1. Spirit Fanfics >
  2. Resfriado- Iwaoi >
  3. Capítulo único

História Resfriado- Iwaoi - Capítulo 1


Escrita por: Anna218

Notas do Autor


Uma one shot bem fluffy de Iwaoi pra vocês. ❤

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Resfriado- Iwaoi - Capítulo 1 - Capítulo único

A sirene de entrada da escola tocou em alto e bom som, fazendo a cabeça de Oikawa latejar.  Ele havia acordado péssimo naquela segunda feira. Sentia dores por todo corpo, sua pele queimava e a cabeça doía muito. Mas ele resolvera fingir que tudo estava bem. Seu namorado Iwaizumi costumava ficar muito preocupado quando ele ficava doente, e Oikawa sempre se sentia culpado. Além disso, tinham treino naquela tarde e a coisa que mais irritava o moreno era perder um dia de treino.

Então ele se forçou a seguir em frente. Chegou na sala de aula e se sentou em seu lugar, esperando a aula começar, rezando para que aquele dia acabasse logo, e ele pudesse enfim descansar. Com certeza se sentiria melhor depois de uma boa noite de sono.

Logo Iwaizumi adentrou a sala com sua costumeira cara emburrada. Deu uma boa olhada em seu namorado, desejando fazer muita coisas com ele, mas tudo que fez foi se sentar na cadeira a sua frente.

- Bom dia shittykawa - Hajime disse provocativo como sempre.

- Bom dia Iwa-Chan - Oikawa disse tentando não demonstrar as dores e fadiga que sentia.

Iwaizume sentiu que o namorado estava estranho mas como era cedo pensou que fosse apenas sono.

A manhã se passou no colégio Seijoh e as aulas seguiam seu curso. Os alunos fizeram suas refeições e foram se preparar para as atividades dos clubes.

Oikawa cambaleou até o vestiário, e jogou água gelada em seu rosto. Aquilo o despertou um pouco e o ajudou a pensar com mais clareza. Ele precisava ser rápido pois já estava 10 minutos atrasado para o treino, ele não queria ficar no vestiário com os outros com medo de que alguém percebesse seu estado, então inventou para os colegas de time que precisava ir até a secretaria, e ficou enrrolando até que o vestiário estivesse vazio. Todos já estavam na quadra, então ele se apressou, vestiu o uniforme e calçou os tênis.

Logo ele chegou ao ginásio, recebendo um olhar furioso do namorado.

- Você está atrasado Shittykawa! - disse em tom de repreensão.

- Desculpe Iwa-chan, tive que ir no banheiro depois da secretaria e acabei me atrasando. - ele tentou se explicar.

- Que seja! Anda logo, vamos começar o treino. - Iwaizumi disse já sem paciência, e Oikawa obedeceu, indo pra seu lugar.

O treino foi como sempre, 10 voltas correndo ao redor da quadra, em seguida saques, bloqueios e recepções. Iwaizumi sentia que alguma coisa estava estranha, então se dirigiu a kentaichi.

- Você reparou que o Oikawa ta meio esquisito hoje? - perguntou ao colega de time parecendo preocupado.

- Ahn? Não reparei, quer dizer, ele está mais quieto do que o normal, mas acho que deve ser cansaço, ele deu tudo de si no treinamento de ontem. - o garoto disse simplista.

Iwaizumi tentou lembrar de alguma coisa o pudesse estar aborrecendo, mas não conseguiu pensar em nada.

A partida que jogavam no treino estava nos minutos finais, Oikawa estava quase no limite, se sentia péssimo, mas faltava tão pouco, que ele iria suportar. Hajime por outro lado estava decidido a saber o que tinha acontecido.

O apito do treinador soou indicando que a partida, e consequentemente o treino haviam acabado. Oikawa sentiu seu corpo tremer e paralisar, estava pesado, tentava andar mais seu corpo não obedecia, então ficou parado no meio da quadra. Iwaizumi vinha em sua direção e ele tentava se concentrar pra fingir que estava tudo ótimo. Mas uma tontura lhe atingiu, sua visão ficou turva e ele viu tudo girando, a única coisa que viu antes de desmaiar foi Iwaizumi correndo em sua direção.

Hajime segurou o namorado que acabara de desmaiar em seus braços. Pousou a mão em sua testa e percebeu que queimava. Então era por isso que ele estava estranho o dia todo, "como não percebi?" Hajime pensou consigo.

O ace pegou Oikawa e o levou pra casa em suas costas. Chegando lá percebeu que os pais dele não estavam, então decidiu ficar para cuidar do namorado.

Ele o colocou no sofá e foi procurar as coisas que precisaria naquela noite. Achou uma caixinha de primeiros socorros no armário do banheiro e parecia ter tudo que era necessário. Hajime pegou o termômetro e voltou para a sala onde o namorado estava. Iwaizumi o chacoalhou de leve e ele acordou.

- Iwa-chan? O que aconteceu?- Oikawa perguntou confuso, tentando entender onde estava.

- Você desmaiou no fim do treino, seu idiota, como pode ser tão imprudente? - Hajime fingiu estar bravo, mas na verdade ele só queria cuidar do namorado, não gostava de vê-lo mal. - Toma, coloca esse termômetro! - Iwaizumi disse ríspido e Oikawa obedeceu.

Logo o aparelho apitou e Oikawa entregou o mesmo para Hajime.

- Tsh, olha só! 39.5 °C. Isso é o que você ganha por não me escutar, bem feito! - Iwaizumi falou o repreendendo, mesmo sabendo que não adiantaria, pois seu namorado era louco por vôlei e não aguentava ficar sem treinar, mesmo que suas pernas estivessem quebradas ele estaria na quadra, por que ele não podia usar a cabeça às vezes?

- Rude Iwa-chan! - Oikawa disse se sentindo péssimo, por estar doente e por toda aquela situação.

- Você precisa tomar um banho para abaixar essa febre- o ace falou para o levantador.

- Não quero, a água está fria. - Oikawa protestou manhoso.

- Acho melhor você me ouvir se quiser acordar vivo amanhã shittykawa- Hajime disse impaciente.

- Que exagero Iwa-chan, eu só preciso de uma boa noite de sono e vou estar novinho em folha!- Oikawa disse se levantando em direção a seu quarto. Mas ele mal deu dois passos e seu corpo vacilou por conta da febre alta. Hajime o segurou.

- Já chega, você vai me obedecer gostando ou não! - Iwaizumi decretou carregando Oikawa pro banheiro.

Chegando lá, ajudou o namorado a se despir e entrar na banheira.

- Pronto, agora você pode tomar seu banho, quando acabar me chama pra eu te levar pra cama, eu vou estar na cozinha preparando alguma coisa pra você comer!- Iwaizumi disse sério.

- Por que você não entra aqui comigo?- Oikawa pediu manhoso.

- Você não merece, foi muito descuidado hoje! - Iwaizumi fingiu estar bravo. No fundo ele só queria que seu amado ficasse bem mas ele não deixava seu lado afetuoso transparecer com facilidade.

- Rude, Iwa-chan.-

Oikawa terminou seu banho, enquanto Hajime preparou uma sopa. Ele organizou uma bandeja, com uma tijela da sopa, alguns remédios para febre, dor de cabeça e dores musculares, e uma garrafa de água.

Levou tudo para o quarto de Tooru e colocou a bandeja em cima do criado mudo.

Em seguida entrou no banheiro, ajudou o namorado a sair do banho e vestir um pijama. Depois o deitou na cama e cobriu.

- Agora você tem que comer- Hajime colocou a bandeja com a sopa sobre o colo de Oikawa.

O levantador estava extremamente cansado, olhava para o prato sem a mínima vontade de comer, sua cabeça latejava tanto que ele fechou os olhos para aliviar a dor. Hajime não aguentava ver seu amado sofrendo e se sensibilizou um pouco com a situação.

- Olha, eu sei que ta doendo, mas se você não comer nada não vai poder tomar o remédio- Ele disse com a voz calma. - vem, eu te ajudo- ele estava sendo gentil pela primeira vez naquela noite.

Então ele pegou um pouco da sopa com a colher e ajudou Oikawa a comer, depois entregou os analgésicos pra ele, que tomou tudo e se deitou. Hajime o cobriu com uma coberta. E ele sentiu um alívio percorrer seu corpo dolorido, finalmente estava descansando, como tanto havia esperado naquele dia.

Ele dormiu por cerca de duas horas, Hajime ficara sentado ao seu lado. Pousava a mão na testa do namorado vez ou outra, e a febre não abaixava, então ele foi até a cozinha, pegou uma bacia, encheu com água, pegou algumas toalhas e voltou para o quarto.

Chegando lá, mergulhou as toalhas na água, torceu e colocou sobre a testa de Tooru. Ele ouviu o namorado, que dormia, suspirar de alívio. Então se sentiu bem, ficou ali velando o sono do maior por um tempo, admirando sua face avermelhada tão serena enquanto dormia, e fazendo carinho em seus cabelos macios.

Logo Oikawa acordou, se sentia um pouco melhor, mas sentia que faltava algo.

-Iwa-chan, deita comigo.- pediu com a voz rouca.

Hajime não teve como recusar, apenas se levantou em silêncio e deitou na cama ao lado de seu namorado, continuando a fazer carinho em seus cabelos.

-Obrigada Iwa-chan! Eu te amo - Oikawa disse sonolento antes de voltar a dormir.

- Eu também te amo seu idiota- Iwaizumi falou num tom quase inaudível, se sentindo completamente aliviado em saber que seu namorado logo ficaria bem.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, se quiserem deixar sugestões pra eu escrever outras histórias de haikyuu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...