1. Spirit Fanfics >
  2. Resistindo Ele - Mikelly >
  3. Desistindo de nós

História Resistindo Ele - Mikelly - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ❤️

Capítulo 10 - Desistindo de nós


Kelly acordou cedo com alguém batendo em sua porta, ela olhou as horas no rádio relógio, ainda eram 08h00 da manhã, ela levantou indo em direção a porta.

Ela arrumou seus cabelos com coque antes de abrir a porta, quando abriu era Mike, estava parado com uma cesta de doces e flores vermelhas na mão.

- Mike? O que você está fazendo aqui? - Kelly perguntou sorrindo.

- Vim te fazer companhia nessa manhã maravilhosa, eu posso? - Mike perguntou.

- Claro que pode, entra. - Kelly deu espaço deixando ele entrar. - Por que não me avisou que viria? Eu teria me arrumado.

- Bobagem, você é linda de todos os jeitos. - Mike sorriu - Eu trouxe isso para você.

- Você é tão gentil. - Kelly pegou a cesta com as flores. - Obrigada pelas flores, mas agora eu preciso tomar um banho.

- Se você quiser companhia, eu não me importo em te fazer. - Mike sorriu malicioso fazendo ela negar com a cabeça. Algumas horas depois do banho, Kelly usou uma saia preta até as coxas com uma regata branca e uma jaqueta de couro preta, ela fez um rabo de cavalo no cabelo e saiu do quarto.

- Estou pronta, para onde vamos? - Kelly disse, ele estava olhando apaixonadamente ainda sentado no sofá. - Mike, eu estou falando com você.

- Eu fico tão admirado com sua beleza. - Mike foi até ela agarrando o corpo dela pela cintura.

- Podemos ficar aqui e fazer algumas coisinhas. - Kelly disse sorrindo maliciosa.

- Eu vou adorar fazer certas coisinhas com você. - Kelly sente os lábios de Mike encostar nos dela, ele pede espaço para aprofundar o beijo, ela deu esse espaço sua língua explorava toda sua boca macia, suas línguas faziam círculos em movimentos totalmente excitantes. 

Ele lhe puxou pela cintura puxando-a para o quarto, ele sentou na beirada da cama e ela sentou em seu colo colocando suas pernas ao redor de sua cintura, as mãos dele estava enfiada em seu cabelo e a outra ao redor da sua cintura, suas mãos delicadas estavam posicionada em seu rosto.

 Mike tirou a blusa dela e lhe deitou na cama subindo por cima de Kelly, ainda beijando-a, ela empurrou ele na cama e voltou a subir por cima dele, beijando seu pescoço e abrindo o zíper de sua calça, rebolou no colo dele sentindo o pênis dele endurecer a cada rebolada. 

Depois que abriu o zíper de sua calça, tirou seu pênis para fora da cueca e começou a masturbar ele fortemente fazendo-o arfar gostoso pra ela, sorriu maliciosa e continuou a torturar de forma gostosa, ela saiu de cima dele e tirou por fim toda sua calça, levou sua boca até o pênis dele e começou a chupar colocando sua boca até o fim, Mike novamente arfou ofegante. 

Quando ela sentiu o seu pre-gozo melar seus lábios, ela parou de chupar, ele que lhe olhou com indignação, sorriu e deu um selinho nele, deitando na cama e tirando sua saia junto com a calcinha.

Mike levou seu dedo na entrada da intimidade de Kelly e começou a estocar delicadamente nela, logo foi aumentando a penetração fazendo-a gemer alto chamando seu nome, ele se deitou entre as pernas dela, chupando seu clitóris, enquanto seus dedos ainda estavam dentro dela socando sem parar, aquilo estava levando ela ao delírio, ela gozou na boca dele fazendo ele chupar ainda mais a chegar tremer seu corpo. 

Ela sentou por cima dele encaixando perfeitamente o pênis dele na entrada da sua intimidade, gemeu erguendo a sua cabeça para cima e por fim sentou e começou a rebolar contra o pênis dele que estava com muita ereção, ele segurou em na bunda dela, ajudando com os movimentos, Mike prendeu os pés na cama levantando os quadris começando a estocar forte fazendo-a gemer mais alto ainda com seu nome nos lábios deixando-o mais louco e excitado.

 Ele a pegou no colo levando ela até a cozinha, ele colocou ela sentada em cima do balcão da pia com as pernas abertas e voltou a estocar, suas pernas estavam fechadas ao redor de sua cintura enquanto ele ia fundo, os lábios deles voltaram a se juntar para um beijo mais agressivo com gemidos entre eles, sentiu seu orgasmo chegar rapidamente descendo pelo pênis dele. 

Foram para o chuveiro ainda se beijando, suas pernas ainda estavam ao redor de sua cintura e o pênis dele ainda estava dentro dela estocando fortemente, ele abre o box e liga o chuveiro colocando ela no chão, ela apoiou suas mãos no box ficando de quatro pra ele dando espaço para que ele pudesse foder ela cada vez mais, até que os dois chegaram ao ápice juntos.

Algumas horas depois...

- Minha tarde com Mike hoje foi maravilhosa, transamos pela casa toda. - Kelly comentou completamente apaixonada.

- Parece que tem alguém apaixonada. - Hanna respondeu sorrindo.

- Realmente todo mundo está se apaixonando, principalmente o Lucca. - Alice comentou. - Graças a Deus, só assim ele me deixa em paz.

- Como assim? Conta tudo - Kelly perguntou.

- Quando ele me salvou do ataque que o John fez contra mim, eu passei a noite na casa dele e no outro dia ele me disse que iria buscar a nova namorada dele, que ele conheceu no site de relacionamento depois de ter se tocado que não iria rolar nada entre nós dois. - Alice respondeu.

- Mais uma hora ou outra ele iria ter que se tocar e te deixar de mão né? Você deveria estar ciente que isso iria acontecer algum momento. - Hanna disse.

- Eu estava totalmente errada em relação ao Lucca. - Alice exclamou. - Ele é um babaca sem nada pra oferecer, mas é legal.

- Agora você deve ficar feliz por ele né? Mesmo que ele não esteja com você. - Kelly disse sorrindo. - Eu acho melhor a gente ir pra faculdade.

- Eu estou feliz por ele, só acho que ele não ama essa garota o suficiente para ter um relacionamento com ela, mas óbvio que eu não quero ele né, eu bati a cabeça, mas não sou tapada. - Alice falou. - Eu estou com meu namorado Justin que deu uma surra no babaca do John.

- Alice Carter você é mesmo louca né? - Hanna perguntou. - Você poderia denunciar o John, Justin e você super combinam. Mas isso de vocês se juntarem pra dar golpe fez muito mal a você.

- Faça-me um favor, eu quero ser rica, John é um merda. - Alice revirou os olhos. - Uma parte eu estou muito feliz que o Lucca tá namorando pra me deixar em paz.

- Eu não sei o que comentar sobre isso porque eu não sei o que ele fez com você no passado, depois você me conta, eu vou ir falar com o Mike agora, vamos pegar um cinema depois dá aula. - Kelly saiu deixando Hanna e Alice sozinhas.

- Dê seu jeito Amanda, eu odeio aquela vaca e quero acabar com o casamento dela. - Mandy disse.

- Tudo bem, mas você sabe muito bem que aquela Hanna é louca pelo Erick, se ela descobrir ela vai acabar com a gente. - Amanda respondeu.

- E é isso que eu quero que aconteça, eu quero que ela descubra que o Erick tem uma amante. - Mandy revirou os olhos.

- Mas você não queria estragar o relacionamento da Kelly com Mike? O que a Hanna e o Erick tem a ver com isso? - Amanda perguntou.

- Eu não sei se você sabe, mas eu não estou te pagando para você ficar fazendo perguntas idiotas, apenas faça o que eu estou mandando. - Mandy rosnou saindo do banheiro.

 Amanda vai até a sala onde Erick cursava a faculdade para fazer o que Mandy pediu, ela no fundo não sabia por que estava fazendo aquilo mas estava fazendo por que precisava do dinheiro.

- Oi Erick. - Amanda se aproximou com sorriso tosco.

- Oi Amanda, tá precisando de alguma coisa? - Erick perguntou.

- Ajuda com o dever de casa, eu percebi que você é muito bom com contas e eu queria te pedir ajuda se você não se importar. - Amanda respondeu, ele apenas assentiu. - Aí droga.

- Você está bem? - Erick segurou ela pela cintura.

- Uma tontura muito forte. - Amanda agarrou o pescoço de Erick - Por favor me ajude.

- Eu acho melhor você ir para casa. - Erick comentou.

- Você é tão cheiroso e gentil. - Amanda colou os lábios no dele.

- Amanda, não! Eu sou noivo da Hanna. - Erick empurrou ela, mas ela insistiu em agarrar ele, aquela altura Mandy já havia tirado várias fotos.

- Me desculpa, eu acho que me precipitei um pouco. - Ela disse. - Obrigada pela ajuda.

- De nada. - Erick deu de ombros, logo depois saiu dali.

Algumas horas mais tarde...

- Eu me sinto tão bem com você. - Kelly disse abraçando o pescoço dele.

- E eu me sinto tão bem ouvindo isso de você. - Mike sorriu dando um longo selinho nela.

- Finalmente vamos poder ficar juntos. - Kelly comentou.

- Eu não vejo a hora de podermos usar nossas alianças e se exibir para o mundo. - Mike sorriu.

- Você foi a melhor pessoa que já apareceu em minha vida. - Kelly acariciou o rosto dele.

- Eu quero ouvir isso mais vezes, pode repetir? - Mike pediu com um típico sorriso.

- Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida quando eu cheguei aqui em Nova York. - Kelly disse tirando um sorriso bobo dele.

- Eu não vejo a hora dá nossas famílias se conhecer e sermos namorados para Deus e o mundo. - Mike exclamou.

- Eu confesso que se jogar de cabeça em um novo relacionamento depois de um relacionamento horrível, é bem difícil. - Kelly disse. - Mas é porquê que eu me sinto tão amada por você que eu não tive medo de fazer isso, não tive medo de deixar convivência de anos para amar alguém de verdade por meses.

- Sabe que não precisa ter medo de se abrir para o nosso relacionamento. - Mike sentou ela no colo dele. - Eu vou te fazer a mulher mais feliz desse mundo.

Casa de Hanna

- Minha loira, eu estou indo tomar um banho, será que você pode esquentar o jantar enquanto isso, por favor? - Erick perguntou.

- Posso sim. - Hanna respondeu, Erick foi para o banheiro deixando o celular dele em cima de uma mesinha, o celular começou chegar diversas mensagens deixando Hanna um tanto irritada, ela foi até a mesinha e pegou o celular abrindo a mensagem.

"Foi ótimo ter aula com você hoje, você explica melhor que os professores, poderia me dá algumas aulinhas particular não acha? Seu beijo é doce." - Amanda.

- Amor, eu preciso que. - Antes dele terminar, Erick viu ela em pé com os olhos lacrimejados. - Aconteceu alguma coisa?

- Parece que sua aulinha particular com Amanda hoje foi ótimo, não é Erick? - Hanna rosnou.

- Como assim aulinha particular, Hanna? - Erick perguntou - Ela veio me pedir para ensinar o dever de casa dela e eu não vi problema algum.

- Não viu problema algum dá um beijinho doce nela? - Hanna exclamou, quase gritando.

- Eu não dei beijinho doce ninguém, será que você pode acreditar em mim? - Erick perguntou.

- Não, eu não vou acreditar em você - Hanna respondeu alterada. - Sabe por que? Porquê o tempo todo eu já estava desconfiada, porque não disse que não me amava mais? Pouparia o meu sofrimento.

- Você tá falando coisa com coisa, é óbvio que eu amo você. - Erick disse com indignação.

- Eu quero que você pegue suas coisas e vá embora de casa - Hanna rosnou, chorando.

- Você não pode me expulsar da nossa casa. - Erick disse. - Isso que tá acontecendo é uma armação não sei de quem, mas é armação.

- Eu não creio que você está tentando culpar alguém pela traição que você está cometendo. - Hanna sorriu incrédula. - Os únicos culpados nessa traição é você e essa vagabunda, essa garota que vai me pagar amanhã na faculdade.

- Você tá terminando o nosso noivado? é isso? - Erick perguntou com os olhos lacrimejados.

- Diga a sua mãe que ela conseguiu o que ela mais queria, Hanna e Erick enfim separados. - Hanna disse.

- Eu não fiz isso, Hanna. - Erick exclamou.

- Eu não quero ouvir Erick, faça suas malas, eu te dou até amanhã para sair da minha casa. - Hanna disse indo até o quarto batendo a porta.

Casa de Lucca

- Pois não? - Rebecca disse ao atender a porta.

- Sou eu amiga do Lucca, é que eu esqueci minha pulseira aqui quando fui embora e ela tem um significado muito especial pra mim, eu preciso pegar ela. - Alice respondeu.

- O Lucca me falou que você fez com ele. - Rebecca comentou. - Se você está vindo aqui arrumando um pretexto para dar em cima do meu namorado porquê ele salvou você de um espancamento do seu namoradinho, eu acho melhor você dar uma meia volta querida porque ele já tem dona. - Ela disse.

- Como você é ridícula, eu não quero teu namorado, ele não significa nada pra mim, garota. - Alice rosnou com as sobrancelhas arqueadas.

- Não querida! Ah única ridícula aqui é você que está vindo na minha casa, na casa do meu namorado e acha que vai abrir as pernas pra ele depois que ele bancou o herói para salvar você. - Rebecca riu com deboche. - Porque eu acho que ele deveria ter deixado você apanhar pra você deixar de ser idiota.

- Você tá pensando que está falando com quem sua ordinária? Você abaixa a sua bola - Alice ficou cara a cara com Rebecca.

- Com uma vadia. - Rebecca olhou ela de cima baixo. - Uma vadia que com certeza está arrependida de ter deixado aquele homem para namorar um agressor, e agora está querendo voltar com rabinho entre as pernas arrependida, só que agora é tarde.

- Você não tem noção do que fala, eu querer o Lucca? Meu Deus, é até patético esse mundo que você vive em achar que eu quero o teu namorado. - Alice gargalhou fazendo Rebecca franzir o cenho. - Eu não queria ele nem antes, imagina agora né.

- Eu sou capaz de tudo pelo Lucca, eu não esperei um mês para sair de Londres e embarcar em Nova York à toa para uma vadiazinha qualquer tirar o meu namorado de mim. - Rebecca rosnou apontando o dedo indicador na cara de Alice, mas Alice bateu na mão dela. - Eu não briguei com a minha família por eles ter medo que fosse um sequestrador do outro lado da tela para uma qualquer vir na casa do meu namorado se oferecer para ele depois de ter tratado ele como se ele fosse um lixo.

- Se você quer guerra querida, você vai fazer a guerra sozinha pelo seu namorado, e eu sinto dizer que ele está apenas usando você pra me esquecer, coisa que não vai acontecer. - Alice disse sorrindo debochada.

- Você acha que o Lucca vai me trocar por você? - Rebecca sorriu - Coitada!

- Ele realmente me quer, mas eu não quero seu namorado, pois eu tenho um homem muito maravilhoso me esperando nesse momento. - Alice respondeu. - Mas se eu quiser, eu estalo os dedos e ele vem

[...]

- Olha só se não é o casal mais ridículo da face da terra. - Mandy comentou se aproximando de Kelly e Mike.

- Vai pro inferno, vadia. - Kelly rosnou com as sobrancelhas.

- Como você é insolente garota, não acredito que você deixou o seu namorado para ficar no romancezinho com Mike, não irá durar por muito tempo. - Mandy disse.

- Vai embora daqui Mandy, deixa a gente em paz. - Mike pediu.

- Paz? - Mandy riu. - É uma coisa que vocês não vão ter enquanto eu estiver viva, nem que eu tenha que matar alguém. - Ela saiu.

- Essa garota completamente obsessiva por você. - Kelly disse.

- Eu nem sei onde estava com a cabeça de me envolver com essa maluca. - Mike respondeu. - Erick me mandando mensagem essas horas? Vamos lá pra casa, amor.

Casa de Mike

- Erick o que aconteceu? Que malas são essas? - Mike perguntou.

- Hanna me expulsou de casa. - Erick deu de ombros. - Armaram uma emboscada para nós dois, ela simplesmente acreditou por estar obsessiva acreditando em traições onde não existia.

- Que horror! - Kelly disse. - Eu espero que vocês se resolvam logo.

- Eu também, eu não quero ficar longe dela. - Erick exclamou.

- Vamos entrar. - Mike disse - Você pode passar quanto tempo quiser no quarto de hóspedes.

- Obrigado por isso. - Erick disse, Mike assentiu.

No dia seguinte...

Hanna estava totalmente furiosa, ela não queria conversar nem com as amigas que iria lhe aconselhar a voltar com seu noivo, ela passou direto indo até a sala de Erick, todos estavam reunidos conversando, até mesmo Erick. Ela foi até Amanda e a empurrou fazendo-a mesma cair por cima das mesas.

- Você é louca, garota? - Amanda perguntou.

- Eu vou te mostrar o que é louca. - Hanna levantou Amanda pelos cabelos e começou a estapear o rosto dela. - Ninguém toca em mim, se não vai sobrar pra quem se meter. - Ela disse ainda batendo em Amanda.

- Me larga. - Amanda gritou. - Eu não fiz nada.

- Tá faltando muito ainda. - Hanna bateu a cabeça dela diversas vezes no chão.

- Hanna, já chega, você vai matar ela. - Erick gritou tentando puxar Hanna de cima de Amanda.

- Socorro! - Amanda gritou tentando empurrar Hanna.

- Eu vou matar você. - Hanna levantou chutando a cabeça de Amanda fazendo-a desmaiar. - Enquanto a você Erick Burker, esqueça que eu já fui sua noiva. - Disse ofegante - Isso é pra você. - Hanna acerta dois tapa na cara dele, o empurrando contra parade e depois saiu.

- Hanna, vem aqui. - Erick segurou no braço dela - Você quase matou a garota.

- Tá preocupado com sua amante? Leva ela pra sua casa e fode com ela do jeito que você sempre fodeu. - Hanna rosnou.

- Para com isso Hanna, você sabe muito bem que eu te amo e não tem nenhuma outra nesse mundo que me faria deixar você. - Erick encostou ela no armário.

- Não toca em mim Erick, você e seu irmão são iguais. - Hanna disse fazendo ele se afastar.

- É a primeira vez que a gente briga e você me compara com Steven. - Erick cruzou os braços.

- É por que é primeira vez que eu conheço o Erick de verdade, aquele Erick perfeitinho que me trazia flores com chocolate todas as segundas-feiras era só uma fantasia. - Hanna secou as lágrimas.

- Sabe que não, nunca foi uma fantasia. - Erick rosnou.

- O que tem de errado comigo? Sua mãe te fez você me odiar? Eu não sou a Hanna que você queria? Se eu não sou ela, me esquece. - Hanna saiu chorando.

~••~

- Olá, meu amor. - Mike ia beijar ela, mas a mesma virou o rosto. - O que aconteceu?

- Eu cheguei a uma conclusão que se nós dois vamos ficar juntos não iremos viver em paz. - Kelly respondeu.

- Aonde você quer chegar com isso? - Mike perguntou.

- Eu acho que não devemos ficar juntos Mike, eu gosto de você e sei que você gosta de mim, mas um relacionamento que não vai me trazer paz não vai me fazer bem. - Kelly disse.

- Eu achei que estávamos de acordo em lutar um pelo outro e você já está desistindo de mim? - Mike rosnou com indignação.

- Eu sinto muito. - Kelly disse com os olhos lacrimejados.

- Sente muito, Kelly? Você tá desistindo de mim e diz que sente muito? Sinceramente eu que desisto de nós dois. - Mike saiu deixando ela sozinha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...