1. Spirit Fanfics >
  2. RESIDENT EVIL 4 - O Diário de Ashley Graham >
  3. Evolução

História RESIDENT EVIL 4 - O Diário de Ashley Graham - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Oi sumidos rs

A sumida sou eu pelo visto rs.


Perdão mesmo, a demora pro cap sair foi por que simplesmente a mongoloide aqui fez o favor de quebrar o cabo do carregador então como meu celular é um iPhone eu tive que procurar outro carregador porque a entrada do iPhone é diferente de um Android, Apple é cheia de frescuras sabe? Então eu tinha que ir lá na minha prima que também tem um iPhone carregar lá, porém eu não vou morar com ela né ? Então demorou porque agora eu tenho que poupar o máximo de bateria, e reservei um dia inteiro para escrever o capítulo, que no caso é hoje.

DEIXEM SUGESTÕES PARA OS PRÓXIMOS CAPÍTULOS! ESTOU ABERTA À OPINIÕES E IDEIAS!!!

Capítulo 14 - Evolução


“Eu sou tímida e ousada ao mesmo tempo. “

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Me tornei uma agente em treinamento já faz menos de uma semana, e meus caros leitores, eu devo confessar, não está sendo fácil... 

No meu primeiro dia eu quase matei sem querer um dos meus instrutores treinando com uma pistola, um quase triste fim... Então eles decidiram me ensinar combate primeiramente, é menos arriscado. Mesmo com toda essa dificuldade de aprendizagem eu não quero desistir agora! Aceitei a proposta e não quero voltar atrás, até por que eu preciso de um emprego já que tranquei a faculdade. Eu ainda não sou paga, já que estou apenas treinando, mas eu sobrevivo com o dinheiro da minha herança deixada pelo papai, porém mesmo com todo o dinheiro na minha conta eu quero trabalhar, ganhar meu próprio dinheiro, e tornar-me mais útil será uma coisa boa a se fazer pra mim mesma.

No momento estou correndo pelos corredores da O.S.S. para ir à mais uma sessão de treinamento, que no caso, eu estou atrasada para tal.

Eu sou treinada por dois agentes especiais chamados Ichiro e Hayato, eles são legais, porém o Ichiro pega pesado, sabe, eu não tenho nenhuma experiência com armas ou combate, então está sendo um pouco duro pra mim. 

Ashley: Ah! Com licença, Hehe.

Digo quando trombo com um dos funcionários, que me olha com uma cara não muito amigável... Pelo visto as pessoas daqui não vão muito com a minha cara... E advinha aí porque :)

 

Finalmente chego à sala de treinamento e antes que eu pudesse abrir a porta com o meu cartão ela é aberta e com isso eu me encontro à frente de um cara alto de cabelos negros com traços orientais e olhos castanhos escuros, atlético e que me não me olha da melhor forma.

Ashley: Eu sei, estou atrasada! Desculpe, Ichiro.

Ichiro: Dessa vez passa. Entra.

Ashley: O que vamos treinar hoje? 

Falo entrando na sala direcionando meu olhar ao Hayato, um japonês de cabelos castanhos e olhos azuis escuros, ele é alto, magro porém forte e tem uma expressão muito calma. o Ichiro é meio esquentado e imprevisível, já o Hayato é mais calmo e paciente, pelo menos os treinos não são uma chatice completa com ele.
 

Ichiro: Vamos começar.

Hayato: Muito bem, Ashley. Agora vamos imaginar que você tem um assassino sentado à sua gente distraidamente, ele não imagina quem você é e nem pra quem você trabalha. Você está desarmada e ele carrega uma pistola, o que você faz? 

Ashley: Fugiria procurando a ajuda de vocês? 

Ichiro: Faz sentido, porém não.

Hayato: Deve desarmá-lo, de preferência de forma mais discreta possível, ou se não tiver alternativa, simplesmente use algum golpe para chutar a arma longe. 

Ashley: Mas é claro! Como eu não pensei nisso?

Hayato apenas se contenta em rir.

Hayato: Ele obviamente estaria em vantagem com uma arma, então analise a situação. Se não tiver chances de ganhar, não ataque, terão outras oportunidades, sabe, a sua vida está em primeiro lugar, principalmente se eles estiverem em maior número, um assassino sempre tem aliados, cúmplices, você não teria chance contra cinco homens armados não é ? 

Ashley: Acho que não. 

Hayato: E se puder escolher, opte sempre por levar uma arma branca com você, diferente de pistolas, rifles, metralhadoras, elas não precisam de munição, facas e espadas sempre serão uma boa alternativa, métodos antigos não são tão ruins quanto parecem. 

Ichiro: E não dependa sempre das suas armas, você tem duas pernas, dois braços, e aparentemente, um cérebro, então prove que tem um, use a inteligência, táticas, estratégias, tudo vale, contanto que você tenha certeza do que está fazendo.

Ashley: *Sussurro* Não depender sempre das minhas armas... Entendi!

Hayato: Muito bem!

Ichiro: Não sei como você tem paciência...

Hayato acaba rindo do comentário do colega, e eu apenas observo calada.

Ichiro: Vamos logo, sabem que eu odeio teórica, se ela tem que aprender, que seja na prática, é mais fácil assim.

Ashley: O que? Como?

Pergunto com um toque de nervosismo.

Hayato: Ashley, você sabe lutar? 

Ashley: Não, quer dizer... Acho que posso me virar...

Ichiro: Já é um começo. 

Olho para ele com um sorriso fraco, não quero lutar com Ichiro...

Ichiro: Sei que não é muito justo, já que eu sou fisicamente mais forte que você, e mais ágil, e mais treinado. É, pelo visto você vai dar trabalho...

Sorrio com o sorriso mais bonito que posso dar

Hayato: Ichiro, acho melhor ficarmos na teoria por essa semana, sabe, ela não está pronta pra sofrer na mão ainda...

Ichiro concordou com a cabeça.

*E aquele dia foi BEEEEEM longo*
 

 

1 semana depois ~
 

Ichiro: O que eu vou te ensinar hoje é uma mistura de vários estilos de combate corpo-a-corpo, ditos, artes-marciais. É um conjunto de técnicas de defesa física. O objetivo desses exercícios servirá para te preparar para o que mais terá na maioria das suas missões: LUTA! 

Hayato: Não se preocupe Ashley, por enquanto é só o básico. Vamos apenas te dizer a teoria resumida e depois partiremos para a prática, essa semana as aulas não serão teóricas. 
 

 

Ichiro: Primeiro, você precisa saber antecipar o ataque... A qualquer momento e em qualquer circunstância.

Hayato: Mas isso não é tudo. Você precisa saber lidar com o ataque de um ponto de vista emocional.

Ichiro: Imagine que eu sou um agente do outro lado que está apontando uma arma na sua direção sendo que você está “indefesa”. Como você reagiria?

Ashley: Eu atacaria antes de você me atacar. 

Ichiro: Você quer tentar? 

Ichiro puxou uma arma e começou a avançar na minha direção. Instintivamente, eu recuei.

 

Hayato: Você está com medo?

Ashley: Sim... Um pouco.

Ichiro guardou a arma na hora. 

Hayato: É normal. O medo é um sentimento animal, como um instinto de sobrevivência. 

Ichiro: É imperativo que você o domine antes de poder se defender. 

Hayato e Ichiro: Controle seu medo e você controlará seu inimigo.

Ashley: Está bem, mas como eu faço isso? 

Hayato: Comece por extravasar, pense em tudo, tudo que possa ter te dado medo ou te ferido ultimamente.

Ichiro: Deixe todo o ressentimento sair de você. 
 

 

 


 

 

 

Ichiro não foi dos mais gentis ao me ensinar a controlar minhas emoções: medo, angústia, estresse... E também alívio, alegria, tristeza, rancor, abandono...

Com ele, combati fogo com fogo. Dando socos ora com a esquerda, ora com a direita, repensava em tudo que tinha acontecido comigo. 

Me lembrei da minha dor de perder minha mãe, da morte do meu pai, tudo aconteceu na minha vida tão repentinamente... A rejeição do homem que eu amava, e como por toda a minha vida foi horrível sempre ter a sensação de abandono no peito.

Liberei todas as minhas frustrações e as preocupações que me corroíam. Pouco a pouco, minha cabeça se esvaziou de toda forma de pensamento até a exaustão... Até meu coração rachar...

Não paro de chorar. 

Hayato: Você parece ter um coração pesado, continue, você precisa tirar isso de você. 

Hayato diz em um tom triste e sério ao mesmo tempo, e dá um tapinha nas minhas costas como se para me dizer “muito bem”. Depois disso aproveitei para enxugar as minhas lágrimas. 
 

Hayato: Então, você está se sentindo melhor? 

Ashley: Agora? Sim. Não sei se vai durar, mas agora...Tenho de confessar que me sinto energizada!

Ichiro: Perfeito! Vamos passar para a próxima etapa.


 

Continuamos a “lutar”. Pelo menos, Ichiro me mostrou várias técnicas para esquivar de ataques, para impedi-los, ou ainda para efetuá-los. Eu tive MUITA dificuldade em aprender, e não cair o tempo todo no chão, ou meus socos também, não parecia que ele sentia muito os meus golpes. Leon já tentou me ensinar a lutar brevemente depois de uma pequena oposta, ele perdeu então ele devia me ensinar a lutar, só por um dia mesmo, porém com ele era mais “brutal”. O Ichiro me parece mais centrado no fato de usar o meu corpo e a minha estrutura para ter uma chance de virar o combate ao meu favor, mesmo eu não sendo a mais robusta, um corpo ainda é um corpo, e osso pesa. 
 

 

Ichiro: Agora eu vou te ensinar uma técnica se te atacarem por trás. 

Dizendo isso ele colocou o braço ao redor do meu pescoço, o apertando levemente. 

Ichiro: Coloque as suas mãos de cada lado do meu cotovelo e tente fazer meu corpo virar graças ao seu. 

Tentei várias vezes, sem sucesso. Então Ichiro me mostrou como fazer. Depois de várias tentativas, consegui! Hayato grita:

Hayato: MUITO BEM! 

Ichiro levantou do chão e me ajudou a me levantar. 
 

 

 

As diversas técnicas e pegadas se seguiram. 

Ashley: Não sei se vou lembrar de tudo... 

Digo ofegante, estou suando faz um bom tempo, Ichiro não aparenta estar nem um pouquinho cansado. 

Hayato: Não tem problema. Só precisamos treinar regularmente.  Enquanto isso, você usa o que chamamos de “golpes baixos”. 

Ashley: Os golpes baixos? 

Hayato inclinou-se ao meu ouvido e sussurrou algumas técnicas: como visar entre as pernas de um homem ou jogar areia nos olhos de seus agressor.

Ichiro: Existem muitos métodos de combate, vai ser incrivelmente difícil você aprender pelo menos metade, mas não desanime, o que você precisa é de treino, ou seja, bastante experiência.  E nunca menospreze os métodos antigos, já disse, areia e o golpe baixo são clássicos, fáceis e eficazes.

Ashley: Claro. Irei lembrar disso.

Ichiro: Você tem potencial sabia? Quero que saiba disso. Você é rápida, ágil e se vira bem. Vamos trabalhar com isso.

Fico paralisada sob o choque.

Ichiro: O que foi?

Ashley: Você fez um elogio.

Ichiro: Ah... Sobre isso, eu não sou tão chato quanto aparento ser, Ashley. 

Ashley: Entendi.
 

 

 

 

1 ano depois ~

Desde o meu primeiro dia aqui eu tive na minha cabeça o porque de ter aceitado a tal proposta dessa organização, mas hoje eu vejo que talvez essa tenha sido a melhor decisão da minha vida! 

Mesmo com toda a minha dificuldade e lerdeza, com muito, mas muito treino mesmo, eu aprendi muito com o tempo, e agora sou capaz de enfrentar o Hayato e o Ichiro como iguais, derrotando os dois de uma vez! Eles me ensinaram tanto que hoje em dia quase sou melhor que eles. E hoje, depois de dois anos em treinamento, estou pronta para o que for, qualquer missão. Hoje foi o dia da minha “formatura”, todos os membros da O.S.S. compareceram para me assistir receber o distintivo e fazer o discurso. Todos estão presentes: chefes, funcionários, agentes... Começo o discurso:

 Ashley: Não, a vida não é uma festa permanente e imóvel, é uma evolução constante e rude. Eu era tão imatura, tão inocente, tão fraca, sabe, todo mundo tem a oportunidade de mudar, de evoluir, de virar alguém melhor, alguém mais forte. Eu sou a prova viva de que: com muito esforço e dedicação você consegue sim vencer! Você é capaz de muito, capaz de mais, sempre mais. Não olhe o quão longe seus objetivos possam estar, ou escute pessoas fracassadas que não tiveram força para lutar por um objetivo e que não acreditam que é possível alcançar tudo o que um dia sonharam, seja diferente, Diga EU POSSO, mesmo antes de começar, e depois que começar não pare por nada nesse mundo, apenas escreva a cada dia uma palavra, no final um livro será escrito, o livro da sua vida, que na capa escrito estará EU VENCI! É um termo que uso para afirmar, que atingi meus objetivos. Não preciso vencer uma briga contra alguém, preciso vencer os meus limites. Nada foi em vão, eu venci os meus medos, minhas inseguranças, todas as minhas angústias, muitos não acreditaram em mim, mas eu ainda tinha esperança. Se tudo que eu sou fosse tudo que eu vivi, eu seria uma perdedora, todavia eu venci. Não sei como vai ser o amanhã, mas o ontem eu venci, e o hoje estou lutando. Ninguém erra! Ou ganhamos, ou aprendemos. Acredite em si mesmo em qualquer circunstância, pois você é o principal responsável pela sua felicidade. Passe das palavras aos atos. Tenha atitude! Dê importância aos seus sonhos, se um consegue, todos conseguem! Só basta querer. E não espere nada de ninguém, porque, afinal de contas, sempre vai ser você contra você mesmo. Em tudo que fizer, faça sempre o melhor, busque a perfeição mesmo sabendo que jamais a encontrará, seja honesto, orgulhe-se de seus feitos, e jamais espere o reconhecimento de ninguém... Dance, cante e ria porque te faz bem, jamais para agradar pessoas... Seja em casa no trabalho ou entre amigos. Viva, faça, sonhe pra você, entenda que você existe, se ame, admire e elogie, afinal somente você sabe o seu valor. Eu tenho uma ideia de quem quero ser e tenho uma visão do meu próprio sucesso. Mas tudo o que eu represento hoje como agente e como pessoa eu devo à eles! Hayato Kimura e Ichiro Ozaki. 

Digo apontando para eles.

Ashley: Eles são os que merecem esses aplausos.

Dizendo isso uma nova salva de palmas é emitida pelo público, e eu me contento em sorrir para os dois e chamá-los para o palco com um gesto de cabeça.

 

Ao terminar meu discurso apenas sorrio diante da salva de palmas e assobios dos membros da organização, eles vibram e aplaudem meu discurso e os meninos enquanto os dois vêm até mim para me abraçarem.

Ichiro: Estou muito orgulhoso de você.

Hayato: Eu também!

Ashley: Eu aprendi muito com vocês. Tudo o que eu sou hoje eu devo a vocês.

Hayato: Que isso! O mérito é todo seu! A força de vontade foi sua. 

Hayato beija a minha testa e Ichiro faz o mesmo.


 

Ichiro e Hayato: Queremos falar! 

O público para de aplaudir para escutarem os dois. Eu os olho, perplexa. O que eles pensam que estão fazendo?

Ichiro: Você é uma das mulheres mais guerreiras que eu já conheci, não sei de onde você consegue tirar tanta força e suportar tantas coisas. Você não imagina o quanto te admiro e respeito, Ashley Graham. Chegou até aqui pela própria determinação e força de vontade. São mulheres assim, como você, que conquistaram o mundo.

Hayato: Você nos inspira, nos enche de orgulho e satisfação! Queira mais, sempre! E nunca pense que está querendo demais. Sinta orgulho de você, buscando mais, sempre. Não existe privilégio maior do que ter orgulho de você mesmo, essa é uma das melhores sensações da vida, e você sentir hoje tudo isso é só por que você fez possível. Foi uma honra ver você crescer como pessoa, amiga e profissional. Você é extraordinária. 

 

 

 

E aquele dia se baseou apenas em elogios e mensagens bonitas de motivação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 























 





 

 



 

 

 





 




 


Notas Finais


Daqui em diante tentarei equilibrar as lutas com os sentimentos, acho que assim tudo fica melhor~

DEIXEM SUGESTÕES PARA OS PRÓXIMOS CAPÍTULOS! ESTOU ABERTA À OPINIÕES E IDEIAS!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...