1. Spirit Fanfics >
  2. Retro Love >
  3. Cherry Boy part 2

História Retro Love - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oiiii desculpa a demora mas é que apesar do tédio eu sou um pouco perfeccionista com escrita 😅 quis deixar o capítulo bonitinho :v mas tá aí 😁

Capítulo 2 - Cherry Boy part 2


Fanfic / Fanfiction Retro Love - Capítulo 2 - Cherry Boy part 2

Continuação.....


Kakyoin ja havia ido embora mas o cheiro do garoto parecia que ainda estava ali,um tempo depois decidi voltar para casa,afinal tinha que arrumar meu uniforme e materiais pois começaria a frequentar a escola amanhã,tô um pouco ansiosa,ouvi dizer que as escolas japonesas são bem rigorosa.

No caminho de volta pra casa percebi que algo estava estranho,pra ser mais específica,a RUA estava diferente,mano essa não é a rua da minha casa.....puta que pariu eu tô perdida?! Ok muita calma nessa hora,eu só preciso achar um orelhão e ligar pra casa simples!Comecei a caminhar olhando para os lados mas não encontrei nada,foi aí que sem perceber eu esbarrei em algo,ou melhor em alguém (por que essas coisas só acontecem comigo?).


—M-me desculpe....


???—Tsc! Você não olha por onde anda? Já e a segunda vez hoje menina,tá me seguindo por acaso?


—Ah? —olhando bem ele me e família,alto,jaqueta comprida preta com corrente,boné rasgado.....O CARA DO PARQUE.


???—Oye vai ficar me encarando ae?! Me responde caralho.


—Hey vamo com calma ae meu querido que não sou tuas nega,abaixa esse tom de voz!Eu não te vi beleza? Sou nova aqui tô perdida.


???—E eu com isso se virá.—O garoto deu de ombros e voltou a caminhar.Que educação em.


—Poderia pelo menos me dizer onde eu encontro um telefone por perto?—O garoto continuou andando me ignorando—Ei eu tô falando com você!


Corri para alcançar o garoto,caramba ele e rápido!agarrei seu casaco fazendo o mesmo olhar na hora pra mim,ele parecia puto,também,o cara tá me fuzilando com os olhos!


???—Mas que porra garota!—ele puxou o braço com força me fazendo cambalear um pouco pra trás.—Yare Yare,tá bom eu te ajudo,só me deixa em paz.


Ele começou a andar de novo e segui ele,como alguém pode ser tão ogro assim?Aff cara mal amado.Andamos mais um pouco e de longe consegui ver uma cabine telefônica vermelha tipo aquelas da Inglaterra,me virei para o mais alto para agradecer e o mesmo me encarava.


—Obrigada.....


—Jotaro,Jotaro kujo....


Ele se apresentou colocando a mão no bolso e tirando um cigarro acendendo em seguida,garotos da idade dele não diviam fumar deviam?Esse garoto e estranho,porque ele ta sendo legal comigo agora?O cara tava me xingando a uns minutos atrás!


—Sabe e normal as pessoas se apresentarem depois das outras—disse tragando o cigarro e soltando a fumaça em seguida ainda me encarando.


—Ah desculpa,me chamo S/N S/S.


—Que nome feio—O garoto deu um sorriso de lado.Filho da mãe!


—Olha quem fala.—Retruco.


—Você não ia fazer uma ligação?


Me virei olhando novamente para o telefone,tinha que ligar logo pra casa meus pais já devem estar preocupados,me virei para Jotaro agradecendo novamente e indo até o telefone tirei umas fixas do bolso colocando no telefone discando o número de casa,logo em seguida minha mãe me atendeu,avisei que havia me perdido e pedi para me buscarem,falei onde estava e ela disse que logo estaria ali,sai da cabine e dei de cara com Jotaro encostado na parede,ele não vai embora?


—Jotaro,o que faz aqui ainda?— me aproximei do garoto.


—Cuidando de você,e perigoso garotas ficarem sozinhas em lugares desconhecidos.


—Eu sei me virar sozinha—cruzei os braços olhando o mais alto que fez o mesmo me olhando contraditório.


—Não foi o que eu percebi a uns minutos atrás.


—Ok as vezes eu sei me virar sozinha.....—O garoto soltou um risada nazal tirando o cigarro da boca jogando no chão—Você mora aqui perto?


O garoto é olhou estranho com uma sobrancelha erguida.


—Porque quer saber?


—Curiosidade.


O mesmo soltou um suspiro pesado e se desencoscou da parede que estava apontando para o final da rua.


—Umas 10 quadras daqui acho,virando a esquerda e direita.


Olhei o mesmo surpresa,era longinho até,já estava ficando tarde e nada da minha mãe aparecer já estava ficando preocupada,será que aconteceu alguma coisa?Eu e Jotaro estávamos sentados num banquinho que tinha ali perto até ouvirmos uns gritos eufóricos de garotas se aproximando cada vez mais,quando percebi Jotaro tava rodeado de garotas e eu estava no chão.


—Jotaro como você está bonito hoje!—Disse uma das garotas agarrada ao braço do mesmo que logo foi empurrada por outra.


—Ei quem você pensa que é pra ficar agarrando o Jotaro desse deixo respeitada!


—Olha quem fala cabo de vassoura!


—Despeitada!


—Vassoura!


—Despeitada!


—Vassoura!


Me levantei e olhei aquela muvuca toda e olhei para Jotaro que parecia irritado com a situação logo gritando com as garotas.


—Oye vadias parem de gritar!A voz de vocês me irrita!.


As garotas voltaram a gritar eufóricas de novo mais animadas,caramba como ele consegue? Eu já tinha dado na cara de cada uma.Foi aí que ouvi uma buzina de carro,olhei e vi minha mãe acenando pra mim corri até o carro mas antes me virei para Jotaro acenando para ele.


—Valeu de novo Jotaro por ter me ajudado!—O garoto acenou pra mim em resposta,pude ver algumas garotas me olhando torto e outras surpresas pela atitude do garoto comigo.


Entrei no carro e minha mãe me olhava com cara de tipo "Que porra foi essa?",eu ri da cara dela,ela ligou o carro e seguimos caminho,demorou um pouquinho para chegarmos em casa,mano como eu andei tanto assim?Chegando em casa meus pais ja foram me metralhando de perguntas do tipo "Como você foi parar lá?" "quem era o garoto rodeado de garotas?" Tipico de pais super proterores,às vezes isso irrita.Apos tudo isso fui para meu quarto tomar um banho e me deitar um pouco,estava cansada só queria relaxar um pouco,tirei minhas roupas entrando no box ligando o chuveiro deixando a água quente cair nas minhas costas,como aquilo era bom.Desliguei o chuveiro pegando uma toalha que havia deixado pendurada no box,era uma mania minha,nem sei porque tem esse cabide na parede se nunca vou usar,bom talvez eu coloquei umas roupas nele caso eu esqueça de pegar no quarto uma,sei lá.Sai do banheiro e fui me trocar,coloquei uma lingerie verde com alguns detalhes pretos no sutiã e coloquei uma camisa comprida preta da minha banda favorita e me deitei na cama me aconchegado no travesseiro,estava quase pegando no sono quando ouvi meu pai falando:


—Filha! Fiz bolinho de chuva,vem comer antes que esfrie!


Levantei da cama mais rápido que um foguete descendo as escadas,se tinha uma coisa que eu gostava e que era minha paixão era os bolinhos de chuva do meu pai.Apos comer e tomar aquele cafezinho sagrado,minha mãe me obrigou a lavar a louça,aff saudades do meu irmão essas horas pra quebrar meu galho,ele e 5 anos mais velho que eu trabalha em uma empresa de peças para carro no Brasil,tenho saudades daquele bobão.Terminei e voltei pro meu quarto dessa vez deitando e dormindo logo em seguida.

Acordei no dia seguinte com minha mãe gritando no meu ouvido dizendo que eu iria me atrasar pra escola caso não levantasse logo,me levantei e fui atrás do meu novo uniforme,eu sou uma anta era pra mim ter chegado ontem e ter arrumado minhas coisas,burra de mais,me alto dei um tava mentalmente,1 hora depois já arrumada e com as coisas em ordem desço as escadas e vou até a entrada de casa onde calço meus sapatos e saio de casa me despedindo dos meus pais.

Já na escola de longe avisto uma figura bem conhecida por mim,era Jotaro fumando na frente do portão,descidi que iria por trás dele para tentar assustar o mesmo mas quando fui dar o "bote".


—Eu sei que você tá aí nanica.


—Aff estraga prazeres—Bufo saindo de trás dele.


—Não sabia que estudava aqui,em que série que você está?


—Terceira e você?Sexta?


—Nossa que engraçadão você em—Virei os olhos—Tô no primeiro do ensino médio.


—Hum.—O mesmo abaixou a aba do seu boné se encostar no muro dando uma boa tragada em seu cigarro.


—Fuma não pô,singaro da câncer—digo de um jeito um tanto retardado fazendo o garoto me olhar como se eu tivesse problema.


—Que?—disse me olhando estranho ainda.


—Nada não....—Finjo que nada aconteceu,olho para meu relógio e vejo que logo iria bater o sinal—Jotaro você que conhece bem a escola,pode me ajudar a achar minha sala?


—Tenho cara de guia turístico agora?


—Nossa pra que ser tão grosso só te fiz uma pergunta —Bufo irritada,e parece que ele não mudou mesmo.


—Se vira garota—Ele se desencostou da parede entrando no colégio—Não é porque te ajudei ontem que somos amigos então não aja como se fossemos.


Ele seguiu até entrar por completo na escola,mano que filho da puta Aaaahhh,qual a necessidade de me tratar desse jeito?Nunca fiz nada pro cara.Resulvi deixar aquilo de lado e entrar,afinal a aula logo iria começar e melhor eu ir me adiantando e ir atrás da minha sala.Depois de um bom tempo andando pelos corredores encontrei minha turma,me desculpei pelo atraso para o professor que logo me mandou ir para meu lugar e me apresentar.


—B-bom meu nome é S/n S/s tenho 15 anos,sou brasileira e me mudei a poucos dias para o Japão,então pesso que tenham um pouco de paciência comigo.


Após me apresentar o professor agradeceu e mandou eu me sentar,a aula foi até que de boa,consegui entender algumas coisas,o sinal para o intervalo já havia tocado e eu resolvi ficar na sala já que não conhecia o colégio mas logo sai pois Comecei a ouvir gritos de garotas fora da sala,abria a porta e quando olhei vi Jotaro saindo no soco com três caras os professores tentaram parar ele mas não conseguiram,dois dos caras já estavam desmaiados no chão enquanto Jotaro socava a cara do outro,horrorizada e com medo de talvez o garoto matar o outro corri até Jotaro me jogando nele derrubando o mesmo pro lado.


—CHEGA VOCÊ VAI ACABAR MATANDO ELE DESSE JEITO!


—CALA A BOCA VADIA NÃO SE META NO QUE NÃO FOI CHAMADA!—Me empurrando de cima dele ele se levanta limpando a boca com sangue.


—Seu idiota já falei pra não falar assim comigo!—Ele se virou pra me encarar e na hora dei um soco no queixo dele fazendo o garoto me olhar com os olhos arregalados assim como todo mundo naquele lugar,legal meu primeiro dia de aula e já tô envolvida em treta,QUE LEGAL S/N,QUE LEGAL!


Não demorou muito e o diretor apareceu mandando todos para as salas,lógico menos eu e Jotaro e eventualmente os garotos machucados que foram mandados para a enfermaria.Na sala do diretor,o mesmo encarava Jotaro com raiva.


—Você deve se achar o banbanbá né garoto?Não e a primeira vez essa semana que você me trás problemas,discussões com professores,brigas nos intervalos,você praticamente tá pedindo pra ser expulso desse colégio.


—Tsc cala a boca velho—Jotaro deu de ombros cruzando os braços ignorando totalmente o diretor.


—E você mocinha —Agora ele me olhava— mal entrou no colégio e já está envolvida nas brigas


—E-Eu...—Não sabia o que dizer,eu tô estava tentando ajudar.


—Ela não fez nada—Jotaro se pronunciou fazendo tanto eu como o diretor olha-lo.—Ela apenas separou a briga,só isso.


Continuei encarando o mesmo que parecia ainda desinteressado com a situação como se aquilo fosse algo totalmente normal,porque ele estava me ajudando?Não foi ele que disse que não éramos amigos?Cara bipolar.O diretor soltou um suspiro pesado e me olhou em seguida.


—Pode voltar para sala senhorita S/N,já o senhor será suspenso por 5 dias.


Após aquilo sai da sala do diretor deixando Jotaro lá,assim que sai da sala fui para o banheiro lavar as mãos pois avia sujado um pouco de sangue por conta do soco que dei em Jotaro,ao entrar no banheiro comecei a lavar as mãos mas por algum motivo me senti observada,descidi ignorar aquilo pois havia apenas eu no banheiro,terminei de me limpar e fui até a porta para sair mas fui puxada pela perna assim caindo no chão,olhei assustada para ver o que avia me puxado,mas não havia nada,absolutamente nada,o banheiro estava vazio,assustada sai correndo do banheiro,senti como se estivesse sendo seguida,então numa atitude de talvez despistar da coisa que tivesse me seguindo entrei numa sala fechando a porta com força me escorando nela.


—Nossa você parece assustada,aconteceu algo?—Essa voz? Eu conheço de algum lugar 


Olhei para ver quem era e dei de cara com o garoto ruivo da mecha encaracolada do parque.


—Kakyoin.....



To be Continue.....


Notas Finais


Foi isso galerinha hehehehehe e ae o que acharam dessa briguinha do Jotaro e da S/N? :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...