1. Spirit Fanfics >
  2. Resistindo Ele - Mikelly >
  3. Sua última resposta?

História Resistindo Ele - Mikelly - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ❤️

Capítulo 11 - Sua última resposta?


No dia seguinte...

- O que você quer aqui? - Hanna perguntou.

- Hanna, precisamos conversar. - Erick respondeu.

- Não temos nada o que conversar, vai embora daqui. - Hanna disse.

- Hanna por favor, eu não consigo ficar sem você. - Erick exclamou.

- Me poupe, se me amasse mesmo não teria me traído dessa forma. - Hanna respondeu.

- Eu não vou desistir da gente. - Erick repreendeu. - Do nosso noivado, íamos se casar.

- Exatamente Erick Burker, íamos e agora não vamos mais, até porquê eu acordei pra vida e percebi que você também não vale nada. - Hanna riu sem humor.

- Eu te amo, não faz isso comigo, Hanna. - Erick pediu com os olhos lacrimejados.

- Você acha que eu vou perder meu tempo com você? Eu me dediquei anos por você, saí da casa dos meus pais pra vir construir uma vida com você, e o que você faz? Me trai como se tivéssemos apenas dois dias de namoro, Erick, éramos noivos há quatro anos. - Hanna rosnou.

- Ainda podemos ser porque eu não trai você, me escuta! - Erick pediu.

- Vai embora daqui. - Hanna mandou fechando a porta, mas ele colocou a mão.

- Você vai mesmo acabar nosso noivado por isso? - Erick perguntou - Por uma coisa que você sabe que é mentira?

- A única mentira foi o nosso relacionamento, agora tira sua mão daí se não quiser perder seus dedos. - Hanna rosnou batendo a porta.

Casa de Mike

Estava todos sentados na mesa tomando o café da manhã quando a campainha tocou, a empregada colocou a jarra de suco na mesa, depois foi em direção a porta e abriu, era Kelly, ela mandou Kelly entrar.

- Fique a vontade. - disse. - Senhor Drew, tem uma garota na sala querendo falar com você.

- Você? - Mike perguntou suspirando fundo. - O que quer?

- Precisamos conversar. - Kelly respondeu.

- Agora você quer conversar? Depois de ter me dito que não podia ficar comigo. - Mike rosnou.

- Você vai me ouvir ou vai ficar gritando feito um descontrolado? - Kelly rosnou arqueando as sobrancelhas.

- O que você quer? Uma hora diz que não vai continuar nosso relacionamento, outra hora aparece e acha que eu tenho que simplesmente escutar você? - Mike sorriu incrédulo.

- Eu sempre escuto você, então não seja egoísta. - Kelly disse.

- Garota qual é o seu problema? Eu sempre estou querendo o melhor pra nós dois e você me diz que não tá mais afim como se a barra fosse pesar só pra você? - Mike perguntou.

- Me escuta. - Kelly gritou - Eu quero pedir desculpas a você.

- Não, eu não vou mais aceitar essa situação se você não me dê certeza que é isso que quer, pois eu gosto de você de verdade e não quero sair magoado dessa história. - Mike respondeu.

- Eu tenho tanto medo de tudo dá errado de novo. - Kelly disse com os olhos lacrimejados.

- Eu não vou te esperar no seu tempo por que eu já esperei demais. - Mike repreendeu.

- Mike eu amo você. - Kelly segurou no braço dele - Por favor.

- Não, Kelly! Não dá mais, eu não posso mais esperar no seu tempo. - Mike disse.

- Então esse é o nosso ponto final? - Kelly perguntou.

- Eu acho que sim. - Mike deu as costas a ela voltando pra cozinha.

- Filho, você tem certeza? - Jenny perguntou.

- Mãe agora não, por favor. - Mike exclamou irritado.

- Cara, vocês gostam um do outro. - Erick comentou.

- Se gostamos o suficiente para deixarmos um ao outro ser feliz ao lado de outra pessoa. - Mike respondeu saindo da mesa.

Faculdade

- Parece que nós duas estamos com relacionamento balançando. - Hanna comentou.

- Eu perdi o Mike de vez, mas eu sei que de qualquer forma não iríamos ficar juntos mesmo. - Kelly disse.

- Aquela namorada do Lucca é uma vadia, eu deveria moer ela de porrada, mas óbvio que eu não daria esse ego ao Lucca por achar que eu estaria brigando por ele. - Alice rosnou. - E vocês duas estão péssimas, eu e Justin estamos ótimos.

- Eu sinto saudades do Erick, nossa casa fica tão vazia sem ele. - Hanna bufou revirando os olhos.

- Vocês deveriam voltar, eu te conheço a muito tempo e sei que só está se fazendo de durona. - Alice respondeu.

- Eu não sei se devo perdoar ele por isso. - Hanna respondeu.

- Talvez possa ter sido uma armação mesmo, Erick te ama de verdade, Hanna. - Kelly comentou.

- Alice podemos conversar? - Lucca perguntou.

- Claro, mas se for pra falar que ainda me ama nem começa que eu tô bem com meu namorado. - Alice levantou caminhando com Lucca para sala. - O aconteceu?

- Para de ir na minha casa ameaçar minha namorada. - Lucca respondeu simplesmente.

- Como assim ameaçar sua namorada? Ela me ameaçou, eu só fui buscar a minha pulseira que o Justin me deu. - Alice rosnou.

- Já chega, Alice! - Lucca disse rudemente. - Eu aceitei o fato de que a gente não ia ficar juntos, agora você deve aceitar esse fato também. - Lucca terminou.

- Você é louco? Quem disse que eu quero ficar com você? Você está se achando a última coca-cola do deserto, né querido? - Alice perguntou dando uma gargalhada. - Eu sou grata a você, mas eu não quero você.

- Então para de ir na minha casa, eu já disse que o que eu fiz por você eu faria por qualquer garota, pela Hanna ou Kelly, até mesmo pela Mandy. - Lucca repreendeu. - Não vamos ficar juntos que eu sei, eu realmente não espero que você pense isso porquê você é uma pessoa rígida e fria, só pensa em dinheiro, mas você sabe que eu não resistiria você e eu não quero magoar a Rebecca

- Você não sabe um terço do que eu passei com John naquela casa pra você abrir a boca e falar que eu só penso em dinheiro. - Alice respondeu com as sobrancelhas arqueadas. - Eu sofri muito nas mãos dele também, então eu tinha o direito de me vingar dele.

- Pra você ver como dói né? Como doía ouvir da boca de uma pessoa que eu gostava simplesmente sem ter ao menos uma chance de poder toca-lá e beija-lá carinhosamente. - Lucca respondeu.

- Eu nunca quis ficar com você e eu também não me vejo na obrigação de ficar com você porque você salvou a minha vida, se você fez isso pra eu te agradecer tendo um relacionamento com você querido, não adianta, fica com a tua Rebecca, eu sou feliz com Justin. - Alice respondeu e saiu.

Sala de aula

- Turma vamos juntar as duplas para fazer um trabalho, teremos que mudar a adaptação dos alunos que já fizeram o trabalho juntos anteriormente. - disse a professora. - Kelly você pode fazer com Thomas, Mike pode fazer com Mandy e o resto da turma eu irei sortear.

- Vai fugir de mim dessa vez? - Mandy perguntou sentando ao lado dele.

- Não vejo o por quê disso. - Mike respondeu.

- Eu gosto disso, podemos fazer na minha casa, meus pais vão viajar e você sabe. - Mandy sorriu maliciosa.

- Eu topo com certeza. - Mike passou a mão em volta da cintura dela deixando Kelly furiosa com aquilo.

- Como você é fogoso. - Mandy sorriu mordendo a orelha dele.

- Casal deixe para namorar depois. - disse a professora chamando atenção deles.

Algumas horas depois...

Hanna foi até o hospital onde Amanda estava internada, ela deu o nome errado para poder ser liberada para entrar na sala, ela entrou olhando Amanda tomando um suco.

- Parece que você já tá bem. - Hanna comentou.

- O que você quer aqui sua psicopata? - Amanda perguntou.

- Psicopata? Mas eu nem te matei ainda. - Hanna sorriu debochada.

- O médico disse que eu só fiquei umas lesões na cabeça, você me causou um traumatismo craniano. - Amanda rosnou fazendo ela sorrir.

- Eu não vim aqui te desejar melhoras ou saber se você está bem. - Ela disse. - Eu só vir aqui te fazer uma pergunta, e espero que você me responda com franqueza ou se não você vai sair daqui direto para o cemitério, eu fui clara? - Hanna perguntou, ela apenas assentiu com medo. - Essa história de beijo doce entre você e o Erick é verdade ou tem armação nisso?

- É armação da Mandy, ela me pediu para fazer isso porque ela odiava você, sem contar a grana que ela me deu. - Amanda disse. - Mas beijar o Erick é bom, eu não me arrependo.

- Eu também não me arrependo do que vou fazer, você vai sentir a pior angústia de todas agora, que é morrer asfixiada. - Hanna pegou um travesseiro colocando no rosto de Amanda apertando fortemente até ela apagar chegando ao fim de sua vida.

Apartamento de Kelly

- Eu posso entrar ou você vai me chutar daqui sem ao menos ouvir o que eu tenho pra te dizer? - Jerry perguntou olhando nos olhos dela.

- Pode. - Kelly respondeu dando espaço e ele entrou.

- Saudades de você, de nós dois. - Jerry disse.

- Seja rápido, eu estou com pressa. - Kelly mandou.

- Eu sinto muito por ter traído você, e esse tempo que a gente passou separado eu percebi que eu preciso muito de você para ser alguém na minha vida. - Jerry respondeu.

- Jerry, eu não sei se devemos. - Kelly disse.

- Kelly por favor, eu tô sem ninguém, você também. A gente se ama muito, a gente tem um futuro pela frente e o nosso passado a gente pode apagar e recomeçar do zero. - Jerry pediu - Por favor.

- Eu preciso pensar muito nisso. - Kelly respondeu.

- Tudo bem eu espero no seu tempo, eu estou com saudades de você. De casa, da nossa cama. - Jerry disse, ela foi andando até ele.

- Você pode ficar, mas com uma condição. - Kelly disse.

- Todas que você quiser. - Jerry respondeu.

- Vamos continuar com nossa terapia de casal. - Kelly disse e ele apenas assentiu levando os lábios dele ao dela.

Casa de Hanna

- Você me chamou aqui? - Erick perguntou.

- Entra logo. - Hanna respondeu puxando ele.

- Aconteceu alguma coisa? - Erick perguntou.

- Cala boca e tira a roupa. - Hanna sorriu maliciosa.

- Isso é alguma reconciliação? - Erick perguntou tirando a roupa.

- Podemos se dizer que sim, se você me fizer gozar a noite toda. - Hanna puxou ele pra cima dela.

- Com toda certeza. - Erick começou a beija-la levando até a cama ainda com os lábios colados e a mão dentro da calcinha dela. Ela pediu espaço para aprofundar o beijo e ele deu, agarrando a bunda dala passando as mãos embaixo de suas pernas fazendo ela gemer entre o beijo que logo se quebrou quando o ar faltou, os lábios quentes dele passava em volta do pescoço dela enquanto as mãos dele ainda explorava a bunda dela, ela pegou no pênis dele começando a masturbar novamente enquanto as mãos dele continuavam enfiadas dentro da calcinha dela passando seu dedo indicador no clitóris dela, eles voltam a se beijar as mãos dele passeou pelo corpo dela um corpo perfeito.

Hanna voltou a ficar por cima encaixando o pênis dele nela, sentou até o final e começou a rebolar devagar prestigiando aquela sensação gostosa de ter o Erick dentro dela, ele segurou em sua bunda fazendo ela rebolar em círculos fazendo seu pênis vibrar dentro dela, ela sentiu que seu orgasmo estava para chegar e continuou rebolando com mais força gemendo alto pedindo mais forte gritando que queria gozar muito no pênis dele, ele acelerou os movimentos deixando a loira desesperada revirando os olhos enquanto seus seios pequenos balançava com o grave das estocadas, ela gemia chamando ainda mais alto seu nome até os dois chegarem ao ápice juntos.

- Te amo. - Hanna disse dando um selinho nele.

- Eu também te amo. - Erick deitou a cabeça dela no peito dele.

...

Casa de Mike

- Eu posso saber onde você estava que não trabalha a três dias? - Tom perguntou com os braços cruzados.

- Eu quero pedir demissão. - Mike respondeu.

- Agora você quer demissão? Eu confiei em você te dando um cargo alto, e você me fala que quer demissão? - Tom perguntou com indignação.

- É, e só mais uma coisa, eu e a Mandy estamos juntos de novo. - Mike comentou.

- Mike Drew, como ousa? - Jenny rosnou.

- E eu não quero nenhum de vocês dois se metendo no meu relacionamento, vamos fazer terapias de casais e ficar juntos. - Tom rosnou com as sobrancelhas arqueadas, logo depois subiu para o quarto. 

No dia seguinte Mike acordou cedo para ir a terapia de casais com Mandy, ele passou na casa dela e pegou a morena que já estava esperando por ele, eles foram para o prédio para arrumar o relacionamento mal acabado. Assim que a porta do elevador se abre, Mike e Mandy dão de cara com Kelly e Jerry sentados no sofá, esperando a hora deles.

- Isso só pode ser brincadeira. - Mike rosnou.

- Eu não acredito que ele tá com aquela vadia. - Kelly bufou revirando os olhos.

- Que palhaçada é essa? - Mandy perguntou. - Mike você planejou isso?

- Eu não planejei nada disso. - Mike retrucou.

- Vamos embora, Jerry. - Kelly disse levantando.

- Mas e a consulta como fica? - Jerry perguntou.

- Foda-se a consulta, vamos embora agora mesmo. - Kelly rosnou.

- Eu vou pegar uma água pra ver se você se acalma. - Jerry foi até o outro corredor pegar um copo de água.

- Eu vou ir no banheiro retocar minha maquiagem porque depois dessa situação eu tenho que ficar mais bonita pra mostrar a essa vadia que eu sou mulher pra você, e não ela, se comporte. - Mandy saiu.

- Eu não acredito que você tá fazendo isso. - Mike se pronunciou.

- Nem eu acredito que você tá fazendo a mesma coisa. - Kelly rosnou.

- Você escolheu assim, sabe disso. - Mike disse.

- Você é um grosseiro que não sabe esperar no tempo das pessoas. - Kelly peitou ele sentindo seu cheiro impregnado seu nariz.

- Eu sou grosseiro? - Mike riu. - Você que é louca, indecisa, burra. Voltou com um cara que nem te faz gozar, louca mesmo.

- Não fala assim comigo. - Kelly disse com as sobrancelhas arqueadas.

- Louca é isso que você é. - Mike exclamou, deixando ela irritada.

- Eu odeio você. - Kelly sorriu deixando ele irritado.

- Me odeia? Não disse isso ontem quando tava gemendo chamando o meu nome. - Mike sorriu debochado.

- Fala baixo! - Kelly rosnou. - Tá ficando louco?

- Eu vou te mostrar o que é louco. - Mike empurrou ela na escadaria e a beijou levantando o vestido dela.

- Alguém pode nos pegar fazendo isso. - Kelly sussurrou enquanto ele beijava o pescoço dela.

- Na minha casa então hoje às 20h00 eu estarei lá te esperando. - Mike soltou ela.

- Mas e o Jerry e a Mandy? - Kelly perguntou.

- Se você for podemos conversar melhor sobre isso de esperar no seu tempo, mas se você não for eu sei que você escolheu seu namorado. - Mike saiu deixando ela sozinha. - Vamos embora - Ele disse puxando Mandy pra dentro do elevador.

- Aonde você tava? - Jerry perguntou com as sobrancelhas arqueadas.

- Conversando com o Mike, coisas de trabalho. - Kelly sorriu pegando o copo de água.

A noite chegou Mike ainda estava na espera por Kelly, na esperança que ela pudesse aparecer. Mas já eram 20h55 da noite e ela não havia aparecido, aquilo foi como uma resposta para ele, era tudo que ele precisava para colocar um ponto final na história dos dois.

Enquanto Kelly, estava em casa trancada no banheiro de seu apartamento, ela batia fortemente na porta junto com gritos. Jerry ligou o som no volume máximo para que os vizinhos não ouvisse ela gritar, ele não acreditou na história contada por ela no prédio da terapia, ela se arrumou bonita demais para ele acreditar que ela só iria ver como estava sua amiga e a trancou no banheiro impedindo a saída dela daquele apartamento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...