História Ressentimento - Capítulo 104


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique
Tags Henrique, Juliano
Visualizações 342
Palavras 2.278
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ESSA FOTO FODE MEU PSICOLÓGICO! 😍😍😍😍

Demorei para postar pq tive que refazer algumas partes pq para mim não tava legal, MAS, agora está tudo OK, espero que gostem 😍😍😍😍
Ahhh aprecie sem moderação e já quero destacar que:

PRÓXIMO CAPÍTULO TEM SURPRESA 🙊

Capítulo 104 - Zero a dez!


Fanfic / Fanfiction Ressentimento - Capítulo 104 - Zero a dez!

—Ela está aqui também, eu vim porque hoje eu faço participação! Vamos lá, vou te apresentar minha namorada...

—Bora, só preciso ir ao banheiro rapidinho!- falo e ele gargalha.


POV MILENA

Olho de um lado para o outro e não vejo nenhum sinal de Henrique, será que não conseguiu voltar? Comparado á pista não havia tanta gente, então ele teria grandes chances de voltar ao seu lugar. Já faziam mais de vinte minutos que ele havia ido ao banheiro e eu não conseguia prestar atenção na Ivete cantando á minha frente. Suspirei afastando meus pensamentos negativos, Henrique estava comigo, ele mudou, sei que ele não me trairia...

—Ei, você é o quê dele?- perguntou uma morena ao meu lado e eu arqueei as sobrancelhas. —Do Henrique..

—Hã...- sinceramente eu sempre me embolava com as palavras quando alguém me perguntava sobre o que eu era dele, não éramos namorados mas agíamos como tal.

—Já entendi!- riu debochada e eu semicerrei os olhos. —Ele não te assume, não é?- riu com desdém. —Se não te assume é porque não sem só você!!- em seguida tapou a boca como se estivesse arrependida do que falou, o que convenhamos que era mentira. —Ops! O que ele faz com você, ele faz com as outras também!

—Cala a sua boca!- falo irritada e novamente ela ri debochada. Minha mão iria levantar para acertar seu rosto quando ouvi a voz da Veveta.

—Agora eu tenho uma surpresa para vocês, essa música que eu vou cantar agora tem a participação do meu amigo Luan. Para quem nos acompanham a bastante tempo sabem que o Luan é um amigo que a carreira me trouxe, e nossa parceria vai além dos palcos, ele é alguém que eu considero importante, é amigo da minha família... Por isso sempre que da a gente se encontra, ele me disse que tem show aqui em Goiânia amanhã, e eu fiz questão de convidá-lo para fazer uma participação... Então, com vocês... LUAN SANTANA!

E é nessa hora que meus olhos brilham, quando ganhei os ingressos jamais poderia imaginar que Luan apareceria ali, eles vão cantar a música que eu amo! Observei ele entrar com os cabelos longo, uma barba alinhada, não como a do Henrique, mas estava linda, por falar nele, meu barbudo ainda não havia aparecido e isso já estava me deixando irritada, ele iria ouvir muito quando aparecesse.

Luan maravilhosamente deu boa noite com aquele sotaque de mexer com nossos corações, que Henrique não saiba mas Luan é um pedaço de mal caminho... Eu estava fissurada nos dois em cima do palco, Ivete e Luan se abraçaram por alguns segundos, tempo o suficiente para ele dizer algo e ela abrir um largo sorriso assentindo. Senti alguém me empurrar e eu desequilibrei caindo nas costas do segurança á minha frente, ele me olhou furioso mas seu rosto suavizou quando viu que não foi culpa minha.

—Está tudo bem, moça?- ele disse e eu assenti. —Pode ficar ao meu lado se quiser!- falou ele gentilmente sem vestígios de falta de respeito, então, assenti e dei um passo para frente tendo a vista um pouco mais privilegiada. A banda começou a tocar e então meu sorriso foi a orelha ao perceber que minha música favorita iria ser cantada, e o melhor, na versão original, digo, com os dois cantores á minha frente.

—Numa escala zero a dez eu te dou cem e cem parece pouco pra você. Mais de um milhão de corações eu quero um e o seu é o bastante pra eu viver...- Ivete começou com sua voz calma e doce, me fazendo fechar os olhos e esquecer toda aquela gritaria que estava atrás de mim.

Deixa eu te levar para ver as flores. -Foi exatamente nessa hora que eu arregalei os olhos, meu coração batia aceleradamente, olhei para Luan que estava a pouco metros de mim, um sorriso divertido estava em seus lábios e eu não precisava de nem mais um segundo se quer para saber que o dono daquela voz rouca na qual estava sendo emitida não saia das cordas vocais dele... Eu reconheceria aquela voz mesmo se estivesse a quilômetros de distância, não precisava olhar em seu rosto para ter certeza mas ainda sim procurei confusa, onde ele estava? —Colorir nosso jardim de amor enquanto o céu vai misturando as cores, a gente ama até o sol se pôr...- e então eu vi o meu Henrique entrar no palco, caminhou até a Ivete e beijou sua mão, eu deveria estar delirando, em seguida ele foi até Luan e o abraçou. Meus olhos seguiam vidrados naquela cena épica, Henrique olhou no sentido onde eu estava e seus olhos me caçaram, meus olhos já estavam marejados e eu tinha um sorriso largo quando me encontrou.

—É você, só você que sabe me fazer feliz que chega em meu ouvido e diz que o meu desejo é desejar você...- Ivete completou.

É você, só você que sabe me fazer feliz que chega em meu ouvido e diz que o meu desejo é desejar você...- finalizou Henrique e em seguida ele veio até mim, e eu realmente não estava acreditando no que ele estava fazendo, era algo surreal. Antes dele chegar eu me virei para trás e olhei para a mulher que minutos atrás estava me  importunando e sorri para ela.

—Eu acho que não preciso dizer mais nada, não é?- sorri cínica e ela bufou. Em seguida fui tocada pelo homem da minha vida que em segundos me puxou para um abraço, em seguida beijou minha testa.

Numa escala zero a dez eu te dou cem e cem parece pouco pra você. Mais de um milhão de corações eu quero um e o seu é o bastante pra eu viver...- dessa vez Luan continuou a música enquanto eu era encaminhada ao centro do palco, senti minhas pernas bambearam, Henrique estava mesmo me levando próximo ao Luan e á Veveta? Não consegui tirar a minha cara de surpresa. Só consegui sair do transe quando Henrique estendeu á mão para que eu dançasse com ele. Sua mão desceu para a minha cintura e eu subi uma das mãos colocando em seu pescoço, uma loucura tentar explicar como eu me sentia naquele momento. —Deixa eu te levar para ver as flores, colorir nosso jardim de amor... Enquanto o céu vai misturando as cores a gente ama até o sol se pôr...- enquanto nossa dança estava sendo vista por mais de vinte mil pessoas e no fundo tinha Luan e Ivete cantando a minha música favorita, eu só pensava no homem que estava me conduzindo pelo palco. Sua voz rouca, e baixa próximo ao meu ouvido me fazia derramar algumas lagrimas.

É você, só você que sabe me fazer feliz, que chega em meu ouvido e diz que o meu desejo é desejar você...- Henrique sussurrou ao meu ouvido e eu senti que estava num sonho, daqueles mais profundos. O apertei para ter a certeza de que o que eu estava vivendo era mesmo real. —É você, só você que sabe me fazer feliz, que chega em meu ouvido e diz que o meu desejo é desejar você...- disse encarando meus olhos e dessa vez eu tinha certeza de que Henrique me amava de verdade, não restava mais duvidas, se não me amasse com toda a certeza não me assumiria assim, não iria se expor. Eu chorava, mas chorava de felicidade, pensando no quão eu me sentia completa por ter ele... —Que o meu desejo é desejar você...- seu polegar passou carinhosamente em minha bochecha. — É desejar você!- ele se calou no mesmo instante e me beijou.

Se eu estava preocupada com a multidão que nos olhava? De maneira alguma, eu estava aproveitando o momento, era como se ninguém existisse nesse momento, eu estava feliz, muito feliz!

—Eu te amo!- foi a única frase que saiu da minha boca ao o encarar nos olhos.

—Palmas para esse casal lindo, minha gente!- Ivete disse me despertando e eu me virei para olhar ela. —Que surpresa você por aqui!- disse ela olhando para o Henrique, Luan se aproximou de mim e me abraçou, seu cheiro era tão maravilhoso quanto seu rosto.

—Boa noiteeeee!- gritou ele dando um tchauzinho para o publico que fazia barulho... —É um prazer enorme estar aqui!- disse Henrique.

—Rapaiz!- Luan disse olhando para Henrique. —Agora eu entendi o brilho dos seus olhos ao falar dela, com todo o respeito, ela é realmente linda!- ele disse e Henrique assentiu pegando em minha mão e beijando.

—Vem cá, moça!- Disse Veveta. —Quando Luan disse que Henrique ia dividir o palco comigo, eu fiquei feliz, fiquei sabendo que você gosta bastante das minhas músicas!- apenas assenti enquanto a abraçava e deixava algumas lágrimas caírem. —Casa com ele, esse homem é louco por você!- sussurrou ela tirando o microfone.

—Queria agradecer a Ivete por ter aceitado essa maluquice!- ele sorriu. —Queria agradecer também ao Luan, se eu não tivesse encontrado com ele agora há pouco isso não teria acontecido...

—Então quer dizer que tudo isso aconteceu sem planejamento?- perguntou Ivete e eu os olhei boquiaberta.

—Foi sim!- Luan sorriu. —Encontrei com ele ali e quando ele disse que trouxe a namorada e que ela gostava bastante de você, eu sentia que ele deveria fazer algo diferente!- Henrique assentiu.

—E você...- ela me olhou como se esperasse eu dizer o meu nome.

—Milena!- falei quase sem voz e ela sorriu.

—Como está o coração depois de uma surpresa dessa?

—Está a mil!- falo sentindo minhas bochechas corarem. — Eu... Eu jamais esperava que ele fosse fazer isso, eu estava tão feliz em te ver ali do cantinho, quando percebi que você ia cantar a minha música favorita, meu coração se encheu de felicidades, ainda mais quando percebi que teria participação do Luan, sério, jamais pensei que um dia fosse ver vocês cantando juntos!- sorri sincera. —E quando eu ouvi a voz do Henrique eu fiquei totalmente surpresa, já tinha até pensado no quanto ele estava demorando, estava pensando na bronca que eu iria dar quando ele aparecesse... - eles gargalharam. —Mas, depois de tudo o que aconteceu eu só consigo sentir gratidão, sou grata por casa coisa que ele vem fazendo por mim.- falo e vejo Henrique ficar emocionado, Ivete e Luan não estavam diferentes. —Ele me conquista á cada dia e eu estou muito feliz por tê-lo ao meu lado. Eu te amo, meu amor!- falo olhando diretamente para os seus olhos.

—Com licença!- disse ele olhando para Ivete. —Mas eu preciso fazer isso!- falou e em segundos seus lábios estavam colados aos meus, sorri entre o beijo e ouvi a plateia ir a loucura.

—Eu acho que isso merece uma música romântica, não acha, Luan?- perguntou Ivete. —Vamos cantar: Te vivo?

—Com toda a certeza!- respondeu e em segundos ouvi a banda começar a tocar, não precisava ser fã do Luan para saber seu histórico de músicas lindas e que mexem com nossos corações, mas essa música em si descreve um pouco da minha história com Henrique. 

—Quando me sinto só Te faço mais presente. Eu fecho os meus olhos e enxergo a gente...

Me entreguei novamente aos braços do Henrique, deixei que ele me conduzisse pelo palco, fechei os olhos ouvindo Luan e Ivete novamente cantar no fundo... Em meu pensamentos eu só agradecia a Deus pelo dia de hoje, eu saí de casa feliz por estar indo com Henrique ao show da Ivete, mas sai ainda mais realizada, mais grata á ele por me surpreender a cada dia, me mostrando que ele realmente mudou, e que está disposto a me fazer feliz, eu me sentia única.

Eu me sentia a única mulher que ele ama, e não tinha sentimento melhor, eu não me importaria se daqui um mês viesse a notícia de que eu estava grávida, mesmo tendo que pensar na possibilidade de ter que abandonar tudo, mas eu sabia que ele não iria me deixar só caso isso acontecesse e eu me sentia segura ao lado dele. Tudo o que eu mais quero é estar com ele, independente se ele me pedir em namoro ou se vamos morar juntos ou se vamos continuar do jeito que estamos, eu só tinha a certeza de que eu o queria para sempre ao meu lado, e eu sentia que dessa vez nada e nem ninguém seria capaz de separar a gente...

—Tudo, tudo que eu preciso Te vivo!- fui despertada ouvindo a última frase da música. Em seguida agradecemos e fomos assistir o final do show ao lado do segurança que nos desejou felicidades.

O fotógrafo posicionou a câmera em nossa direção e pediu permissão para fotografar, assentimos e mesmo com o rosto vermelho eu não preocupei em deixar de sorrir, agradeci mental pela maquiagem ser a prova d’água. Logo após o show ser finalizado, fomos para o camarim, tirei fotos com a Ivete e com o Luan que também me apresentou á sua namorada que era linda e tão tímida quanto eu. Henrique se juntou a ele para beber, mas não ficamos por muito tempo, ele iria dirigir e sabia que bebida e volante não davam certo...

Nós chegamos ao apartamento já estava quase amanhecendo, eu estava tão cansada que tirei os saltos assim que entrei no carro. Só não dormi durante o caminho pois achei que devesse conversar com Henrique para não deixar que ele dormisse também e, bom, vocês sabem, não queria que envolvêssemos num acidente, Deus me livre! Assim que chegamos tomamos um banho rápido e eu escureci o quarto, em seguida dormimos como se não houvesse o amanha, ainda bem que eu tinha tirado o dia de folga senão estava ferrada.


Notas Finais


Colaborem que eu volto logo 😂❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...