1. Spirit Fanfics >
  2. Retour vers le passé - Gadizaski >
  3. Praia do Secreto

História Retour vers le passé - Gadizaski - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura! 🌻

Capítulo 8 - Praia do Secreto


Fanfic / Fanfiction Retour vers le passé - Gadizaski - Capítulo 8 - Praia do Secreto

Vinicius, Gabriela, Giovanna e Manoela encaram a tecnóloga.

– Como você pode ter tanta certeza? - Manoela pergunta a encarando. 

– Bruno pediu a Daphne em casamento lá, esqueceram? É um lugar especial para os dois. - Heslaine os olhando. 

– Mas não iria ser tão óbvio ele ir pra lá? - Giovanna pergunta a encarando. 

– Ele não pode sair do país. Bruno vai pra casa de praia e eu quero a câmera 4 a nossa disposição. - Heslaine encara o hacker a sua frente que afirma com a cabeça. 

– Estará na nossa disposição daqui há alguns minutos. Mas a pergunta é, alguém tem alguma ideia do que vai acontecer? - Vinicius pergunta as olhando.

– Foi você quem mandou ele pra 2020, não era pro gênio saber? - Gabriela pergunta o encarando.

– Vão ficar bravas comigo até quando? - Vinicius pergunta as encarando.

– Até o Bruno voltar. Você tem alguma noção do que fez? - Manoela pergunta o encarando.

– Eu só tava querendo ajudar meu amigo. - Vinicius as olhando.

– Mandando ele de volta pra 2020? - Giovanna pergunta o encarando.

– Tinham outra ideia? - Vinicius pergunta as encarando.

– Uma conversa com a Daphne iria resolver, sabia? - Gabriela pergunta o encarando. 

– Você tem certeza que ele não sabe sobre a alteração da linha do tempo? - Heslaine pergunta encarando o hacker. 

– Não. Mas se ele quer falar com você de 2020, boa coisa não é. - Vinicius a olha. 

– Eu preciso de ajuda sobre a linha do tempo. O que eu sei não é suficiente e conheço a pessoa certa pra isso. - Heslaine os olhando.

– Quem? - Manoela pergunta curiosa. 

– O cientista Hallbert Mendes. Ele se formou no exterior mas atualmente mora aqui no Rio, ele pode ajudar. Vou entrar em contato com ele. - Heslaine a olha e Vinicius revira os olhos.

– Que cara é essa, Vinicius? - Giovanna pergunta rindo. 

– Você tem tantos amigos cientistas e vai pedir ajuda logo pro seu ex? - Vinicius pergunta encarando Heslaine.

– Ah, o ciúmes. - Manoela rindo. 

– Vinicius, o namoro não durou nem um ano. E ele ainda é meu amigo e um dos melhores cientistas que eu conheço. Se ele pode ajudar a merda que você e o meu irmão fizeram, chamarei ele. Agora supera, o nosso fim de noivado? Obrigado. Eu já volto. - Heslaine encara e vai pra sala da irmã. 

Manoela, Giovanna e Gabriela se olham e encaram Vinicius. 

– Devemos lembrar que foi você que quis terminar o noivado com ela? - Manoela pergunta a encarando. 

– Não precisam, obrigado. - Vinicius a encara e começa a digitar na tela. 

– Até hoje não entendi o porquê. - Giovanna o encarando. 

– Simples. Vinicius burro que não quis ir pra Londres com a Heslaine e ela não podia perder a oportunidade. Resultado, Vinicius acabou com o noivado por achar melhor para ambos. Mas ficou ele arrependido e a Hes chateada. Qual o problema de vocês homens? - Gabriela pergunta cruzando os braços e encarando Vinicius que digitava rapidamente na tela. 

– Vocês tem algo pra fazer a não ser jogar as coisas na minha cara? - Vinicius pergunta as encarando.

– Você que lute. - Manoela ri o olhando.

– Deveria conversar com ela, só acho. Vou voltar pra minhas análises. - Giovanna o encara, se vira e volta pro quadro. 

– E você vai ter que me aguentar bem aqui do seu lado. - Gabriela ri encarando o hacker e puxando outra cadeira e se sentando. 

– Eu vou buscar café. - Manoela os encara.

– Chá gelado. - Gabriela a olha. 

– Frappuccino. - Giovanna sorri a olhando.

Manoela olha pro hacker que continuava digitar no notebook. 

– Café expresso. - Vinicius ainda olhando pro notebook.

– CAFÉ DUPLO SEM AÇÚCAR! - Heslaine grita da sala. 

– Como ela sabe que eu vou na cafeteria? - Manoela pergunta rindo. 

– As câmeras daqui tem som. - Gabriela ri a olhando. 

– TEM? - Vinicius pergunta gritando assustado. 

– Não. E você precisava ver sua cara. - Gabriela ri e Vinicius revira os olhos. 

Manoela e Giovanna riem e a engenheira sai em seguida da sala. Logo a tecnóloga volta. 

– Ele está vindo pra cá. - Heslaine encarando a irmã, o hacker e a analista de sistemas. 

– Isso vai ser interessante. - Giovanna ri escrevendo no quadro. 

– Você se controle. - Gabriela sussurra encarando Vinicius. 

– Eu tô quieto. Câmera 4 está a nossa disposição. - Vinicius aperta o botão joga o corpo todo na cadeira. 

– Ótimo. Vamos ver o que esse garoto vai me aprontar. - Heslaine se vira encarando a tela a sua frente. 

Praia do Secreto - Rio de Janeiro, 2020. 

Bruno estaciona o carro parando em frente a uma casa azul. Ele sorri e observa a garota o olhando. 

– Gosto daqui. - Daphne retira o cinto o olhando. 

– Eu também. Me lembra momentos bons que passamos juntos. - Bruno a olha tirando o cinto. 

– Principalmente quando me pediu em casamento na praia. - Daphne sorri o olhando. 

– Foi um dos melhores dias da minha vida. - Bruno a olhando. 

– Bru, eu tenho uma coisa pra te contar. - Daphne respirando fundo. 

– Pode ser mais tarde? Tenho uma surpresa pra você logo mais. - Bruno pergunta a olhando e a médica afirma com a cabeça.

– Surpresa? O que meu marido está aprontando? - Daphne pergunta sorrindo.

– Surpresa. - Bruno ri a olhando. 

Daphne revira os olhos e abre a porta saindo do carro. O cientista sai em seguida e se aproxima da esposa abraçando ela por trás. 

– Eu te amo. - Bruno sussurra próximo ao ouvido dela, fazendo Daphne se arrepiar. 

– Eu também te amo. - Daphne sussurra sorrindo. 

Bruno sorri e deposita um beijo no pescoço da médica. 

– Vamos entrar? - Bruno pergunta e a médica afirma com a cabeça.

Logo os dois entram na casa que eles conheciam muito bem. O cientista observa bem, fazia cinco anos que ele não via aquele lugar que era tão importante pra ele e pra Daphne. 

– Eu vou tomar banho, já volto. - Daphne o olha e o cientista afirma com a cabeça sorrindo. 

Assim que Daphne entra no banheiro, ele pega o celular no bolso e vai até a varanda verificar as mensagens. Gabriela de 2020, tinha mandado uma mensagem, avisando que falou com a irmã que estranhou de fato que Bruno queria falar com ela mas concordou deles conversaram. Logo o cientista digitou rapidamente no celular e ligou pra irmã Heslaine de 2020 por vídeo. 

Oi. - Bruno a olhando. 

Oi. - Heslaine ajeita o celular o encarando. 

Como está Londres? - Bruno pergunta do outro lado da tela. 

Nevando. O que quer conversar comigo? Achei que estava bravo comigo. - Heslaine pergunta.

Não estou. É a sua escolha, não posso interferir. Eu queria a sua ajuda. - Bruno ajeitando o celular. 

Com o que? - Heslaine pergunta o encarando do outro lado. 

O que sabe sobre linha do tempo? Alteração nela? - Bruno pergunta a encarando e Heslaine de 2020 levanta uma das sombrancelhas.

Por que quer saber? - Heslaine pergunta estranhando.

Curiosidade. Sabe que eu tô tentando fazer a máquina do tempo dar certo. - Bruno a encarando.

Sei. E eu tô me formando em tecnologia, somente. - Heslaine o encarando.

Certeza que é só em tecnologia? - Bruno pergunta a encarando.

Que bicho te mordeu hoje? - Heslaine pergunta o encarando.

Eu só fiz uma pergunta. - Bruno a encarando.

E eu não sei a resposta. - Heslaine o encarando. 

Não sabe ou não quer me falar? - Bruno pergunta a encarando. 

Heslaine revira os olhos e respira fundo do outro lado da tela. 

O que eu sei quando estava no ensino médio é que não se pode alterar a linha do tempo. Caso contrário prejudica o presente caso estiver no passado ou no futuro. - Heslaine explica. 

Mas e se caso houver uma brecha? Se a alteração for mínima, pode haver altas consequências no presente e no futuro? - Bruno pergunta a encarando. 

Heslaine encara o irmão atentamente, sentindo pela fisionomia dele a tensão e a ansiedade. 

Bruno? Eu posso te fazer uma pergunta? Talvez vá me achar louca, o que eu acho que estou mas mesmo assim, posso? - Heslaine pergunta o encarando.

O cientista afirma com a cabeça.

Pode. - Bruno a encarando. 

Isso vai parecer muito louco mas por acaso, hipoteticamente, você usou essa máquina e está aqui no passado, sendo que não era pra estar? - Heslaine pergunta o encarando. 

Não. - Bruno a encara.

Respondeu rápido demais. Bruno, você não é meu irmão de 2020. - Heslaine o encarando. 

Institute of Technology Gadivedovski, 2025. 

– Ele tá conversando com quem? Vinicius, aumenta esse zoom. - Heslaine pergunta bebendo um pouco do café e olhando pra tela a sua frente. 

– Aumentando. - Vinicius digitando rapidamente. 

– É A HES! - Gabriela grita apontando pra tela. 

– Mas que porra é essa? - Manoela pergunta 

– Tem certeza? - Giovanna pergunta olhando pra tela. 

– Vinicius aumenta mais. - Gabriela se vira olhando pro hacker que afirma com a cabeça e aumenta mais logo se levantando e se aproximando das meninas. 

– É ela. - Vinicius olhando pra tela. 

– Seja lá o que estejam conversando, acho bom eu não abrir essa boca. - Heslaine encarando a tela e observando o irmão do outro lado conversando com ela mesma de 2020. 

– Você já sabia aquela época sobre o universo? - Gabriela pergunta encarando a irmã.

– Parte dele sim. Eu só espero que eu seja esperta o suficiente pra perceber o que está acontecendo. - Heslaine encarando a tela.

– Foi aqui que chamaram um cientista? - Hall pergunta entrando na sala sorrindo. 

Heslaine, Gabriela, Manoela, Giovanna e Vinicius se vira encarando o rapaz sorrindo.

– Hall, graças a Deus que você chegou! - Gabriela o encara.

– O que aconteceu? - Hall pergunta se aproximando.

– Quer mesmo saber? - Vinicius pergunta o encarando.

– Se eu fui chamado até aqui, preciso saber do que vou lidar. - Hall o encara e Vinicius revira os olhos fazendo Griperti e Gabriela rirem.

– Bruno voltou pra 2020 com a máquina do tempo pra consertar o erro que cometeu com a Daphne. Se ele souber alterar a linha do tempo, esse presente e o futuro próximo, podem ser prejudicados. - Heslaine o encarando. 

– Isso sim é o que eu chamo de ciência. - Hall os encarando. 

– Acredita no que a Hes disse? - Gabriela pergunta surpresa.

– Acredito. É a cara do Bruno fazer uma merda dessas. Eu vou ajudar. - Hall os encarando.

Praia do Secreto - Rio de Janeiro, 2020.

Heslaine não surta, ok? Eu só fiz uma pergunta. - Bruno a encarando. 

Digamos que eu tô surtando, porque do nada você me liga pra perguntar sobre a linha do tempo? Você poderia perguntar pra qualquer um dos seus amigos da faculdade. Ou até mesmo pra Gabi, Vini, Manoela e Giovanna. Mas ligou pra mim. Deixa eu supor, ok? O meu eu do seu futuro, sabe do que se trata e você achando que me ligando daqui, eu iria saber de algo e entregar isso facilmente? - Heslaine pergunta o encarando. 

Você é insuportável até aqui. - Bruno revirando os olhos. 

Você voltou mesmo ao passado. Eu achei que isso era só uma teoria de cientistas. De que ano você é? - Heslaine pergunta o encarando. 

2025 e eu odeio que você é a mais inteligente da família. - Bruno a encarando.

2025? Voltou 5 anos, interessante. O que você fez pra querer voltar ao passado? - Heslaine pergunta o encarando.

Nada que te interessa. - Bruno a encara e desliga o celular respirando fundo. 

– Com quem estava falando? - Daphne pergunta ao se aproximar da varanda.

– Minha irmã. E tá anoitecendo. Você fica aqui que eu já venho te buscar, ok? - Bruno pergunta assim que se vira e olha pra médica que afirma com a cabeça estranhando.

– Onde você vai? - Daphne pergunta o olhando.

– Já vai saber. - Bruno rouba um selinho da médica, anda rapidamente até a porta e sai da casa em seguida. 

Daphne o olha ir, se vira e volta pro quarto. Depois de meia hora, Bruno volta chamando a médica pela casa. 

– No quarto. - Daphne em voz alta. 

Bruno anda rapidamente até o quarto parando na porta. 

– Vem comigo? - Bruno pergunta estendo a mão. 

Daphne sorri, levanta da cama, se aproxima e segura a mão do cientista. Logo os dois saem da casa e andam mais alguns minutos até a praia. Ao chegar lá, a médica observa uma tenda aberta na areia, com lençóis estendidos, flores e luzes decorando um lugar. Ela sorri e os dois se aproximam. 

– Bru? O que é tudo isso? - Daphne pergunta o encarando. 

– Aqui é especial pra gente, então o momento também tinha que ser. Vem, senta aqui. - Bruno sorri a olhando e a puxa devagar. 

A médica sorri e entra na tenda junto com o cientista se sentando em seguida. 

– Acho que me apaixonei por você de novo. Olha o que você fez? Tá lindo, Bru! - Daphne o olha sorrindo e observa as luzes e a flores decorando o lugar. 

Bruno sorri, se aproxima da médica e a encara.

– Eu te amo, Daphdaph. - Bruno sussurra a encarando.

– Eu te amo muito. - Daphne sussurra, leva as duas mãos dela no rosto do cientista e o beija com vontade sendo correspondida.

Bruno intensifica o beijo, colocando as duas mãos, por debaixo da blusa da médica, subindo e tirando em seguida enquanto eles se beijavam. O cientista se afasta encarando a médica. 

– Eu quero você toda pra mim. - Bruno sussurra a encarando. 

– Eu sou completamente sua. Pra sempre. - Daphne sussurra mordendo os lábios. 

Bruno sorri, tira a camisa que usava, se aproxima e beija a médica com vontade a deitando no lençóis, ficando por cima dela. Daphne corresponde ao beijo, enquanto uma das mãos sobe até a nuca do cientista fazendo carinho e puxando pra mais perto dela. Ele desce os beijos até o pescoço da médica, distribuindo beijos e mordidas no local, enquanto as mãos dele descem até a calça que a médica usava, tirando em seguida. Bruno deslizava as mãos pelas coxas dela e logo pra barriga da médica, fazendo a mesma se arrepiar com os toques do moreno. Ele vai descendo os beijos pra barriga dela, dando pequenas mordidas, enquanto uma mão começa a apertar uma das coxas da médica e a outra sobe até o sutiã, abrindo e tirando ele em seguida. O cientista sobe os beijos até os seios da Daphne, dando mordidas no local e abocanhando um deles, o chupando com vontade. Daphne solta um gemido, enquanto começava a arranhar as costas do moreno. Bruno desce mais uma da mãos que estava nas coxas da médica, acariciando a intimidade da médica por debaixo da calcinha dela, fazendo Daphne suspirar. 

– Mais rápido. - Daphne sussurra e Bruno a encara sorrindo maliciosamente.

– Com todo o prazer. - Bruno sussurra próximo ao ouvido da médica, colando os lábios no dela e iniciando um beijo, enquanto com uma da mãos, ele descia e tirava a calcinha da Daphne, voltando a tocar na intimidade dela, fazendo movimentos rápidos e circulares, enquanto a médica gemia entre o beijo com o Bruno. Ela intensifica o beijo sendo correspondida, enquanto o cientista aumentava a rapidez dos dedos na intimidade da esposa, fazendo ela gemer cada vez mais. Ela desce os beijos até o pescoço do moreno, beijando, dando mordidas e chupões no local, arrancando um gemido do marido. Logo o cientista, se afasta, tirando a calça e a cueca que usava e colando o corpo dele no da esposa, entrelaçando uma da mãos com a dela e intensificando. Bruno começava a se movimentar devagar, enquanto se inclinava e beijava a barriga da Daphne, fazendo a médica se arrepiar por completa. Ele sobe os beijos pro pescoço da esposa, dando mordidas e leves chupões no local, enquanto intensificava e se movimentava mais. Daphne segurou firme no ombro do marido, começando a se movimentar rapidamente confirme Bruno intensificava cada vez mais rápido. Os dois gemendo juntos e aproveitando aquele momento que jamais iria ser esquecido pelo Bruno. O cientista colocou as duas mãos na cintura da esposa, segurando firme, enquanto intensificava mais e a médica, levou as duas mãos para os seios dela, massageando com vontade, enquanto fechava os olhos e gemia o nome do marido cada vez mais alto, sentindo o prazer do dele dentro dela. Os dois não se importavam com os gemidos, já que a praia estava totalmente deserta e sem ninguém para atrapalhar o momento do casal. Logo os dois chegaram ao seu ápice ofegantes. Bruno sai de cima dela, se enrolando em seguida da esposa que o olha ainda ofegante e sorri.

Institute of Technology Gadivedovski, 2025.

– Você tá querendo nos dizer que o Bruno não precisa saber alterar a linha do tempo, pra ela mesmo ser alterada sozinha? - Heslaine pergunta encarando o cientista a sua frente.

– Alterar sozinha não. Mas, se o erro do passado, virar contra ele mesmo, no caso o erro que foi cometido, mudar de alguma forma. O presente que estamos e o futuro, pode sim ser alterado. - Hall explica a encarando.

– Então você tá querendo dizer que se a Daphne contar que está grávida, antes que o Bruno possa fazer qualquer coisa pra alterar o erro que cometeu, a linha do tempo muda? - Gabriela pergunta assustada. 

– O erro do acidente pelo que me contaram, foi quando a Daphne disse que estava grávida e o Bruno surtou, não foi? - Hall pergunta os encarando.

– Sim. - Griperti e Vinicius juntos ao mesmo tempo. 

– Bom, pela análise que a Giovanna fez e pelas minhas pesquisas sobre as alterações da linha do tempo. Se a Daphne contar que está grávida e o Bruno sabendo de tudo que aconteceu no passado dele e decidir seguir a linha de raciocínio por comemorar e não surtar, a linha do tempo do passado, presente e o futuro, muda. - Hall explica os encarando.

– DÁ UM JEITO DE FAZER O COMUNICADOR DELE LIGAR EM ALTO FALANTE SE FOR POSSÍVEL! - Heslaine grita encarando Vinicius que corre para os computadores digitando rapidamente.

– Me diz que isso é impossível de acontecer, Hall? - Manoela pergunta o encarando.

– Infelizmente não é. Se isso acontecer, muda tudo. - Hall a encara.

– QUEM VAI MATAR ELE AGORA SOU EU! - Gabriela grita nervosa.

– VINICIUS! - Heslaine grita o encarando. 

– EU TÔ TENTANDO! - Vinicius grita ainda digitando.

– Mas que porra que vai acontecer se a alteração for feita? - Giovanna pergunta encarando o Hall. 

Praia do Secreto - Rio de Janeiro, 2020. 

Bruno envolve a esposa em um abraço apertado e deposita um beijo na testa dela. A médica sorri envolvendo os braços na cintura dele. 

– Te amo tanto. - Bruno sussurra sorrindo.

– Eu amo você. - Daphne sussurra o olhando.

– Não quero te perder. - Bruno respirando fundo. 

– Você não vai. E se hipoteticamente acontecer um dia, lembre-se que eu sempre vou estar bem aqui. - Daphne o olha pegando a mão dele e colocando do lado do peito dela. 

Bruno sorri ainda mais dando um selinho nela. 

– Você é incrível, sabia disso? - Bruno pergunta sussurrando.

– Sou? - Daphne pergunta sorrindo.

– É. E a esposa mais linda desse mundo. - Bruno sussurra fazendo a médica sorri. 

– Eu tenho sorte de te ter, sabia? Obrigado por tudo, Bruno. E obrigado ainda mais por esse presente. - Daphne o olha, levando uma das mãos dele pra barriga dela. 

Bruno arregala os olhos, começando a respirar rapidamente.

– Daph…- Bruno sussurra a olhando.

– Você vai ser papai amor, eu tô grávida. - Daphne sussurra sorrindo.

Um clarão surge. Logo tudo fica preto. A linha do tempo é alterada.


Notas Finais


Até o próximo capítulo! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...