1. Spirit Fanfics >
  2. Revenge At Dusk - Imagine Baekhyun >
  3. Capítulo- 5

História Revenge At Dusk - Imagine Baekhyun - Capítulo 5


Escrita por: e kyungsoo_sn


Notas do Autor


POW, MAIS UM!

Capítulo 5 - Capítulo- 5


Fanfic / Fanfiction Revenge At Dusk - Imagine Baekhyun - Capítulo 5 - Capítulo- 5

Hoje era sábado, levantei com pouca disposição, mas levantei. Vi minha mãe do meu lado, ela tinha dormido do meu lado pra caso eu surtasse mais uma vez como no dia anterior. Sentei na cama e olhei pra fora já janela, estava chuviscando, isso até que é bom, trás paz interior, pelo menos para mim.  Levanto indo diretamente para o banheiro, fechei a porta e peguei a escova no armário do espelho, passei a pasta e iniciei uma escovação dentária.

Eu não conseguia esquecer do Simon, ele veio até aqui me pedir desculpas e tals, não sei se acredito. Os seus amigos podem ter feito uma aposta para ele me conquistar e depois fazer uma merda maior que a do telhado, de onde sofri aquele acidente horrível. Com minha boca cheia de espuma, cuspi tudo na pia, vendo-as descer pelo ralo. Sacudi a escova, espirrando no meu rosto, guardei a escova e sai do banheiro, me deparando com a minha mãe ainda dormindo. 

Suspirei. 

Fui na direção da porta do meu quarto, sai do cômodo amarrando os meus cabelos em um coque despojado, passei do lado do espelho que tinha na parede. Cessei meus passos, olhando o meu reflexo no mesmo, passei a mão no rosto me perguntando mentalmente por que tantas pessoas me odiavam por gostar de estudar, desenhar e ler livros de romance. Bom, pelo menos eram as coisas que eu costumava fazer antes disso tudo acontecer.

Continuei a andar, desci as escadas correndo indo até a cozinha, sentei na mesa e fiquei pensando o'que fazer de café da manhã.

— Hm...Panquecas seria uma boa.— Levantei com um sorriso mínimo nos lábios. Abri a geladeira, aproveitando e pegar o leite, manteiga e água gelada pra fazer um suco de morango.


(. . .)

— Que horas é?— Levantei minha cabeça vendo as horas no relógio de ponteiro, marcava nove horas da manhã. Nossa, eu acordei quantas horas? Será que foi muito cedo? Hm, minha mãe nem levantou ainda.

Sentei colocando o prato de panquecas no meio da mesa, botei a jarra de suco do lado, o capuccino da minha mãe pronto do outro lado, e o leite também. Sentei cruzando as pernas, vamos esperar, né? Com esse tempo, acabei lembrando de Simon mais uma vez, por que esse cara não sai da minha cabeça? Não acho que ele esteja sendo verdadeiro comigo, isso está tão estranho.

Mãe — Filha?— A mais velha apareceu de repente, me dando um susto que me fez pular da cadeira.— Oh, Desculpe, não queria te assustar— A mais melha se sentou de frente para mim, sorri negando com a cabeça levemente.— Você que fez isso tudo?

— Sim, não queria acordar a senhora.— Coloquei alguns fios soltos do meu cabelo, atrás da orelha.— Mãe, eu devo perdoar o Simon?— Mexi na panqueca com o garfo.

Mãe — Quem? Aquele garoto que veio aqui ontem?— Confirmei com a cabeça.— Eu não sei, o'que ele lhe fez? 

Droga! Eu não posso contar para ela que eles que foram o motivo do meu acidente, assim eles vão ser punidos por outras pessoas e de outras formas. Isso não pode acontecer, eu quero ser a garota a me vingar.

— Ah, é que...— Engoli minha saliva procurando uma desculpa.— Ele e outros garotos me fizeram cair e machucar o joelho no ano retrasado, e ele nem me pediu desculpa, preferiu ficar com aqueles...— Apertei a barra da minha camisola azul com força, por de baixo da mesa.—...Mimados.— Virei o rosto.

Mãe — Te trocar e ainda rir de sua cara não foi uma coisa legar a ser feita, mas se ele te pediu perdão e quer uma segunda chance, deve perdoa-lo. Filha, talvez ele esteja querendo mudar por você, por ter se arrependido de ter lhe feito mau, e como eu te ensinei dês de sempre, as pessoas merecem uma segunda chance.— Assenti respirando fundo.

— Obrigada mãe, eu vou conversar com ele depois, juro.— Fingi animação, o'que funcionou, pois a mulher na minha frente sorriu alegre.

Mãe — Ele é bonito, vocês poderiam dar um Primeiro passo, sabe? Passar de amizade para um relacionamento...— Arregalei os olhos.

— Mãe! Não! Eca.— Ela Gargalhou, sorri sem graça, sentindo minha bochechas esquentaram. Vou ter que parar de ser vergonhosa desse jeito.

(. . .)

Deitada no sofá de barriga pra cima, com minha mãe cochilando em cima dos meus seios, com a TV ligada em um canal de músicas antigas, eu me encontrava naquele momento. Eu gosto quando mamãe dorme assim comigo, fica assim comigo, eu me sinto bastante amada com esse carinho que ela me dá. Bom, Obviamnete ela me dá carinho pra mim me sentir amada mesmo, dã.

Pego o controle, desligo a TV e levanto com cautela para não acordar minha mãer, passo pela cozinha e abro a porta que me levava ao jardim atrás da casa. Sai tirando minhas pantufas, pisando na grama verdinha e bonita. Me agachei e sentei, levantei um pouco meus joelhos, envolvendo minhas mãos com os mesmos.

Uma borboleta da cor azul passou me minha frente, ela pousou no meu nariz e eu sorri boba, Trisquei nas suas asinhas com calma para não espanta-la. 

“Olha...A Nerd sabe desenhar”

“Me devolve o meu caderno!”

”Por que está chorando, nerd? Quer um verdadeiro motivo pra chorar?”

“Sério? A culpa é das estrelas? Você é patética”

“P-Por favor, parem, estão me machucando” 

“Wonth, ela escreve cartinhas de amor...HaHaHa, nem um garoto vai te notar, nerd! Se liga.”

— Borboletinha, eu ainda vou me vingar de todos que me fizeram mal, pode apostar. Eles vão ficar aqui ó,— Apontei para a minha outra mão.— na minha mão.  Eles acham que só porque eu usava dois pares de óculos, e lia livros românticos, eu não era capaz de levantar a voz a eles. Mas agora que eu voltei, vou fazer mais do que dar um tapa.— A borboleta saiu voando, a observei até desparecer do meu campo de vista.— Vou fazê-los implorar pela vida.

“Ding,Dong”

Merda! Quem será agora?

Levantei e dei duas batidinhas na parte de trás da minha camisola, calçei as pantufas e entrei dentro de casa. Corri para a sala, dei um longo suspiro e abri a porta, ergui meu olhar e fiquei séria.

— Simon, o'que você está fazendo aqui? 

Simon — Não é óbvio? Vou passar o dia com você.— Levantou dois patins. Tá de brincadeira. 






Notas Finais


Me perdoem por qualquer erro!
E aqui que fala é a @Beckj_.
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...