História Retratos Floridos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou
Tags +18 Pelo Yaoi, Bakudeku, Bilo, Katsudeku
Visualizações 176
Palavras 540
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, LGBT, Poesias, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Retratos na parede


Fanfic / Fanfiction Retratos Floridos - Capítulo 1 - Retratos na parede

capítulo único
retratos na parede

❀uma fanfic de Bilo Bilusco❀

E lá estava ele novamente, colocando aquelas malditas rosas em volta de nosso retrato.

Fotografia tirada embaixo de uma torre luminosa, enquanto nos beijavamos ao belo céu da noite, agora era detalhado com pétalas de rosas e espinhos de uma flor.

— Deku. — Chamei-o, esparramado pelo sofá

— Sim? — Nem me olhas-te, continuou a fazer seu ofício

Tsk. — Um estalo de minha língua, não irritado, apenas enciumado. Ele prestava mais atenção naquelas flores do que em mim — Por que está não preocupado em colocar essas porcarias falsificadas ao redor de nosso retrato? Era bem mais simples deixá-los livres dessas malditas flores de plástico. — Resmunguei

Midoriya ignorou-me, e esse fato fez-me estalar a língua no céu na boca novamente. O que será que ele me diria se eu lhe falasse que estava com ciúmes de todo o cuidado e amor que ele tinha com aquelas plantas? Eram de plástico, falsas, mas muito bem feitas. Pareciam reais, porém não eram.

Por que ele tratava tão bem algo não real? Algo falsicado, sem vida e industrializado?

Provavelmente nunca encontrarei a resposta para minhas perguntas a respeito do amor incondicional de Midoriya por enfeitar retratos com flores.

— Sabe Kacchan... — Rouco, sua voz ressou. De costas para mim, colocava a última flor que não era de verdade sobre o quadro, a encaixando para não cair — Essas flores podem até ser falsas, mas apenas não coloco verdadeiras pois essas provavelmente morreriam de sede. — Uma última flor em suas mãos, a qual sobrará com todas as certezas, foi elevada até seu nariz. Eu o olhava atentamente — Sem cheiro, sem vida e sem quaisquer semelhanças com as flores reais, tirando sua aparência. Flores de plástico podem ser muito bem feitas, as flores de plástico mais belas da cidade, mas nunca serão flores verdadeiras, pois nunca terão vida. — Virou-se para mim, sorrindo

Em passos lentos, se aproximou do sofá e sentou-se ao meu lado. Sorriu para mim, rindo baixinho. Não era deboche, não era ironia; era ingenuidade. Uma doce risada inocente, alegre e contente, que só Midoriya Izuku consegue dar.

— Toma. — Entregou-me a rosa — É pra você.

— E o que eu quero com uma rosa industrializada? — Perguntei com desdém

— É para lembrar-te que sentimentos verdadeiros podem não durar muito tempo, mas isso é apenas uma coisa que acontece por eles existirem. — Se desbruçou sobre meu ombro, aconchegando-se — Já sentimentos falsos sempre vão estar ali pois são apenas atuações. Quando alguém quiser parar de atuar, ele apenas para. Sem consentimento, sem tristeza e sem amor. É totalmente sem valor. Espalho essas flores pelos nossos retratos para sempre lembrar-me que meu sentimento por ti nunca será comparado a falsidade dessas rosas. — Sorriu após roubar-me um beijo casto — Te amo.

E com essas palavras, observei Midoriya dormir ao meu lado, sobre meu ombro. Observei a rosa, e enfim percebendo seu significado, eu sorri.

Retratos floridos com rosas falsas para lembrar-me que em um mundo onde todos atuam sentimentos irrelevantes, o nosso amor sempre será verdadeiro até o fim.

E com esses pensamentos deixei-me levar pelo sono e dormi com a cabeça apoiada sobre os cachos esverdeados de meu amor e noivo, Midoriya Izuku, um fascinado por retratos floridos.


Notas Finais


Uma One!shot bem no estilo Fluffy, com direito a rosas, retratos, um ciúmes infantil, uma filosofia digna de um livro - acho que não é pra tanto - seguida de um beijinho e um 'te amo'.
Além que esse é um dos melhores shipp's de Boku No Hero Academia, KatsuDeku.
E para comemorar o lançamento do filme desse anime maravilhoso, no Japão fizeram uma votação para ver qual o shipp mais shippando de todos, e o shipp ganhador teria suas cores sendo iluminadas na torre da capa desse capítulo. Adivinhem qual foi o shipp ganhador?
Com mais de 100 mil votos, KatsiDeku ganhou a votação e teve suas cores - verde e laranja - a iluminarem a torre. Por pouco não perderam para TodoDeku, que ficou por volta de 98 mil votos.

[revisado]
[plágio é crime]

Fanfic TodoDekuBaku: https://www.spiritfanfiction.com/historia/t-w-o-13746037

Fanfic TodoDeku: https://www.spiritfanfiction.com/historia/maintenant-cest-chaud-13249333


Ass: uma autora qualquer

Ps: minha primeira fanfic KatsuDeku


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...