1. Spirit Fanfics >
  2. Resident Evil: um mundo em caos >
  3. Adeus Racoon City

História Resident Evil: um mundo em caos - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


E ae galera, aqui está o próximo capítulo dessa saga, espero que gostem e se divirtam, sem mais enrolação fiquem com o capítulo

Capítulo 14 - Adeus Racoon City


Fanfic / Fanfiction Resident Evil: um mundo em caos - Capítulo 14 - Adeus Racoon City

Com pouquíssimo tempo para escapar, Chris se dirige ao elevador para retornar aos seus amigos, ficou apertando o botão repetidas vezes pois estava com pressa para que as portas abrissem, não demorou muito e o elevador abriu, Chris ficou subindo por alguns segundos e quando finalmente chegou até a superfície saiu correndo pelo banheiro público o mais rápido que pôde, quando abriu a porta e estava de volta na rua, Chris viu Leon ali do lado de fora do carro e se aproximou dele.

- Chris, você está bem! - disse Leon - todos estavam...

- Esquece isso Leon - disse Chris - agente tem que sair daqui Agora, a cidade vai explodir em vinte minutos.

- Eu sei, eu estava cronometrado o tempo.

- Então por que não tirou todo mundo daqui como eu disse? - perguntou Chris meio bravo.

- Ninguém aqui iria à lugar algum sem você - respondeu Leon - e a Claire me mataria se eu fugisse e te deixasse aqui.

- É, é bem a cara dela mesmo - disse Chris um pouco mais animado.

- O que aconteceu com Wesker? - perguntou Leon.

- Ele fugiu - respondeu Chris - Levou a amostra do G-virús e o pen drive.

- Ótimo - disse Leon ironicamente - sem as provas não vamos derrubar a Umbrella. 

- Eu sei, foi mal, Wesker não vai escapar da próxima - disse Chris fechando o punho - mas me fala, como a Jill está?

- Ela está bem - respondeu Leon - a vacina fez efeito rápido, ela já está até acordada, mas a Sherry por outro lado vai precisar de um tempo pra superar a morte dos pais.

Chris olhou para dentro do carro e viu Sherry chorando no banco de trás do lado da janela esquerda, Claire estava com a garotinha em seu colo tentando consola-lá, Jill e Ashley tentavam fazer o mesmo dizendo palavras de conforto e lhe fazendo um cafuné. Chris se sentiu triste pelo sofrimento de Sherry, afinal ele e Claire sabiam melhor do que ninguém a dor de perder os pais, ele refletiu por um momento então voltou seu olhar para Leon.

- Essa garota é muito nova para passar por isso - disse Chris - se ao menos os pais dela fossem...

Nesse momento ouviu-se um barulho de carros sendo esmagados, então uma figura de manto preto familiar para Chris apareceu.

- Staaaaaarrrrssss - urrou o monstro.

- Como é que esse babaca ainda está vivo? Eu matei ele - disse Chris.

- Agente descobre depois - disse Leon com a mão no ombro de Chris - temos que sair daqui vamos.

Leon sentou no banco do passageiro e Chris no do motorista, o policial ligou o carro, engatou a marcha e acelerou.

- Segurem-se - disse Chris.

O carro estava acelerando e Chris desviava dos obstáculos pelo caminho, então todos ouviram o barulho de fortes passos e olharam para trás, foi quando viram a criatura correndo correndo atrás deles com velocidade maior que a do carro e estava se aproximando cada vez mais.

- Merda, isso é sério? Não é possível que ele tenha essa velocidade - disse Chris.

- Não importa a velocidade dele - disse Jill pegando a metralhadora giratória - Eu vou explodir a cabeça desse babaca.

Jill quebrou o vidro de trás do carro com um soco, se ajoelhou no banco e apoiou a arma sobre a parte de cima do banco e começou a metralhar a criatura; os tiros estavam lhe acertando mas a criatura não caía, porém ficou mais lenta e não estava conseguindo se aproximar do carro.

- Uraaaarrrrgh - urrou o monstro.

Então surgiram muitos cachorros  que começaram a correr em grande velocidade atrás do carro.

- Eu preciso de apoio pelos flancos - disse Jill enquanto atirava.

- Pode deixar - disse Claire - Sherry eu preciso que você fique com a Ashley agora tá bom?

- Tudo bem Claire - disse Sherry.

A garotinha passou por trás de Jill e sentou no colo de Ashley, Claire pegou um revólver e estava pronta para defender o flanco esquerdo, Leon fez a mesma coisa e iria defender o flanco direito, os cachorros começaram a se aproximar, Claire acertou a cabeça de cinco e Leon oito, porém eles eram muitos e não paravam de vir Leon e Claire seguravam eles como podiam, até que um dos cachorros pulou na janela de Ashley e tentou mordê-la.

- Aaaaahhhh - gritou Sherry.

Ashley rapidamente deu um soco na parte de cima da cabeça do cão e depois o jogou para fora com um soco no focinho, o monstro usou um tentáculo que saiu da palma de sua mão para enrolar na metralhadora e tentar tomar a arma de Jill, a polícial usava todas as suas forças para manter a metralhadora em sua posse porém a criatura era bem mais forte e tomou a arma com facilidade.

- Chris o monstro tomou a arma - Gritou Jill.

Chris olhou pelo retrovisor e viu a criatura mirando neles, então os canos começaram a girar.

- Puta merda, protejam-se - disse Chris.

Todos se abaixaram no carro para se protegerem, então começaram os disparos, Chris fazia movimentos de zig-zag para tentar se evitar ser atingido, porém a metralhadora era muito rápida e alguns tiros acertaram o carro causando danos, os cachorros tentavam entrar pelas janelas, Leon e Claire acertavam tiros nas cabeças deles, e mais alguns tiros atingiram o veículo, não duraria por muito mais tempo caso continuásse a receber dano, foi quando Jill viu que Chris teria que fazer uma curva, ela se abaixou e pegou a bazuca no chão do carro, estava esperando pelo momento seguro para se posicionar e acabar com o monstro, Chris fez a curva dando drift, era o momento que Jill queria, ela posicionou a bazuca da mesma forma que havia posicionado a metralhadora assim que Chris terminou de fazer a curva, ela estava esperando pela única chance que teria para destruir o monstro, então o monstro fez a curva também, essa era a chance de Jill.

- Te peguei - disse Jill - vá para o inferno seu monstro de Merda.

Jill disparou com a bazuca que acertou em cheio o peito da criatura, o monstro caiu no chão e não se movia mais, sangue se espalhou para todos os lados, mesmo com o monstro caído os cães continuaram vindo, Jill jogou a bazuca pela janela, pegou um revólver e ajudou Leon e Claire a exterminar os cachorros, eles ficaram sem munições, porém mataram todos os cães, porém ainda tinham um problema, eles só tinham mais cinco minutos para sair da cidade portanto não daria tempo de sair pela rota limpa que estava no mapa de Kendo, eles teriam que achar outro caminho.

- Chris o que vamos fazer? - perguntou Claire - a maioria das ruas estão bloqueadas e estamos sem tempo.

- Vamos ter que cortar pelo Centro - respondeu Chris - é o jeito mais direto de chegarmos até a saí da da cidade.

- Certo, vamos lá - disse Claire.

Chris conseguiu chegar ao centro sem dificuldades ou muitos obstáculos no caminho e dirigiu por lá, era  uma grande rua reta que interligava boa parte da cidade, haviam muitos carros espalhados pela rua deixando espaços estreitos entre eles, com um pouco de dificuldade e tendo que dirigir mais devagar para passar entre os carros abandonados, Chris consegue guiar o carro até a saída tirando todos os sobreviventes da cidade bem quando o dia amanheceu, foi bem à tempo poucos segundos depois que saíram puderam ver o míssil sobrevoando por cima deles, e logo em seguida puderam ver o míssil explodir a cidade inteira, assim varrendo Racoon City do mapa, enquanto Chris dirigia Jill se virou para olhar para a cidade uma última vez enquanto ela queimava.

- Adeus Racoon - disse Jill com tristeza.

- Não fique triste Jill - Disse Chris - a Umbrella vai pagar por tudo o que fez.

- Ele tem razão - disse Leon - ainda não acabou, nós vamos caçar e derrubar esses filhos da puta.

Jill deu um sorriso e mandou um polegar pra cima para os dois. Chris continuou dirigindo pela estrada até que eles passaram pelo posto onde Leon e Claire se conheceram.

- Ei Leon, foi ali que tudo isso começou - disse Claire sorrindo.

- Foi mesmo - disse Leon retribuindo o sorriso - Eu só estava indo pro meu novo emprego, quem imaginaria que eu enfrentaria zumbis, Lickers e todo o resto.

- Mas isso foi bom pra você novato - disse Jill - você ganhou em uma noite a experiência que muitos policiais não ganham em cinco anos.

- Ela tem razão - disse Chris - você se mostrou muito eficiente Leon, vai ser de grande ajuda na batalha contra a Umbrella.

- Vai ser uma honra lutar ao lado de vocês - disse Leon.

- Digo o mesmo - disse Chris.

- Certo soldados, Seeennntido - disse Claire.

Todos riram e seguiram viagem, Claire estava preocupada com qual seria o destino de Sherry agora que ela estava órfã.

- Então Sherry, você tem algum tio ou tia que possa cuidar de você? - perguntou Claire.

- Não, meus pais são filhos únicos - Respondeu Sherry.

- O que vamos fazer com ela? - perguntou Ashley.

- Eu vou adotar ela - disse Claire.

Sherry abriu um grande sorriso ao ouvir isso.

- Você vai aguentar a responsabilidade? - perguntou Chris.

- Claro que sim - respondeu Claire - vou tomar conta dela.

- Muito obrigada Claire - disse Sherry sorrindo e abraçando a universitária.

- Tudo bem - disse Chris - fico feliz que queira assumir a responsabilidade, mas aí Leon aonde você mora?

- Eu moro em Los Angeles - respondeu Leon.

- Beleza, agente tem uma casa lá - disse Chris - vamos para o mesmo lugar.

Chris dirigiu por alguns minutos até chegar na casa de Leon.

- Bem aqui estamos - disse Chris.

Todos desceram do carro para esticar as pernas um pouco, Leon então virou seu olhar para Claire.

- Eu Claire, você gostaria de passar a noite aqui? - perguntou Leon.

- Eu adoraria - disse Claire sorrindo.

Chris entendeu o que estava acontecendo ali então aproximou-se de Leon.

- Ei Leon, Você é um bom rapaz, tem sorte da minha irmã gostar de você, cuida bem dela - disse Chris.

- Pode deixar - disse Leon - e você Ashley? Quer ficar aqui também?

- Não, eu vou voltar a morar com o meu pai em Nova York - respondeu Ashley.

- Eu posso te dar uma carona - disse Chris.

- Obrigada - disse Ashley.

Leon e Chris apertaram as mãos e se despediram depois todos se abraçaram e se despediram também, Chris partiu com Ashley e Jill para NovaYORK, e Leon entrou em casa com Claire e Sherry, ao entrar Sherry se sentou no sofá, estava cansada depois de tudo, Leon e Claire olhavam um para o outro sorrindo, então se beijarem, um beijo longo, molhado e cheio de amor um pelo outro, Leon então abriu o zíper de Claire e tirou sua jaqueta revelando sua regata preta, em seguida Leon começou a apertar devagar os seios macios de Claire, nem muito pequenos e nem muito grandes, a universitária fechou os olhos e deu um geladinho, quando abriu os olhos novamente, olhou por cima do ombro de Leon e viu que Sherry estava ali no sofá com as mãos no queixo olhando para eles, Claire então sussurrou no ouvido do policial:

- Leon, a Sherry está olhando.

- Bem, foi uma longa noite - disse Leon - que tal dormimos um pouco?

- Tudo bem Leon - respondeu Sherry.

- Você pode ficar com o quarto lá de cima - disse Leon.

A garotinha foi correndo para lá, afinal estava morrendo de sono, Leon e Claire foram para o quarto de Leon, eles desfrutaram dos prazeres carnais e depois dormiram por cinco horas, acordaram durante à tarde e encontraram Sherry na sala Assistindo TV.

- Vocês finalmente acordaram - disse Sherry sorrindo - querem ver TV comigo?

- Claro que queremos - disse Leon retribuindo o sorriso.

Leon e Claire sentaram ão lado de Sherry e começaram a assistir desenhos com ela.

- Claire eu gosto muito de Você - disse Leon sorrindo - Eu espero que o nosso namoro dê certo, talvez um dia nós três possamos ser uma família.

Sherry ficou super empolgada ao ouvir isso.

- Eu sinto o mesmo Leon - disse Claire retribuindo o sorriso - vamos com calma que vai dar certo.

Leon acenou com a cabeça positivamente e voltaram á assistir, Leon estava feliz com sua nova namorada, porém ele não tirava da cabeça o fato de que tantas mortes foram causadas pela Umbrella, ele não iria descansar até acabar com a Umbrella e seus vírus, mas enquanto não surgissem novas pistas de Wesker e a Umbrella ele iria apenas passar dias normais com sua namorada e seus amigos.


Fim.















Notas Finais


Bom galera chegamos ao fim dessa história, sei que ficou curta mas os jogos de Resident Evil Clássicos também são kkkk mas eu gostaria de agradecer á todos que acompanharam, que dedicaram um pouco do seu tempo para ler, que favoritaram, que comentaram e que fizeram essa história ter razão para existir, muito obrigado por tudo fiquei feliz demais escrevendo essa história, bom é isso, talvez eu traga uma continuação algum dia, mas até lá, falou.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...