1. Spirit Fanfics >
  2. Revenge >
  3. Capítulo Dezoito

História Revenge - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Capítulo Dezoito


Quarto do casal.

Biblioteca.

Escritório.

Banheiro.

Cozinha...

E nada.

Ally revirou a casa de cabeça para baixo, e não achou absolutamente nada, que ligasse Alejandro morte de seus pais.

Ela poderia jurar que ele ainda tinha esses documentos, tinha que ter. Ele não se livraria de algo que o fizesse lembrar de sua "vitória", não com o ego que tinha. Mas ela já tinha procurado por todo o lado...

Bom, menos em um lugar.

O quarto de Camila.

Por que ele guardaria algo tão importante, no quarto de uma drogada?

Ela não sabia responder, mas não custava nada dar uma olhada. Já não tinha nada a perder mesmo.

O quarto de Camila ficava no segundo andar, o último do corredor, não foi difícil de achar, já quero era o único cômodo que ela não tinha olhado.

A decoração do quarto, surpreendeu Ally. Ela esperava algo mais pank, mais medonho e assustador. Ao invés disso, encontrou um quarto cor de rosa, com flores espalhadas pelas paredes... Muito parecido com o quarto que tinha na infância.

Ally balançou a cabeça, afim de tirar aqueles pensamentos da cabeça. Não era a hora para melancolia, muito menos lembranças tristes.

No fundo, ela tinha pena de Camila. A menina não tinha culpa de ter um pai cretino e uma mãe rodada. Se fosse em outros tempos, Ally poderia até se solidarizar com ela, mas infelizmente, não tinha outro tempo.

Ally analisou o quarto, pensando onde Alejandro poderia ter escondido aquele maldito inquérito.

Se Alejandro realmente o escondeu ali, foi em um lugar que Camila não tivesse acesso, ele não ia querer que sua princesinha descobrisse o monstro que ele era.

Embaixo do colchão seria fácil para que alguém encontrasse.

Na cômoda, não parecia uma boa idéia.

Foi então que um quadro chamou a atenção de Ally.

Alejandro e Camila estavam sorridentes na pintura pendurada na parede, até que o quadro era bonito... E parecia pesado.

Ally resolveu arriscar. Tirou o quadro da parede e bingo...

Atrás da moldura, tinha uma espécie de fundo falso, onde Ally encontrou um envelope amarelado.

_Vai ser rápido. - Ela ouviu uma voz no corredor. - Só preciso trocar esse vestido.

_Merda. - Ally sussurrou.

Foi o tempo de Ally colocar o quadro no lugar, e a porta foi aberta.

Camila parou na porta, e encarou a intrusa no seu quarto :

_O que você está fazendo aqui? - Perguntou, com certa prepotência.

_Estava procurando o toalete. - Ally falou a primeira coisa que pensou, e só depois se deu conta de que aquela era a desculpa mais esfarrapada possível. - Acabei me perdendo.

_O toalete dos serviçais fica lá embaixo, está aberto.

_Ui. - Ally ergueu as mãos. - Que ofensivo.

Camila estava acompanhada de uma outra garota, e seu vestido azul estava molhado por uma bebida qualquer.
A menina parecia muito irritada por encontrar a outra em seu quarto.

_Não pensa que me engana com esse seu jeitinho de boa moça - Camila falou, se aproximando de Ally. - Eu sei o tipo de mulher que você é.

Ally riu do tom ameaçador da menina, e se sentia pena antes, já não sentia mais. Camila era tão prepotente quanto a mãe, e tão mau caráter quanto o pai.

_Cuidado com o que diz. - Foi a vez de Ally ameaçar.

_Por que, não gosta de ouvir a verdade? - Ela se virou para a garota que a acompanhava. - Ou não quer que as pessoas descubram a vagabunda que você é.

Ally sorriu perigosamente :

_Vagabunda? - Ironizou. - Do tipo que dá pra traficante, em troca de droga?

Camila abriu e fechou a boca, procurando por uma resposta a altura.

_Sua vadia. - Rosnou. - Aposto que isso vem de família. Sua mãe deve...

Ally não economizou na força do tapa, deixando o rosto de Camila vermelho. A menina levou a mão ao rosto, e encarou Ally, surpresa pela atitude que tomou.

_Disse pra ter cuidado com o que diz! - Ally passou por ela, esbarrando em seu ombro.

_O que está acontecendo? - Lauren entrou no quarto, e não entendeu bem o que estava acontecendo.

_Essa... - Camila olhou para Ally, e ao notar o sorriso maldoso, pareceu mudar de idéia. - Mulher me bateu.

Lauren encarou Ally por um tempo, e logo voltou o olhar para a noiva.

_Controla sua bonequinha. - Ally falou. - Uma dose de cocaína deve acalmá-la.

Dito isso, Ally saiu do quarto, deixando todos sem fala.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...