1. Spirit Fanfics >
  2. Retour vers le passé - Gadizaski >
  3. Acredito em você

História Retour vers le passé - Gadizaski - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura! 🌻

Capítulo 10 - Acredito em você


Fanfic / Fanfiction Retour vers le passé - Gadizaski - Capítulo 10 - Acredito em você

Gabriela e Heslaine se encaram e voltam a olhar o irmão. 

– Vamos fazer uma ressonância magnética, vem comigo. - Gabriela se aproxima e puxa o irmão até a sala.

– Eu não preciso de ressonância magnética! Me escutem! - Bruno se solta da irmã a encarando. 

Heslaine passa a mão no rosto e segue pra sala entrando em seguida e encarando o irmão. 

– Estamos ouvindo. - Heslaine cruza os braços o encarando.

– Heslaine? Você vai dar ouvidos ao Bruno? Isso é cansaço emocional ou uma falha no cérebro. Faça o favor de deitar na maca pra eu checar? - Gabriela pergunta encarando os dois irmãos a sua frente. 

– Não tem nada de errado escutarmos ele. - Heslaine olhando pra Gabriela.

Gabriela respira fundo. 

– Ok, pode explicar então. - Gabriela se vira olhando pro irmão. 

– Eu fiz uma merda no passado com a Daphne, no caso em 2020. Depois de cinco anos ela voltou e ainda continuava me amando e eu a ela, mesmo depois de tudo. Pois bem, com a ajuda do Vinicius consegui voltar em 2020, mesmo com vocês, a Giovanna e a Manoela falando que eu ia ferrar com a linha do tempo. Eu ainda estava planejando como iria resolver o que eu fiz com a Daphne, só que daí, eu acordei hoje de manhã e soube que estava casado com ela, como em 2020 e com um filho! E pra melhorar, Vinicius, Manoela e Giovanna são meus concorrentes em outro instituto tecnológico, eu tenho uma sobrinha que se chama Maitê que é filha do Vinicius com a Heslaine e eles nem são casados, pois se odeiam e ela tá casada com o cientista que eu nunca ouvi dizer e tudo que eu lembro foi que estava na praia com a Daphne em 2020, quando ela me contou que estava grávida e depois surgiu um clarão, ficou tudo escuro e acordei com a linha do tempo alterada e nem é culpa minha! - Bruno desabafa desesperado sendo encarado pelas irmãs.

– O que você fez pra bagunçar com a linha do tempo? - Heslaine pergunta o encarando.

– Provoquei um acidente comigo e a Daphne no carro, por ter surtado com ela contando que estava grávida de três meses e eu não queria o filho. - Bruno a encarando.

– Então, o ano que estamos, não é o seu 2025 e sim uma alteração na linha do tempo e você não sabe o motivo dela? - Heslaine pergunta o encarando e Bruno afirma com a cabeça rapidamente.

– Sim. Vocês podem me ajudar, não podem? - Bruno pergunta as encarando. 

– Eu vou fazer o que o Beto disse e checar cinco vezes sua cabeça. - Gabriela o encara assustada e puxa ele até a maca.

– Vocês não estão acreditando em mim? - Bruno pergunta se deitando. 

– Como você quer que a gente acredite? Vinicius, Manoela e Giovanna não são seus amigos, eles te odeiam, assim como você. Os testes que anda fazendo na máquina do tempo tá fazendo você enlouquecer, Bruno! Sabia que a Daphne e o Beto estão preocupados com você? Assustaram eles de manhã! - Gabriela o encara mexendo nos botões da máquina de ressonância magnética. 

– Eu não tô mentindo! Não sei como a linha do tempo foi alterada mas sei que foi! E preciso de ajuda pra fazer tudo ficar no lugar de novo! Por mais que esteja com a Daphne e com um filho que eu amo mesmo não vendo ele nascer, dar os primeiros passos e falar, eu amo mais que tudo! Eu cometi um erro em 2020, fui imaturo falando pra Daphne que não queria esse filho e causei um acidente que fez a Daphne pedir o divórcio e ir morar cinco anos na França! Eu deveria ter escutado vocês em 2025, no meu ano que esse sim está certo e não esse. Precisam acreditar em mim, eu não tô maluco! - Bruno encara Gabriela e Heslaine que se olham. 

– Mamãe, mamãe! - Maitê grita a mãe entrando correndo na sala do instituto.

– Maitê, eu disse sem correr! - Hall entrando junto com a menina. 

Heslaine olha para os irmãos e se aproxima da filha que vinha correndo e a pega logo em seguida no colo. 

– Oi meu amor. - Heslaine sorri fraco a abraçando. 

– Oi mô. - Hall se aproxima das duas dando um selinho na tecnóloga.

– Oi. - Heslaine o olha. 

– Bruno? - Hall o encara. 

– Oi pessoa que eu não faço a mínima ideia de quem seja. - Bruno acena o encarando e se ajeita na cama. 

– Fica quieto. - Gabriela o encara digitando na máquina de ressonância magnética. 

– Eu já volto. - Heslaine os encara e sai da sala junto com a filha e o Hall atrás dela. 

A tecnóloga respira fundo colocando a filha no chão e encara o cientista que a olhava atentamente. 

– Aconteceu alguma coisa? - Hall pergunta a olhando.

– Lembra daqueles episódios de imagens que estava vindo sempre quando eu dormia e acordava assustada de madrugada? - Heslaine pergunta o olhando.

– Aquelas imagens embaçadas e os pequenos flashbacks de todo mundo junto nessa sala? Você ficou semanas tentando saber o que era e estava achando que tinha ficado maluca, lembro sim. O que tem? - Hall pergunta curioso. 

– Acho que acabo de descobrir o motivo. Leva a Maitê pra Daphne e pede mil desculpas mas não vou poder fazer uma sessão com o Beto hoje, diz pra ela que tô passando mal, ok? Depois venha pra cá, eu tenho uma ligação pra fazer. - Heslaine pergunta o encarando.

– O que tá acontecendo, Hes? - Hall pergunta preocupado.

– É mamãe, o que tá acontecendo? - Maitê olha pra mãe que a pega no logo a abraça a filha forte. 

– Nada que tenha que se preocupar, meu amor. Vai pra casa da sua madrinha brincar com o Beto, tá? Eu te amo muito. - Heslaine sorri olhando pra filha e entrega ela pro Hall que ajeita a menina no colo. 

– Eu não demoro. - Hall a olha, se aproxima e dá um beijo na testa dela. 

Heslaine afirma com a cabeça e Hall sai da sala com a Maitê no colo. A tecnóloga pega o celular digitando rápido, coloca no ouvido e se vira encarando os dois irmãos na outra sala. 

– Bruno eu ainda mato! Não importa em qual ano vamos estar, mas te mato! Argh!...Alô? Vinicius? Nós temos um problema. - Heslaine fala com si mesma e logo com Vinicius assim que o mesmo atende. 

Meia hora depois Bruno se levanta da maca encarando a bio-engenheira a sua frente, enquanto Heslaine assim que desliga o celular, se aproxima da porta, parando e encarando os dois irmãos. 

– Chequei cinco vezes e tá tudo bem. - Gabriela encara a irmã. 

– Eu não disse? Eu tô bem e não tô louco! - Bruno resmugando.

– Eu sei que não está. - Heslaine o encara.

– Sabe? - Bruno pergunta surpreso.

– Gabi, lembra dos minis flashbacks e imagens embaçadas que eu, você, Vinicius, Manoela e Giovanna estávamos tendo durante duas semanas sempre na madrugada? - Heslaine pergunta olhando pra bio-engenheira.

– É a falta de sono, Heslaine. Por favor. - Gabriela a encarando.

– Que cenas? - Bruno pergunta sem entender. 

– Pequenos momentos que acredito eu que seja do passado, o seu passado que no caso é o de 2020 até 2025. Cenas embaçadas e flashbacks de todo mundo junto, rindo, se implicando, eu em Londres, da Daphne, da praia no Rio com todos nós. Eu não estava entendendo o porquê, quase achei que tava ficando louca. Mas algo me diz que o motivo está bem a minha frente e eu tô querendo muito socar a cara. - Heslaine o encarando.

– Hes, você tá pensando mesmo a possibilidade do Bruno ter alterado a linha do tempo, mesmo ele não sabendo como? - Gabriela pergunta a encarando. 

– Essa é a hora que eu falo que bem que me avisaram, pra não voltar no tempo? - Bruno pergunta rindo fraco.

– Essa é a hora que eu faço isso! SEU IDIOTA, OLHA O QUE VOCÊ FEZ! - Heslaine grita, se aproxima e dá um tapa na cara do irmão assim que entra rapidamente na sala onde ele e a bio-engenheira estava. 

– HESLAINE! - Gabriela grita encarando a irmã e a segura pelo braço.

Bruno passa a não no rosto e se vira novamente encarando a tecnóloga e a analista. 

– Eu mereci. Mas juro que não fui eu que alterei a linha do tempo. Não tinha um plano ainda! - Bruno a encarando. 

– Isso tá mesmo acontecendo? O nosso universo não é o nosso? Tá falando mesmo a verdade? - Gabriela pergunta o encarando.

– É tão difícil de acreditar? - Bruno pergunta a encarando. 

– Vindo de você, nunca é. - Vinicius parado na porta junto com Giovanna e Manoela logo atrás dele. 

Gabriela encara Heslaine que se vira olhando os três.

– Por que chamou eles? - Gabriela pergunta a encarando. 

– Porque o que vimos durante as nossas madrugadas mal dormidas, achando que estávamos ficando loucos, é uma grande ideia dele? - Manoela pergunta encarando e apontando pro Bruno. 

– E do Vinicius, o que eu tô achando uma bizarrice já que eles se odeiam. - Giovanna os encarando. 

– Eu não odeio o Vinicius. Aqui pode até ter acontecido isso mas ele é meu melhor amigo, queira ele acreditar nisso ou não. - Bruno se aproxima os encarando e sai da sala da irmã indo pra sala principal. 

– Heslaine me contou mais ou menos no telefone o que tá acontecendo e eu pergunto uma única coisa. Por que é tão difícil escutar a gente no seu ano? - Vinicius pergunta ao se virar e encarar Bruno. 

– Porque ele puxou a Heslaine. - Gabriela encara a irmã saindo da sala. 

– O que? Mas eu escuto vocês! - Heslaine encara a irma dem acreditar e sai da sala. 

Giovanna e Manoela se viram encarando eles. 

– Podemos focar em como resolver isso e não começar uma briga familiar? - Giovanna pergunta os encarando.

– Digamos que acreditamos sobre essa loucura que o Bruno fez. Não sabemos o motivo pela qual a linha do tempo foi alterada e que o ano que estamos não é real. Se não é real, Maitê não existe. E o Beto também não, certo? - Manoela pergunta os encarando. 

Heslaine respira fundo olhando pro Vinicius. 

– A Maitê. - Heslaine sussurra baixinho e o hacker se aproxima da tecnóloga.

– Posso? - Vinicius pergunta abrindo os braços. 

Heslaine afirma com a cabeça e o hacker envolve ela em um abraço. 

– Não importa se ela não existe, se o idiota do Bruno fez a merda toda acontecer. O que eu sei, que ela foi o melhor presente que você poderia ter me dado. - Vinicius sussurra a abraçando. 

– No meu ano. O ano certo, vocês eram um casal, sabiam? Mas a Hes foi pra Londres e você acabou com o noivado, achando que seria melhor para os dois. Não foi, ela ainda tá chateada com isso e quando voltou de novo pro Brasil, sem avisar, porque eu não aceitava que ela tenha ido sem mesmo dizer pra mim e pra irmã dela, vocês amavam se provocar, mesmo com tudo que aconteceu. Merda! O que eu fiz?! - Bruno pergunta encarando Weslaine e passa as mãos no rosto respirando fundo. 

Heslaine se afasta do Vinicius e encara ele, Gabriela, Manoela e Giovanna. 

– Eu sei que tá tudo confuso. Que isso é loucura e que temos nossos conflitos e mudanças por causa da alteração do tempo. Não sabemos o motivo pela qual foi alterada mas iremos descobrir. Eu acredito em você, Bruno. Vamos resolver isso e levar todo mundo de volta pro ano e acontecimentos certos. - Heslaine encara Bruno que a olhava atentamente sendo encarados por Vinicius, Gabriela, Giovanna e Manoela.

– Acredita em mim? - Bruno pergunta a encarando.

– É bizarro mas eu também acredito. Algo tá totalmente errado e fora do lugar na minha vida e presumo eu agora, que a culpa é sua. Então, eu tô a disposição pra trazer minha vida de volta e totalmente no lugar. - Giovanna o encarando.

– Também acredito em você. As imagens que veio na minha cabeça, estão fazendo sentido agora e quero as coisas de volta como estavam, mesmo eu não sabendo exatamente como. - Manoela o encarando. 

– Isso é loucura. Mas eu sou sua irmã e sei que deve tá tudo louco e apavorante pra você. Então iremos fazer isso juntos, acredito em você agora. - Gabriela o olhando. 

– A imagem da Maitê vem na minha cabeça. São cinco anos com ela e agora sei que não é totalmente real. Seja lá o que aconteceu no seu ano comigo e com a Heslaine mesmo agora ela estando com aquele idiota, quero consertar as coisas, porque a verdade é que eu nunca deixei de te amar, Heslaine. Isso tá confuso pra você e talvez pra mim também com tudo isso que tá acontecendo. Mas as coisas estão começando a ficarem claras, depois de cinco anos. Mesmo que pro Bruno, tenha se passado só segundos pra chegar aqui. - Vinicius encara Heslaine que o olha surpreso junto com Gabriela, Giovanna, Manoela e Bruno que sorriem. 

– Vamos resolver isso, Bruno. - Heslaine encara o irmão que afirma com a cabeça. 

– Obrigado. Vocês todos, obrigado. - Bruno os olhando.

– Só tem uma coisa que eu acho que deve fazer. - Heslaine encarando o irmão. 

– O que? - Bruno pergunta a olhando.

– Contar tudo pra Daphne. - Heslaine o encarando.

– Contar tudo exatamente o que pra mim? - Daphne pergunta os encarando, assim que entra com Beto, Maitê e Hall na sala do instituto.


Notas Finais


Até o próximo capítulo! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...