1. Spirit Fanfics >
  2. Restart >
  3. Capítulo 2

História Restart - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Decidi postar dois capítulos pq tô um pouco ansiosa kkkkkk, vou tentar atualizar pelo menos uma vez por semana.
É isso, beijobeijo :)

Capítulo 2 - Capítulo 2


Ainda na mesa do refeitório, a tontura começou a ficar um pouco mais forte.

Já fazia um tempo que eu não comia. Desde às 20:34 de ontem, para ser mais específico.

Eu não sou o tipo de pessoa que costuma comer demais, mas também não sou do tipo que nega comida.

"Em hipótese alguma deixe sua batata frita em minhas mãos".

Comecei a rir sozinho dos meus próprios pensamentos, já que não tenho ninguém para compartilhar.

— O que foi, Jimin? — Namjoon perguntou irritado, fazendo com que meu sorriso morresse.

— Nada, foi mal. — abaixei minha cabeça, brincando com os meus dedos.

O Namjoon era uma bipolaridade ambulante; aquele tipo de pessoa que muda o jeito de falar em um piscar de olhos.

Levantei minha cabeça novamente, apenas para olhar o semblante do meu namorado, que agora estava alegre conversando com seus amigos.

Decidi que iria dar uma volta, já que eu não estava fazendo diferença na conversa e muito menos na mesa, para ser sincero.

Comecei a andar pelos corredores pouco movimentados. Avistei algumas pessoas e fui na direção delas, mas elas logo foram embora quando perceberam a minha presença.

— Cara, você está pálido. — Disse um garoro de cabelo azul, se aproximando de mim. - Quer ajuda para ir na enfermaria?

— Não, eu só estou com fome mesmo. - Disse observando melhor aquele rosto. Muito bonito, por sinal.

— Certo... — Ele disse, aparentemente meio desconfiado.

O maior começou a procurar por algo na mochila dele, até que tirou de dentro um salgadinho.

— Come isso. — O garoto de cabelos azuis disse, jogando o salgadinho na minha direção.

— Ah não, eu estou de dieta. — Imitei seu movimento anterior, dessa vez, jogando o salgadinho em sua direção. — De qualquer jeito, muito obrigado.

— Qual é, cara? Você vai passar mal se não comer alguma coisa! — Ele jogou o salgadinho na minha direção novamente.

— Não precisa. É sério. — Joguei o salgadinho de volta, levemente irritado.

Ficamos assim por um tempo. Confesso que até fiquei com dó do salgadinho.

— OLHA SÓ, PEGA LOGO ESSE SALGADINHO E COME, PELO AMOR DE DEUS! — O garoto de cabelos azuis berrou, jogando o salgadinho uma última vez na minha direção.

— Tá bom. Calma, calma... — Abri rapidamente o salgadinho e coloquei alguns na boca. — Viu, fera? Não precisa se irritar. — Ele deu um pequeno sorriso. — Obrigado. Meu nome é Park Jimin, aliás. — Eu disse, ainda de boca cheia.

— Meu nome é Kim Taehyung. — Tentei entregar o salgadinho para ele, que recusou. — Não, você pode ficar com isso.

— Não, eu não posso. — Disse meio nervoso, pensando que o Namjoon não iria gostar nadinha disso. — Fica com isso, Taehyung, é sério.

— Eu não quero, pode ficar. — Empurrou o salgadinho contra o meu peito. — Coitado desse salgadinho, tão rejeitado.

Nós dois rimos.

Mas logo minha risada foi cortada por uma voz muito conhecida por mim.

— O que está acontecendo aqui? — Namjoon perguntou, colocando os braços em meu ombro.

— Nada, a gente só estava conversando. — Taehyung disse simples.

— Você está comendo salgadinho? — Meu namorado me perguntou, incrédulo. — É sério, Jimin?

Eu apenas me encolhi um pouco, sem saber se deveria ficar bravo ou chateado com isso.

— Hum... Ok. — Taehyung murmurou, quebrando o silêncio. — Espero te encontrar mais vezes, Jimin. Até mais.

Taehyung passou por nós e deu um tapinha no meu ombro. De repente sumindo pelo enorme corredor, agora completamente vazio, exceto por nós dois.

Isso claramente foi o suficiente para irritar o Namjoon.

— "Espero te encontrar mais vezes, Jimin". — O maior imitou a frase de Taehyung, fazendo uma voz afeminada. — O que foi isso? Quem é esse menino?

— Não foi nada, Namjoon. — Soltei seus braços do meu ombro. — É apenas um novo amigo.

Ele riu, sarcástico.

Comecei a caminhar em direção ao meu armário para pegar minhas coisas, já que a próxima aula iria começar em breve.

Namjoon interrompeu meus planos, me empurrando contra alguns armários, com a mão no meu pescoço.

— Escuta aqui, Jimin, você pensa que se manda? — Tentei tirar sua mão do meu pescoço, que o apertava com cada vez mais força. — Eu sou o seu namorado, então Eu decido com quem você anda ou fala. Entendido?

— Namjoon... Está me machucando. — Ele apertou mais forte, ignorando minha reclamação.

— Considere isso um aviso, Jimin. Porque da próxima vez que você sair de perto de mim para falar com alguém, eu vou fazer MUITO pior. Entendeu? — Assenti. — Ótimo, amor. — Disse por fim, me dando um selinho.

Namjoon me largou e saiu andando pelo corredor vazio.

Eu estava perdendo o controle sobre minha vida.

Não

Eu DEI o controle da minha vida para o Namjoon.

Algumas lágrimas insistiram em cair, mas eu imediatamente passei a mão por elas.

Namjoon sempre foi uma pessoa importante para mim, se não era a mais. Eu achava que dando tudo que ele pedisse, esse amor seria infinito. Achei que tudo ficaria bem, sempre. Mas eu claramente estava errado.

Ele começou a mostrar sinais abusivos quando completamos 5 meses de namoro. Eram coisas pequenas, como: "Não quero que você vá para tal lugar". Eu achava aquilo fofo no começo, porque para mim, parecia apenas um ciúmes bobo.

Mas, com 7 meses de namoro, Namjoon começou a controlar o que eu poderia comer ou vestir e com quem eu poderia falar ou andar. Tudo piorou quando completamos 1 ano e 4 meses. Foi quando ele me bateu pela primeira vez.

Sabe, quando acontece pela primeira vez, você simplesmente fica em choque, sem saber se aquilo foi proposital ou se foi apenas um surto.

Muitas pessoas da escola começaram a me julgar por ser tão aceitável com tudo que o Namjoon me proporciona. Eu simplesmente não entendia.

Eu tive que largar os meus amigos para andar com os do Namjoon, e daí? Eu tive que parar de me vestir do jeito que eu gostava para agradar o Namjoon, e daí? Eu tive que parar de falar com todo mundo, ficando constantemente sozinho para não afetar o ciúmes do Namjoon, e daí? Muitas vezes eu já chorei e quis acabar com a minha vida por causa do Namjoon.

E daí?

Quem liga para esse tipo de coisa? As pessoas simplesmente querem te julgar por algo que não sabem totalmente, por algo que não estão dispostas a realmente te ajudar.

Então, para mim, é muito mais fácil aceitar. Porque eu não tenho forças para lutar contra as vontades do Namjoon.


A verdade é que ele já tem total controle sobre mim e sobre a minha vida.

Enquanto eu simplesmente abaixo a cabeça e obedeço.


Notas Finais


Obrigada por ler, até a próxima atualização!❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...