História Reputation - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais
Tags Inspiraçoes, Musica, Romance
Visualizações 16
Palavras 1.737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Lost In Japan


Em meio a um turbilhão de sentimentos lá estava eu. Fazia muito tempo que não ia a um encontro, na verdade eu nunca fui muito de ir a encontros. Me arrumei correndo dentro do banheiro do café com um medo de me atrasar.  E de repente eu vi Shawn estacionando seu carro em frente a cafeteria. E meu coração começou a disparar. Comecei a observá-lo. O jeito que ele andava e a forma com que ele passava sua mão ajeitando seus cabelos, toda aquela atitude dele e o sorriso, que sorriso. De repente ele ficou me olhando e foi nesse momento que me toquei, que ele percebeu o quanto estava o observando. Percebi suas bochechas corarem. O que deixava ele mais lindo ainda. Não sabia o que estava acontecendo comigo e de alguma forma aquilo me incomodava.

- Hey, vamos? – disse ele oferecendo sua mão para mim e em seguida beijando minha bochecha e naquele momento fui consumida por uma adrenalina gigantesca.

Enquanto ele dirigia, eu não conseguia parar de observar ele. Ele falava sobre o CD que tocava no carro e sobre como queria poder compor músicas tão boas quanto. Eu não sabia nem como conversar com ele, na verdade desde da primeira vez que o vi nem sabia de toda fama que ele carregava. Mas eu via muita paixão em seus olhos, brilhavam toda vez que falava sobre o quanto gostava do que fazia.

- Zoe, tá tudo bem? Eu sei, eu tô falando demais. Não sei o que aconteceu comigo hoje- ele disse parecendo um pouco ansioso.

- Eu to adorando ouvir, sério. Eu que estou muito quieta hoje, acho que o cansaço bateu- eu disse tentando disfarçar toda aquela timidez, pela primeira vez na minha vida eu não sabia como me comportar, o que fazer ou o que falar. Geralmente eu sempre estava preparada e agora parecia que todas as barreiras caíram.

Ao chegarmos na pizzaria tivemos que sair correndo, havia tanta gente naquele lugar. Muitas meninas o cercaram e pediam para tirar foto. E então decidimos apenas entrar no carro e encontrar uma nova rota.

- Me desculpa pela confusão- disse Shawn

- Não precisa se desculpar, eu sei exatamente aonde vamos! Sério, você vai gostar. Ah eu amo aquele lugar. Eu e as meninas vamos lá sempre, o Brian não curte muito. Mas tem a melhor batata frita da cidade e espero que você goste de milk-shake de chocolate e depois vou levar você no nosso lugar secreto – eu disse

- Só me passar as coordenadas capitã!

Por um momento na minha cabeça surgiu a ideia de levar ele no George’s. Era um foodtruck muito famoso na cidade, eu amava o local que ele se instalava nos domingos. Ele colocava mesas com velas e sempre dava molho grátis. Ele dizia que fazia apenas nos domingos porque sua mãe sempre dizia a ele que “domingo era dia de celebrar o início de uma nova semana”, eu adorava quando ele contava essa história. Porém o mais especial de tudo era poder ir no parque que tinha ao lado e sentar na ponte do lago para observar o céu. Era um refúgio e tanto.

- Não acredito que me trouxe no George’s! Eu amo esse lugar, fazia tanto tempo que não comia aqui. – disse Shawn

-Já veio aqui nos domingos? Quase ninguém sabe que ele vem aqui domingo e do molho grátis que vem com as batatas.

- Não, mas quando eu morava aqui eu sempre ia na Avenida quando ele ficava por lá. – disse Shawn

-Vem vamos pedir e depois temos que ir na ponte! – eu disse animada

- Ei Zoe! Cadê as meninas? Vocês são minhas clientes preferidas! Já até sei, hambúrguer com muita maionese e bacon, batatas e milk-shake de chocolate. E pode deixar que vou caprichar no molho- disse George ao ver Zoe.

- Hoje não vim com elas, provavelmente foram em alguma festa. Nas férias não tem dia para festejar segundo Lucy.  – Eu disse rindo

- E quem é esse rapaz? Ele me parece familiar. Mas de qualquer forma, o que vai querer pedir? - disse George de forma muito simpática

- O mesmo que zoe, vou confiar no gosto dela. – disse Shawn

-É pra já!

Enquanto nosso pedido não ficava pronto sentamos em uma das mesinhas e pude sentir de novo que Shawn estava tenso e nervoso. Como estivesse como medo de fazer ou falar qualquer coisa errada. Queria poder dizer para ele que eu me sentia da mesma forma.

-Ei Shawn, como eu nunca de conheci antes? – eu disse tentando quebrar todo aquele silêncio momentâneo.

-Estava me perguntando a mesma coisa, acho que o fato de termos estudado em escolas diferentes não ajudou muito. E também minha vida mudou completamente depois que comecei a Magcon tour até hoje. Mas fiquei feliz por ter aceitado sair comigo hoje. -disse Shawn me fitando e quando vi ele segurava minha mão e se eu não tivesse sentando do outro lado da mesa com certeza eu tinha beijado ele. E de repente aquele momento foi interrompido pelo George entregando nosso pedido.

-Zoe hoje é por minha conta. Agora vai lá na ponte e depois me diz quantas estrelas cadentes viu. -disse George. Eu realmente gostava dele e de sua doçura.

-Muitíssimo obrigada e pode deixar! Você é o melhor George!

- Vem, vamos! Vou te levar para a ponte! - eu disse puxando Shawn.

            E enquanto eu o guiava pelo parque eu sentia tantas coisas ao mesmo tempo era muito cedo, talvez. Quando chegamos na ponte, nos sentamos e Shawn fez questão de sentar bem colado em mim. Enquanto comíamos, eu contava para ele algumas das situações engraçadas que já havia passado com as meninas e sobre como nos conhecemos. Ele me ouvia com tanta atenção e ria das coisas estupidas que eu dizia.

            -Zoe, obrigado por transformar esse encontro, porque eu realmente não saberia aonde te levar a não ser naquela pizzaria, em um momento mágico desses. – Eu o sentia se aproximar a cada palavra que ele dizia, então o espaço que ainda restava entre nós terminou. Ele me beijou. E foi a sensação mais incrível que já senti. Sentir a boca dele na minha foi um desejo realizado.

            Por um bom tempo ele ficou com os abraços em volta de mim olhando o céu e por um segundo toda aquela imensidão se tornou um silêncio que transbordava paz. Começou a esfriar, então decidimos ir embora e por todo percurso até o carro ele não conseguia parar de sorrir. Eu senti que poderia estar com ele em qualquer lugar do mundo até mesmo no Japão e se ele me convidasse para ir a qualquer lugar do planeta eu definitivamente estaria lá.

            - Hey, quer ir lá pra casa? Talvez assistir um filme? – ele disse.

            - Claro! Quero pipoca! – eu disse rindo.

            -Como ainda pode pensar em comida? Eu não consigo nem pensar em comer batata frita por muito tempo- ele disse rindo.

            -Pipoca é a melhor comida do mundo, sempre tenho espaço pra pipoca!

            Ao chegarmos em sua casa ele disse para fazermos silêncio, sua mãe já estava dormindo. Atravessamos toda a casa dele, era enorme. Quando chegamos no quarto dele parecia um mini apartamento dentro daquela mansão. Ele tinha uma coleção de violão espalhada pelo lugar, capas de álbuns na parede e alguns vinis pendurados.

            -Wow, eu adorei esse lugar. Sério, é demais! – eu disse

            -Fazia muito tempo que não vinha aqui. Minha mãe reformou o lugar todo. Antes era só um quartinho com um banheiro onde eu gravava vídeos por conta da acústica. Mas eu posso ir para qualquer lugar do mundo que eu sempre vou sentir saudades daqui – ele disse rindo e quando vi eu não consegui resisti e o beijei. E o beijei novamente. Como era bom o beijar.

            -Que filme quer assistir? – ele perguntou

            -Que tal um de suspense? – eu disse sugerindo

            Enquanto ele procurava por um filme, eu tirava meus sapatos e me jogava na cama dele. Por um momento agradeci ao universo por ter tido essa noite, por ter conhecido ele na festa e mesmo sem saber o que se passa aqui dentro, eu gostava do que estava rolando.

            -Pronto- ele disse.

            -Ok, escolha interessante. Só faltou a pipoca- eu disse rindo

            -Zoe presta atenção no filme, e deita aqui comigo. Eu juro que não mordo. – Ele disse me puxando para perto dele e em seguida me abraçando. E então caímos no sono. Dormi em cima do peito dele enquanto fazia um cafuné em mim. Não cheguei a prestar atenção no filme.

            Então me celular tocou. Shawn reclamou da música tocando e logo voltou a dormir. Levantei da cama procurando de onde vinha o som e de repente o encontrei em cima de uma prateleira. Era Lucy.

            -Zoe, por favor me ajuda. Eu não sei aonde eu tô. A Lindsay foi embora com um cara e me deixou aqui. Por favor vem me buscar, eu, eu não sabia para quem ligar. – disse Lucy no outro lado da linha.

            - Ei, calma. Já estou a caminho consegue me mandar sua localização?

            Por um momento odiei o fato de ter que ir embora. O observei dormindo por um ou dois minutos. Queria estar ao lado dele, não sabia bem o porquê, mas senti uma necessidade gigantesca em estar ali. Beijei Shawn na testa e ele sorriu dormindo. Não queria que ele me visse indo embora às 04h50 da manhã. Calcei meu sapato e pedi um Uber até Lucy. Me senti mal por sair assim sem se despedir, mas me sentiria pior se o acordasse, com toda certeza ele insistiria em ir comigo e não iria aceitar um não. Eu precisava ir até Lucy sozinha, ela precisava de mim.

            Quando cheguei até o local onde Lucy estava, ela se encontrava sentada na calçada com a maquiagem toda borrada e tremendo de frio. A levantei e coloquei no Uber. Levei ela para minha casa, ajudei ela tomar um banho e colocar uma roupa limpa. Ela não falou muito, mas chorou antes de dormir. Não era primeira vez que ela me ligava de madrugada dizendo que estava sozinha. Eu sabia que ela queria parar com essa vida de tentar acompanhar Lindsay em festas que não combinava com o gosto dela. Ela sabia que toda vez que saía de casa voltava mais machucada por dentro. Então dormimos. E o meu último pensamento foi o desejo de estar com Shawn



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...