História Renovação do Santuário - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Hades, Julian Solo, June de Camaleão, Kanon de Gêmeos, Kiki de Appendix, Marim de Águia, Mascára da Morte de Câncer, Miho, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Pandora, Perséfone, Poseidon, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Shaina de Cobra, Shaka de Virgem, Shunrei, Shura de Capricórnio, Sorento de Sirene, Thetis de Sereia
Tags Cavaleiros Do Zodiaco
Visualizações 62
Palavras 956
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá
Pensei nesse capítulo ontem a noite e tive que escrever e postar😀😁
Hoje teremos pelo menos mais um capítulo que atenderei aos pedidos feitos ontem.
Obrigada a todos que acompanham, visualizam e comentam essa história que escrevo com muito carinho.

Capítulo 36 - Descobrindo a verdade



Acordo sentindo carinho nos meus cabelos, está tão gostoso, abro um sorriso com os olhos ainda fechados, abro meus olhos lentamente e não consigo acreditar ao ver quem está sentado ao meu lado me fazendo carinho.

Fico assustada ao vê-lo tão perto de mim, tenho medo que me machuque fisicamente porque o meu emocional já está muito ferido.

Me afasto de perto dele e sento encolhida no outro lado da cama.

Não irei machuca-la, não precisa ter medo.

O que você veio fazer aqui? (Não consigo disfarçar o medo da minha voz).

Precisava muito te ver, preocupei muito quando senti seu cosmo tão fraco.

Não tem razão nenhuma para preocupar comigo, deixou bem claro na última vez que conversamos que não quer mais nada comigo.

Isso não é verdade Perséfone.

Então o que é verdade para você? (Falo olhando para os seus olhos negros).

Eu te amo, não aguento ficar muito tempo longe de você.

Se isso fosse verdade, não teria me mandado viver na terra para sempre.

Me arrependo muito de ter sido tão grosso com você.

Me perdoe. (Sinto que ele parece realmente sincero).

Não acredito no que acabo de ouvir, não consigo acreditar nele, meu coração está muito magoado.

Você desprezou o meu filho, como pode achar que posso perdoar isso?

Ele olhou fixamente em meus olhos.

Sei que não devia ter falado daquele jeito, eu não desprezo essas crianças, não posso ter um sentimento assim por meus próprios filhos.

Filhos? (Interrompo o que ele tava falando).

Você está com 5 semanas de gravidez, para outro deus pode ser difícil saber que são gêmeos, mas não para mim, posso ver claramente as suas almas sem ao menos tocar em você.

Eu não imaginava que teria gêmeos, mas ele estava certo, a minha mãe poderia não ter conseguido sentir dois bebês por causa da gravidez ser de poucas semanas, mas Hades pode ver almas mesmo sendo de pessoas que ainda não nasceram, eu normalmente também conseguia fazer isso, mas como meu cosmo está fraco, perdi essa habilidade.

Submundo não é um lugar adequado para criarmos nossos filhos, mesmo lá sendo mais seguro em caso de algum irmão seu querer lhes fazer mal, por isso acho melhor que fique na terra com eles, arrumarei um jeito de sempre protege-los.

Como pode querer me proteger longe de você e como poderemos vivermos separados? 

Sentirei muito a sua falta.


Hades 


Ao ouvir aquelas palavras, senti um aperto em meu peito, eu não conseguiria viver longe da minha linda ruiva, ainda mais sabendo que um dos seus irmãos malucos poderiam querer fazer mal a ela ou aos nossos filhos.

Posso ser ruim, mas eu amo Perséfone, sei que no passado lhe fiz mal, mas já tinha redimido dos meus erros e há muito tempo ela era a única pessoa que eu tratava bem e isso não seria diferente com os nossos filhos.

Abracei ela com muito carinho, aprendi a ser carinhoso com ela e recebia em troca muito carinho.

Mas uma coisa está me perturbando, não consigo entender porque o cosmo de Perséfone está fraco, desse jeito é possível que ela nem consiga ter os nossos filhos e acabaria morrendo, não quero ficar sem a minha esposa e sei que mesmo sua vida correndo risco, ela não aceitaria fazer um aborto.

Eu poderia faze-la reviver ou viver com ela morta, isso não fazia muita diferença no submundo, mas sei o que ela deseja.

Beijo a minha linda esposa e naquele momento sinto algo diferente em seu corpo, é como se tivesse algo sugando seu cosmo, não acredito que seja a gravidez que esteja fazendo isso.

Deito ela na cama, coloco minhas mãos na sua barriga e elevo suavemente meu cosmo, é necessário que eu tenha cuidado com o meu cosmo ou poderia machuca-la.

Como meu cosmo é maligno, consigo descobrir o que fazia mal a Perséfone e começo a ficar com muito ódio e não consigo mais controlar meu cosmo.

Imediatamente afasto-me da Perséfone, meu cosmo está tão elevado que atrai a atenção de Poseidon e Deméter que entram no quarto da minha esposa e me olham fixamente, Perséfone está assustada com a minha reação.

Deméter: O que você está fazendo aqui e porque aumentou seu cosmo?

Será que eles acham que eu machucaria minha Perséfone? 

Esqueceu de colocar escudo em volta do santuário meu irmão, então nada poderia me impedir de ver a minha esposa.

Poseidon: Decidi guardar todas minhas energias para a guerra que começará amanhã e não te esperávamos aqui hoje, só agora que elevou seu cosmo podemos sentir que estava aqui, já que estávamos longe do 13 templo.

Perséfone está com o cosmo muito fraco, não a colocaria em risco vindo aqui sem ocultar meu cosmo (eu nunca colocaria a mulher que amo em risco atoa).

Deméter: Porque esse aumento de cosmo? Quer matar todos que estão aqui?

Eu descobri quem é o responsável por Perséfone está doente e eu vou matar essa pessoa assim que acabar com meus 6 sobrinhos inconsequentes.

Deméter: Achei que a culpa da minha filha estar doente era o seu cosmo ser maligno.

Começo a ficar com raiva com essa insinuação,  mas não poderia querer matar a minha sogra.

Meu cosmo nunca faria mal a Perséfone, pois já está acostumada com ele.

Uma louca fez um feitiço para que a criança sugasse o cosmo da Perséfone e como são gêmeos isso aconteceu muito rápido e agora será necessário que lhe dê um pouco do seu cosmo Deméter ou os três morreram.

Estava com muito ódio e resolvo voltar para o submundo ou poderia machucar alguém do santuário e com uma guerra para começar no dia seguinte eu não poderia perder nenhum futuro aliado.

Preciso guardar todo o meu ódio para aquela imprestável que feriu a minha adorada Perséfone, não terei nenhuma piedade quando estiver frente a frente com aquela maldita, só não fazia isso agora porque primeiro vou matar Éris.

Aquelas duas malditas aprenderam a nunca mais chegar perto da minha ruiva.



Notas Finais


Hades descobriu quem me fez mal.
Quem vocês acham que é essa pessoa e o que ele fará com ela?
Abraços a todos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...