1. Spirit Fanfics >
  2. Renascentes >
  3. Sombra

História Renascentes - Capítulo 3


Escrita por: e _DarkSchuy_


Notas do Autor


Good night

Capítulo 3 - Sombra


12:30 21/07/2019


Ângelo


Eu estava fazendo o almoço, e todos estavam na sala tentando descobrir a senha do Wi-Fi.

Gente eu sei a senha do Wi-Fi.-Disse Ângelo.

— Poxa Ângelo, por que não você disse logo, fala ai qual é.- Disse Alex desapontado.

— Você sabe que precisamos falar com os nossos pais, você sabe como meu pai é seu eu demoro pra responder.

— Ai tá bom.. a senha é BeLoVed12.- Disse Ângelo.

— Obrigada.- Respondeu Luna.-  O que vamos comer?

— Já que você perguntou, arroz feito em panela de pressão, carne, fritas enrolada em queijo cottage e feijão preto.

— Humm... já consigo sentir o cheirinho da comida.- Disse Noah

— Eu só consigo sentir o cheiro podre de vocês.- Disse Marina tampando o nariz.- Vocês não tomaram banho quando chegaram do mercado ?

— Não… Nossa nós nem tomamos banho. Gêmeos vão tomar banho primeiro, tenho que terminar o almoço logo.- Disse Ângelo.

— Ok.- disse os gêmeos uníssono.

Os gêmeos foram tomar banho, bem rápido para poupar tempo para Ângelo.  Alex vestiu uma blusa amarela e bermuda verde e Noah ao contrário usando bermuda amarela e blusa verde. Ângelo saiu do banho colocou uma calça moletom cinza e uma blusa da série Strange Things.

— Cara eu ainda vou roubar essa blusa.- Disse Marina para Ângelo olhando fixamente para blusa.

— Talvez eu te dou uma, TALVEZ.- respondeu Ângelo com um sorriso no rosto.

— Podemos começar a chamada de vídeo com nossos pais, pombinhos ?- Disse Alex com cara de deboche.

— Claro, claro.- disse Ângelo com um sorriso malicioso no rosto.

Eles falaram com seus pais e disseram que estava tudo bem e também responderam todas aquelas perguntas de preocupação dos seus pais..

— Então gente, quando eu e os gêmeos fomos lá na cidade vimos que esta tendo um evento com parque de diversão e tal, que tal irmos lá nos divertir um  pouco.- Disse Ângelo.

— Seria uma boa, vocês concordam ?- Disse Marina animada  e ansiosa como sempre e todos acenaram que sim.

— Então vamos.- Disse Luna.

    Ao chegar no parque eles se divertiram bastante, foram na montanha russa, carrinho bate-bate, jogos de tiro com pistolas d’água e etc. Quando já tinham ido em quase todos os brinquedos foram a caminho da praça de alimentação e sem querer Marina esbarrou em uma mulher loira que usava uma blusa social e calça jeans, o que lembrava muito uma advogada.

— Ai, desculpa moça.-Disse Marina levantando rapidamente e estendendo a mão para ajudar a moça.

— Me desculpa.- Respondeu ela aceitando a ajuda de Marina.

— a senhora está bem? - Disse Marina que fixou no rosto a mulher que tinha olhos verdes e uma cicatriz no canto do beiço superior que chamou a atenção dela.- Moça por acaso nos se conhecemos?

— Olha, meu nome é Alice.- Disse Alice sem olhar no rosto de Marina. Quando a mulher olhou para o rosto de Marina, ficou em choque até que ela olhou para os resto da turma.

— O meu é Marina, e o estes são meu amigos Lu…- Ia dizer algo quando foi interrompida por uma grande cirene dizendo: “Atenção senhoras e senhores, a ala de terror está aberta.”  A mulher sumiu quando todos voltaram a atenção a mulher que nao estava mais ali.

— Ué. cadê ela ?- Disse Marina surpresa.

— Ela se foi… O rosto dela também era familiar para vocês também ?-Disse Ângelo e todos concordaram menos Alex.

— Eu não.-Discordou Alex.

— Tanto faz... Vamos pedir algo para comer, estou faminto.-Disse Noah tentando afastar aquele clima ruim.- Eu tô doido para ir nessa ala de terror.

— Tá bom, vamo´.


17:50


Noah


Todos comemos cheeseburgers e tomamos coca-cola, aquela mulher familiar, Alice, era muito familiar... tão familiar que dava arrepios.

— Bora galera ?- Disse Noah limpando a boca com o guardanapo.

— Vamos!- Disse Marina com cara de séria levantando da mesa.


              Quando chegaram perto de um portão pequeno com mãos artificiais verdes para parecer de zumbi, Marina pareceu distante, mas ao ver a casa mal assombrada pareceu pegar um pouco mais de ânimo. Marina amava qualquer coisa de terror, Noah sabia disso, ela era sua melhor amiga. Ao entrar na entrada da casa, tinha caras fantasiados e Luna ficou com medo demorando para se recompor. Na casa havia um labirinto enevoado.  Então eles seguiram os labirinto quando Noah teve a impressão de que viu uma sombra atrás dele mas não havia nada. Finalmente eles saíram e deram de cara com uma escada que dava á uma sala de espelhos. Noah continuava com a impressão de que estavam sendo seguidos. Então pela segunda vez ele se virou para checar, mas continuava sendo somente uma impressão... Eles subiram a escada e foram para a sala, sem querer eles se separaram.

— Ae cade vocês ?- Gritou Noah.

— Eu não sei.- Disse Marina.

— ALEX CUIDADO.- Gritou Luna desesperada olhando uma sombra com forma de humano pegar Alex pela costas…



—SOCOR...- Gritou Alex sendo interrompido pela sombra que colocava a mão em sua boca.

A sombra parecia conhecer aquele lugar de cór. Ela saiu num piscar de olhos, Noah estava tão desesperado que deu um soco no espelho que estava em sua frente, ele cortou sua mão, mas não se importou e tentou achar a saída. Todos fizeram o mesmo. Mas tardaram  um pouco a achar a saída. Ao sair deram de cara com outra porta que dava a um tipo de cemitério enorme, o que assombrou todos eles. Haviam lápides e mãos artificiais saindo do chão e uma grande névoa em cima.

— ALEEX! - Gritou Noah correndo naquele cemitério esperando ouvir a voz de seu irmão .

— Espera, acho que eu vi algo ali.- Disse Ângelo apontando para uma caverna em forma de caveira.

— Tinha que ser né.- Murmurou Luna  aflita..

— Vamos logo.-Disse Noah.

Entrando na caverna caminharam uns 5 metros afundo.

            — ALI! - Apontou Luna assustada.

 

 Encontrando o corpo de Alex no chão... Que estava todo cortado e tinha um grande ferimento nas costas. No mesmo tempo que Noah viu o corpo de seu irmão o chão o coração de Noah parecia congelar.

— Alex...- Murmurou Noah indo até o corpo de seu irmão caído.

— Isso… É… Uma… Armadilha.-Disse Alex mal conseguindo respirar.

— Gente- Disse Marina olhando para o homem - sombra sem face.

            Ângelo pegou uma pedra no chão e atirou no homem-sombra fazendo-a  bater no peito do homem-sombra, porém, o mesmo nem saiu do lugar.

— Marina.- Sussurrou Luna do jeito que só Marina pudesse ouvir.- O cara é sólido, não é uma sombra de verdade.

— Mas não é humano, você viu a velocidade que ele se moveu na sala de espelhos ?- Disse Marina.

— Sim mas o que ele é ?.- No momento em que Luna disse isso o homem sombra começou a andar em direção a ela, ele estava há 6 metros de distância, e a cada passo ele acelerava.

— Ferrou.-Disse Luna. O homem-sombra chegou perto e Luna teve o instinto de jogar o braço para cima. No mesmo instante um muro de terra se ergueu em sua frente...

— Uou!.- Disse Marina surpresa e aflita.- Como vo-você fez isso?

— Eu não sei.- Disse Luna que olhou para Marina com olhos amarelos.

— Luna, seus olhos....-Disse Marina encantada com os olhos de sua amiga.

— Meninas depois vocês vêem isso, o muro está baixando.- Disse Ângelo determinado.

— NOAH.-Gritou Marina.

— Esse filho da puta matou meu irmão.-Disse Noah com sangue nos olhos.- ESSE FILHO DA PUTA MATOU MEU IRMÃO.


                    Noah tinha perdido o chão, perdeu sua outra metade, ele lembrou de todos os momentos bons com seu irmão, o dia que eles pularam na piscina quando tinham 6 anos, o dia que estavam competindo quem contava as melhores piadas quando tinham 10 anos, o dia em que  compraram sorvete gigante quando tinham 13 anos e mais cedo quando estavam no parque, eles foram em todos os brinquedos juntos, ele não estava pronto para perder seu irmão. Dominado pelo ódio, Noah ergueu as mão para o homem-sombra, suas mãos começaram a formigar um calor subiu pelo seu corpo e uma grande rajada de fogo saiu pelas mãos que foi direto para o homem-sombra. As meninas e Ângelo conseguiram sair de perto do fogo por pouco. A luz que saia do fogo era tão grande e intensa que nem dava para saber se ele foi atingido, até porque, nenhum deles tinha a menor idéia do que estava havendo...

— No...ah- Disse Alex deitando atrás de Noah que imediatamente cessou a rajada de fogo e voltou para seu irmão...

— Esse maldito não morre ?- Disse Marina olhando para o homem-sombra que estava atrás dela.

— Merda.-Disse Ângelo se afastando deles.

— MARINA.-Gritou Luna.

— Cuidado.-Soou uma voz familiar que com uma espada gigante cortou o homem-sombra no meio salvando Marina.

— Alice !- Disse Luna surpresa.

— Alice ?- Disse Marina sem ter olhado para trás.- ALICE!

— Desculpe, já explico tudo, imagino que estão com muitas dúvidas, mas antes temos que salvar a vida de Alex.-Disse Alice tirando um frasco com um líquido azul escuro e branco.

— Que que é isso?- Perguntou Ângelo que não estava tão surpreso devido a grande explosão de sentimentos.

— Isso é um teletransportador criado por Thomaz.-Explicou Alice. Alice jogou o frasco no chão e imenso portal quadrado azul escuro e branco de 2 metros de altura abriu no chão.-Vamos crianças ? Noah você consegue carregar seu irmão nos braços ? Dizia Alice com suavidade.

— Sim.-Disse Noah sem muitas exigências.


              Eles passaram pelo portal e encontraram um covil de magos dos tempos medieval.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...