História Reverse. (Shortfic - Jikook) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jeonjungkook, Jikooo, Kookmin, Parkjimin, Universoalternativo
Visualizações 24
Palavras 2.962
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Só falta mais um. Obrigada para quem leu, e aproveite o lemon, que não está perfeito, mas foi feito com muita...é, deixa pra lá rsrs.

💛💛

Capítulo 2 - Gatinho


Fanfic / Fanfiction Reverse. (Shortfic - Jikook) - Capítulo 2 - Gatinho

Colocando uma pequena semente na terra molhada, depois a apalpando, e fechando os olhos, pedindo para que ela crescesse bem. Era o ritual particular de Jimin todos os dias, as 6 da manhã, ele se levantava, e ia plantar suas lindas flores. Não sabia dizer como, ou porquê, mas sempre se imaginou fazendo lindos buquês enquanto conversava com as flores. 

Se um dia saísse desse lugar, ele com certeza, se tornaria um florista. Venderia flores, e perguntaria sobre a história das pessoas. Faria mil amigos todos os dias, e quando fosse dormir, imaginaria que cor escolheria para o próximo arranjo. Era seu sonho. 

Olhou jungkook de longe, brincando com Blus, o pequeno coelho de pelo branco. Ultimamente, Jimin, tinha se aproximado bastante do moreno. Como o Park, não sabia muito sobre sua vida, perguntava sobre a do outro, tendo a esperança de que ele  enfeitava seus pensamentos. Não foi fácil, e quase sempre, Jungkook omitia os fatos mais pesados, como o procedimento de matar alguém, não é algo saudável para se dizer. 

Jeon, tinha agora, verdadeira adoração por Jimin. Esse lhe tomava quase toda a atenção. No começo, ele achou que fosse apenas aquele tipo de nervosismo por estar preso em uma ilha com alguém. E até que pode ser. Mas, ele esperava que não. Ver Jimin plantar as flores, lhe fazer comida e dormir abraçado a Blus, todas as noites, era algo que abalaria as estruturas de todo mundo. Jimin tinha lhe mostrado um mundo novo, um mundo, onde ele não precisava ser um assassino, onde tudo ficaria para trás. Quando Jimin ria de tudo, e jogava o corpo para frente, quando ele lhe abraçava por qualquer motivo, por menor que fosse, a vida, se tornava um conto de fadas ridículos para crianças. Ele nunca gostou de contos de fadas, até viver um. Era como flutuar, sem lembrar que podia cair. 

Virou mais uma vez, para onde Jimin estava, mas não o encontrou. “Onde está esse pirralho?” Sorriu, levantando com Blus nas mãos. Olhou ao redor da casa, mas não encontrou ninguém. “Ele deve ter ido a praia”, pensou consigo mesmo. 

Entrou então em casa, e foi até seu quarto, que não tinha nada além de uma cama, pois era tudo que ele precisava. Deitou-se na mesma. Ele sempre estava com sono, como Jimin o explicou uma vez, a vontade de dormir, era quase contínua. 

Sentiu algo pousar na cama, e ao olhar novamente, viu um gato, com o pêlo malhado, o felino se lambia. “Será que Jimin, o pediu?” Alisou a cabeça do pequeno felino. Seus olhos eram de um verde brilhante e vívido. O bichano, ronronando, se aproximou, ficando em cima do colo de Jungkook. 

ーComo vou chama-lo? Seu dono, deve ter escolhido um bom nome pra você, algo doce, como ele ー E voltou a dar carinho ao gato. O tirou de cima de si e recostou melhor na cama. 

Assim que deitou a cabeça no travesseiro, o inconsciente o tomou. Era tão forte, ouvi vozes, e barulhos estranhos e indistinguíveis. As vezes, ele sonhava com armas, muitas delas, e era sempre real. 

Entre uma ilusão e outra, viu ao longe, deitado sobre uma grande poça de sangue, o loiro, sim, Jimin, deitado com os olhos fechados. Correu o mais rápido que pôde, mas quando se aproximou ー O que no sonho, foi em um flash ー Jimin sorria, dormindo sobre o sangue. Seu alívio, foi imediato. 

ーJimin, o que faz aqui? não vê que isso é sangue ー Jungkook perguntou, entregue a realidade do sonho. 

ーMe faça sangrar Jeon, como fez com os outros ー Foi a resposta de Jimin. 

Jeon, horrorizado, deu passos para trás, mas Park, o puxou com força, o fazendo cair sobre ele. Sem desviar o olhar, totalmente sedutor, Jimin, colou os lábios no do outro, puxando-o para mais perto a cada gemido que soltava. Manhoso, tentava convencer jeon a lhe tocar. E foi assim, guiando a mão do moreno, até sua ereção, o fazendo sentir cada vez mais calor, enquanto o sangue molhava e envolvia os corpos. 


*****


Depois de plantar as flores, Jimin, olhou o por do sol, era sempre rosa, muito rosa. Sua parte favorita em todo o lugar. Fechou os olhos, e juntou as mãos. “Quero ser um gato” desejou as forças daquele universo estranho. A muito tempo, ele queria se tornar um bichinho, sair por aí, sentir como era ter patas. Apostava que só naquele lugar, isso podia ser real. 

E realmente foi. Sentiu seu corpo diminuir, e os pelos voarem junto com o vento. Era delicioso. Correu então pela floresta, saltou em uma árvore, e a escalou, subindo até o topo, onde poderia ver o céu inteiro. Lembrou de Jungkook, ele amaria ver o topo do mundo. Desceu, quase caindo, ao se adaptar com o novo corpo. Viu Jeon entrar em casa, provavelmente depois de o procurar. Pensou em quanto gostava de Jungkook, sim, gostava muito. Quando esse, lhe contou que era um assassino, sentiu medo, mas não só isso, era medo por ele, e não pelos que ele matou, se culpou por pensar assim, afinal, foi ele que escolheu esse caminho. Mas, conforme os dias foram passando, ele sentia o outro, cada vez mais perto. Antes mesmo de pensar em querer algo, jungkook já o trazia. Ele sabia como agradar Jimin, e o pequeno, só esperava uma coisa da vida, ser amado. 

Jimin pensou, que provavelmente, Jeon não o amasse, mas isso não importava, ele sabia que podiam ter o agora, naquele mundo limitado, mas tão deles, que os fazia sentir tudo, em uma intensidade extrema. Correu, com suas pequenas, mas rápidas patas, seguindo Jungkook, que entrou em seu quarto, e deitou na cama. Sabendo que ele logo dormiria, Jimin, sentou na cama, e o olhou, até que esse o visse. Jungkook, alisou seus pelos, e Jimin os lambeu, com medo de que eles estivessem assanhados. Andou até o colo de jeon, e se aconchegou, sentindo o carinho desse em seus pequeno corpo.

ーComo vou chama-lo? Seu dono, deve ter escolhido um bom nome pra você, algo doce, como ele ー Ele ouviu Jungkook dizer. Sorriu, sabendo que ele o achava doce. Mas ele não queria ser apenas doce para o moreno, Jimin queria provar, bem mais além disso. 

Jungkook logo pegou no sono, e Jimin, o seguiu, testando como era dormir naquele corpo peludo e macio. Foi reconfortante, até ouvir um barulho estranho, e como seus sentidos estavam aguçados, deu um pulo, se acalmando apenas, depois de observar Jungkook. Suas mãos, estavam dentro da calça, masturbando o membro, sem pausa. Jimin imaginou se poderia ter uma visão melhor? Impossível. 

Queria tocá-lo. Lambeu os lábios.

Quero voltar a ser Jimin” Ele pediu em voz baixa. Seu corpo foi mudando, como mágica. Mas, ele nem ao menos ficou surpreso, seus olhos, estavam presos no corpo alheio, que se mostrava de forma deliciosa aos seus desejos. 

Tocando o próprio corpo, Jimin, se sentiu quente, muito quente. Arrancou as próprias roupas, e caminhou devagar, para o lado da cama, onde Jungkook, suava e gemia, sem piedade do pobre gatinho, digo, de Jimin.

ーJiminie ー Como Jungkook, ousava gemer seu nome, assim de forma tão deliciosa? Jimin pensava, sentindo o próprio pau pulsar, ao saber que o seu moreno, sonhava consigo. 

Sentando no colo de Jungkook, o loiro, tirou as mãos de Jeon e tomou o lugar dele, massageando o pau duro e molhado do outro. Levou sua boca, levemente, para a orelha direita de Jungkook, tentando acordá-lo, mas esse, não reagia. Jimin, gemeu no ouvido do moreno, e foi descendo beijos pelo pescoço, passando os lábios nos dele. 

Jeon, gemia, mas não se mechia. Parecia preso em seu sonho. 

Jimin, ainda mais travesso, se abaixou, soltando o membro de Jungkook. E com o rosto entre as pernas do outro, lambeu a glande inchada, recebendo um gemido arrastado como resposta. 

ーVamos ver, o quanto você aguenta, Kookie-ssi ー Jimin provocou. 

E assim, desceu a boca por todo o membro do outro, engolindo-o com precisão. Jimin, alongou bem as costas, chupando o pau do moreno, da base até a cabecinha, que jorrava pré gozo. O loiro pensou, como seria gostoso, ser penetrado por ele, sim, bem fundo, mas do jeito certo. 8 anos em uma ilha, o fez saber de muita coisas, não era mais uma criança, ele tinha esse fogo que queimava dentro de si, e ele se deixará consumi, junto a Jungkook. 

Pegou então o membro do outro com as mãos, e atritando a glande com a boca voltou a engolir, repitindo o movimento tantas vezes, que o moreno apenas gemia, entre a realidade e o sonho. 

Quando percebeu, sentiu mãos em seus cabelos, e um liquido grosso invadir sua boca. Jungkook tinha gozado, e Jimin esperava que essa fosse a primeira vez do dia. 

 Jungkook ainda tremia, sentindo a onda de prazer se alastrar sobre o seu corpo. Só quando abriu os olhos, e viu Jimin, no meio das suas pernas, limpando a boca depois de engolir sua porra, foi que ele percebeu o que tinha acontecido. Olhou confuso para o mais velho. Isso só poderia ser um sonho. Jimin sorriu, daquele jeito encantador que só ele tinha, e ele teve quase certeza que era um sonho. 

ーIsso é real? ー Perguntou, quase sem voz. 

ーNão sei o que é real a muito tempo, Jungkook-ssi ー Jimin respondeu, sentando agora nas coxas do outro, e se aproximando mais, com as mãos sobre o abdômen, ainda vestido de Jungkook. 

Vendo que estava realmente com o seu Jimin, Jungkook mal pode acreditar que Jimin tinha… tinha… 

ー Você me fez gozar? ー Indagou Jungkook, agora, bem mais próximo do loiro, pousou a mão no seu rosto, alisando a pele macia. 

ー Fiz, você gostou? ー O pequeno, estava provocando, jogando como podia. Entre a safadeza e a inocência. Seus olhos, estavam, quase como os do Jimin do sonho, e Jungkook, iria se aproveitar disso, como podia. 

ー Ah! Jiminie, eu nunca gostei tanto de algo na minha vida ー E o puxou para mais perto, deixando Jimin em cima do seu membro, já desperto outra vez ー Mas, agora, é minha vez de brincar. 

E agarrando os cabelos loiros, colou a boca na dele, invadindo-a com sua língua, chupando a do park, enquanto beijava aqueles lábios, que tanto sonhou em ter. Mal podia esperar, para provar o paraíso, no meio das pernas de Jimin. 

O loiro, fez um movimento, tentando tirar a camisa de Jungkook, que levantou as mãos de imediato, deixando que o tecido lhe corresse na pele e fosse jogado ao chão. Depois, voltou com os dedos para a cintura de Jimin, apertando o local, puxando com força. 

Voltou o beijo, mas dessa vez, em seu pescoço, marcando a área. Arfou, quando o loiro, começou a rebolar, se esfregando bem sobre o seu pau duro.

Ainda com a mão na cintura de Jimin, jeon, o segurou bem, girando-o e ficando por cima dele. Apreciando a vista, da pele clara, e dos lábios inchados. A verdadeira forma de poesia, isso era Park Jimin, aos olhos de Jungkook. Era como poder lamber a arte. 

E ele lambeu, passando a língua nos mamilos rosados, chupando e apreciando os gemidos de Jimin, que já tocava o próprio membro, completamente entregue, mas querendo mais. 

Deixando uma trilha de chupões, do pescoço, até a virilha, Jungkook não poupou nem um centímetro da pele do outro. Era tão doce, não só a pele, mas os gemidos manhosos que Jimin engolia sem parar. O park, sentia aquele prazer todo, pela primeira vez na vida, e rezava para isso se aprofundar cada vez mais, até sua mente explodir. 

O moreno se afastou, e sussurrando junto ao ouvido de Jimin disse “De quatro”. 

Ah essas palavras, fizeram Park tremer. Podia sentir sua entrada pulsar, esperançosa por atenção. 

Jungkook, esperou Jimin ficar de quatro, e levou as mãos do loiro a grade da cama. 

ー Segure firme, e não solte, nem se toque, quero você todo para mim ー Jimin arfou em resposta, e segurou forte no ferro, sentindo seu corpo tencionar em expectativa. 

Jungkook se posicionou atrás de Jimin, e tocou sua pele, alisando as costas. Se inclinou, descendo pequenos beijos, do pescoço até o meio das costas, deixando que Jimin relaxasse. suas mãos se posicionaram na cintura, e segurando forte novamente, ele fingiu estocadas, apenas pressionando seu membro entre a fenda de Jimin. 

O loiro, enlouqueceu, ele queria tanto, nunca quis tanto algo, como sentir Jungkook dentro de si, o fazendo conhecer o prazer mais intenso de sua vida. 

ー Jungkook, por favor ー Pediu sôfrego. 

ー Você me quer, dentro de você, Jimin-ssi? ー Jungkook perguntou, com um pequeno sorriso safado nos labios. Ele sabia que sim. 

Jimin, queria responder, mas foi impedido, e nossa, como era gostoso. Sentiu a língua de Jungkook em sua entrada, molhando e chupando ao redor. Só isso, já o fez tremer todo, bambeando as pernas, e gemendo arrastado. Quando Jungkook, entrou, penetrando ele com a língua por diversas vezes seguidas, Jimin viu o céu. Era tanta pressão, que seus olhos não se abriam. Ele queria se masturbar e gozar, sentir tudo de uma vez, mas não faria, esperaria por Jungkook. 

O moreno, desceu a língua até os testículos de Jimin, inchados de porra. Chupou-os, sentindo ele se derreter. Com as mãos, enfiou o primeiro dedo na entrada ainda molhada do outro, que se tenciona surpreso. Jungkook, percebendo isso, se levanta, e percorre as mãos pelo corpo de Jimin, até encontrar seu membro rijo, e gotejante. Foi a vez de Jungkook gemer, sentindo o quanto o corpo do loiro era uma delícia, o quanto ele queria sentir isso, todos os dias. Marturbou Jimin, até que sentisse ele relaxar, e sua entrada se abrir aos poucos. Aproveitou para o penetrar com outro dedo, e foi tesourando o menor com cuidado, enquanto Jimin, bebia do prazer como se estivesse morrendo de sede. 

Tirou a mão esquerda do membro, e os dedos da outra de dentro de Jimin, fazendo esse reclamar, pois estava absorto no prazer, entregue. Jungkook, posicionou seu pênis na entrada do menor, e foi entrando, um pouquinho por vez, e era tão bom, e foi ficando melhor, tanto que ele quase esqueceu de que, Jimin era tão apertado, porque era virgem, e podia estar com dor. Voltou a si, e analisou a expressão de desconforto de Jimin. 

ーEstá doendo? Jimin-ssi? ー Perguntou Jungkook, preocupado. 

Jimin assentiu, tentando segurar as lágrimas. Doía de verdade, mas a vontade era tanta, que ele se manteve firme. 

Jungkook tirou o membro de Jimin, e soltando suas mãos, o virou, deixando ele de barriga para cima. Fechou os olhos, e imaginou um vidro de lubrificante. Esse, apareceu, em sua mão, e olha, estava gelado. Jimin ia amar. Colocou sobre os dedos, e pincelou a entrada do loiro com o líquido. Colocou mais em seu pau, e jogou o potinho do outro lado da cama. Voltou sua atenção a Jimin, que se masturbava, tentando aplacar a dor e o desejo. 

De inocente, Park Jimin, não tinha nada.

Jungkook, se posicionou entre as pernas dele, e enfiou só a cabecinha dentro do loiro. lhe tomou os lábios, e foi entrando, devagar, tentando alargar o outro. O loiro, quase não sentia nada, e a ardência, foi logo sendo transmutada pelo prazer que formigava em seu baixo ventre. 

o moreno, metia, agora livremente, sentindo aquele aperto o deixar mais perto da lua, e ele, daeia tudo para chegar lá. Estocou, uma, duas, três vezes, sentindo a força de seu quadril atingir o de Jimin. Gemeu, tomando o pescoço do menor, deixando que esse gemesse também. 

Se mexeu devagar, deixando que Jimin sentisse cada centímetro seu. 

Cansado de provocar, Jeon, saiu de Jimin e da cama. Posicionou o menor de lado, com as pernas entreabertas, e sem pena, entrou com tudo no outro. usando a mobilidade da nova posição, para entrar e sair de Jimin, aumentando a força no final, e estocando sem pena sua próstata. E de novo, de novo, e mais uma vez, até que o loiro revirasse os olhos, e segurasse o lençol com força. 

ーAh! kookie isso é tão bom, tão gostoso ー Jimin dizia, prendendo os lábios carnudos entre os dentes, evitando gemer mais uma vez, mas sem sucesso. 

Levantando Jimin, Jungkook, o segurou entre os braços, e o prensou na parede. Jimin, segurou-se a Jungkook, entrelaçando suas pernas na cintura do moreno. Jeon, começou a entrar e sair de novo, usando a parede como apoio. Gemendo sem se importar com mais nada, ele só queria gozar bem gostoso dentro da entrada apertada de Jimin. 

Pegou então, o pau do menor, e o marturbou, o pré gozo, pingava sem parar, e park, sentiu o alívio  o atingir quando Jungkook o tocou. Era tudo que ele precisava, a mistura de dor, prazer e vontade, o fez chegar ao limite. Limite que ele nunca pensou ser assim, tão intenso, com beijar mil anjos. Ele apertava as costas de Jungkook com força, arranhando sem piedade e gritava seu nome repetidas vezes, enquanto sentia sua entrada ser massacrada pelo pau de jungkook, que o atingia sem parar, até o encher por dentro e gritar, se segurando forte em si. 

 Entre respirações entrecortadas e a cabeça confusa de tanto prazer, Jungkook, levou o loiro até a cama, e caiu por cima dele, afogando seu nariz no pescoço do outro, sentindo o cheiro o reconfortar. Era real, tinha que ser. Ele daria a vida para que fosse. 

ーTenho que te dizer uma coisa Jungkook-ssi ー Falou jimin, ainda com dificuldade pelo cansaço, jungkook se afastou minimamente, olhando o rosto cansado do outro, com os olhos quase se fechando ー eu era o gato.   

E dormiu, deixando Jeon com um sorriso gigante no rosto. 





Notas Finais


Ai, não é o melhor lemon do mundo, mas eu gostei.
Bjs pra quem queria um gatinho Jimin em casa.

Amo vcs 💛💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...