1. Spirit Fanfics >
  2. Revenant (Chanbaek) >
  3. 0.4

História Revenant (Chanbaek) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - 0.4


Baekhyun ainda se mantinha triste a todo o tempo e achou que a conversa com Kwang demoraria para ocorrer, já que estavam à procura de provas que levariam os dois a encontrar o autor do crime, porém como tudo parecia estar contra Baekhyun naquele dia, enquanto estavam almoçando, Kwang decidiu entrar no assunto.

- Baek sei que é um assunto um tanto quanto delicado para você – olhou diretamente nos olhos do outro – Porém vou ter que conversar sobre.

- Do que esta falando? – levou a mão até a nuca coçando o local.

- Você tem me dado sorrisos falsos por muito tempo – abaixou a cabeça frustrado.

- Eu nunca fiz isso – disse Baekhyun tentando disfarçar, porém no segundo seguinte em que Kwang iria dizer algo, o celular do mesmo começou a tocar – Com licença, eu preciso atender, já voltamos a conversar sobre.

O homem então se levantou da cadeira indo para outro cômodo deixando Baekhyun sozinho, ele se sentiu aliviado por um momento, nunca quisera conversar sobre seus sentimentos com alguém e muito mais a pessoa com quem estivera junto por muito tempo, adorava a forma com que Kwang se preocupava com si, mas não se sentia bem em desabafar, preferia guardar todas suas magoas e quanto menos pessoas soubessem sobre era melhor, sabia também que acabaria deixando Kwang um tanto incomodo com suas palavras.

O homem voltou para a cozinha meio acanhado e de cabeça baixa.

- Eu tive uma ligação importante e terei que viajar de última hora – suspirou passando a língua pelo lábio – Conversaremos sobre seus sentimentos em um outro momento.

- Onde vai? – perguntou Baekhyun curioso – Irei para Boston resolver um negocio, quando voltar te mandarei mensagem.


Havia feito alguns dias em que Kwang tivera que ir viajar a negocios, era uma manhã nublada, quando Baekhyun decidiu ligar a tv para ver as noticias, estava passando os canais quando viu um tema que o chamou a atenção “Mortes estranhas na pequena cidade de Gyeryong”.

Nesta madrugada foram encontrados alguns corpos, eles ainda estão no iml e não foram reconhecidos, porem os primeiros policiais a chegarem no local disseram que nunca haviam visto algo como o que viram, um deles disse que as pessoas pareciam ter sido mortas por algo sobrenatural, mas não quiseram dar mais informações do caso.

Baekhyun desligou a tv assustado, afinal estava tendo muitos assassinatos ultimamente naquela cidade.

Já era a tarde quando decidiu ir ao cemitério para visitar seu antigo amado e contar sobre todas as coisas que havia passado. O local continha um grande gramado e algumas árvores em volta, quase tudo naquela cidadezinha havia essas duas coisas, pois antes de ser uma cidade era um bosque e os primeiros habitantes decidiram que lá seria um lugar ideal para se viver, então acabaram derrubando uma quantidade pequena de árvores e deixaram o resto como algo para se orgulhar da cidade, a cidade era pacata e com poucos comércios, raramente acontecia algum tipo de assassinato, o que mais ocorria era alguns pequenos furtos feito por pessoas que moravam em outras cidades e por isso a policia era preparada apenas para conter esses furtos, por isso quando aconteceu a morte de Chanyeol a policia estava despreparada e não sabia muito o que fazer. O lugar onde estava seria perfeito se não fosse pelos túmulos que ali jaziam, não haviam tantas pessoas no local, isso fazia Baekhyun se sentir mais a vontade para conversar com o que quer que havia ali ainda de Chanyeol.

Ele estava sentado sobre suas pernas com suas mãos apoiadas na coxa, enquanto olhava para a cruz que havia em cima do tumulo quando começou a dizer.

“ Oi yeollie, já faz um tempo desde que vim aqui, me desculpe, eu estive procurando por algo que mostrasse quem te assassinou, mas não encontrei nada, Kwang me ajudou também, ele foi viajar a negócios então ficarei um tempo sem procurar por algo, sua mãe tem me culpado por sua morte, seu irmão foi tirar satisfações com ela mas acabaram discutindo feio, você sabe eles nunca se deram bem e sua morte fez com que eles se afastassem cada vez mais, eu nunca soube o por que deles terem essa relação de ódio, tenho tantas perguntas para te fazer, só queria que você voltasse para responde-las, sinto tanto sua falta que parece sufocante, esqueci de te dizer mas estou em um relacionamento com Kwang agora, sinto que você ficaria feliz de saber que segui em frente com alguém tão incrível quanto seu irmão, ele me trata tão bem quanto você me tratava, não chega a ser o mesmo sentimento que tinha quando estava com você, porém ele conseguiu fazer com que eu sentisse pelo menos um pouco das borboletas, agora eu irei te deixar descansar, eu te amo e voltarei mais vezes para conversar contigo eu prometo.”

Baekhyun estava a caminho de sua casa quando sentiu a presença de alguém, porém continuou andando já que estava acostumado aquilo, então por este motivo sequer olhou para trás, até que se lembrou da reportagem mais cedo e então começou a apressar os passos, mas quem quer que estivesse em sua cola começou a fazer o mesmo, o garoto olhou atrás de si para ver se realmente havia alguém e quando percebeu que sim começou a correr em desespero, ao virar a esquina avistou a porta de sua casa e se sentiu mais aliviado, mas a pessoa continuava atrás do mesmo, a adrenalina em seu corpo estava alta, seu coração batendo cada vez mais rápido, não sabendo como conseguiu, começou a correr mais ainda, quando chegou perto da porta tentou abri-la rapidamente a fechando com tudo logo em seguida, ele se encostou na porta fechando os olhos e suspirou aliviado, mas quando olhou para frente foi que viu, a sombra de alguém em seu sofá, se virou rapidamente tentando girar a chave para sair novamente porem a voz que ouviu o fez paralisar no lugar.

- É melhor você não tentar fugir novamente, eu já me cansei de brincar de pega-pega – Baekhyun reconhecia aquela voz, era de Chanyeol, mas lhe parecia amedrontadora demais.

O homem estava tão assustado que começou a se sentir fraco e zonzo, até que sentiu o baque a seguir, o chão estava frio por debaixo de si e então foi nesse exato momento em que tudo pareceu escurecer mais ainda, fazendo o perder seus sentidos.


A primeira coisa que sentiu foi algo macio em baixo de si, passou a mão por onde conseguia do estofado macio, percebendo ser sua cama, em seguida uma luz fraca vindo do local, achou que já era de manhã e se sentou na cama se espreguiçando, mas acabou se lembrando do pesadelo horrível que tivera e abriu os olhos, olhando o local a sua volta viu que havia uma figura alta apoiada no batente da porta, naquele momento percebeu que não fora um pesadelo e sim a realidade, o garoto começou a tremer, queria sair o mais rápido daquilo, porém estava intacto na cama, suas pernas estavam tão fracas que não conseguiria colocar o pé no chão sem cair, ele se arrependera de quando havia dito que era para Chanyeol aparecer e responder suas perguntas, antes que começasse a se martirizar pelo que deveria ter dito ou não, acabou ouvindo um suspiro alto.

- Se recomponha garoto, não farei nada a você, se é isso que esta te preocupando – deu passos pequenos até a cama onde Baekhyun estava – Só preciso fazer umas perguntas.

- Você estava morto! – apontou o dedo em direção a Chanyeol indignado.

- Eu estou morto – afirmou em descontentamento.

- Mas eu estou te vendo – se beliscou para saber se o Chanyeol que estava ali era real e para sua surpresa era totalmente.

- Não tenho tempo para ficar ouvindo suas ladainhas – se sentou na beirada da cama o mais longe de Baekhyun.

- Mas você é real mesmo yeollie? – disse se levantando e engatinhando até Chanyeol o cutucando – Você estava assustado até momentos atrás e agora esta me tocando.

- Apenas tire suas mãos de mim garoto – se levantou com tudo indo o mais longe do outro – Não queria estar aqui, porem parece que você me conhece muito bem.

- Como assim pareço te conhecer bem yeollie? - falou diminuindo o tom de voz que estava sendo usado até o momento – Você era meu namorado como não iria te conhecer?

- Tanto faz, só estou aqui para me vingar e preciso de respostas.

- Que tipo de respostas yeollie? – perguntou curioso.

- Não me chame assim – seriamente advertiu - Preciso me lembrar de coisas que vivi e por isso irei precisar de sua ajuda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...