História Rent Bride - Capítulo 56


Escrita por:

Postado
Categorias Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane, Fifth Harmony, Justin Bieber, Lauren Jauregui
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Personagens Originais
Tags Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Camila G!p, Camilag!p, Camren, Camren G!p, Camreng!p, Camriana, Ctops, Dinah Jane, Dinally, Fifth Harmony, Jariana, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Romance
Visualizações 674
Palavras 1.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Fluffy, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 56 - Capítulo 53


Lauren Jauregui Cabello    Point Of View







Minha mente estava confusa, não conhecia o lugar aonde eu estava. Mas consegui discernir o que eu ouvia, eram choros. Meus olhos ainda não tinham se acostumado com a alta claridade, pisquei várias vez até que consegui enxergar com exatidão.




Senti meu corpo travar, quando vi aonde eu estava. Era um velório, Sinu chorava nos braços de Alejandro e Clara abraçada a Dinah. Eu podia sentir a dor que eles sentiam, um frio percorreu na minha espinha quando vi Camila e minha mãe ao lado de um caixão.




Mesmo não sentindo um enorme peso em minhas pernas, forcei-me a chegar mais parto. Quando cheguei mais perto, tudo fez sentido. Eles não me viam ali, eu estava dentro do caixão. Era o meu velório, eu estava morta. Morta!








×××



Horas antes...





Não podia acreditar no que estava vendo. Meus olhos só poderiam estar me pregando uma peça. Não tinha outra explicação. 





— O que essa louca está fazendo aqui? Como ela conseguiu entrar? – Camila me puxou, se colocando em minha frente.





Na sala estavam os seguranças contratados e mais alguns homens que eu não sabia quem eram. Ariana quando nos viu apontou uma arma para a gente. 





— Achou mesmo que eu ia perder a festa meu amor? Mas é claro que não. Sou a convidada especial, não poderia ficar de fora. 




— Ariana, abaixa essa arma! 




— Porque Camila? Está com medo de que sem querer aperte o gatilho e acerte você? Não se preocupe porque eu quero ver a dor em seus olhos, a mesma dor que eu tive nos meus quando perdi tudo que eu queria. 




— Você não sabe o que está falando, Ariana. 






Camila estava com os braços esticados para frente como se pedisse calma. Ela parecia brincar com a arma, apontando de um lado para o outro. Seu olhar era de ódio, mas parecia estar perdido. 




Eu comecei a passar mal, sabia que tinha que ser forte mas meu corpo não obedecia ao meu comando. Estava claro que o medo me dominou por completa. 




Minhas mãos suavam, não tinha forças para me mexer por nada, e senti minha barriga ficar completamente dura, meus olhos lacrimejavam. Dinah percebeu que eu não estava bem e veio em minha direção, mas quando ela percebeu, virou a arma em sua direção e disse. 






— Pode parando por ai. Está achando que sou idiota? Se continuar vocé será a primeira a cair. 




— Eu não entendo o porquê de todo esse ódio Ariana. – Ela o olhou, mas parecia estar lembrando de algo. 




— Tudo foi culpa sua Camila. Eu te amei! Eu não era assim, mas você me fez ficar assim. Eu queria mais atenção e você nunca me deu, só pensava em trabalho. Me deixou por segundo plano. Então eu procurei quem se importasse comigo. E Justin se importou. Era pra você ter me dado o mundo, ter me feito sua esposa ao invés dessa vadia. 




— Ariana porque não conversamos e tentamos resolver isso da melhor maneira possível. – Minha sogra tentou intervir, mas Ariana virou a arma para sua direção, a fazendo parar. 




— Agora você quer conversar Sinu? Sabe, eu até que gostava de você. Mesmo depois de tudo que aconteceu entre eu e sua filha, nunca me destratou, até o dia do seu aniversário. E novamente por culpa da Lauren. Quando soube que você voltou Camila, achei que o teria de volta pra mim, Justin já não era o mesmo de antes, então pensei que você me amasse, e voltaria comigo, esquecendo tudo o que passamos, mas quando eu vi o seu olhar pra ela, eu percebi que eu havia perdido. Só que você sabe que eu não gosto de perder não é mesmo? 





Toda vez que ela se referia a mim, estava mais do que claro que seus sentimentos eram de édio, inveja, rancor. 




Não senti minha filha mexer desde que entrei na sala e isso estava me preocupando. Camila não tirava os olhos dela, com medo da grande besteira que poderia vir a fazer. Meus joelhos estavam fraquejando, me apoiei em um aparador que tinha por perto. 







— Diga o que você quer para nos deixar em paz, Ariana. Qualquer coisa. – Ela deu uma risada alta e descontrolada, mostrando o quanto estava fora de si. 





— Eu quero dinheiro Camila. Muito dinheiro. Na verdade quero e vou me tornar a senhora Cabello e tudo o que você tiver será meu. 





— Você está louca Ariana. Jamais se tornará minha esposa. 




 — Uma pena Camila. – Ela virou a arma em minha direção. — Porque você vai ficar viúvo. 






Ao ouvir suas palavras, minhas vistas escureceram, senti uma forte tontura e antes que eu caisse contra o chão duro da sala, escutei Camila gritando e o barulho de um tiro ecoando pela sala. E tudo escureceu. 









×××







Não sei o que estava acontecendo, só pensava em Antonella. Ela tinha que estar bem. Com muito esforço consegui abrir meus olhos que estavam muito pesados, eu sentia muita dor, ouvia gritos, choros, consegui ver pessoas correndo de um lado para o outro. E tudo se pagou novamente. 





Um tempo depois, não sei quanto, senti meu corpo sacolejar, estava tudo em silêncio, apenas um barulho de bipe de longe, quando consegui abrir meus olhos, vi que estava em um lugar fechado, mas não sabia a onde. Tentei chamar pela minha esposa, mas tinha alguma coisa na minha boca atrapalhando. Vejo alguém colocar uma seringa em algo que parecia ser soro e eu volto para a escuridão. 








Imagens vinham em minha mente. Não estavam todas em forma, mas davam para identificar Camila e uma menininha loirinha de olhos claros, eles brincavam de roda no jardim de nossa casa. Pareciam felizes, mas quando ela pergunta... 





— Papa, cadê a minha mama? – Camila a olhava com o semblante triste. 




— Sua mama está no céu princesinha, está junto com o vovô Mike... – Camila fazia carinho nela. 




— Queria que ela estivesse aqui com a gente...



— Eu também meu amor, eu também. 








Então me lembrei de tudo o que aconteceu, de eu ter caído no chão e Ariana disparando contra mim e a dor aguda que eu sintia na barriga triplicar. 



Não aguentei, chorei sentindo-me angustiada. Eu estava ali vendo as duas pessoas que mais amei na vida, mas fui tirada delas. Não veria minha menininha crescer, não ria poder amamentar-la, ou até mesmo sentir seu cheirinho. 




Senti ser amparada por alguém, e quando virei para trás vi meu pai ali me olhando com ternura e cuidado. Era como se ele entendesse a minha dor, eu via em seus olhos. Nos complatilhavamos do mesmo sacrifício, que seria não poder viver ao lado das pessoas que amávamos. Ele me apertou em seus braços e tudo ficava escuro novamente. 




Notas Finais


Desculpem por isso, mas faz parte da história...


Eu queria me aproximar ao máximo da realidade com essa história... E as vezes, a realidade não é um conto de fadas, aonde tudo sempre acaba bem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...