História Reminiscence - Capítulo 28


Escrita por: e YoungAlasca

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Anjo Caído, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin
Visualizações 85
Palavras 785
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Fantasia, Fluffy, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


LEIAM AS NOTAS FINAIS <333

Capítulo 28 - Forever (epílogo)


Fanfic / Fanfiction Reminiscence - Capítulo 28 - Forever (epílogo)

 Você me salvou de todas

as maneiras que alguém

poderia ter sido salvo.”

 

— Vovô, termina de contar a história, por favor!!!! — o homem sorriu enquanto encarava uma da suas bisnetas lhe implorando com as mãos rente ao rosto, que possuía uma expressão pidona. Logo, outras duas bisnetas se juntaram à garota, assim como o único bisneto, até então, copiando a mais velha das crianças.

— Tudo bem, mas me prometam que vão direto pro banho depois, certo? — ele questiona com uma sobrancelha erguida enquanto voltava a se sentar no sofá, já que havia se erguido. As crianças balançam a cabeça com fervor e se ajeitam aos pés do mais velho outra vez, como frequentemente faziam quando ele contava suas histórias.

O homem riu, então respirou fundo. Apesar da idade, ainda se lembrava perfeitamente da história.

— A escolha havia sido feita. A dor do anjo não vinha de situações corriqueiras, mas de promessas não cumpridas. De despedidas não feitas. A dor e o amor que o faziam, a cada dia, sentir-se mais humano. — narrou de onde havia parado, repetindo as palavras que contou um dia aos seus filhos, depois aos seus netos e agora, aos bisnetos. — Num certo ponto, os mundos do anjo e do humano se colidiram e, apesar de toda a bagunça, os corações dos dois sobreviveram. O anjo, depois de milênios, finalmente se sentiu vivo ao ter seu amor correspondido pelo seu protegido. O humano sabia que o anjo nunca esqueceria o que deixou para trás, mas mesmo assim, quando o anjo abandonou os céus, o humano permaneceu ao seu lado, lhe oferecendo tanto amor quando podia.

— Para sempre? — o garotinho, que sorria largo, questionou. O bisavô correspondeu o sorriso, de repente, algo chamou sua atenção. Não muito longe de seus bisnetos, Taehyung o encarava, também sorrindo. A presença do anjo não era estranha, já que ele sabia que o outro não estava ali apenas por estar.

— Hm, isso fica a critério da imaginação de vocês. — o homem respondeu, rindo quando as crianças resmungaram em resposta. — Agora, como prometido, vão para o banho. — continuou enquanto se levantava, recebendo ajuda da bisneta mais velha. — Eu amo vocês.

— Também amamos o senhor. — o garotinho respondeu antes de sair correndo, querendo ser o primeiro a tomar banho para se livrar logo da tarefa.

O homem observou os bisnetos se afastando e, somente quando eles sumiram do seu campo de visão, se permitiu aproximar de Taehyung.

— Me acompanha? — questionou baixinho enquanto se dirigia para o seu quarto. Taehyung somente acenou levemente a cabeça, caminhando devagar para acompanhar o homem.

Assim que entrou no quarto, o humano sentiu algumas lágrimas se formando em seus olhos. Há um ano a cama de casal já não abrigava mais duas pessoas, somente ele. Mas a presença de Taehyung, um velho amigo, era o indicativo que precisava para saber que finalmente veria o seu amado outra vez.

Jimin, depois de um ano, finalmente poderia reencontrar Jungkook.

— Então, amigo, valeu a pena? — Taehyung pergunta.

Jimin sorri, se aproximando do espelho que ficava em frente à cama. Seus cabelos agora estavam grisalhos, escassos e sua pele já não era tão jovem e macia como por tanto tempo havia sido. Jimin havia envelhecido ao lado de Jungkook e, se pudesse, escolheria o humano novamente.

Porque Jimin sabia que havia feito a escolha certa. Mesmo que após a queda não tenha restado nenhum dos seus poderes — como havia acontecido com Namjoon —, ela não se arrependia, pois formou uma família com Jungkook, viveu anos felizes e inesquecíveis ao lado dele. Jimin preferia mil vezes viver tudo novamente do que passar a eternidade imaginando como poderia ter sido.

Ele ainda lembrava de cada sensação que Jungkook havia lhe proporcionado, dos toques dele em sua pele, os dedos se entrelaçando aos seus, os lábios sempre lhe oferecendo quantos beijos ele quisesse ou pedisse, os braços lhe rondando o corpo e fazendo Jimin sentir-se seguro de tal forma que suas asas nunca o fizeram.

Jimin ainda lembrava do quanto Jungkook o fez sentir amado, e de quanto o amou igualmente.

Como o prometido, Jimin havia ficado com Jungkook até os seus últimos momentos e agora, finalmente era sua vez de partir, e mesmo diante disso, o ex-anjo só conseguia pensar no quão agradecido era por tudo que pôde viver.

Foi lhe dado uma chance de concertar o erro, e foi o que Jimin fez. Há anos, ele sacrificou sua existência celestial por amor.

Por amor à Jungkook.

Jimin calmamente se dirige até a cama e, quando já estava deitado, sorriu para o amigo antes de fechar os olhos para que o outro fizesse o seu trabalho, mas não antes de o responder num sussurro:

— Valeu cada segundo, meu amigo.


Notas Finais


música => https://youtu.be/ucrhJNC8p3Q
PLAYLIST SPOTIFY: https://goo.gl/bJ5XED
PLAYLIST YOUTUBE: http://abre.ai/reminiscencesongs

Então, gENTEEEEEEEE!!!!!!!!! A jornada foi longa, mas chegamos ao final. Eu ainda não tô acreditando, acho que vai demorar um pouco até minha ficha cair mesmo kkkkk Muitas coisas aconteceram, em alguns momentos pensei que não conseguiria finalizar a fic, mas deu tudo certo. Lembro do dia que eu escrevi o epílogo de Reminiscence... Eu ainda não havia escrito alguns capítulos anteriores a ele, nem o capítulo final, mas subitamente me senti inspirada, já que desde o início, eu já sabia como tudo ia terminar. Chorei horrores naquele dia enquanto escrevia, chorei novamente hoje enquanto revisava kkkkkk mas é um choro bom kkkkkk porque tô morrendo de felicidade pela conclusão da fic, emocionada por todo o carinho que Reminiscence recebeu durante esses anos e pelo apoio incrível de todos vocês, que continuaram me incentivando mesmo quando eu sumi.
Obrigada por todos os comentários maravilhosos, as mensagens que vocês me mandaram, obrigada àqueles que estão aqui desde o início e os que chegaram depois, obrigada por panfletarem a fic, obrigada por me darem uma chance de mostrar todo o drama que meu ser carrega kkkkk enfim, obrigada por tudo, de coração. E um grande "obrigada" muito especial pra @AyaMichaelis que acompanhou meus surtos desde sempre, tanto os de felicidade quanto os de insegurança, que me ajudou dmssss principalmente com esses últimos capítulos, ela viu essa fanfic nascer, gente kkkkk obrigada, mana <3
Isso é uma despedida, mas não precisa ser um adeus definitivo! Espero ver vocês novamente caso, no futuro, eu resolva postar as outras fics jikooks que tenho guardadinha aqui kkkkkkk
OBS: como é pressuposto que nós estamos sempre em constante mudança e evolução, pode ocorrer de eu acabar voltando aqui para modificar algumas coisas na fic (ajeitar alguns furos e erros que não percebi antes, ou alguma cena mal escrita), então se um dia você estiver relendo e notar alguma coisa diferente, é por isso beleza? Mas fique tranquilo que nunca será uma mudança brusca.

Espero que Reminiscence não se torne apenas uma reminiscência para vocês, mas sim uma eterna e boa lembrança.

Se alguém quiser socializar: https://twitter.com/aspandicorn


XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...