História Remind Me To Forget - Camren - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, One Direction, Zayn Malik
Visualizações 234
Palavras 3.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Um jogo perigoso se inicia.

Capítulo 7 - Capítulo 7 - Hit Me Baby One More Time


Lauren tentava se concentrar em Hayley, que tentava dançar com ela, mas não conseguia parar de procurar por Camila na festa. Depois que se afastara da cubana, tinha observado ela arrastar Zayn até um canto próximo a pista de dança improvisada na enorme sala da fraternidade, dançando agarrada ao pescoço do namorado.  Camila dançava de um jeito provocante, rebolando lentamente ao som da música, colando o corpo ao de Zayn, que agarrava sua cintura com força. Quando os olhares de Camila e Lauren se cruzavam, Camila dava um sorriso radiante, enquanto Lauren arqueava uma sobrancelha para a cubana. Falando sem emitir qualquer som, Lauren disse, o rosto virado para Camila: “Eu vou te foder a noite toda.”. A cubana levantou uma sobrancelha e sorriu, um “Veremos” pairando claramente em seus lábios. O sorriso de Lauren vacilou. Camila não teria coragem de negá-la. Ou teria?

Camila sorriu ao ver o sorriso de Lauren murchar. A morena tinha certeza de que foderia Camila mais tarde, e a cubana queria mais que tudo se entregar a ela, mas... faria questão de deixar Lauren insegura com relação a isso o máximo de tempo possível. Murmurando que pegaria uma bebida no ouvido de Zayn, que assentiu com a cabeça, Camila se encaminhou até onde Lauren estava com Hayley. Fez questão de passar ao lado da morena, roçando o corpo no dela, percebendo, divertida, o que o gestou causou na morena. Lauren mordeu os lábios imediatamente ao sentir o corpo de Camila tocando o seu. Filha da puta gostosa, pensou, travando o maxilar.

“Tá tudo bem?”, perguntou Hayley, notando a expressão no rosto de Lauren.

“Tá sim, gatinha, tudo ótimo!”, respondeu Lauren, dando um selinho em Hayley, “vou pegar uma bebida e já volto”, disse, indo na direção de Camila.

A cubana estava no bar, um shot de tequila em uma das mãos e uma cerveja na outra.

“Ooooooi Lauren!”, exclamou, um sorriso inocente nos lábios.

Lauren murmurou um “vadia”, seguido de uma risada, e se serviu de um shot de tequila.

“Bebe comigo?”, perguntou, inclinando o copo em direção a Camila.

“Claro! E vamos beber a que?”, perguntou a cubana, um sorriso nos lábios.

“Á noite em que eu vou foder essa tua bunda maravilhosa”, disse Lauren, levantando uma sobrancelha e levando o copo aos lábios. Camila bebeu, sem tirar os olhos da morena. Um sorriso brincou em seus lábios.

“Espero que essa noite não demore muito para acontecer”, disse, aproximando o corpo do de Lauren perigosamente.

“Hoje”, murmurou Lauren, o rosto próximo demais do de Camila. Se alguém as visse, pensou.

“Hoje não”, disse Camila, um sorriso nos lábios, se afastando devagar de uma Lauren perplexa.

“Você não vai me deixar foder a sua bunda? Você fodeu a minha!”, murmurou Lauren, se aproximando de Camila lentamente. A cubana se afastou, também lentamente.

“Ah, eu vou deixar, só não vai ser hoje. Tenho planos com o Zayn”, disse Camila, sorrindo docemente.

“Transar por 2 minutos e não gozar?”, disse Lauren, o sorriso se alargando.

“Não”, disse Camila, sorrindo, “vamos transar sim, mas antes ele disse que tem uma surpresa pra mim”, continuou a cubana. O sorriso de Lauren realmente vacilou. Então não passaria a noite com Camila. Uma pontada de algo que ela não conseguiu identificar, talvez irritação, talvez raiva, decepção, desapontamento, talvez tristeza, apertou seu coração.

“Ele precisa compensar de algum jeito, não é?”, murmurou Lauren, os olhos endurecendo.

“Ah, ele compensa. Ele é um ótimo namorado. Faz todas as minhas vontade, me leva aonde quero, é fofo e faz surpresas, me trata como uma PRINCESA”, murmurou Camila, dando um gole na cerveja. Lauren engoliu em seco. Para ela, Zayn era só um marionete que Camila manipulava para conquistar a popularidade que achava tão importante. Nunca pensou que a cubana pudesse realmente gostar do garoto, que era burro como uma porta. Mas tinha que admitir, Zayn parecia um bom namorado. O sorriso de Lauren morreu definitivamente.

“Aproveite a noite, PRINCESA”, murmurou, se afastando de Camila. A cubana deu uma risadinha. Parecia que seu plano estava funcionando, a julgar pelo olhar frio que Lauren lhe lançara.

Voltando para junto de Zayn, viu Lauren murmurar algo no ouvido de Hayley, que riu e a seguiu. Camila estreitou os olhos. Será que as duas estavam indo embora? Se afastou de Zayn apenas o suficiente para ver que as duas desciam para o porão, onde ficava a adega da fraternidade. Camila sentiu seu rosto esquentar. Aquela filha da puta ia foder com Hayley praticamente na sua frente? Camila sentiu seu sangue ferver. Não ia mesmo.

Lauren guiava Hayley pela escada, até o porão. Se Camila ia ter uma noite de amor e surpresas com Zayn, que a cubana pelo menos soubesse que ela não ficaria sozinha. Conhecia bem a casa da Alpha Chi Rho. Liam, um de seus melhores amigos, era da fraternidade, e os dois passavam muito tempo lá. Sabia, por exemplo, que existia uma pequena sala de degustação no canto esquerdo do porão, onde existia uma mesa grande o suficiente para que fodesse Hayley confortavelmente. Como o porão tinha isolamento acústico, poderiam fazer o que quisessem e ninguém ouviria. Lauren sabia que o porão ficava trancado em dias de festa, mas tinha a senha de Liam, que destravaria a porta. Digitando habilmente os números, adentraram o porão, e Lauren puxou Hayley, aos beijos, para a sala de degustação.

Camila dançava com Zayn, e um plano se formava em sua cabeça. Pegando o namorado pela mão, sussurrou que queria dar pra ele no porão, em meio a todos aqueles vinhos caros. Zayn riu, e disse que sua cama, no andar de cima, era bem melhor que as mesas do porão. Camila abriu um sorriso e disse que gostava de conforto, mas que naquele momento queria que ele a fodesse como uma puta, por trás, seu corpo jogado na mesa. Zayn pegou Camila pela mão e se encaminhou rapidamente para a escada que dava acesso ao porão.

Lauren tinha levantado Hayley, colocando a garota sobre a mesa, se ejeitando entre suas pernas. Hayley abraçou a cintura de Lauren, as mãos agarrando seus ombros, enquanto a morena devorava seu pescoço. Lauren deslizava as mãos pela cintura e pelas costas de Hayley enquanto a beijava, pensando no quanto Camila deveria estar puta com ela. Suas mãos encontraram o short de Hayley, abrindo o botão, e suas mãos começaram a brincar com as laterais da calcinha da loira. Hayley arfava e gemia alto, desejando que Lauren a fodesse logo. Quando Lauren começou a deslizar o short de Hayley por suas pernas, ouviram passos e risadas abafadas, e logo Zayn e Camila, atracados num beijo, entraram pela porta. Hayley deu um pulo da mesa, puxando o short até a cintura novamente, enquanto uma Lauren petrificada registrava a cena: as mãos de Zayn na bunda de Camila, as mãos dela enlaçando o pescoço do garoto, a boca de Zayn na dela. A morena travou o maxilar, incomodada. Nunca tinha visto Camila assim, agarrada a Zayn, aquele sorriso safado no rosto. Lauren se deu conta de que achava que Camila guardava aquele sorriso apenas para ela.

“Opa”, disse Zayn, dando uma risadinha, “não sabíamos que já estava ocupado”, continuou, se recompondo.

“Eu não sabia que vocês duas estavam namorando”, disse Camila, um ar inocente no rosto.

“O quê? Não, não estamos namorando”, disse Hayley, ficando vermelha, ainda arrumando suas roupas.

“Pois deveriam”, disse Camila, “vocês ficam ótimas juntas”, continuou, encarando Lauren. A morena mantinha o maxilar travado, os olhos com um brilho perigoso.

“Talvez devêssemos mesmo”, disse, puxando Hayley pela mão, “vamos embora, gatinha”, continuou Lauren, encarando Camila enquanto falava, “tchau Zayn, tchau, Camila”. Uma Camila atônita observou Lauren subir as escadas. Será que ela iria mesmo embora?

“Bom, já que temos a sala para nós”, disse Zayn, um sorriso no rosto, puxando Camila pela cintura. A cubana se obrigou a sorrir, e a aceitar os carinhos do namorado. Era o que deveria fazer, se concentrar em Zayn. Mas sua mente teimava em lhe mostrar o rosto de Lauren, duro como pedra, quando ela puxou Hayley pela mão, saindo do cômodo apertado onde se encontrava agora com Zayn tentando tirar suas roupas. Camila não conseguia se concentrar, e quando Zayn, rindo, disse que simplesmente não conseguiria colocar sua fantasia de Batman de novo se a tirasse completamente, Camila suspirou aliviada. Rindo, puxou Zayn para cima, prometendo que daria a ele uma noite incrível depois da festa, mas sua real intenção era embebedar o garoto para que ele dormisse e Camila pudesse ir atrás de Lauren.

Subindo as escadas, Camila e Zayn se viram num mar de corpos embriagados. A música alta bateu com tudo em Camila, fazendo com que quisesse dançar, e beber e se perder de alguma forma. As mãos de Zayn em sua cintura a guiavam para o meio da pista de dança, enquanto Camila pensava que queria as mãos delicadas e maravilhosas de Lauren em sua pele. Olhando em volta, a cubana não encontrou Lauren em lugar nenhum. Localizou Hayley perto do bar, junto com as outras meninas da Zeta Omega Eta, bebendo uma cerveja e rindo. Continuando a passear os olhos pela festa, encontrou Dinah Jane, Ally e umas 4 versões da Britney Spears dançando perto de onde estava. Lauren não estava com elas. Finalmente, Camila a localizou, no lado oposto da pista de dança, dançando com uma garota loira com uma cobra de pelúcia nos ombros. Lauren ria e a tocava o tempo todo, e parecia ligeiramente bêbada. Camila estreitou os olhos. Alexandra Daddario, ingressante da Alpha Kappa Alpha. Aquela garota dormia todos os dias debaixo do mesmo teto que Lauren. A constatação fez Camila travar o maxilar na hora. Seus olhos se estreitaram. Dando uma desculpa qualquer para Zayn, se encaminhou, com passos decididos até onde Lauren estava com Alexandra, a poucos centímetros de um beijo.

“Oi, gente!”, disse Camila, sorrindo. Lauren a encarou, os olhos levemente desfocados.

“Camila? O que você quer?”, perguntou, soando mais dura do que pretendia. Alexandra ergueu uma sobrancelha em direção à Lauren.

“Alexandra, Ally pediu para te chamar”, disse, apontando para onde Ally e Dinah Jane dançavam animadamente. Alexandra deu de ombros e foi em direção às colegas de irmandade. Lauren estreitou os olhos.

“Vai me dizer o que você quer?”, perguntou Lauren, um brilho perigoso nos olhos.

“Estragar sua foda”, disse Camila, pegando um copo da mão de Lauren. Dando um gole, percebeu que era vodka com limão.

“Você já estragou”, disse Lauren, tomando o copo das mãos de Camila bruscamente, “você não deveria estar lá embaixo com seu super namorado?”, perguntou, virando o copo. Camila a deixava com sede.

“Deveria, mas prefiro estar aqui com você”, disse Camila, colando o corpo ao de Lauren, começando a dançar com a morena. Lauren estreitou os olhos, mantendo o corpo parado.

“Desse jeito eu vou começar a achar que você gosta de mim”, disse Lauren, incapaz de conter uma risada baixa. Camila era ridícula, mas também era adorável.

“Eu gosto. Gosto especialmente da sua boceta”, disse, a boca próxima ao ouvido de Lauren. A morena, incapaz de se conter, começou a se mexer lentamente no ritmo da música. Seu corpo esbarrava no de Camila de vez em quando, e a sensação enviava faíscas por toda a sua pele.

“Ela adora você”, murmurou Lauren, um sorriso no rosto, virando o restante da bebida em seu copo.

“Então... isso quer dizer que eu vou passar a noite com ela?”, murmurou Camila, mordendo os lábios levemente.

“Você vai ganhar uma surpresa, esqueceu? Do seu NA-MO-RA-DO”, disse Lauren, destacando cada sílaba, um sorriso nos lábios que não alcançava totalmente seus olhos.

“Eu menti”, disse Camila, dando de ombros, “não tem surpresa, eu só queria sacanear a sua cara”, e talvez te fazer ciúmes, completou Camila, mentalmente. Lauren piscou três vezes. Encarou Camila, depois olhou em volta rapidamente, localizando todos que deveriam ser localizados: Dinah Jane, Ally e Alexandra dançavam do lado oposto da sala, rindo; Zayn estava entretido em um jogo de beber cerveja de cabeça para baixo, ajudando a segurar as pernas de Louis, o melhor amigo de Camila; Hayley continuava com as meninas de sua irmandade perto do bar. Segurando Camila pela mão, Lauren foi abrindo caminho em meio à multidão. Em pouco tempo estavam do lado de fora da Alpha Chi Rho.

“Corre!”, gritou ela, puxando a cubana pela mão. Camila começou a rir descontroladamente, enquanto seguia Lauren, a capa da fantasia esvoaçando atrás dela. Só pararam de correr quando alcançaram a Alpha Kappa Alpha. Subiram as escadas até o quarto de Lauren, trancando a porta em seguida, seus lábios se procurando e se encontrando, urgentes. Camila nunca tinha sido tocada desta forma. As mãos de Lauren percorriam seu corpo com urgência e força, mas ao mesmo tempo com gentileza e suavidade. Caíram emboladas na cama de Lauren, rindo.

“Meu Deus, como eu vou tirar essa coisa?”, perguntou Lauren, tentando arrancar as botas da fantasia, rindo. Estava arfando e suando, sem conseguir se livrar da fantasia de couro preto, extremamente justa em seu corpo. Camila ria, incapaz de ajudar. A cubana também não conseguira tirar a própria fantasia. Depois de muito esforço e tempo, conseguiram se livrar das roupas.

“Por favor, eu preciso de 5 minutos”, disse Camila, rindo, sem fôlego. Estavam deitadas só de calcinha, as roupas emboladas no chão do quarto de Lauren

“Ok, só 5 minutos”, disse Lauren, puxando Camila para um beijo. Se deitou de costas, puxando a cubana para que ela se deitasse em seu peito, “a gente saiu sem falar nada”, murmurou, acariciando os cabelos, agora vermelhos, de Camila.

“Sim, eu sei”, disse a cubana, depositando beijos leves no pescoço, nos ombros e no colo de Lauren,.

“E o que vamos fazer quando todo mundo surtar e começar a procurar a gente?”, perguntou Lauren, encarando Camila.

“Com o Zayn eu me entendo”, disse Camila, “não sei o que você vai fazer com a Alexandra E a Hayley”, continuou, levantando uma sobrancelha.

“Eu me entendo com elas”, disse Lauren, “e com a Dinah Jane”, disse, rindo. Tinha certeza de que a amiga arrombaria a porta do quarto quando chegasse em casa.

“Você me ignorou a semana inteira”, disse Camila, fazendo bico, “por que?”, perguntou.

“Por que você é muito convencida, e acha que eu tenho que estar disponível para você sempre que você quiser”, disse Lauren, abafando uma risada. Camila encarou Lauren.

“Eu não acho que você tem que estar disponível para mim o tempo todo”, começou Camila, acariciando o rosto de Lauren com as pontas dos dedos, “eu só queria que estivesse”, murmurou, fechando os olhos. Lauren encarou Camila. Devia estar muito bêbada, e imaginando coisas. Camila estava mesmo admitindo que gostaria de ter mais tempo com ela?

“Meu Deus, você não existe”, murmurou Lauren, rindo, “você quer ter mais tempo comigo, é isso?”

“E por que isso te surpreende tanto? Você é divertida, engraçada, boa de cama...”, murmurou Camila, rindo.

“Me surpreende, Camila, porque da última vez que eu chequei você tinha um namorado”, disse Lauren, rindo, “um namorado que te trata como uma PRINCESA”, disse, gargalhando. Camila ficou emburrada de repente.

“Eu poderia ter uma namorada”, resmungou, baixinho, e mais alto, “sim, eu tenho um namorado. Não tenho problemas em ter um relacionamento e mesmo que já tenha quebrado a cara várias vezes, não me importo de tentar de novo. Não tenho esse apego em ser desapegada que você tem”, continuou.

“Você acha que eu não tenho uma namorada porque tenho medo de relacionamentos?”, perguntou Lauren, encarando Camila.

“Acho. Acho que alguém partiu seu coração e você não se recuperou ainda. Por isso você não consegue nem dormir comigo por livre e espontânea vontade”, murmurou Camila.

“Se isso te ajuda a dormir a noite”, murmurou Lauren, rindo, “mas não é nada disso. Eu não tenho uma namorada porque eu não quero ter uma. Eu não durmo com você porque eu gosto de dormir sozinha. E porque você tem um namorado”, disse Lauren, encarando Camila. A cubana ficou calada. Não sabia o que responder. Estava bêbada, carente, e ao mesmo tempo feliz por estar na cama com Lauren. Sentiu, por uns dois segundos, que poderia abrir mão de Zayn para se manter para sempre na cama de Lauren. Decidiu afastar esse pensamento beijando Lauren. Começou suavemente, explorando a boca da morena delicadamente, sem presa. Mas assim que sentiu as mãos de Lauren apertando sua cintura, os sentidos de Camila se incendiaram imediatamente, Subindo em Lauren, colocou um joelho ao lado de cada perna da morena, e sem desgrudar suas bocas, deslizou uma das mãos pela barriga de Lauren, arranhando de leve. Não queria se conter, e não iria. Desceu a boca pelo corpo de Lauren, e arrancando sua calcinha, começou a chupá-la com vontade, circulando a língua pelo clitóris inchado da morena, ouvindo-a arfar alto. Para aumentar o esrímulo, Camila levou dois dedos a boca de Lauren, fazendo a morena chupá-los. Depois, lentamente, os olhos grudados no rosto de Lauren, introduziu os dedos na boceta da morena, sentindo seus dedos deslizarem facilmente para dentro da garota. Lauren estava deliciosamente molhada. Continuando a trabalhar com a língua, estocava lentamente na boceta de Lauren, se deliciando com os gemidos dela.

“Fica de quatro?”, pediu Camila, levantando o rosto.

Lauren imediatamente obedeceu, quase derrubando Camila da cama.

“Você me quer muito”, disse a cubana, rindo.

“O que eu posso fazer? Minha bunda te ama”, disse Lauren, rindo.

Camila não respondeu. Começou imediatamente a deslizar a língua, da boceta molhada de Lauren até seu buraco apertado, introduzindo lentamente a ponta da língua, fazendo Lauren gemer alto, abrindo ao máximo as pernas.

“Camila”, murmurou ela, arfando, “tem uma sacola, no meu armário”, continuou Lauren, quase desfalecendo de tanto tesão, “é azul e esta na prateleira de baixo, pega ela, rápido”, pediu. Uma Camila relutante parou de chupar Lauren, e se dirigiu ao armário dela. Pegando a sacola, levou para a cama. A morena a abriu rapidamente, retirando dela um tubo de lubrificante e um strap on com um dildo de tamanho médio acoplado. Lauren estendeu o brinquedo para Camila, que o pegou sem falar nada, um sorriso sacana nos lábios. A cubana vestiu o acessório, enquanto Lauren voltou a ficar de quatro. Camila pegou o vidro de lubrificante, espremendo uma quantidade generosa na palma da mão, depois esfregando lentamente o pênis que usava. Lauren estava hipnotizada com a cena de Camila fazendo isso. Esqueceu completamente que poderia sentir muita dor ao ser penetrada lá por Camila. A cubana passou lubrificante nos dedos, e lentamente massageou a bunda de Lauren, abrindo espaço com os dedos depois. Se aproximando do corpo da morena, encostou a ponta do pênis na bunda de Lauren, esfregando lentamente, forçando um pouco a cabeça para dentro da morena. Lauren arfou um pouco, e Camila, preocupada recuou, até ouvir da morena que podia continuar. Com calma, acariciando a cintura de Lauren, forçou um pouco mais, conseguindo fazer a cabeça entrar. Lauren arfava, e pedia para Camila continuar. A cubana forçou devagar, empurrando centímetro a centímetro para dentro de Lauren lentamente, ouvindo a morena gemer. Camila sentiu seu quadril tocar as pernas de Lauren, e soube que estava completamente dentro dela. Começou a retroceder o corpo lentamente, se guiando pelos sons que Lauren fazia, os olhos fechados, a respiração ofegante. Camila sentia todo o seu corpo queimar, a sensação de penetrar Lauren lhe dando um tesão absurdo. Começou a estocar lentamente a princípio, depois mais rápido, mais forte. Lauren gemia alto, gritando o nome de Camila, que gemia o nome dela em resposta. A cubana não conseguia raciocinar direito, só sabia que estava a dois segundos de gozar fodendo a bunda de Lauren. Quando a morena arfou e soltou um grito alto, tendo um orgasmo absurdamente forte, Camila se deixou gozar também. Nunca em sua vida sentira tanto tesão por alguém quanto sentia por Lauren. Retirando o strap on, se deixou cair ao lado de Lauren na cama. A morena tinha um sorriso satisfeito no rosto.

“Eu não achava que dar a bunda era tão bom”, disse, sorrindo para Camila.

“Não sei, nunca fiz”, murmurou a cubana, rindo.

“Vai dar pra mim então”, disse Lauren, um sorriso safado no rosto.

“Se você conquistar a minha bunda”, disse a cubana, rindo.

“Achei que já tivesse conquistado”, murmurou Lauren.

“A bunda não”, murmurou Camila, acariciando o rosto de Lauren.

Uma batida delicada foi ouvida na porta. Camila se sentou imediatamente na cama. Lauren, quase sem fôlego, se levantou para atender, abrindo uma fresta na porta. Camila prendeu a respiração. Ouviu Lauren murmurar alguma coisa, e sacudir a cabeça afirmativamente, fechando a porta em seguida. Camila a olhou, a cabeça inclinada para o lado, os olhos curiosos.

“Dinah Jane disse que Zayn capotou, bêbado, logo depois que saímos, então está tudo bem. Ela pediu para a gente fazer menos barulho, por que foi possível ouvir nitidamente do quarto dela quando eu gritei seu nome”, disse Lauren, rindo. Camila tapou os olhos com as mãos, dando uma risada. Lauren voltou para a cama, puxando Camila para seu peito.

“Você pode dormir aqui, se quiser”, murmurou, beijando levemente a testa da cubana. Camila abafou uma risada.

“Você gosta de dormir sozinha, e eu tenho namorado”, disse, imitando a voz de Lauren. A morena revirou os olhos.

“Boa noite, Camz”, disse, apertando Camila em seus braços. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...