1. Spirit Fanfics >
  2. Revenant (seho) >
  3. 0.3

História Revenant (seho) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - 0.3


Sehun sempre teve o coração enorme, ele procurava ajudar ao máximo as pessoas ao seu redor e com Junmyeon não fora diferente, ele era uma pessoa extraordinária e doce fazendo com que todos ao seu redor se apaixonassem pela alma generosa do garoto e isso foi um dos motivos que fez Junmyeon admira-lo ainda mais, mas por esses motivos Sehun também era odiado e invejado por muitos que demonstravam a todo momento seus descontentamentos em ter o menino por perto, mesmo que listasse todas as pessoas que não gostavam de seu namorado ainda sim não conseguia citar uma que poderia ter feito tal brutalidade ao mesmo, pois todas pareciam ingênuas demais.

Junmyeon procurou por pistas que talvez o assassino tivesse deixado no local mas de nada encontrou, a vontade de encontra-lo e acabar com todas as frustação que sentia era grande, mas se nem a polícia era capaz de encontrar pistas quem dirá ele seria capaz de algo, porem ele sentia que a pista que tanto procurava estava de baixo de seu nariz e isso fazia com que o garoto procurasse cada vez mais.

Na sala onde estava havia uma grande porta que levava a uma varanda e através da mesma dava para ver o fundo do local, onde se alastrava um matagal por todo o lugar, também tinha arvores gigantes e aquilo a noite fazia Junmyeon ter arrepios, já que tudo se movimentava com o vento e era extremamente um breu, porem quando ia brincar com seus amigos, os mesmos sempre se escondiam por aquelas bandas para assustar alguém, aquele lugar era nostálgico e o fazia querer voltar a ser criança para que tudo ficasse fácil novamente.

Depois que Sehun se foi, Junmyeon adorava ir no local abandonado para pensar e com isso ele ficava horas sentado no beiral da varanda olhando o céu e tentando colocar os pensamentos em ordem, quando o sol começava a se pôr o mesmo ia embora, pois ainda tinha medo de estar aquele local sozinho a noite.

Desde a vez em que achou ter visto Sehun, o garoto começou a sentir que estava sendo perseguido, mas sempre que olhava ao seu redor via que não havia ninguém, então ele passou a sair menos e sempre que saia tentava levar Sekwon junto, porem o sentimento de que alguém o seguia continuava ali, Junmyeon até procurou ajuda mas segundo sua terapeuta aquilo era coisa de sua cabeça já que havia perdido o namorado recentemente, ele tentou se tratar de todas as formas porem nada o ajudava, sentia que estava ficando cada vez mais louco, Sekwon sempre conversava com Junmyeon e tentava o acalmar, eles haviam passado muito tempo juntos para Sekwon saber o que dizer para ajudar o outro.

Com o tempo Junmyeon foi se afeiçoando cada vez mais ao amigo e aquele sentimento um tanto incomodo de borboletas em sua barriga se fazia presente a todo o momento. Eles estavam em sua cama abraçados conversando e dando selinhos sempre que possível, a relação deles tinha se intensificado a uns dias e sempre que se viam ficavam dessa forma aos beijos e agarrados por algum canto.

- Hey Junma eu sinto tanta falta dele! – sussurrou com um olhar baixo.

- Eu também sinto Kwon, muita mesmo – fez um leve afagar com as mãos no cabelo do outro que estava a sua frente – Sabe eu estive procurando por pistas todo esse tempo mas nunca encontrei nada.

- Talvez se eu te ajudasse a gente poderia encontrar alguma muito mais fácil, o que acha? – disse Sekwon sorrindo quase fechando os olhos ao fazer tal ato – Você quer mesmo me ajudar Sekwon?

- É claro Jun, afinal Sehun era meu irmão e sinto que devo encontrar logo o desgraçado que o matou – se virou de barriga pra cima e começou a olhar para o teto – Ele faria o mesmo se isso tivesse acontecido comigo.

- Por onde deveríamos começar primeiro?

- Humm, os policiais disseram que não tinha câmeras em volta do lugar né? – virou a cabeça para olhar Junmyeon – Mas deve ter câmeras por onde Sehun tenha passado naquela madrugada.

- Então amanhã de manhã vamos atrás disso – disse Junmyeon, levando a mão até a barriga do outro e a apoiando lá, logo dando um selinho em seguida.

Os dois homens foram na manhã seguinte atrás de provas e ficaram quase o dia todo procurando, quando já era de tarde os dois decidiram parar para tomar café, a cafeteria era perto da casa dos mesmos, eles se sentaram numa mesa onde havia um grande vidro que ia de uma parede até perto da porta, o vidro era escuro e fazia com que quem estivesse dentro da cafeteria visse a rua, estavam frustrados pois não haviam encontrado nada nas câmeras e mais ainda por terem descoberto que os pais de Kyungsoo também haviam ido embora do lugar, os vizinhos haviam dito que eles tinham ido embora as uns dois meses atrás e que não haviam dito nada, os outros só descobriram que estavam se mudando pelas caixas e o caminhão de mudança mas nada quiseram perguntar, Sekwon até disse a Junmyeon que a ida deles o fazia desconfiar ainda mais do homem, de que eles poderiam até estar o protegendo de algo que tenha feito, mas que era tarde demais para fazerem algo sobre.

Quando os dois estavam indo embora Junmyeon sentiu que alguém os observava.

- Sekwon tem alguém atrás da gente – sussurrou o mais baixo que podia – Eu percebi Jun, mas já olhei para trás e não tem ninguém.

- Quer dizer que não era coisa da minha cabeça todo esse tempo.

- Vamos embora rápido, não deixarei que aconteça algo com você – Sekwon pegou a mão de Junmyeon o puxando e dando passos apressados para que chegassem logo na casa.

Logo após esse momento a pessoa que estava em seu encalço acabou indo embora já que eles não haviam mais sentido a presença de alguém, ao chegarem na casa de Junmyeon se sentaram no sofá para conversarem sobre o sumiço de kyungsoo, Sekwon estava com seu braço envolta do ombro do homem o abraçando de lado, enquanto o outro segurava sua cintura e estava com sua cabeça apoiada no ombro alheio, os dois estavam se encarando quando Junmyeon levantou o rosto e deu um leve selar em Sekwon, logo após voltando a cabeça de volta no lugar em que estava.

- Sabe Junma, na última vez em que vi kyungsoo ele estava discutindo com Sehun – Passou a língua por volta do lábio o umedecendo – Eles falavam algo sobre o Sehun terminar com você para ficar com ele.

- Serio? – Perguntou atônito - Eu estava desconfiado de que ele gostava de Sehun mas não sabia que era realmente verdade.

- Ele até tentou agarra-lo, mas eu vi Sehun o empurrando, você tinha que ver ele ficou tão bravo que começou a gritar – tentou se arrumar melhor no sofa mas acabou sendo dificil já que Junmyeon estava com o peso todo em cima de si – Ele até disse que se não ficasse com ele não iria ficar com ninguem.

- Isso é um pouco assustador vindo de kyungsoo, ele sempre foi um tanto passivo – disse suspirando.

- Também tem os país dele, não consigo parar de pensar que tudo isso tem a ver com a morte de Sehun.

- Eles não teriam outro motivo para ir embora daqui ou talvez tivessem Kwon? – Junmyeon arrumou a postura no sofa se aconchegando melhor.

- Acho que não Jun – passou a mão pelo cabelo o bagunçando em seguida – Depois do que andei percebendo, tudo aponta que fora kyungsoo o autor do crime.

- Vamos procurar melhor sobre ok! – deu um sorriso terno.

Sekwon assentiu se levantando indo para a cozinha em seguida, com Baekhyun ao seu encalço. Já era tarde da noite quando os dois decidiram ir descansar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...