1. Spirit Fanfics >
  2. Resignificação do amor >
  3. A situação do começo

História Resignificação do amor - Capítulo 1


Escrita por: ashdarwin

Notas do Autor


Espero que gostem dessa história que venho pensando a algum tempo,gostaria de tirar da cabeça e colocar em prática,quero que leiam e sintam, eu como uma pessoa lésbica e queer tentei colocar todo tipo de representatividade e espero Que gostem

Capítulo 1 - A situação do começo


Fanfic / Fanfiction Resignificação do amor - Capítulo 1 - A situação do começo

Cap1

Eu sou idiota,por que aceitei voltar pra escola?

Agora eu estou aqui no corredor tentando achar meu armário,eu se quer sei os horários das aulas,preciso achar meu armário logo!achei,me abaixei e comecei a abrir com pressa,eu estava tão concentrada que...

-s-sayuri?...- ouvi uma voz me chamando e eu levantei minha cabeça lentamente,meu olhos passaram por suas meias,depois pela saia até eu identificar o rosto - é... você?

Era a...qual era o nome dela mesmo?? Aquele rosto era familiar mais eu não sabia o nome, qual é a merda do meu problema

-EU!- praticamente gritei levantando do chão e estendendo minha mao para cumprimenta-la

-ah...a quando tempo- começou apertando minha mão e fazendo uma cara de tipo "q merda vc tá fazendo", pois é,eu estava pensando o mesmo- lembra de mim não é? Eu fazia o mesmo clube de cerâmica que você - ela fez uma cara de se como eu conhecesse ela a anos,QUAL ERA O NOME DELA? QUE VERGONHA

-AAH sim sim! Eu lembro, claro como poderia esquecer, HA- disse-lhe, eu obviamente não sabia do que estava falando

-que bom..bem vinda de volta,eu lamento pelo... acidente...-disse ela meio sem graça coçando a cabeça por trás,ela parecia meio nervosa aí dizer isso,era a última coisa que eu queria ouvir

-ah...tudo bem, muito obrigado - falei com um sorriso no rosto, ela acenou com a cabeça se virou e foi embora,QUEM ERA ELA? Decidi voltar ao meu armário e tentar lembrar

O sinal das 2 primeiras aulas trocou e eu me levantei para trocar de sala

-HEY - ouvi atrás de mim,era a garota,mas não achei que fosse PRA MIM- oi! Sayuri! UFF, você está indo pra aula de literatura japonêsa? Eu também! Vamos juntas?- eu só acenei com a cabeça e continuei andando,até que tive uma Idea muito boa,como eu não lembrava da,que tal eu pagar um café pra ela? Assim eu veria o nome dela no copo! Eu sou um gênio vivo

-AH! Você quer sair cmg dps da aula pra tomar um café? Algo assim?- eu me sentia ridícula,mais oque eu faria?

-ah...que inusitado,por mim tudo bem- disse ela encolhendo os ombros e abaixando a cabeça, eba.

-merda,tá chovendo - falei,é,as aulas tinham abraçado mas estava chovendo lá fora,eu peguei meus sapatos,meu uniforme estava uma bagunça por causa que eu resolvi interpretar um poema dramático de forma artística na aula de literatura

*Na aula de literatura (6 horas antes)*

-sayuri você poderia ler o poema da página 72 para a sala?- disse a professora de literatura, eu abri na página e vi que era um dos meus primas favoritos,não pude resistir,subi em cima da cadeira -oque voce...- disse a professora antes de eu interromper e comecei a recitar o poema em alto em bom som balançando os braços de forma exagerada

-APARECEIS DE NOVO, OH SOMBRAS VAPOROSAS...- comecei, todos me olhavam e alguns riam,quem se importa? Eu iria levar a maior nota!- RENOVASSE MEU SER MILAGROSAMEN - infelizmente não pude terminar meu poema,eu caí da cadeira,segurei na mesa ao lado e os materiais do garoto caíram em cima da minha cabeça, uns riram outros estavam chocados,eu particularmente estava em choque,tanto que fiquei no chão por pelo menos 5 segundos até a professora vir até mim

-sayuri?! Você está bem? - disse ela atrás de mim me levantando - por isso não se deve recitar poemas em cima de cadeiras,oque se passa na sua cabeça?! Oras!

-EU estou ótima! -menti, meu braço doía

-recomendo você ir a enfermagem - a professora pareceu realmente preocupada

-sim! -falei e sai da sala, a verdade é que não consegui achar a enfermagem e apenas andei pela escola até essa aula acabar

*De volta ao fim da aula*

-sayuri? - disse a garota atrás de mim,eu estava viajando- você não tem guarda chuva? Está chovendo muito

-relaxa,eu não preciso de um guarda chuva, é só uma chuvinha... -menti novamente,eu realmente não queria chegar ensopada em casa

-ta tudo bem,eu empresto o meu guarda chuva, que tal irmos no café aqui perto? -falou abrindo o guarda chuva

-tudo bem- falei com entusiasmo indo ao lado dela

Andamos até o café que era bem perto,lá tinha café quente e gelado, chás como:verde, hortelã e macha, eu não gostava de chá,mas ela pegou um de camomila,e eu peguei um chococcino com caramelo e chantilly, sentamos no balcão.

-nao sei se é uma pergunta invasiva,mas...por que me chamou pra tomar café?...sabe a gente nem era tão próxima no ensino fundamental - disse ela, eu precisei inventar algo rápido,não podia dizer: ah foi só pra saber seu nome já que eu não LEMBRAVA

-E-EU tinha um carinho muito grande por você no ensino fundamental mesmo não gando muito com você - falei e...OQUE FOI ISSO? parece mais uma cantada do que um motivo,eu queria afundar minha cabeça no chão

Em um Certo momento ela foi ao banheiro e eu peguei a bebida dela, "ayako"AAAAA agora eu lembreiii, do clube de cerâmica 

-esse chá é realmente bom- falou-me e eu concordei com a cabeça - lembra que você me falava que meu nome era estranho?

-ah...lembro- EU FALAVA ISSO? QUAL ERA MEU PROBLEMA? - mas agora com certeza acho que seu nome é muito bonito -disse eu,sem graça,e voltei a beber meu café

-que bom! -ela falou colocando o cabelo atras da orelha,e dando mais um gole no chá

Nós conversamos sobre os velhos tempos,eu torcia pra ela n falar sobre o "acidente", também me pergunto os rumores que saíram sobre mim naquela época, principalmente pela minha sexualidade,eu nunca bati muito bem da cabeça mesmo.

- a chuva diminuiu, você tem certeza que não quer que eu te acompanhe até em casa? -disse ela praticamente insistindo

-nao tudo bem,eu posso ir sozinha, você pode voltar pra casa, muito obrigado por aceitar meu pedido e conversar comigo - disse encostando no ombro dela,por algum motivo ela recuou,logo senti que tinha feito algo errado,com certeza tinha alguma coisa que falaram de mim que eu não sabia,se é isso,então por que ela me cumprimentou?

-entao tudo bem..até amanhã,e cuide do seu braço - disse ela apontando pro braço que torci caindo da cadeira

-ah isso? Não foi nada de mais...mas eu vou me cuidar- disse, estava doendo ainda,mas ignorar a dor é mais fácil,né?


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse começo,os personagens e as histórias dos personagens vão aparecer nos próximos capítulos,sei que estão curioso pra saber qual será o desfecho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...