começar em breve um doutorado em engenharia genética.

- Ally faz arquitetura e seus pais são donos de uma rede de churrascarias no Texas. A baixinha é lésbica mas nunca sentiu necessidade de contar para as amigas. Ela acredita que se pessoas heteros não chegam contando, porque ela deveria?

- Dinah Jane faz engenharia da computação e ganha a vida atuando como hacker consultora do FBI. Ela fechou o contrato com a agência quando tinha 13 anos e hackeou a rede de e-mails do Pentágono usando apenas seu celular. Seus pais não aprovam suas atividade de hacker, mas ela os ama assim mesmo.

- Zayn também faz arquitetura. Normani faz economia e Ariana faz engenharia em saúde (aulas da grade normal, não as avançadas com a Camila). Liam e Louis fazem engenharia civil. Hayley também faz engenharia elétrica.

Capítulo 31 - Capítulo 31 - Nothing Else Matters


“Eu quero entender por quê você fez isso”, perguntou Lauren, encarando Camila, que estava sentada em seu colo. A cubana franziu o cenho, buscando as palavras certas para explicar o que tinha sentido na noite anterior ao ver Lauren sendo tocada por Zara de forma tão íntima. 

“Eu não pensei em te machucar, se é isso que você quer saber”, disse Camila, escolhendo as palavras com cuidado, “pelo menos não de forma consciente. Eu amo você, de verdade. Eu me sinto idiota e descuidada e precipitada por dizer isso agora, mas é real, pelo menos pra mim. E pensar em você, que eu amo, beijando outra pessoa... eu não sei nem descrever a sensação. Eu acho que meu coração se partiria de uma forma que....”, murmurou Camila, os olhos se enchendo de lágrimas, “eu não sei se ele poderia ser consertado se eu te perdesse. Então eu saí correndo, e quando eu dei um encontrão na Rosenthal eu só liguei o piloto automático e fiz o que eu sempre fiz: dei uma de puta. Eu a beijei e eu não me senti melhor, nem pior, eu não senti nada. E depois disso eu só queria ficar o mais longe possível de você porquê eu não queria olhar nos seus olhos e ver culpa, ou pena, ou pior, dissimulação... eu achava na minha cabeça que vocês tinham se beijado, e eu pensei que terminaria com você e sei lá, me arrastaria para a Ômega Chi e não sairia de lá enquanto você não se formasse e fosse embora com aquela garota para Chicago ou para a puta que pariu”, murmurou Camila, corando, incapaz de encarar Lauren. Estava apavorada depois de tudo que tinha dito. Lauren suspirou e passou os braços pela cintura de Camila, puxando a cubana contra seu peito. Tocando o rosto de Camila, fez a cubana levantar o rosto e encará-la. 

“Eu entendo. Você teve medo. Eu acho que nós duas mentimos quando conversamos sobre nossos relacionamentos passados. Eu neguei que alguém já tivesse partido meu coração, você afirmou que mesmo correndo riscos nunca deixou de se entregar. Eu tenho a leve impressão de que agora é a primeira vez em que você realmente entrega seu coração a alguém”, disse Lauren, encarando Camila. A cubana ficou vermelha e assentiu levemente com a cabeça. Tinha namorado outras pessoas, tinha se apaixonado, tinha quebrado a cara e tinha achado que encontrara o amor algumas vezes. Mas nada tinha sido tão intenso e surpreendente e de tirar o fôlego quanto era com Lauren. 

“Meu Deus, desde quando você se tornou o Mestre Yoda? Você deveria estar me batendo, jogando coisas para o alto e gritando como eu sou imbecil e imatura e idiota e sobre o quanto eu feri seus sentimentos”, murmurou Camila, baixando os olhos novamente. Lauren segurou o queixo da garota, forçando-a a encará-la novamente. 

“Você é imatura e idiota e você feriu meus sentimentos”, disse Lauren, “e você vai aprender a se responsabilizar pelas suas ações e pelos seus erros, se você quiser continuar namorando comigo”, continuou a morena, ainda segurando o queixo de Camila, “gritar e apontar seus erros é contraproducente, Camz. Você sabe que errou, e eu posso ver que você se arrepende genuinamente do que fez. Que bem eu faria a você, a mim, a nós, se eu começasse a gritar feito louca? O que aconteceria se eu te mandasse embora, se eu terminasse tudo? Como você se sentiria? Como eu me sentiria? Eu amo você”, continuou Lauren, encarando Camila fixamente, “e eu me sentiria um lixo se te mandasse embora sem tentar te ajudar a encontrar uma solução para o problema que estamos enfrentando”, continuou a morena. Camila suspirou, apoiando as mãos nos ombros de Lauren. 

“Eu provavelmente faria algo estúpido se você terminasse comigo”, disse a cubana, encarando Lauren, “eu ficaria destruída. Não saberia como agir, e provavelmente meteria ainda mais os pés pelas mãos”, continuou Camila. Lauren sorriu. 

“Sim, você provavelmente agiria como uma criança, e se afundaria em auto piedade e álcool”, disse a morena, “e eu me sentiria péssima em saber como você está e ficaria com raiva de mim por não tentar”, continuou, acariciando o pescoço e os ombros de Camila. A cubana suspirou. 

“Eu não sei o que fazer, eu estou tão envergonhada”, murmurou Camila, escondendo o rosto no pescoço da namorada. 

“Bom, o primeiro passo você já deu: teve coragem de me contar ao invés de tentar esconder, me deixando descobrir por meio do Trinity Gossips”, disse Lauren, “nós ja conversamos sobre isso, você já demonstrou estar arrependida, nós decidimos seguir em frente... ficaremos bem, Camz”, continuou a morena, encarando a namorada. Camila suspirou. 

“Eu espero que possamos ficar bem”, murmurou a cubana. 

“Eu vou pegar algo pra gente comer, e uns analgésicos pra você”, disse Lauren, dando um beijo na testa de Camila e se encaminhando para o banheiro. A cubana se jogou na cama, fechando os olhos e enfiando a cara no travesseiro. Maldito Trinity Gossips, o perfil no Twitter que postava todas as fofocas do campus. Camila não tinha coragem de abrir o aplicativo, com medo de encontrar uma foto sua beijando Rosenthal por lá. Mas ela precisava assumir a responsabilidade pelos seus erros, não é? Mesmo que Camila não quisesse encarar a realidade, se a foto estivesse lá, ela não sumiria magicamente só pelo seu desejo. Pegando o celular Camila desbloqueou a tela rapidamente, antes que perdesse a coragem. 

“Trinity Gossips @gossipstrinity 08:45 am 

Freak Friday”

O perfil tinha postado fotos da festa de comemoração do time feminino de lacrosse. Camila aparecia em algumas junto com suas colegas de time, em fotos aleatórias com os amigos, dançando no gramado traseiro da Deta Phi, bebendo cerveja com Louis e tomando um shot com Anitta e Mani. Depois de várias fotos “normais”, começou o show de horrores. Várias fotos de pessoas bêbadas em situações constrangedoras, seguidas por fotos de pessoas se agarrando pelos cantos. Numa delas, do lado de fora da Deta Phi, Ariana, Anitta e Alexandra se beijavam. Louis e Niall estrelavam uma série de fotos, e em uma delas Niall estava com a mão dentro da calça de Louis. Uma sequência de fotos mostrava Zayn, Liam, uma garota morena que Camila não conhecia, Becky, Mani, Louis e Niall correndo pelados pelo campus. Ariana e Anitta corriam completamente nuas de mãos dadas, enquanto Alexandra aparecia, ainda vestida, correndo atrás deles. Camila suspirou aliviada. Até o momento nenhuma foto dela com Kelly tinha aparecido. 

Lauren saiu do banheiro, e passos pelo corredor indicavam que Dinah Jane ou Ally tinham se levantado. A morena abriu a porta do quarto, dando de cara como Dinah Jane empurrando uma loira alta escada abaixo, parecendo nervosa e afobada. 

“Taylor, eu não vou ligar pra você!”, sussurrou Dinah Jane, fazendo o possível para que Swift fosse embora antes que Ally se levantasse. A loira a encarou com uma sobrancelha levantada. 

“Não foi bom?”, perguntou Taylor, um sorriso sarcástico no rosto. Dinah Jane suspirou. 

“Foi ótimo, ok? Foi incrível e você é uma deusa do sexo! Satisfeita?! Agora sai daqui!”, sussurrou Dinah Jane, empurrando a jogadora para a varanda da casa. Taylor puxou Dinah Jane pela cintura, plantando um beijo nos lábios da loira. 

“Você vai me ligar”, disse Taylor, se virando para ir embora. Dinah Jane bufou. Malditas jogadoras de lacrosse e seus egos enormes, pensou. 

“O que esse projeto de gigante tava fazendo aqui?”, perguntou Lauren, descendo as escadas até a sala. Dinah Jane fechou a porta e se recostou nela, fechando os olhos. 

“Me comendo”, respondeu Dinah Jane, bufando. Lauren levantou uma sobrancelha em direção a amiga. 

“Você transou com uma atleta? Sério?”, disse Lauren, dando uma gargalhada. 

“Esquece isso. Vamos falar da merda que a sua namorada fez”, disse DJ, se encaminhando para a cozinha. 

“Como você sabe disso?”, disse Lauren, seguindo Dinah Jane. A loira tomou dois advils e pegou mais dois e um copo de água para Allyson Brooke. A baixinha iria precisar quando acordasse, dado o tanto de tequila que Dinah Jane a vira tomar. 

“Flashes da noite anterior me contaram o que ela fez, Lo”, disse Dinah Jane, encarando Lauren, “posso presumir que você a perdoou?”, perguntou, uma sobrancelha erguida em direção a morena. Lauren suspirou. 

“Sim, eu perdoei”, disse Lauren, abrindo a geladeira e procurando alguma coisa que ela e Camila pudessem comer. 

“Você gosta dela a esse ponto?”, perguntou Dinah Jane. 

“A esse ponto e além, DJ”, murmurou Lauren, cruzando os braços. 

“Você sabe que não precisa se preocupar em ficar sozinha, não é? Você poderia ter outra pessoa em um piscar de olhos”, disse DJ. 

“Eu sei. Não é medo de ficar sozinha nem nada disso. É ela, DJ, eu sei que é ela. E eu vou tentar fazer com que dê certo”, disse Lauren, sorrindo. 

“Eu não acredito que você não está jogando coisas e gritando. Essa sua versão zen é assustadora”, disse Dinah Jane, se encaminhando para fora da cozinha. 

“Eu estou realmente tranquila. Talvez sejam os calmantes e a terapia”, disse Lauren, seguindo Dinah Jane pelas escadas, “ou talvez seja só a certeza de que a vida é curta demais para perder tempo brigando com as pessoas que amamos”, continuou a morena. Dinah Jane se virou, parando de subir os degraus. 

“Pessoas que amamos? Nossa, você está muito fudida”, disse a loira. 

“Não tão fudida quanto minha amiga que se apaixonou por nossa outra amiga e não sabe o que fazer com isso”, disse Lauren, encarando Dinah Jane. A loira engoliu em seco. 

“Eu sei o que fazer com isso, eu só não quero fazer”, disse DJ, dando de ombros e continuando a subir as escadas. 

Dinah Jane bateu de leve à porta de Ally enquanto Lauren voltava para seu quarto. 

“Até o momento nada de chocante, além da bunda do Zayn, no Trinity Gossips”, disse Camila. Lauren arregalou os olhos, pegando o celular da mão de Camila e começando a rir.

“Meu Deus... seus amigos são loucos”, disse Lauren, devolvendo o celular para Camila, “eu não acredito que a Ariana pegou a Anitta e a Alexandra ao mesmo tempo!”, continuou, começando a comer. 

“Inveja?”,perguntou Camila, levantando uma sobrancelha em direção à namorada. Lauren estreitou os olhos, encarando Camila. 

“Surpresa, apenas”, respondeu Lauren, sorrindo em direção à Camila.

“Eu nunca mais vou conseguir tirar você do sério?”, perguntou a cubana. 

“Sério, Camila?”, perguntou Lauren, revirando os olhos e voltando a comer. 

“Desculpa, eu realmente senti um pouco de ciúmes”, murmurou Camila. Lauren suspirou e se jogou em cima de Camila, empurrando a cubana para o colchão. 

“Camila, você acha mesmo que eu quero ficar com outras pessoas? Eu estou perguntando sério”, disse Lauren, encarando a cubana. 

“Eu sou insegura”, murmurou Camila. 

“Insegura com o que?”, perguntou Lauren. 

“Com tudo!”, respondeu Camila, “com a minha aparência, com o meu jeito, com a minha personalidade, com a minha esquisitice... talvez a minha decisão de ser uma pessoa normal e me enturmar e me forçar a gostar das fúteis experiências de uma adolescente americana mediana não tenha sido meu momento mais brilhante”, continuou a cubana, encarando Lauren. A morena franziu o cenho. 

“Você mentiu pra mim em relação a alguma coisa? Porquê você é bem esquisita, isso não é novidade pra mim”, disse Lauren, segurando o riso. Camila estreitou os olhos. 

“Engraçadinha. Não, eu não menti pra você. Eu sempre fui muito verdadeira com você, mais do que com qualquer um”, disse Camila. 

“Eu adoro seu lado nerd, eu adoro sua personalidade... eu adoro suas esquisitices. Só não gosto muito dos seus tapas e dos seus ciúmes”, disse Lauren, fazendo Camila sorrir, “eu amo você, sua estranha”, continuou Lauren, se inclinando para beijar Camila. A cubana sentiu seu coração explodir de felicidade. 

“Eu também te amo. Obrigada por ser tão compreensiva, e fofa e por me perdoar. Você é muito mais do que eu mereço”, disse Camila. 

“Com certeza eu sou mais do que você merece”, disse Lauren, rindo, “agora vem, a gente precisa se levantar”, continuou a morena, puxando Camila pela mão. 

“Aonde vamos?”, perguntou Camila, entrando no banheiro atrás de Lauren. 

“Vamos levar Dinah Jane para dar uma voltinha e conversar sobre a paixão dela pela Ally”, disse Lauren, se despindo e entrando no chuveiro. Camila ficou boquiaberta. 

“Dinah Jane apaixonada pela Ally? Isso é sério?”, perguntou Camila, entrando no chuveiro e empurrando Lauren para fora da água. 

“Muito sério”, respondeu a morena. 

Minutos depois, Lauren e Camila desceram e encontraram Dinah Jane esticada no sofá da sala, com o notebook no colo e um prato de cookies no braço do móvel. 

“DJ, tira essa bunda daí e vem com a gente. Vamos tomar sorvete”, disse Lauren, puxando a amiga pelo braço. Dinah Jane encarou a amiga. 

“Por quê vocês querem me levar para tomar sorvete?”, perguntou a loira. 

“Porquê está um dia lindo lá fora e você merece sorvete”, disse Camila, sorrindo. Dinah Jane encarou a cubana. 

“Por quê você está vestida de Lauren?”, perguntou a loira, apontando para as roupas que Camila usava.

“Você quer a versão reduzida e direta ou a versão que engloba todas as minhas neuroses e esquisitices?”, perguntou Camila. Dinah Jane suspirou, se levantando. 

“Vamos tomar sorvete”, disse DJ. 

“Onde vocês estão indo?”, perguntou Ally, descendo as escadas, ajeitando o cabelo enquanto carregava uma bolsa maior que ela. 

“Estamos levando a DJ para tomar sorvete. Quer ir junto?”, perguntou Camila.

“Não, obrigada! A Eliza vai me pegar aqui, vamos pra NY. Ela vai me levar pra ver O Fantasma da Ópera”, disse Ally, sorrindo e corando ao mesmo tempo. Lauren, Camila e Dinah Jane ficaram estáticas. 

“Você vai fazer o quê?”, perguntou Lauren.

“Com quem?!”, perguntou Camila. 

“Desde quando você gosta de musicais?!”, murmurou Dinah Jane. 

“Vou pra NY, com a Eliza, eu adoro musicais”, disse Allyson Brooke, encarando as amigas. 

A campanhia tocou, e uma Lauren ainda em choque atendeu a porta. Eliza cumprimentou as garotas, e uma Allyson Brooke animada se despediu das amigas e saiu atrás da loira. 

“Você quer tomar uma cerveja, DJ?”, perguntou Lauren, encarando a loira. 

“Eu quero uma garrafa de vodka”, murmurou Dinah Jane, seguindo Lauren e Camila para fora da Alpha Kappa Alpha. 

Enquanto passavam pelas ruas do campus, Camila percebeu que algumas pessoas as olhavam com atenção. Lauren segurava sua mão e estava entretida com uma conversa em voz baixa com Dinah Jane, então os olhares de deboche não foram percebidos pela morena. O celular de Camila vibrou e ela desbloqueou a tela. Uma notificação do Trinity Gossips no Twitter. 

“Trinity Gossips @gossipstrinity agora

@camila_cabello @jaureguilauren @kellyrosenthallacrosse

One, two, three
Not only you and me”

Embaixo da legenda estava uma montagem com duas fotos: a primeira mostrava Lauren e Camila abraçadas, a morena rindo, a cabeça jogada para trás, enquanto Camila se agarrava a seu pescoço. A segunda foto mostrava Camila e Kelly Rosenthal em um dos corredores da Deta Phi, o corpo de Camila pressionando o de Kelly contra a parede, as mãos da capitã do time de lacrosse na bunda da cubana. Camila encarou o celular, incapaz de dar mais um passo. Lauren se virou ao sentir Camila soltar sua mão. A cubana estava pálida, em choque. 

“Amor, o que aconteceu? Camz?”, perguntou Lauren, segurando o rosto de Camila entre as mãos. Camila tentou segurar as lágrimas. 

“Por favor, não abra o Trinity Gossips”, pediu a cubana, as lágrimas escorrendo pelo rosto. Dinah Jane encarava o próprio celular. Lauren olhou em volta. Se sentia em um episódio de Gossip Girl, com todos ao redor conferindo os celulares e olhando para elas com sorrisinhos maliciosos nos lábios. Lauren respirou fundo, desceu as mãos pelos braços de Camila e entrelaçou suas mãos às da cubana.

“Respira comigo”, pediu Lauren em voz baixa. Camila assentiu e começou a respirar fundo. Lauren a puxou pela mão, recomeçando a andar. Dinah Jane seguia as duas, um olhar ameaçador no rosto. 

“Lauren, vamos voltar pra casa”, pediu Camila, lutando para manter a calma. 

“Não. Vamos até a sorveteria”, murmurou a morena, o queixo erguido, um olhar sereno no rosto. 

“Lauren, por favor”, disse Camila. 

“Se não encararmos isso agora, Camz, os próximos dias serão piores. Todo mundo já viu o que quer que seja que tenha para ver, todo mundo vai comentar. Não vai desaparecer se a gente se trancar em casa. E seja lá o que for”, disse Lauren, se virando rapidamente para depositar um beijo nos lábios da namorada, “não me afeta. Não deixe te afetar também”, disse a morena, recomeçando a andar. 

O celular de Lauren vibrou em seu bolso, e a morena o ignorou. O aparelho continuou a vibrar e a morena o pegou, desbloqueando a tela. 

Número desconhecido:

“Eu te falei que pessoas como ela nunca mudam.”. 

Número desconhecido:

“Você está sendo feita de trouxa, Lolo.”. 

A próxima mensagem trazia um print do Trinity Gossips, com a montagem que Camila não queria que Lauren visse. A morena prendeu o fôlego. Maldita Zara, pensou. Lauren respirou fundo, fazendo o possível para se acalmar. Seu coração se partiu, mas ela permaneceu firme. Tinha perdoado Camila de verdade, e a foto não iria abalar sua decisão. 

Lauren:

“Vai se foder, Zara.”

Lauren bloqueou o número de Zara, para impedir que a loira continuasse a lhe enviar mensagens. Camila encarava Lauren, esperando que a morena dissesse alguma coisa. Lauren permaneceu calada até chegarem a sorveteria. 

“Põe pra fora, DJ”, disse Lauren, segurando uma das mãos da loira. Dinah Jane apoiou a testa no braço, deitando na mesa da sorveteria. 

“Eu tô bem fudida, é isso”, murmurou com a voz abafada. Camila encarou Dinah Jane. 

“Como isso foi acontecer?”, perguntou a cubana. Dinah Jane levantou uma sobrancelha. 

“Como você se apaixonou pela Lauren?”, perguntou a loira. 

“Não faço ideia, só aconteceu”, respondeu Camila, dando de ombros. 

“Exatamente. Um dia eu acordei com a Allyson Brooke esparramada em cima de mim e meio que pensei ‘ei, seria ótimo acordar assim com ela todos os dias’... logo depois eu me dei um tapa na testa”, disse Dinah Jane, “inclusive, sou só eu ou vocês também não imaginavam que ela era lésbica, ou bissexual, ou sei lá o que?”, continuou a loira. 

“Ela nunca me disse nada”, disse Lauren, franzindo a testa, “mas ela meio que passava muito tempo com a Natasha, lembra DJ, a aluna de intercâmbio?”, continuou a morena. 

“Você acha que ela ficou com a Natasha?!”, perguntou Dinah Jane, um ar surpreso no rosto. 

“Elas vivam dormindo no quarto uma da outra, e bom, a Ally topou um encontro com a Eliza que envolve dormir em outra cidade, então... não acho que ela tenham começado a sair com garotas tipo ontem”, disse Lauren. 

“Eu vou mandar uma mensagem pra Eliza, pra saber como estão as coisas”, disse Camila, pegando o celular. 

“O que eu faço agora?”, perguntou Dinah Jane, encarando Lauren e Camila. A morena suspirou. 

“Agora, nada. Depois que ela voltar você conversa com ela”, disse Camila. 

“Conversar, Mila? E falar o que? Ei, Ally, eu sou apaixonado por você já há algum tempo, eu sei que você está saindo com a Eliza e que ela te levou pra passar um fim de semana em NY com direito a um musical e tudo o mais, que aliás eu nunca imaginei que você pudesse gostar, mas se você quiser sair e comer uma pizza, eu topo!”, disse Dinah Jane, revirando os olhos. Camila deu um tapa no braço de DJ, fazendo a loira soltar um gritinho. 

“Eu estou tentando te ajudar, sua ingrata!”, disse a cubana. 

“Sua namorada tem a mão bem pesada”, disse Dinah Jane, encarando Lauren. A morena deu de ombros. 

“Mudando de assunto um pouco, só pra vocês saberem, eu derrubei o Trinity Gossips por alguns minutos e apaguei a postagem sobre vocês. Eu também dei um jeito de apagar as fotos dos dispositivos de todo mundo que as recebeu”, disse Dinah Jane. Lauren ficou boquiaberta. 

“Eu sabia que você era boa com computadores, mas não sabia quão boa”, disse Camila, encarando DJ. 

“Quando eu tinha 13 anos o FBI arrombou a porta do meu quarto e quase me levou presa”, disse Dinah Jane, sorrindo, “isso é quão boa eu sou com computadores”, continuou a loira, “agora, Mila, qual será nossa estratégia com Kelly Rosenthal? Você vai sair do time? Vamos dar um pau na Rosenthal? Você quer que eu hackeie os dispositivos dela e encontre algo digno de chantagem?”, disse DJ, uma sobrancelha levantada na direção de Camila. A cubana pensou um pouco. 

“Não vamos fazer nada. Eu não vou sair do time. Lidarei com isso da melhor forma possível: vou fazer o possível para jamais ficar sozinha com ela. Duvido que ela tenha coragem de me dizer algo na frente das meninas”, disse Camila, dando de ombros. 

“Essa é a minha namorada”, disse Lauren, dando um beijo na bochecha de Camila, passando os braços em volta dos ombros da cubana. 

“A Eliza me respondeu!”, disse Camila, “Ela disse que está tudo bem e que ela está bastante nervosa, mas que a Ally está sendo um doce...”, continuou a cubana, encarando DJ. A loira deu um gemido e se deitou na mesa novamente. 

“Podemos levar o sorvete pra casa, bater com vodka e ficar muito bêbadas?”, perguntou Dinah Jane, a voz abafada. 

“Claro que podemos. Morango e creme para todas?”, perguntou Lauren, se levantando. Camila e DJ assentiram. 

“Ei, obrigada por tirar a postagem do ar”, disse Camila, encarando Dinah Jane. 

“Não foi nada. Eu já queria derrubar essa merda há tempos, vocês só me deram um ótimo motivo”, disse Dinah Jane, “olha só, eu fico realmente feliz que você e a Lolo estejam bem”, continuou a loira, sorrindo. 

“Eu também. Eu só não sei até quando ficaremos bem com toda essa merda acontecendo. Por mais que a postagem e as fotos tenham sumido, não podemos fazer as pessoas ‘desverem’ o que foi postado... tenho medo dos comentários e das reações da Lauren”, murmurou Camila. 

“Confia em mim, se a Lauren está de boa, ela está realmente de boa. Ela não conseguiria fingir algo assim”, disse Dinah Jane. 

“Oi Camila! Que tal um boquete?”, disse Joe Jonas, se aproximando da mesa delas. Dinah Jane ficou de pé imediatamente. 

“Vaza daqui, Joe”, disse a loira, encarando o moreno. 

“Ei, calma DJ! Eu só estou brincando com a Camila”, disse Joe, rindo, “aposto que ela não se ofendeu, não é Mila? De qualquer forma, é bom saber que você voltou a ativa. A Rosenthal é uma filha da puta sortuda!”, disse Joe, se encaminhando para a porta da sorveteria. Camila olhou rapidamente para o balcão, onde Lauren parecia alheia ao que tinha acontecido. 

“Filho da puta desgraçado”, disse Dinah Jane, se sentando novamente, “ei, não fica assim. Ele é um imbecil”, continuou a loira. Camila respirou fundo. 

“Eu não quero que a Lauren passe por essa merda, DJ. Eu não posso fazer isso com ela”, murmurou Camila. 

“Se ela pode aguentar, você também pode. Sorria, fiquei perto da sua namorada e não se meta em encrenca, e logo logo tudo isso será esquecido. Essa universidade é um circo, não dou uma semana pra outro bafão mais interessante acontecer e vocês saírem do foco. Só tenha calma, ok? Eu estou aqui pro que você precisar”, continuou q loira, apertando uma das mãos de Camila. A cubana deu um sorriso fraco. 

“Obrigada, DJ”, murmurou Camila. 

“Comprei sorvete suficiente pra montarmos uma sorveteria”, disse Lauren, rindo, “tem vodka no meu quarto. Vamos começar os trabalhos!”, continuou a morena, animada. 

“Eu vou chamar o pessoal”, disse Camila. Lauren sorriu e passou o braço pelos ombros da namorada, saindo da sorveteria. Caminharam assim até a Alpha Kappa Alpha, e logo Normani, Ariana, Anitta, Louis, Niall, Liam, Zayn, Becky, Jade e Alessia se juntaram a elas. 

“Alguém poderia por favor fazer um resumo da noite passada?”, disse Normani, “eu não me lembro de nada!”. Todos começaram a rir, e logo os pontos foram sendo ligados. 

“A festa na Deta Phi acabou, e alguém teve a ótima ideia de e até aquele bar country perto do campus”, disse Zayn, rindo, “e o Louis e o Niall subiram no balcão quando começou a tocar Wannabe. Em algum momento nós corremos pelados pelo campus”, continuou o moreno. 

“Vocês duas se pegaram com aquela garota esquisita”, disse Jade, “desculpa eu não guardei os nomes de todos ainda”, continuou a morena, rindo.

“Nós roubamos uma placa de trânsito! Meu Deus, estamos fudidos!”, disse Liam, dando uma gargalhada. 

“Nós não, vc e a inglesinha aí fizeram isso. Eu só fiz um menáge”, disse Ariana, dando uma gargalhada. Anitta ficou vermelha. 

“Não precisa ficar com vergonha, Anitta, a Ariana não guarda segredo e a gente já se acostumou”, disse Camila, rindo. 

“Eu participei de alguma dessas coisas?”perguntou Normani, rindo. 

“Do bar e da corrida pelada pelo campus sim, do roubo da placa de trânsito e do menáge não, infelizmente”, disse Anitta, piscando para Normani, se sentindo mais à vontade. Ariana levantou uma sobrancelha em direção a brasileira. 

“Quer dizer que você quer pegar a minha amiga?”, perguntou a ruiva, iniciando uma pequena discussão com a brasileira, fazendo todos rirem. Passaram a tarde toda tomando sorvete com vodka e rindo da noite anterior. Em nenhum momento fizeram algum comentário sobre a montagem publicado pelo Trinity Gossips, e Camila agradeceu mentalmente os amigos por isso. No começo da noite todos resolveram ir para um bar de jogos que era o preferido dos estudantes da Trinity. 

Chegando lá, formaram duplas para se enfrentarem na mesa de sinuca. Camila e Lauren lideravam o ranking, dois pontos na frente de Zayn e Becky. O bar sempre ficava cheio aos sábados à noite, e nesse sábado não era diferente. Diversos estudantes enchiam o local, e em algum momento da noite os dois times de lacrosse da Trinity apareceram no local. Lauren e Camila recebiam alguns olhares e ouviam algumas piadinhas, o que não abalava a morena em nada, mas parecia ter um efeito devastador em Camila. A medida que a noite avançava a cubana se sentia mais e mais culpada pelo que tinha feito e pela forma como as pessoas estavam sendo maldosas com Lauren por causa disso. A morena não saia de perto de Camila nem por um segundo, sempre sorrindo, sempre a tocando, e isso foi se tornando mais e mais sufocante para Camila ao longo da noite, pois no fundo da mente um pensamento a incomodava: e se Lauren estivesse se forçando a se mostrar tão forte e despreocupada? Camila se lembrou da reação de Lauren quando foi provocada por Harry Styles e Joe Jonas pela primeira vez. Se lembrou de que a morena tinha vergonha de namorar a puta da universidade. Talvez ela estivesse com vergonha agora, mas era decente demais para admitir. Murmurando que precisava de ar, Camila praticamente correu até a porta do bar, saindo e se encostando na parede em seguida. A cubana ainda respirava fundo, forçando o ar para dentro dos pulmões, quando ouviu a porta se abrir novamente e um par de mãos se apossarem de sua cintura. 

“Oi, Mila”, disse Kelly Rosenthal, um sorriso no rosto. Camila gelou por um segundo, antes de empurrar a jogadora para longe e se virar para entrar de novo no bar. Kelly a puxou pelo braço, fazendo com que Camila batesse de encontro a seu peito. 

“Me solta, Kelly!”, disse Camila, e Rosenthal a soltou imediatamente. As duas se encararam por alguns segundos. 

“Você só me quer bêbada então? Não tem problema, podemos dar um jeito nisso. Eu mal posso esperar pra foder você”, disse Kelly, se aproximando de Camila novamente. A cubana deu dois passos para trás, se encostando na parede do bar. 

“Kelly, o que aconteceu ontem foi um erro”, disse Camila, tentando respirar, tentando manter a calma, “eu sinto muito se te dei a impressão errada, mas eu estava bêbada e confusa e com raiva da Lauren... não vai acontecer de novo. Eu amo a minha namorada e não quero mais ninguém”, murmurou Camila, encarando Kelly. A jogadora estreitou os olhos. 

“Vocês ainda estão juntas? De verdade? Eu não acredito, a Lauren é muito otária mesmo”, disse Rosenthal, dando uma gargalhada, “bom, eu não me importo com ela, só com você. Quando quiser, e você vai querer, sabe onde me achar. Sua boca é deliciosa, Mila, e eu quero muito ela em mim”, disse Kelly, passando por Camila com um sorriso no rosto, entrando novamente no bar. Camila sentiu suas pernas falharem, e se sentou no chão. Respirando fundo, tomou uma decisão. Correu de volta para a Ômega Chi antes que mudasse de ideia. 

Lauren estava preocupada com Camila, mas decidiu não ir atrás da namorada. Camila precisava de espaço para lidar com a situação que estavam enfrentando, e alguns minutos respirando ar fresco fariam bem a ela. Lauren não tinha percebido que Rosenthal e as outras meninas do time estavam no bar até Phoebe dar um tapinha em suas costas, com um sorriso no rosto e Hayley pendurada em um braço. Lauren abraçou as duas, que se juntaram aos demais na mesa de sinuca. 

“Cadê a Camila?”, perguntou Hayley. 

“Ela foi tomar um pouco de ar”, disse Lauren, olhando em direção à porta do bar. 

“Essa história é uma merda, Lauren, eu sinto muito”, disse Phoebe. Lauren deu de ombros. 

“Sim, é uma merda, mas estamos bem. Vamos superar isso”, disse a morena, um sorriso genuíno no rosto. 

“Não deixem que isso afete vocês. Você é louca pela Camila e ela por você... com certeza tem uma explicação pra atitude dela”, disse Hayley, encarando Lauren. A morena assentiu, e contou para Hayley e Phoebe o que tinha acontecido na noite anterior. 

“A Rosenthal é uma filha da puta, aposto que ela se aproveitou do estado da Camila”, bufou Phoebe, “ela vai tentar usar isso pra fazer vocês brigarem”, continuou a morena. 

“E não vai conseguir, não é Lo?”, disse Hayley, encarando a amiga. 

“De jeito nenhum!”, disse a morena. 

“Eu vou fazer o possível pra que elas não fiquem sozinhas durante os treinos. A Eliza e a Becky vão ajudar”, disse Phoebe. Lauren assentiu com a cabeça. Olhando em volta a morena decidiu que era hora de buscar Camila. A cubana não podia se martirizar a noite toda pelos comentários alheios, e se ela quisesse ir embora, Lauren a levaria para casa, onde poderiam ter uma noite deliciosa na cama da morena, sem ninguém para fazer piadinhas maldosas ou lançar olhares maliciosos em direção às duas. Chegando do lado de fora Lauren não encontrou Camila em lugar nenhum. Ligou para a cubana duas vezes, mas ela não atendeu. Lauren voltou para o bar e avisou aos amigos que iria procurar por Camila, enquanto Ariana tentava ligar para a cubana, que continuava sem atender. Dinah Jane decidiu ir até a Alpha Kappa ver se a cubana estava no quarto de Lauren, enquanto Normani ia até a Ômega Chi e os demais procuraram nas imediações do bar. Enquanto procurava pela namorada Lauren sentiu seu celular vibrar, e respirou aliviada ao ver que era uma mensagem de Camila. 

Camila: “Eu não posso fazer isso com você, Lauren, não é justo! Você está fazendo papel de idiota por minha causa. Ninguém acredita que eu possa mudar, e sempre vão jogar isso na sua cara. Você tem razão em sentir vergonha de namorar a puta da universidade. Por favor não me procure mais, eu não mereço você.”. 

Lauren encarou o celular, boquiaberta. O que diabos Camila estava fazendo? Tentou ligar para a cubana, mas ela não atendeu. Lauren correr até a Ômega Chi, empurrando Keana para que a mesma saísse logo da frente da porta, correndo até o quarto de Camila. A cubana não estava lá. 

“Keana, cadê a Camila?”, perguntou Lauren, descendo as escadas correndo. 

“Um uber pegou ela aqui há alguns minutos, Lauren. Ela levou uma mala”, disse Keana, encarando a morena. 

“Ela falou alguma coisa, disse pra onde ia?”, perguntou Lauren. 

“Ela só disse que ia ficar com os pais por uns dias, e me pediu para avisar a Normani e a Ariana. O que aconteceu? É por causa do Trinity Gossips?”, perguntou a loira, se aproximando de Lauren. A morena apertou o nariz com os dedos, tentando se acalmar. 

“Sim. Ela acha que eu estou bolada com isso, mas eu não estou! Claro que eu fiquei triste e decepcionada, mas eu a perdoei! Ela só não entende isso e acha que eu tenho vergonha dela, ou alguma merda assim”, disse Lauren, encarando Keana. A loira suspirou. 

“Se ela foi ficar com os pais, ela foi pro aeroporto. Ela provavelmente não vai encontrar um voo pra Miami agora, então você vai conseguir alcançá-la a tempo. Corre, vai atrás dela”, disse Keana, jogando as chaves do próprio carro para Lauren. 

“Obrigada, Ke”, disse Lauren, saindo correndo para o carro de Keana.

Lauren dirigiu rápido até o aeroporto, seguindo diretamente até o terminal de onde saíam os voos para Miami. O próximo voo sairia em 2 horas e meia, e Lauren passou metade desse tempo procurando Camila em todos os lugares possíveis. Desistindo, se sentou e tentou ligar para Camila novamente. A cubana continuava sem atender. 

Lauren:

“Camila, nós precisamos conversar. Eu não quero brigar, ok?”

Lauren: 

“Camila, atende a porra do telefone!”

Lauren:

“Camila, por favor. Precisamos conversar” 

Lauren: 

“Pelo menos me diz onde você está, eu estou preocupada. Você não está no aeroporto”

Lauren:

“Eu te amo. Por favor volte pra mim”

Camila encarou o celular, a cabeça encostada na janela do trem. Suspirando, mandou uma mensagem para Lauren. 

Camila: 

“Eu estou bem, peguei um trem para NY. Meus pais estão fazendo um ciclo de palestras na Columbia. Por favor, Lauren, não venha atrás de mim. Eu não quero continuar com isso, não vai dar certo e só vai te machucar... eu não quero conversar.”.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...