1. Spirit Fanfics >
  2. Retrouvailles >
  3. Meu vício? seu prazer! (Hot 1)

História Retrouvailles - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Meu vício? seu prazer! (Hot 1)


Fanfic / Fanfiction Retrouvailles - Capítulo 16 - Meu vício? seu prazer! (Hot 1)

Pareciamos dois animais, viciados no cheiro e no toque, como se estivéssemos com sede...com muita sede um do outro...

Nao havia espaço no sofá por conta das flores, nem em qualquer cômodo aberto da casa. Entao fomos ao banheiro mais proximo, onde ele me colocou contra a pia.

Eu não cosegui conter os gemidos enquanto ele beijava e mordiscava meu pescoço, com a mão apertando meu quadril. Que desceu a minha saia, puxando a calcinha pra baixo.

-A-adrien... olha pra mim - sussurrei manhosa...

Ele me encarou voraz - algum pedido, minha lady?... - Falou em tom provocativo cuja voz me excitou mais que tudo

-Diga isso outra vez...- encarei seus lábios, desejando deles. Eu precisava ouvir outra vez.

- voce tem algum pedido... minha. Deliciosa. Lady. - falou devagar e pausadamente, mordiscando o lábio inferior.

 Conseguia latejar so de olhar para ele, sentindo a umidez entre as pernas crescendo cada vez mais.

- me chupa...Adrien - sussurrei fogosa.

Ele acariciou meu rosto me encarando sedento, passou o polegar nos meus labios encarando-os - adoro ouvir meu nome saindo dessa sua boca gostosa...- desabotoou minha camisa rapidamente, puxando minha saia e calcinha pra baixo de uma vez só. - peça outra vez - 

Ah. Como ele adorava me provocar

- me faça sua...- sussurrei

Ele se aproximou, falando ao meu ouvido, me fazendo sentir arrepios correrem pelo corpo junto com suas maos delicadas e ardilosas.

- Você ja é minha. Só que ainda é teimosa demais pra admitir... ainda!.-

Nossa... como era tentador

Mordiscou e lambeu minha orelha, cravando as unhas em minhas costas como um gato manhoso, arranhando ardente e intensamente.

Foi descendo a lingua ate meu pescoço, num arfar leve e constante. Descendo mais.

-diga que é minha...- ele pediu, soando como ordem. Entre as olhadelas dominates e pesadas que me lançava.

Acobocanhou meus seios como se fosse me engolir , lambendo, mordendo, chupando dos bicos ao todo.

-s-sou sua..aahh...-

Eu, tremendo de tesao, segurava com força seus cabelos fazendo-o  se esfregar em mim mais e mais. E ele continuou descendo, me lambendo de modo interrupto.

Ainda com a mão entrelaçada em seus fios de cabelo, me apoiei no balcão sentada na pia assistindo ele descer ate minhas partes íntimas

Me fazia sentir o prazer aumentando rumo ao climax, que se aproximava ligeiro desde a primeira lambida

Sua lingua quente junto a visão dele entre minhas pernas me entre-olhando vez ou outra durante o ato fazia com que eu sentisse o orgasmo se aproximando

Meu corpo estava tao quente como fogo vendo ele me chupar com vontade, como se minha buceta fosse a coisa mais deliciosa que ja sentirá em sua lingua... e me encarou sedutor, fazendo meu coração disparar.

Eu o admirava com os olhos semicerrados, mal conseguindo me conter, gemendo inprudente e sem pudor.

-tão.nhhh..gostoso...aahhnn...hmnnhhh...- soltei as palavras no ar em meio a gemidos involuntários e ofegantes

Ele fechou os olhos como se estivesse concentrado, e de fato estava, eu o senti explorar com a lingua cada centimetro do meu prazer, como se fosse seu alimento.

Entrou com a lingua em mim enquanto massageava o clitoris de modo circular com o polegar.

Eu transpareci o resultado do feito gemendo cada vez mais alto, a ponto de tapar minha pripria boca, constrangida por ser tao excandalosa...

Ele parou de chupar me encarando travesso - Adoro quando você grita...- sorriu malicioso.

Eu o encarei manhosa tirando a mao da boca, passando a lingua no labio superior provocando-o.

 Só ve-lo ali em baixo ja não era o suficiente, Eu queria senti-lo, eu precisava

Queria ouvi-lo gemer, desejava isso mais que tudo naquele momento 

-me beija- pedi traiçoeira

Ele levantou com um meio sorriso convencido no rosto, me puxando, dando um beijo quente e macio de amorosidade mútua.

Você adora desmontar minhas defesas nao é, gatinho..esta na hora de eu desmontar as suas

Era minha chance

Abri o botao e ziper da calça dele colocando seu membro pra fora, o mais rapido que pude, de modo tao inesperado que sequer conseguiu me impedir

Tentou se afastar sem jeito, demonstrando querer o contrario, e continuou com o corpo proximo ao meu

- ja avisei que não funciona assim - falava soando firme, mas com o olhar manso, que o entregava

Nem percebia que estava a ceder.

 Rendendo-se ao prazer que sentia enquanto eu o tocava e o sentia pulsar em minha mao. Não havia força de vontade o bastante para escapar

Nao enquanto eu o masturbasse...

Ainda preciso ouvi-lo gemer...

Aproximei meu rosto, encostando ao dele, acelerando os movimentos de masturbação que subiam e desciam fazendo-o se manter duro e pulsante

E ele corado, não emetia nenhum som. o olhei nos olhos, e pude ver a voracidade em seu olhar fervoroso. me encarava faminto, mas permanecia orgulhoso, se contendo ao maximo... ate que comecei a sussurrar

- Eu preciso sentir... sentir você dentro de mim, Adrien..- ele foi abrindo a boca aos poucos soltando um arfar pesado - nós nos resolvemos depois... agora eu so preciso sentir...voce!!- sem que ele percebesse eu o seduzia enquanto aproximava seu membro devagar... ate que nossas partes intimas se tocaram, encostando, esfregando. E so entao ele soltou um gemido rapido, junto a um arfar pesado e curto

-uhuhh..- estava quase dominado!

Ele começou a entrar, bem devagar, a medida que eu o empurrava. Suas mãos desapoiaram da pia, tentando usar a força de vontade que ja nao possuia para se afastar.

Foi sua ultima tentativa! Sentenciei mentalmente.

O prendi entrelaçando as pernas em seu corpo num jesto brusco fazendo-o entrar por completo de uma só vez.

Tapei a boca outra vez soltando um fio de voz fino e contido, tentando me segurar em meio ao delírio quando senti o prazer se misturar a um pouco de dor.

- Ah-hnhh..-

Adrien soltou um gemido intenso, com voz rouca trazendo um arfar pesado e ofegante sentindo seu enorme membro ereto e grosso penetrar quente.

-aaanhhhhhmnn...hh..- 

Totalmente refém do prazer. 

Comecei a beija-lo novamente, sentindo-o indefeso, nos entre olhamos outra vez

Ele entendeu bem meu olhar, estava vitoriosa e dominante

Mas Adrien não costuma se render por muito tempo

-então você quer mesmo brincar comigo?- falou fogoso começando a se movimentar. Se mover dentro de mim.

-hnhnn..aahhh...quero...- gemia baixo tentando me conter

- quer mesmo brincar...brincar a ponto de me satisfazer?- falou baixo começando a acelerar, aumentando meu prazer. -quer me satisfazer ?- 

Que truque será esse? Satisfaze-lo? É claro que sim, meu vício é seu prazer

Acenti com a cabeça  ainda segurando gemidos abafados por mordiscar meu lábio inferior.

-então vamos brincar direito - 

Adrien soou travesso como se estivesse recuperando o controle da situação. 

E talvez estivesse




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...