1. Spirit Fanfics >
  2. Revenge- Michaeng >
  3. BOOM! BOOM!

História Revenge- Michaeng - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eaeee

Capítulo 3 - BOOM! BOOM!



Chaeyoung P.O.V 

Desliguei a chamada sem ao menos me despedir.


Dubu abre a porta,sentando do meu lado na cama.


-Me diz o que aconteceu,estou preocupada com você.


- Você não precisa saber...


-Chaeyoung,por favor,eu quero lhe ajudar.


- Eu não preciso de ajuda.


Saio do quarto deixando Dahyun ali,não consegui olhar para seus olhos,saí de casa indo até um parque para tentar me acalmar.


Encostei minhas costas ficando meio que deitada no banco,respirei fundo,colocando as mãos na barriga.


- Ei tá tudo bem? 


Sentei normalmente o mais rápido possível,ficando um pouco tonta.


-Meu nome é Mina.


Disse a garota ainda em pé olhando para mim,cocei minha cabeça.


-Ah...oi


-Posso me sentar com você?


-Tá.


Viro minha cabeça para o lado oposto da garota,fechando meus olhos,ignorando a presença alheia.


- Você curte Aerosmith?


Abro meus olhos instantaneamente olhando para Mina.


-Sim.


- Eu também gosto,Crazy é minha música favorita.


-A-a minha é Dark necessities.


Mina sorriu para mim,se levantando do banco.


- Bora passear pelo parque,eu nunca fui aqui.

[...]


-Tzuyu isso já é longe demais.


Momo disse comendo um hambúrguer.


-Você faz parte da família mesmo Momoring? Isso não é uma simples vingança isso é uma guerra.


Tzuyu para de falar com Momo e me dá um lança granadas descarregado.


- Você terá a honra Chae.


Momo me oferece a caixa de cigarro.


-Para relaxar.


-Vai ser como fogos de artifício,BOOM BOOM!


Disse jeong saindo do banheiro com um terno azul com a gravata solta.


-Já deu a hora,Jeong você dirige hoje,Momo fica no carro com a bazuca,nós iremos pegar o velho e depois explodimos tudo.


Jeong entrou no carro e deu a partida,no caso a van.


Chegando na mansão,vejo Jeong já colocando o míssil na bazuca.


Tzuyu arrombou o portão,entramos na casa,tinha quatro seguranças,rondando a casa,tiro a pistola de Jeong do bolso do paletó,atiro em três homens e Chewy em um.


Ela abre a porta e vamos até o quarto do homem.


Ele estava dormindo serenamente,sua esposa estava em seu lado.


Tzu acorda o homem com um tapa na cabeça,ele desperta e tenta gritar mas Tzu aponta a arma para o homem.


-Levanta!


O homem sai da cama com as mãos para alto,sua esposa acorda em seguida olhando assustada para nós duas.


Ela pega seu celular tentando ligar para a polícia.


Atiro na mulher fazendo o homem gritar,Tzu da uma coronhada nas têmporas do homem fazendo o mesmo cair desacordado.


Carregamos o homem até a van,assim,Momo colocou algemas no homem.


-É agora gente!


Jeong gritou pegando a bazuca e atirou sem mais nem menos.


A Yoo quase caiu por conta do coice,ela gritou de animação ao ver a explosão na mansão.


Eu e Tzu começamos a disparar as granadas na casa,quando acabava as granadas Jeong dava mais para nós recarregarmos.


-Chega Jeong.


-Ae caralho!


[...]


Estava na sacada da casa abandonada enquanto Tzuyu fazia o interrogatório com o integrante da família Wang.


Jeong chega do meu lado colocando suas mãos no meu ombro.


-Hoje foi louco.


-É...


-Você não vai fumar os cigarros?


- Não tenho o costume de fumar.


Jeong ri.


-Me dá a cartela.


Tiro a caixa do meu bolso e dou para Jeong,logo ela tira dois,dando um para mim.


Ela pega um isqueiro e os acende.


-Da uma tragada,tiquinho de gente.


Fumo o cigarro dando algumas tossidas fazendo Jeong rir mas me acostumo.


-Sabe Chae,eu tô gostando de uma mina,eu não sei o que fazer.


-O que aconteceu?


- Eu chamei ela para sair,ela aceitou. Eu não tinha pensado nessa parte.


- Só seja você mesma,eu acho.


-Realmente... Vou deixar rolar.


-Quem é a moça? Ela é da escola?


-É a Nayeon ela tá na nossa sala.


-Puts,tu pegou um peixe bom ein.


-Vai se fuder anão.


Dou a última tragada e jogo o cigarro pela sacada,Jeong apaga o cigarro e o joga também.


-Boas notícias!


Disse Tzuyu dando um tapa nas minhas costas.


-Chaeyoung quer entrar para a família de verdade?


-Porquê assim do nada?


-Você poderá ver o seu pai.


-O-O quê?!


-Você já têm todos os requisitos,vai querer ou não?


[...]


-Olá minha querida Chaeyoung,bem vinda à base dos Son.


Me curvei para o homem,meu avô,Miller Joel,ele não era coreano,ele fundou a nossa família com a vovó,que infelizmente morreu.


-Sem formalidades,você tem certeza disso?


-Sim senhor,avô.


-Nós podemos solucionar isso,nós podemos acabar com isso tudo moranguinho.


-Não faça isso comigo,eu vou resolver,vou mata-lo com minhas mãos,só deixe eu ver o meu pai.


- Você irá para a base de seu pai amanhã... Mais uma coisa,você foi promovida à posição da sua mãe na nossa família,vulgo,Vice-presidente,do lado de seu pai.


-Muito obrigada,até vovô,eu te amo.


-Também te amo garotinha.


[...]


-Tá na hora! Acorda Chae!


Disse Dahyun me balançando.


Não tinha falado com Dahyun sobre tudo que eu fiz e aconteceu.


-Dubu...Eu preciso te contar o que houve,não se desespere.


-Chae,eu já sei,como você sabe,eu faço parte dessa família.


Dahyun na família Son,para poder ajudar sua família em questões econômicas.


-Tzuyu me avisou,já que ela é um membro importante como você.


-Me perdoe pela informação não ter saído de mim...


- Eu te entendo Chae,tá tudo bem.


Abracei Dahyun fortemente,beijando sua bochecha no final.


- Eu vou visitar o papai na base,quer ir comigo e as meninas?


-Tudo bem.


Notas Finais


E esse Michaeng que demora para ter interações de verdade né?
Até!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...